Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Em meio a crise El Salvador, que tem Bitcoin como moeda, vive escalada de violência

Edson Kaique Lima

Olhar Digital

crise no mercado de criptomoedas e NFTs tem causado muita dor de cabeça em muitos investidores e entusiastas dos criptoativos ao redor do mundo, porém, poucos no mundo têm sido tão afetados quanto os habitantes de El Salvador, onde uma criptomoeda, o Bitcoin, é nada menos do que a moeda oficial.

De acordo com o site Politico, a crise das criptomoedas têm causado uma escalada de violência em El Salvador. O aumento das atividades de gangues fez com que o presidente do país, Nayib Bukele, fosse impedido de comparecer a uma conferência de criptomoedas em Miami em abril.

Maior número de assassinatos em 30 anos

Próximo à conferência, inclusive, o país centro-americano teve o maior número de assassinatos em um único dia desde 1992. Vale ressaltar que há 30 anos o país ainda estava em uma guerra civil, que durou entre outubro de 1979 e janeiro de 1992 e tirou a vida de mais de 60 mil pessoas.

Embora a crise das criptomoedas não tenha sido a causadora direta da escalada de violência, certamente não ajudou a melhorar as coisas. A aposta de Bukele nos criptoativos já dava sinais que não traria os resultados esperados pelo líder salvadorenho.

Oposição diz que nada melhorou

Apesar de um aumento dos investidores estrangeiros e do fluxo de turistas, esse impulso não se converteu em melhorias significativas na vida da população. Entusiasta das criptomoedas, Bukele decidiu estabelecer o Bitcoin como moeda oficial em 2021, visando tentar reverter a instabilidade crônica da economia local.

Porém, com a escalada de violência em El Salvador, a decisão de adotar o Bitcoin como moeda oficial tem sido cada vez mais criticadas pela oposição. “A filosofia do Bitcoin é sobre liberdade”, disse Claudia Ortiz, política da oposição e potencial desafiante presidencial de Bukele, ao Politico.

Segundo a oposicionista, em El Salvador, o experimento do Bitcoin é parte de um projeto autoritário, o que seria bastante incoerente. Segundo o ex-prefeito de La Union, cidade que abriga um vulcão usado para mineração de criptomoedas, nada de positivo aconteceu para a cidade.

Via: Futurism

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Golpe SIM Swap: criminosos podem tomar sua conta do WhatsApp trocando seu chip facilmente

Por Ronnie Mancuzo, editado por André Lucena  

Olhar Digital

Criminosos vêm cada vez mais aplicando o golpe SIM Swap no mundo todo, baseado simplesmente na transferência do número de telefone de uma pessoa para outro chip. Em outras palavras, a ação danosa consiste basicamente em explorar os procedimentos de troca (“swap”, em inglês) de número telefônico de um cartão SIM para outro, que são realizados junto com as empresas de telefonia.

O golpe tira proveito de falhas estruturais que também existem nas operadoras do Brasil. Aos bandidos, basta ter em mãos um SIM novo e informações pessoais da vítima, que são obtidas de diversas formas, inclusive em fóruns ilegais na internet. São dados como nome completo, RG, CPF, endereço, nome dos pais e por aí vai.

Tendo essas informações, os golpistas entram em contato com a operadora fingindo ser a pessoa e solicitam a troca para o chip novo. Mesmo havendo checagem de segurança por parte da empresa de telefonia, os criminosos conseguem burlar, informando os dados reais previamente coletados e convencendo o atendente.

A partir daí, os bandidos passam a ter acesso não só a ligações e mensagens SMS da pessoa, mas também a diversos aplicativos e serviços – dentre eles, redes sociais e o mensageiro WhatsApp. Por sua vez, a vítima também fica com seu telefone celular sem funcionar para ligações ou internet móvel, e muitas vezes só vai perceber o problema quando já é bem tarde.

