Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Valores cobrados por testes de Covid em farmácias e laboratórios do Recife variam em até 100%, diz Procon

A equipe de fiscalização do órgão visitou 11 estabelecimentos localizados nos bairros de Boa Viagem, Pina, Derby e Casa Forte.

Por g1 PE e TV Globo

Com longas filas nos postos de atendimento público de testagem para Covid-19, muita gente procura testes pagos — Foto: Reprodução/TV Globo

Com longas filas nos postos de atendimento público de testagem para Covid-19, muita gente procura testes pagos — Foto: Reprodução/TV Globo

Os valores cobrados por testes para detectar a Covid-19 variam em até 100% na capital pernambucana, segundo um levantamento realizado pelo Procon Recife. A equipe de fiscalização do órgão visitou 11 estabelecimentos localizados nos bairros de Boa Viagem, Pina, Derby e Casa Forte.

A procura por esses exames aumentou nos últimos dias por conta do aumento significativo de novos casos de Covid-19 provocado pela variante ômicron. As pessoas têm esperado horas em filas para a realização em locais de testagem gratuita, mas também em locais onde é preciso pagar pelo serviço.

A situação chamou a atenção do Procon Recife, que fez a comparação dos valores cobrados pelos principais exames para diagnosticar o vírus. Foi constatado que o preço cobrado pelo teste de antígeno variava entre R$ 100 e R$ 200, uma diferença de 100% no valor de um local para o outro.

Para o teste RT-PCR, os preços variavam entre R$ 280 e R$ 385, uma diferença de 37,50%. Nos exames de sorologia, os preços variavam entre R$ 150 e R$ 240, uma diferença de 60%.

De acordo com o órgão, apesar da variação de preços, não foi identificada uma prática de elevação abusiva nos preços. O secretário-executivo do Procon Recife, Pablo Bismack, explicou que, com o aumento da procura pelo serviço e a escassez dos insumos, o preço final sofre alterações.

“A gente não pode afirmar categoricamente que houve uma prática abusiva pelo momento atípico de uma procura muito alta de testes e até falta de material. Como é uma situação atípica, isso tem que ser levado em consideração, embora a diferença seja grande”, disse.

Ele alertou que é importante que o consumidor pesquise os valores dos exames e, caso seja identificada alguma irregularidade, denuncie.

“Ele pode solicitar mais esclarecimentos e, caso não fique satisfeito, denunciar ao Procon. A gente vai averiguar se realmente procede e tomar as medidas cabíveis”, afirmou.

As denúncias podem ser feitas na sede do órgão, na Rua Carlos Porto Carreiro, 156, na Boa Vista, e também nos Compaz Dom Helder Câmara (Coque), Escritor Ariano Suassuna (Cordeiro) e Eduardo Campos (Alto Santa Terezinha).

Também é possível acionar o Procon Recife pela internet e pelos e-mails [email protected] (dúvidas) e [email protected] (denúncias), além do número 0800 281 1311, que funciona de segunda a sexta, das 8h às 14h.

Filas longas

Farmácias registram filas para teste de Covid

O alto investimento para fazer teste em farmácias e laboratórios não significa que não vai ter espera. As pessoas têm ficado até uma hora e meia nas filas. Em uma farmácia no bairro de Casa Forte, na Zona Norte do Recife, a testagem contra a Covid-19 começou às 7h nesta quinta .

As farmácias adotam estratégias diferentes, algumas atendem por demanda espontânea, por ordem de chegada, outras entregam ficha, mas a reclamação é geral, sempre tem espera.

Em uma farmácia do bairro do Espinheiro, também na Zona Norte, só faz teste quem pega ficha. Foram entregues 30 até as 10 horas da manhã desta quinta. A estudante Vitória Souza foi com a mãe às 7h30 e pegou a ficha de número 15.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.