Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Polícia prende 13 integrantes de quadrilha investigada por tráfico, lavagem de dinheiro e extorsão

Operação Camarás II também cumpriu, nesta quinta-feira (29), nove mandados de busca e apreensão domiciliar. Investigação começou em fevereiro deste ano.

Por G1 PE

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou, na manhã desta quinta-feira (29), uma operação para desarticular uma quadrilha investigada por extorsão, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro nacional. Os integrantes ameaçavam comerciantes com cartas e telefonemas para extorquir dinheiro deles.

De acordo com a polícia, foram cumpridos 13 mandados de prisão e outros nove mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Camaragibe, no Grande Recife.

A Operação Camarás II teve início em fevereiro deste ano. De acordo com o delegado Paulo Gondim, titular da 9ª Delegacia Seccional de Camaragibe, o líder da quadrilha era um detento. Os alvos eram comerciantes da cidade e de bairros da Zona Oeste do Recife, como Várzea, Iputinga e Cordeiro.

Polícia Civil cumpriu mandados contra quadrilha investigada por tráfico, extorsão e lavagem de dinheiro em Camaragibe — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Polícia Civil cumpriu mandados contra quadrilha investigada por tráfico, extorsão e lavagem de dinheiro em Camaragibe — Foto: Polícia Civil/Divulgação

“Tinha duas pessoas que indicavam as vítimas, comerciantes, e outros entregavam as cartas e telefones. Outro amigo emprestava a conta corrente para depósito e movimentar dinheiro. Tinha uma mulher encarregada de recrutar outras mulheres para fazer entrega de cartas e cobrar dinheiro emprestado. Eles também faziam agiotagem, que é crime contra o sistema financeiro. Nas cartas e telefonemas, diziam que conheciam a vítima, sabia onde morava, onde os filhos estudavam. Para alguns, mandava fotos e exigia dinheiro”, afirmou o delegado.

As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco (Dintel). Na operação, foram empregados 70 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.