Quase sempre, esse golpe faz uso de engenharia social (os bandidos fingindo ser a vítima e apresentando dados reais para os atendentes das operadoras). Além disso, o golpe SIM Swap é feito de qualquer lugar, sem necessidade de uma estrutura complexa para os criminosos e sem precisar estar com o celular da vítima nas mãos.

Campanhas de phishing podem ser usadas pelos golpistas para a obtenção dos dados pessoais. Entretanto, análises minuciosas das redes sociais da pessoa também são formas bem comuns de conseguir informações valiosas.

Indo além da perda da linha telefônica

Perder o acesso às suas redes sociais e ao mensageiro são problemas muito sérios causados pelo SIM Swap. Quando os golpistas se passam por você nesses meios, eles podem começar a pedir empréstimos aos seus familiares, ou até mesmo a negociar produtos pelo seu Instagram ou Facebook.

Há também o risco dos criminosos conseguirem ter acesso aos aplicativos bancários instalados em seu celular, havendo possibilidade até de fazerem compras em aplicativos de sites onde seu cartão de crédito estiver cadastrado. Muito disso graças à autenticação baseada em códigos de validação enviados ao cliente via mensagem de texto ou ligação telefônica.

Cuidados necessários contra o SIM Swap

Como traz a empresa de cibersegurança Perallis Security, há cuidados que devem ser tomados contra o golpe SIM Swap. Um deles é ficar muito atento às campanhas de phishing que você recebe por e-mail.

Além disso, nunca use a dupla autenticação por SMS ou por ligação telefônica (e é bom você desconfiar sempre que receber esse tipo de contato). O recomendado é fazer uso de ferramentas e programas que geram senhas aleatórias de uso único, que podem ser obtidas através de um aplicativo instalado em seu celular.

O WhatsApp já dispõe de um recurso próprio que permite a proteção do seu perfil com uma senha adicional também. Inclusive, veja aqui como habilitar a autenticação em dois fatores do Whats. Você também precisa estar muito atento às suas informações nas redes sociais, tendo cuidado com o que você posta a seu respeito e a respeito das pessoas de sua família.

Outro ponto de segurança importante é guardar sempre os códigos PIN e PUK – aqueles números que vêm escondidos atrás de uma “raspadinha” nos cartões que acompanham seu chip. Eles podem ser usados para adicionar uma camada adicional de proteção ao seu SIM, bloqueando a linha telefônica em casos de extrema necessidade.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Monitor da HP tem webcam com recurso de rastreamento como Palco Central da Apple

Nick Ellis  

Olhar Digital

HP lançou seu novo monitor HP Z24m G3, que conta com uma webcam de 5 MP que mantém a pessoa enquadrada em uma chamada de vídeo, mesmo que ela se movimente pelo ambiente. Qualquer semelhança com o recurso Palco Central (Central Stage) da Apple (usado em iPads e no Studio Display) não é uma coincidência.

O HP Z24m G3 tem dois microfones para cancelamento de ruídos e duas caixas de som integradas. Além disso, a câmera desse monitor HP conta com sensor infravermelho para desbloqueio pelo Windows Hello e sensor de proximidade para ligar quando você se sentar na frente dele.

O monitor HP Z24m G3 tem 23,8 polegadas e uma resolução de 2560 x 1440 pixels, com taxa de atualização de 90Hz. Esse monitor tem HDR, taxa de contraste de 1.000:1 e brilho de 400 nits, com tempo de resposta de 5 ms. Ele pode ser carregado pela USB-C com um carregador de 100W.

Além do HP Z24m, que vem com a webcam de 5 MP, a HP lançou o modelo Z24q, idêntico ao outro, mas sem o acessório. Além disso, como ambos contam com bordas bem finas dos quatro lados, e é possível comprar um kit com o Z24m, sua webcam e um Z24q.

Monitor HP Z24m com webcam complementa linha lançada na CES 2022

Vale lembrar que na CES desse ano, a HP lançou seus monitores HP Z40c G3 e o Z34c G3 com tela curva e uma câmera retrátil, que só é aberta na hora de fazer uma videochamada. Assim, o Z24m e o Z24q são opções para quem prefere dois monitores com telas retas lado a lado.

