Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Pesquisa coleta sangue de 2,1 mil moradores de Noronha para avaliar imunidade após a vacina da Covid-19

Estudiosos concluíram primeira fase da pesquisa na quarta-feira (28). Pesquisadores querem saber se há necessidade da aplicação de uma terceira dose da vacina.

Por Ana Clara Marinho, G1 PE

pesquisa para avaliar a imunidade dos moradores de Fernando de Noronha após aplicação da vacina contra a Covid-19 concluiu a primeira fase na quarta-feira (29). Em 13 dias de trabalho, foram realizadas 2,1 mil coletas de sangue.

Com a análise do material coletado de moradores já vacinados, os estudiosos querem investigar, entre outras questões, se há necessidade de aplicação de uma terceira dose da vacina contra o novo coronavírus.

Segundo os responsáveis pela pesquisa, o número de voluntários ainda pode aumentar. Os pesquisadores vão realizar a coleta domiciliar de alguns moradores interessados em participar do estudo e que têm dificuldade de locomoção.

Dados do governo indicam que os 3,8 mil moradores adultos da ilha receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A expectativa da Administração de Noronha é imunizar com a segunda dose a população local até o final de agosto de 2021.

Coordenador da pesquisa, o médico Mozart Sales, que é especialista da Secretaria Estadual de Saúde, esperava uma participação maior de voluntários.

“Esperávamos um número um pouco maior, mas esse número é satisfatório para fazermos o acompanhamento. A participação é voluntária. Contamos com aqueles que querem ser acompanhados”, disse Sales.

O coordenador informou também que, a partir da primeira semana de agosto de 2021, começam a ser entregues os primeiros resultados dos exames dos participantes. A análise do grupo será feita com a finalização do processamento geral.

A segunda fase da coleta de sangue vai ocorrer em setembro de 2021. Os moradores que não fizeram a primeira coleta ainda podem ser incluídos no estudo.

“Vamos fazer um grupo à parte para acompanhar essas pessoas que não participaram da primeira fase. O ideal é realizar a coleta nas três fases, por isso a participação das 2,1 mil pessoas será fundamental nas próximas etapas”, explicou Sales.

O estudo prevê uma terceira coleta em fevereiro de 2022. Com os exames, os pesquisadores vão avaliar o nível de imunidade dos moradores vacinados ao longo do tempo.

O trabalho é realizado em parceria pela Secretaria Estadual de Saúde, pela Administração de Noronha, pelo Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (Imip) e pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) .

Também participam do estudo a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope).

A pesquisa foi aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), do Ministério da Saúde.

Covid-19 na ilha

A Administração de Fernando de Noronha informou, na quarta-feira (28), que foi identificado mais um caso de Covid-19 na ilha. O paciente está em isolamento domiciliar. Ao todo, Noronha somou 725 registros da doença, número contabilizado desde o início da pandemia, em março de 2020.

Desse total, 716 pessoas estão recuperadas e cinco óbitos foram confirmados. Há, ainda, três pacientes em quarentena.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambuco totaliza 588.887 casos da Covid-19 e 18.736 óbitos após registrar mais 1.038 infectados e 34 mortos

Desde março de 2020 até esta quinta-feira (29), estado contabilizou 51.959 casos graves e 536.928 quadros leves da doença causada pelo novo coronavírus.

Por G1 PE

Mais 1.038 casos da Covid-19 e 34 óbitos foram confirmados em Pernambuco nesta quinta-feira (29). Com isso, o estado passou a totalizar 588.887 infectados pelo novo coronavírus e 18.736 mortes provocadas pela doença, números que começaram a ser registrados em março de 2020.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informou que os novos registros incluem 58 (5,5%) diagnósticos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 980 (94,5%) quadros leves da Covid-19. Ao todo, Pernambuco contabilizou 51.959 casos graves e 536.928 quadros leves da doença.

Com relação aos 34 óbitos, eles aconteceram entre o dia 26 de julho de 2020 e a quarta-feira (28).

