Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Fundação registra fuga de 56 jovens durante motim em unidade de ressocialização no Grande Recife

Por G1 PE

A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) informou, nesta segunda-feira (2), que 56 adolescentes escaparam durante o motim ocorrido no domingo (1º), no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife.Segundo a entidade, até as 6h desta segunda (2), 14 internos tinham sido recapturados. Um jovem de 19 anos ficou ferido, seguiu para o Hospital Dom Helder Câmara, na mesma cidade, e voltou para a unidade.

A fuga ocorreu por meio de um buraco aberto no muro. Imagens enviadas para o WhatsApp da TV Globo mostram o momento em que internos tentavam escapar. Segundo a Funase, a contagem dos jovens terminou durante a madrugada, após um processo de abertura das quatro alas e revistas.

Buraco aberto em muro da unidade do Cabo de Santo Agostinho foi usado na fuga ocorrida durante o motim de domingo (1º) (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Buraco aberto em muro da unidade do Cabo de Santo Agostinho foi usado na fuga ocorrida durante o motim de domingo (1º) (Foto: Reprodução/WhatsApp)

A Funase informou, também, que o suspeito de ferir o adolescente é outro interno, que tem 19 anos. Ele foi conduzido para a delegacia. Durante a confusão, jovens queimaram colchões e lençóis e a fumaça era observada de longe.

A entidade destacou, no entanto, que houve poucos danos ao patrimônio público. Os casos serão investigados pela corregedoria.

A Funase disse, ainda, que o motim, ocorrido em duas das quatro alas da unidade do Cabo, foi provocado para viabilizar as fugas. A entidade informou que o buraco aberto no muro já foi fechado.

Viaturas da Polícia Militar ficaram estacionadas na frente da unidade da Funase, no cabo, onde ocorreu o motim, neste domingo (1º). (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Viaturas da Polícia Militar ficaram estacionadas na frente da unidade da Funase, no cabo, onde ocorreu o motim, neste domingo (1º). (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Nota

Por meio de nota, a Funase destacou que o motim foi um fato “isolado” e ocorreu em uma unidade “considerada pacificada”, que não registrava problemas havia vários anos.

A entidade ressaltou o compromisso em “buscar a melhoria da segurança de suas unidades”. A instituição entrou no Sistema Estadual de Inteligência de Segurança Pública (Seinsp), o que permitirá que esteja mais integrada a outros órgãos de segurança pública, coibindo a ocorrência de crises no sistema socioeducativo.

A Funase acrescentou que será lançado, em breve, o edital de uma seleção simplificada para contratar 496 agentes socioeducativos. Os profissionais atuarão em unidades da Região Metropolitana do Recife.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.