Via Ars Technica e The Verge

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Impressionante e de pertinho: astronauta fotografa eclipse lunar da Estação Espacial Internacional

Gabriela Bulhões  

Olhar Digital

Se já foi lindo ver de casa, imagine então como seria ver o eclipse lunar de pertinho. Agora você pode saber como foi para os astronautas da Estação Espacial Internacional desfrutar da vista impressionante da ‘Lua de Sangue’ que aconteceu na noite de 15 de maio.

Isso porque a astronauta europeia Samantha Cristoforetti compartilhou vários cliques e mostrou diferentes estágios do eclipse lunar. “Você teve a sorte de poder ver o eclipse lunar na noite passada? Nós tivemos!”, tuitou Cristoforetti. A fase do eclipse total, que é quando a lua está completamente coberta pela umbra, durou 85 minutos, sendo a mais longa em 33 anos. 

A Estação Espacial Internacional completa uma órbita ao redor da Terra a cada 90 minutos, com isso, os astronautas tiveram a chance de ver várias rodadas do espetáculo. O eclipse começou no último domingo (15) e terminou na madrugada de segunda-feira (16).

Algumas das imagens mostram a lua escurecida vista através dos painéis solares da estação espacial. “Uma lua parcialmente eclipsada brincando de esconde-esconde com nosso painel solar”, brincou a astronauta. Confira as fotos que ela publicou no Twitter:

‘Lua de Sangue’: confira imagens do eclipse lunar

Neste domingo (15) aconteceu um grande e verdadeiro espetáculo astronômico, conhecido como ‘Lua de Sangue’. O eclipse lunar total pôde ser visto do Brasil e também por toda a América do Norte e do Sul, Europa, África e partes da Ásia

Muitos observatórios astronômicos fizeram fotos e vídeos do fenômeno, como o Observatório Espacial Heller & Jung, que enviou as imagens abaixo em cortesia para o Olhar Digital.

Veja mais fotos na reportagem completa do Olhar Digital.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Startup Hermeus ganha forte impulso para sua Quarterhorse, aeronave não tripulada que deve alcançar cinco vezes a velocidade do som

Ronnie Mancuzo  

Olhar Digital

A startup americana Hermeus está desenvolvendo uma poderosa aeronave não tripulada chamada Quarterhorse, com pretensões de ser absurdamente veloz e que acaba de receber um apoio bastante considerável no setor. Uma das maiores empresas aeroespaciais provedoras de serviços de inteligência e fabricantes de defesa do mundo por receita e capitalização de mercado, a também americana Raytheon Technologies, agora está junto de seus trabalhos.

Mais precisamente, um grupo corporativo de capital de risco chamado RTX Ventures foi estabelecido pela Raytheon, tendo como primeiro investimento o desenvolvimento de tecnologia hipersônica. E a aeronave Quarterhorse parece ser, literalmente, o melhor “cavalo” na pista.

Cinco vezes a velocidade do som

Ora, estamos falando de um veículo que está sendo projetado para realizar voos em Mach 5 (simplesmente, cinco vezes a velocidade do som, quase 6.100 km/h). É praticamente o limite entre as velocidades supersônica e hipersônica, que pode ser traduzido em uma viagem de Nova York a Paris em aproximadamente 90 minutos – sete vezes mais rápido que voos de aviões comerciais convencionais. Confira um vídeo recente da Hemeus apresentando um protótipo em escala real da Quarterhorse:

Configurada em um formato ao tom de bala, a Quarterhorse usará uma tecnologia chamada Turbine-Based Combined Cycle (TBCC) – a combinação de um motor turbojato comum com um Ramjet ou Scramjet. A aeronave também deve ser reutilizável e autônoma, com a opção de ser pilotada remotamente e com um alcance de impressionantes 7.403 km.