Os casos do novo coronavírus estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registrou um total de 514.507 pacientes recuperados da doença. Destes, 30.432 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 484.075 eram casos leves.

Mortes

O boletim desta quinta também confirmou 12 mortes de mulheres e 22 de homens.

Essas pessoas moravam em Barra de Guabiraba (1), Camaragibe (1), Carpina (1), Catende (1), Chã Grande (1), Cupira (1), Frei Miguelinho (2), Garanhuns (2), Jaboatão dos Guararapes (1), Jataúba (1), Olinda (1), Paulista (3), Recife (13), Santa Cruz do Capibaribe (2), São Caitano (1), Surubim (1) e Tabira (1).

Os pacientes tinham idades entre 34 e 93 anos, além de um recém-nascido. As faixas etárias são: 0 a 9 (1), 30 a 39 (2), 40 a 49 (4), 50 a 59 (7), 60 a 69 (8), 70 a 79 (8), 80 ou mais (4).

Do total, 20 tinham doenças preexistentes: diabetes (8), doença cardiovascular (6), hipertensão (6), obesidade (4), tabagismo/histórico de tabagismo (3), etilismo/histórico de etilismo (2), doença renal (2), doença hepática (2) e imunossupressão (1).

Um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Vacinação

Desde janeiro de 2021, Pernambuco aplicou 5.803.973 doses de vacinas contra a Covid.

Desse total, 1.605.328 moradores do estado completaram os esquemas vacinais. Foram beneficiadas 1.440.087 pessoas com imunizantes aplicados em duas doses e outras 165.241 com vacina aplicada em dose única.

Em relação às primeiras doses, foram 4.198.645 aplicações. Participaram dessa fase da campanha 317.848 trabalhadores de saúde; 26.073 integrantes de povos indígenas aldeados; 44.219 moradores de comunidades quilombolas; 7.700 idosos em Instituições de Longa Permanência; 677.602 idosos de 60 a 69 anos; 603.168 idosos de 70 e mais.

Também foram contemplados 2.463 pessoas com deficiência institucionalizadas; 418.738 pessoas com comorbidades; 33.942 pessoas com deficiência permanente; 66.091 gestantes e puérperas; 385.745 trabalhadores de serviços essenciais; 1.935 pessoas em situação de rua; 30.946 pessoas privadas de liberdade, além de 1.582.175 pessoas de 18 a 59 anos.

Em relação às segundas doses, foram beneficiados 248.603 trabalhadores de saúde; 25.804 integrantes de povos indígenas aldeados; 35.073 moradores de comunidades quilombolas; 5.943 idosos institucionalizados; 503.739 idosos de 60 a 69 anos; 513.977 idosos de 70 anos e mais.

Também encerraram os esquemas vacinais 1.191 pessoas com deficiência institucionalizadas; 67.785 pessoas com comorbidades; 2.113 pessoas com deficiência permanente; 8.170 trabalhadores de serviços essenciais; 27.689 pessoas privadas de liberdade, totalizando 1.440.087 pernambucanos.

Em relação à dose única, foram beneficiadas 2.019 idosos de 60 a 69 anos; 487 idosos de 70 anos e mais; 2.502 pessoas com comorbidades; 326 pessoas com deficiência permanente; 11.684 trabalhadores de serviços essenciais; 884 pessoas em situação de rua, além de 147.339 pessoas de 18 a 59 anos.

Leitos

Nesta quinta, a taxa global de ocupação de leitos na rede pública de Pernambuco era de 44%. Havia 2.579 vagas abertas.

Nas UTIs dos hospitais públicos, eram 1.480 vagas e 45% delas estavam ocupadas. Nas enfermarias, havia doentes em 43% das 1.099 unidades disponíveis.

Nas rede privada, a taxa global de ocupação de leitos era de 43%. Havia 360 vagas abertas.

Nas UTIs, eram 223 leitos e 54% deles estavam com doentes. Nas enfermarias, a taxa de ocupação era de 26% dos 137 leitos.

