Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Hélio dos Anjos faz duras críticas a quadro local e pede árbitros de fora em fase decisiva do Estadual

Técnico do Náutico citou erro de escanteio que gerou primeiro gol do Sport, em derrota por 3 a 0 na Ilha do Retiro, e chamou árbitros de Pernambuco de “mal preparados”

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

O tom do técnico do Náutico, Hélio dos Anjos, foi duro ao falar de lances envolvendo a arbitragem no Clássico dos Clássicos deste domingo, na Ilha do Retiro – perdido pelo Timbu por 3 a 0. O treinador citou um escanteio marcado que originou o primeiro gol do Leão no jogo, alegando que a bola não tocou no zagueiro Ronaldo Alves, e um impedimento mal marcado de Kieza no começo da partida.

– O impedimento que foi dado em Kieza foi porque o bandeira, com um minuto de jogo, não teve velocidade para acompanhar a jogada. O lance do escanteio que originou o gol do Sport foi absurdo. Deu que resvalou a bola no Ronaldo e, inclusive, mostrou cartão amarelo para o zagueiro após o gol.

“Gostaria muito de falar aqui hoje diferente: ‘Grande arbitragem, vamos dar apoio’. Apoio, nada. O que vale é ganhar campeonato. E com essas arbitragens tecnicamente sofríveis nós não podemos aceitar árbitros de Pernambuco, não.”

O trio de arbitragem da partida foi formado pelo juiz Rodrigo José Pereira de Lima e os assistentes Marcelino Castro e Dhiego Cavalcanti Pereira. Na Central do Apito, o ex-árbitro Sandro Meira Ricci confirmou que o impedimento de Kieza foi mal assinalado e que teve a impressão de que a bola não bateu em Ronaldo Alves no escanteio marcado.

– Lance de mão a angulação é tudo. A impressão que eu tenho é de que realmente a bola não tocou. E o jogo fala. É importante o árbitro também respeitar o que o jogo estava dizendo pra ele. E o jogo estava dizendo pra ele que era melhor marcar o tiro de meta. Mas eu não crucifico o árbitro por essa jogada porque a imagem não permite cravar com absoluta certeza de que não houve contato.

Críticas duras ao quadro local

As palavras de Hélio dos Anjos não pararam nos lances específicos. Ele foi além, criticando o quadro de arbitragem local.

– Independente do jogo ruim nosso, quero deixar bem claro que em todos os momentos e problemas que tivemos com a arbitragem, sempre após o jogo eu falei bem e que queria ter os árbitros pernambucanos. Para esse jogo eu falei a mesma coisa, mas eu sabia que seria diferente. A postura que o Sport teve de requisitar arbitragem de fora pressionou a arbitragem pernambucana.

“Hoje eu, publicamente, falando em meu nome, não do Náutico, não gostaria, em hipótese alguma, de ver árbitro pernambucano apitando esses três jogos que nós podemos ter. Semifinal e final, nós não podemos ter árbitros de Pernambuco. Infelizmente, eles são mal preparados.”

A referência de Hélio sobre o pedido do Sport por árbitros de outra federação ocorreu na ocasião da partida do Leão contra o Retrô. O jogo foi apitado por trio da Fifa.

O treinador até citou um caso recente com outra arbitragem Fifa, pedida pelo Retrô para partida contra o Santa Cruz. O árbitro em questão, Bruno Arleu de Araújo (RJ), marcou um pênalti em Pipico que gerou reclamação da Fênix (veja no vídeo abaixo). Mas o lance “duvidoso”, no caso, serviu para Hélio reforçar as críticas ao quadro pernambucano.

– Árbitro de fora dia desses deu um pênalti e todo mundo falou que não foi. Mas ele não deu por incompetência. Deu pelo lance e todo mundo tem direito a errar. Agora, da forma que aconteceu (no clássico), eu já sabia que podia acontecer. Não tiro a razão do Sport. O Sport pressionou da melhor maneira possível. Nós apoiamos e olha o que aconteceu. Erros em um jogo que não valia nada. Imagina em semana de decisão, valendo título, o que vai acontecer.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.