Aposta militar na Quarterhorse

Como se não bastasse, em 2020, trouxemos que o veículo tem como parte de seus desafios ser integrado junto aos requisitos rigorosos da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF), inclusive servindo como avião do presidente do país americano. Aliás, no ano passado, a Hermeus ganhou um contrato de US$ 60 milhões com a USAF para o desenvolvimento da Quarterhorse (mais de R$ 303 milhões hoje, 17).

Com o novo impulso de agora (com a Raytheon participando da rodada de financiamento Série B a US$ 100 milhões, ou mais de R$ 506 milhões), a startup deve acelerar ainda mais seu processo. Daniel Ateya, diretor administrativo da RTX Ventures, diz que a abordagem técnica e o plano de negócios da Hermeus “equilibram aplicações de defesa de curto prazo com aspirações comerciais de longo prazo e ajudarão nossos clientes a reimaginar as possibilidades das tecnologias hipersônicas”.

Os fundadores da Hermeus são ex-integrantes das companhias aeroespaciais SpaceX, liderada por Elon Musk, e Blue Origin, fundada por Jeff Bezos. Seus trabalhos ainda incluem uma outra aeronave futurista, a Darkhorse, que também tem seu desenvolvimento apoiado com os investimentos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Elon Musk volta a dizer que acordo com Twitter pode travar caso plataforma não prove que menos de 5% de contas são falsas

Musk chegou a usar um emoji de cocô para ironizar o presidente-executivo da rede social, Parag Agrawal, sobre como é feita a estimativa de contas falsas na rede social.

Por g1

O bilionário e CEO da Tesla, Elon Musk, voltou a dizer, nesta terça-feira (17), que seu acordo para comprar o Twitter não pode avançar, a menos que a empresa prove que menos de 5% das contas na plataforma são falsas ou spam.

“20% de contas falsas/spam, enquanto 4 vezes o que o Twitter afirma, pode ser *muito* maior. Minha oferta foi baseada na precisão dos registros da SEC do Twitter. Ontem, o CEO do Twitter se recusou publicamente a mostrar prova de <5%. Este acordo não pode avançar até que ele o faça”, tuitou Elon Musk.

SEC é a abreviação de Security and Exchange Comission, o equivalente nos Estados Unidos à Comissão de Valores Mobiliários.

Um dia antes, na segunda-feira (16), Musk trocou farpas com o presidente-executivo do Twitter, Paraj Agrawal, que postou textos explicando o esforço de sua empresa para combater as contas utilizadas por robôs. Musk usou um emoji de cocô para ironizar Agrawal sobre como é feita a estimativa de contas falsas na rede social.

Depois de suspender sua oferta na semana passada, aguardando informações sobre contas de spam, Musk disse suspeitar que elas representam pelo menos 20% dos usuários — em comparação com as estimativas oficiais do Twitter de 5%.

“Você não pode pagar o mesmo preço por algo que é muito pior do que eles alegaram”, disse Musk na All-In Summit 2022, uma conferência de tecnologia em Miami, nos EUA, nesta segunda-feira (16).

Questionado se o acordo com o Twitter é viável a um preço diferente, Musk disse: “Quero dizer, não está fora de questão. Quanto mais perguntas eu faço, mais minhas preocupações crescem”.

“Eles alegam que têm essa metodologia complexa que só eles podem entender… Não pode ser algum mistério profundo que é mais complexo do que a alma humana ou algo assim.”

No sábado (14), Musk revelou que, para estimar a quantidade de contas falsas e de spam, o Twitter utiliza uma amostra de 100 perfis. Em seguida, ele disse que a equipe jurídica da empresa o acusou de violar um acordo de confidencialidade ao divulgar o tamanho da amostragem.

Quem é Elon Musk, bilionário eleito ‘Personalidade do Ano’ pela revista ‘Time’

Acordo de compra

Na sexta-feira (13), Musk chegou a declarar que o acordo para comprar a empresa por US$ 44 bilhões estava “temporariamente suspenso” enquanto ele aguardava dados sobre contas falsas.

Horas depois, afirmou que continuava comprometido com a compra, mas disse que sua equipe testaria “uma amostra aleatória de 100 seguidores” no Twitter para identificar os bots.