Testes

Desde o início da pandemia, em março de 2020, Pernambuco realizou 2.196.185 testes para detectar a Covid.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambuco confirma mais 995 casos e 37 óbitos por Covid-19 e totaliza 587.849 doentes e 18.702 mortos

Do total de casos confirmados nesta quarta (28), 49 são graves e 946 são leves. Novas confirmações de mortes ocorreram entre 13 de dezembro de 2020 e a terça-feira (27).

Por G1 PE

Profissional de saúde faz teste de Covid-19 no Recife — Foto: Américo Santos/Governo de Pernambuco/Divulgação

Profissional de saúde faz teste de Covid-19 no Recife — Foto: Américo Santos/Governo de Pernambuco/Divulgação

Pernambuco confirmou, nesta quarta-feira (28), mais 995 casos da Covid-19 e 37 mortes de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. Com isso, o estado passou a totalizar 587.849 infectados e 18.702 óbitos provocados pela doença, números que começaram a ser registrados em março de 2020.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), os novos registros incluem 49 (5%) diagnósticos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), totalizando 51.901 ocorrências deste tipo desde o início da pandemia. Esses quadros são de pessoas que precisaram ser hospitalizadas ou morreram com a Covid-19.

Outros 946 (95%) quadros são leves, que totalizaram, desde o início da pandemia, 535.948 casos no estado. Esses registros englobam pessoas que não precisaram ser internadas, que não tiveram sintomas ou que descobriram a contaminação já depois de curadas, por meio de testes sorológicos.

A SES também informou que os 37 óbitos confirmados nesta quarta-feira (28) ocorreram entre o dia 13 de dezembro de 2020 e a terça-feira (27).

Os casos do novo coronavírus estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim desta quarta registrou um total de 513.372 pacientes recuperados da doença. Destes, 30.386 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 482.989 eram casos leves.

Mortes

Nesta quarta, o boletim confirmou 17 mortes de mulheres e 20 de homens.

Essas pessoas moravam no Cabo de Santo Agostinho (2), Caruaru (3), Cedro (1), Custódia (1), Feira Nova (1), Ibirajuba (1), Lajedo (1), Olinda (2), Recife (16), Salgueiro (2), Santa Cruz do Capibaribe (1), São Bento do Una (1), São Lourenço da Mata (1), Surubim (1), Toritama (1) e Vitória de Santo Antão (2).

Os pacientes tinham idades entre 32 e 100 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (4), 40 a 49 (4), 50 a 59 (6), 60 a 69 (6), 70 a 79 (7), 80 ou mais (10).

Do total, 27 tinham doenças preexistentes: diabetes (15), doença cardiovascular (12), hipertensão (10), obesidade (3), tabagismo/histórico de tabagismo (3), histórico de AVC/AVE (2), doença neurológica (1), hipotireoidismo (1), doença renal (1), câncer (1), doença hepática (1) e doença de Alzheimer (1).

Um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Vacinação

Desde janeiro de 2021, Pernambuco aplicou 5.753.839 doses de vacinas contra a Covid.

Desse total, 1.584.446 pessoas completaram os esquemas vacinais. Foram 1.419.543 beneficiadas com imunizantes aplicados em duas doses e outras 164.903 contempladas com vacina aplicada em dose única.

Em relação às primeiras doses, foram feitas 4.169.393 aplicações. Ao todo, participaram dessa etapa da campanha 317.848 trabalhadores de saúde; 26.073 integrantes de povos indígenas aldeados; 44.073 moradores de comunidades quilombolas; 7.700 idosos em instituições de longa permanência; 677.602 idosos de 60 a 69 anos; 603.168 idosos de 70 e mais.

Também foram beneficiados 2.463 pessoas com deficiência institucionalizadas; 415.900 pessoas com comorbidades; 33.775 pessoas com deficiência permanente; 65.735 gestantes e puérperas; 383.172 trabalhadores de serviços essenciais; 1.567 pessoas em situação de rua; 30.946 pessoas privadas de liberdade, além de 1.559.371 pessoas de 18 a 59 anos.

