Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Polícia investiga desaparecimento de frentista de Escada: ‘a gente está desesperado’, diz irmão

Segundo família, último contato com Jean Jackson foi mensagem em que ele avisou que não dormiria em casa. Desde então, ele faltou o trabalho e parentes não tiveram mais notícias.

Por g1 PE

Jean Jackson Cruz da Mata, de 37 anos — Foto: Reprodução/WhatsApp

Jean Jackson Cruz da Mata, de 37 anos — Foto: Reprodução/WhatsApp

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o desaparecimento de um homem de 37 anos, morador de Escada, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. Segundo a família, o frentista Jean Jackson Cruz da Mata entrou em contato pela última vez na quarta-feira (1º), quando avisou que iria dormir fora de casa, mas que retornaria na quinta-feira (2).

“A última vez em que ele foi visto foi no Cabo de Santo Agostinho [no Grande Recife]. Até hoje [sábado], ele não apareceu. Procurei nas imediações [em que dizem ter visto Jean], mas nada. A gente está desesperado”, relatou o irmão do desaparecido, o motorista José Wilker Cruz da Mata.

Jean Jackson, segundo a família, estava morando com a mãe após se separar da esposa há menos de um mês e tem um filho de 5 anos. Ele trabalha em um posto no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, mas também não apareceu para trabalhar, relataram os parentes.

“Ele nunca sumiu, não é de faltar ao trabalho. É muito responsável com o trabalho. […] Já procuramos em hospital”, contou a esposa do irmão do frentista, a professora Lavínia Karla Leão.

A última mensagem do frentista para a família, explicou a professora, foi uma mensagem para a mãe, relatando que iria dormir na casa de uma amiga. “Porém, ele só chegou na casa dessa amiga às 5h e saiu de lá às 9h, porque essa amiga ia trabalhar às 11h. A gente já entrou em contato com ela várias vezes, polícia e tudo, e ela conta a mesma história”, disse.

Jean Jackson Cruz da Mata, de 37 anos — Foto: Reprodução/WhatsApp

Jean Jackson Cruz da Mata, de 37 anos — Foto: Reprodução/WhatsApp

O celular de Jean Jackson, afirmou Lavínia Karla, está desligado há dias. “Essa amiga falou que ele chegou lá dizendo que foi assaltado, que dormiu na rua e foi abordado por esses guardas de rua dizendo que ele foi assaltado. Mas a gente não sabe se isso é verdade. Essa amiga falou que ele estava preocupado com a família. […] Por que ele não pegou o telefone [e ligou]?”, questionou.

Ainda segundo a cunhada, a família está toda nervosa com a ausência de notícias. “Está todo mundo fragilizado. As informações desencontradas, a gente fica sem ter um caminho para seguir”, disse Lavínia Karla.

O boletim de ocorrência foi registrado na sexta-feira (3), na Delegacia de Escada, e os parentes têm feito mobilizações pelas redes sociais para tentar localizar o frentista.

Em nota, a Polícia Civil informou que “as investigações estão em andamento até a localização da vítima e esclarecimentos do fato”.

As pessoas que tiveram informações sobre o desaparecimento podem entrar em contato com o Disque-Denúncia no Recife, através do telefone (81) 3421-9595.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.