Neste dia, as ações do Twitter na bolsa de Nova York caíram 9,67% e encerraram o dia vendidas a US$ 40,72 cada uma.

Em abril, o conselho de administração da empresa aceitou a oferta de US$ 44 bilhões (cerca de R$ 215 bilhões) feita pelo magnata. O que dá US$ 54,20 por cada ação, bem acima do atual valor.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Quatro equipes brasileiras participam de competição internacional de foguetes; uma delas é da UFSC

Gabriela Bulhões 

Olhar Digital

Uma equipe de competição de foguetes do Centro Tecnológico de Joinville (CTJ), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), está em preparação para participar da Spaceport America Cup (SAC), que é a maior competição de foguetes universitários do mundo, nos Estados Unidos, que ocorre entre os dias 21 a 25 junho de 2022.

O time se chama ‘Kosmos Rocketry’ e está entre as quatro equipes brasileiras selecionadas para participar da competição. “Ainda não caiu a ficha. Acho que só vai cair quando a gente estiver lá nos Estados Unidos lançando o foguete”,  comentou João Pedro Sandrin Golynski, líder da equipe.

A preparação para o evento começou há um ano e irão concorrer com o foguete VLK-1 (Veículo Lançador Kosmos) na categoria de 3 km de apogeu. “Começou pelo mental. A equipe tem que estar preparada. Tivemos que fazer um processo mental, que iria ser puxado”, continuou.

Para participar, o grupo de jovens precisou submeter o projeto técnico e explicar a visão para o futuro da área, incluindo como movimentam a comunidade local. Depois, passaram por uma sequência de três atualizações, para saber quais foram as atividades realizadas pela equipe durante os meses seguintes e agora, estão a caminho da competição de foguetes.  

“A nossa preparação está assim, domingo a domingo, das oito da manhã às oito da noite no laboratório. Trabalhando, projetando, escrevendo para se preparar para ir pra lá”, revelou o João Pedro. Ademais, a equipe está realizando testes com o motor do VLK-1, sendo que o último foi um teste estático para verificar a segurança do sistema de propulsão. De acordo com ele, o motor alcançou 91% do impulso teórico.

Para conseguirem ir ao evento, a Kosmos também contou com investimento de patrocinadores, como o financiamento da Pró-Reitoria de Extensão da UFSC (PROEX) e da FAPESC, vendas de workshops e produtos colecionáveis. Inclusive, ainda está aberta para contribuições pelo site https://www.kosmosrocketry.com/crowdfunding/

A equipe – que hoje participa de uma competição mundial de foguetes – foi criada em 2013 e essa não é a primeira competição em irão participar. Em 2020, eles ganharam o 10° lugar geral da competição e o 4° lugar – Combustão Sólida de 1 km de Apogeu Prêmio de Sportsmanship, no Latin America Space Challenge (LASC).

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Urna eletrônica não é violada no fim dos testes realizados pelo TSE e Polícia Federal

Gabriel Sérvio

Olhar Digita

Na última sexta-feira (13), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou que encerrou com sucesso a sexta edição do Teste Público de Segurança do Sistema Eletrônico de Votação (TPS), que começou na última quarta-feira (11).

O procedimento acontece em diferentes etapas, que identificam e verificam se foram realizados aprimoramentos no software da urna eletrônica para reforçar a segurança a partir do que foi apontado por especialistas. A fase de teste anterior aconteceu de 21 a 27 de novembro do ano passado.

Urna eletrônica
Imagem: divulgação/TSE

Os responsáveis pelos ataques considerados bem-sucedidos – que ao todo foram cinco – retornaram ao Tribunal na semana passada para repetir os testes em uma nova versão do sistema que roda nas urnas.

No fim, segundo as autoridades, nenhum dos grupos obteve sucesso em comprometer e/ou violar a integridade ou sigilo dos votos. A partir de agora, cabe ao TSE implementar essas soluções antes das Eleições 2022.

O que é o TPS?

