Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Conselho do Sport se reúne para formar comissão que deve apurar caso de homofobia contra Gil

Órgão será formado por cinco conselheiros, em que três são indicados pelo presidente do Deliberativo e os outros dois são definidos pelo plenário; ideia é de que todos tenham formação jurídica

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Time do Sport se manifesta em apoio ao Gil do Vigor contra a homofobia

O Conselho Deliberativo do Sport se reúne nesta terça-feira para formar a comissão de ética que estará a frente do biênio 2021-22 no Leão. O órgão será responsável por analisar o pedido de expulsão do conselheiro Flávio Koury – protocolado por Romero Albuquerque -, por conta de declarações homofóbicas contra Gil, ex-participante do Big Brother Brasil.

– A formação da comissão de ética é uma obrigação independente de ter algum fato concreto. Até a terceira sessão tem que formar. E a minha decisão junto com a mesa foi para dar a celeridade que o estatuto nos permite ao invés de deixar para julho – explica o presidente do Conselho, Pedro Leonardo Lacerda.

Gil do Vigor recebe camisa do Sport, mas é alvo de homofobia por parte de dois conselheiros do clube

A comissão de ética será formada por cinco conselheiros, em que três são indicados pelo presidente do Deliberativo e os outros dois são definidos pelo plenário.

Os escolhidos por Pedro Leonardo Lacerda são ex-presidentes do clube ou do próprio Conselho, além de terem formação jurídica. A ideia do mandatário é que todos os nomes sigam o mesmo critério.

– Dos que serão indicados por mim, os três são juristas e também pessoas que ocuparam postos de comando no clube. Tem mais dois que vamos propor ao plenário. O último critério que adotei para o convite é ter alta representatividade no meio social e na comunidade rubro-negra, porque vamos tratar da postura enquanto sócio conselheiro. Então têm que ser pessoas que têm vivência no clube.

Gil sofre ataque homofóbico de conselheiro do Sport

Formada a comissão, os membros terão um prazo de 30 dias para apurar a denúncia e apresentar um parecer – com possibilidade de extensão desse período por mais 30 dias. Enquanto Flávio Koury terá 15 dias para apresentar a defesa formal. Ao fim do processo, a avaliação será apresentada e votada pelo plenário do Conselho.

O prazo só começa a contar a partir da entrega da denúncia à comissão, explica Pedro Leonardo.

– A única representação apresentada foi do conselheiro Romero Albuquerque. Vou encaminhar por ofício para a comissão de ética tomar conhecimento, fazer juízo jurídico e tomar as providências.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.