O Teste Público de Segurança já faz parte do calendário eleitoral desde 2009. A medida, segundo o TSE, é um dos principais marcos no processo de desenvolvimento dos sistemas eleitorais. 

Normalmente, a bateria de testes costuma ocorrer no ano que antecede o pleito. A edição de agora foi realizada no Centro de Divulgação das Eleições (CDE), localizado no edifício-sede do TSE, em Brasília.

Essa edição foi a maior já realizada, com recorde de inscritos e mais tempo para execução dos planos para verificação dos códigos-fonte da urna eletrônica. O TPS atual contou com a participação de 26 especialistas em Tecnologia e Segurança da Informação.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Novo ataque phishing mira usuários que visitam sites de criptomoedas

Gabriel Sérvio  

Olhar Digital

Depois de uma semana de perdas no mercado de criptomoedas, os proprietários de ativos digitais têm mais um motivo para se preocupar. Páginas populares entre os entusiastas do setor se tornaram alvo de um novo ataque do tipo phishing,

Alguns sites como Etherscan, CoinGecko e DexTools já alertaram os usuários que estão cientes de pop-ups suspeitos que estavam aparecendo para os visitantes. A recomendação principal é não confirmar nenhuma transação que parta de um clique em um desses pop-ups. A informação foi confirmada pelos portais CoinDesk The Block Crypto.

Como o golpe funciona?

O pop-up pede que os usuários conectem suas carteiras MetaMask (uma carteira de criptomoedas) por meio de um link suspeito. Como acabou sendo divulgado em páginas muito populares, há uma chance de muitos terem caído na armadilha. O domínio relacionado ao golpe, o nftapes.win foi desativado.

A CoinGecko identificou a fonte do pop-up malicioso. Se trata da Coinzilla, uma rede de anúncios que prometeu aos clientes que poderia entregar pelo menos 1 bilhão de cliques por mês em mais de 600 sites ​​populares entre os entusiastas de criptomoedas.

Golpes do tipo phishing são comuns no meio das criptomoedas

Em novembro de 2021, a empresa de segurança Check Point Research identificou outro ataque phishing que usava o Google Ads para tentar roubar as credenciais e induzir a vítima a fazer login em carteiras de criptomoedas. Em fevereiro deste ano, outro ataque do mesmo gênero roubou US$ 1,7 milhão em NFTs de usuários da OpenSea.

Via:The Verge

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sonda na Nasa pode ter visão única do eclipse lunar

Gabriel Sérvio  

Olhar Digital

A espaçonave Lucy pode ter uma visão exclusiva do eclipse lunar que começa às 23h28 deste domingo (15) e termina às 2h55 de segunda-feira (16).

Lançada pela Nasa em outubro de 2021 para visitar um conjunto de asteroides, a sonda está atualmente a cerca de 70% de distância entre a Terra e o sol. A ideia é que alguma das suas câmeras de alta definição consiga captar imagens da lua passando pela sombra da Terra.

Como a sonda vai “enxergar” o eclipse?

Para observar o eclipse em ação de camarote, a Lucy pode usar a sua câmera pancromática de alta resolução, a L’LORRI (Lucy Long Range Reconnaissance Imager). Se trata de um instrumento avançado baseado em uma versão similar que voou na New Horizons, que passou por Plutão e está visitando outros asteroides no distante Cinturão de Kuiper.

“É uma oportunidade divertida, pois é extremamente raro obter imagens reais de eventos astronômicos como este, de um ponto de vista tão único”, acrescentaram especialistas do Southwest Research Institute.

Onde o eclipse será visível?

Conhecido como Lua de Sangue, o eclipse lunar total poderá ser visto do Brasil. O fenômeno também será visível em toda a América do Norte e do Sul, Europa, África e partes da Ásia. 

Já para a Nova Zelândia, o leste da Europa e o Oriente Médio, o eclipse será penumbral (quando a Lua passa somente pela penumbra da Terra, de modo que sua cobertura, ainda que total, é quase imperceptível – ela não fica nem escondida, apenas com o brilho mais fraco). 

Via: Space

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.