Em relação às segundas doses, foram beneficiados 246.769 trabalhadores de saúde; 25.804 integrantes de povos indígenas aldeados; 34.575 moradores de comunidades quilombolas; 5.943 idosos institucionalizados; 496.281 idosos de 60 a 69 anos; 512.446 idosos de 70 anos e mais.

Também encerraram os esquemas vacinais 1.191 pessoas com deficiência institucionalizadas; 62.689 pessoas com comorbidades; 1.713 pessoas com deficiência permanente; 8.170 trabalhadores de serviços essenciais; 23.962 pessoas privadas de liberdade, totalizando 1.419.543 pernambucanos.

Em relação à dose única, foram beneficiadas 1.996 idosos de 60 a 69 anos; 486 idosos de 70 anos e mais; 2.502 pessoas com comorbidades; 326 pessoas com deficiência permanente; 11.683 trabalhadores de serviços essenciais; 851 pessoas em situação de rua, além de 147.058 pessoas de 18 a 59 anos.

Leitos

Nesta quarta, a taxa global de ocupação de leitos para Covid na rede pública de Pernambuco era de 46%. Havia 2.603 vagas abertas.

Nas UTIs, eram 1.489 leitos disponíveis e 48% deles estavam com doentes. Nas enfermarias, havia 1.114 leitos e a taxa de ocupação deles ficou em 43%.

Na rede privada, a taxa global de ocupação de leitos era de 42%. Havia 281 vagas abertas nos hospitais particulares.

Nas UTIs, eram 240 vagas disponíveis e 50% delas estavam ocupadas. Nas enfermarias, havia 141 vagas e a taxa de ocupação ficou em 28%.

Testes

Desde março de 2020, quando começou a pandemia em Pernambuco, o estado realizou 2.190. 910 testes para detectar a Covid.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambuco confirma mais 831 casos e 36 mortes por Covid; estado totaliza 586.854 infectados e 18.665 óbitos

Os dados foram divulgados, na terça (27), no boletim diário de acompanhamento da pandemia, elaborado pelo governo.

Por G1 PE

O governo de Pernambuco confirmou, na terça-feira (27), mais 831 casos do novo coronavírus. O boletim diário de acompanhamento da pandemia, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES_PE), também notificou outras 36 mortes por Covid-19.

Com os dados repassados nesta terça, o estado passou a totalizar 586.854 casos confirmados da doença, desde março de 2020, quando começou a pandemia, Pernambuco.

Desse total, são 51.853 notificações graves e 535.002 leves. Agora, são 18.665 mortes pela Covid-19, registradas no mesmo período.

Entre os casos confirmados no boletim desta terça, 101 (12%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 731 (88%) são leves.

O governo informou, ainda, que as mortes contabilizadas no boletim desta terça ocorreram entre os dias 17 de dezembro de 2020 e 26 de julho de 2021.

Por meio de nota, o governo disse que “os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Recife volta a antecipar para 60 dias prazo de aplicação de 2ª dose da AstraZeneca contra a Covid-19

Agendamento para quem já cumpriu o intervalo exigido entre a primeira e a segunda doses do imunizante pode ser feito a partir das 20h desta terça-feira (27), segundo a prefeitura.

Por G1 PE

Recife vai voltar a antecipar para 60 dias o prazo da segunda dose da vacina contra a Covid-19 com o imunizante da AstraZeneca/Fiocruz. O agendamento para quem já cumpriu o intervalo exigido entre a primeira e a segunda doses pode ser feito a partir das 20h desta terça-feira (27), pelo Conecta Recife.

No dia 17 de julho, a prefeitura informou que o prazo para aplicação da segunda dose da AstraZeneca seria ampliado. A administração alegou que todas as doses do imunizante enviadas pelo Ministério da Saúde tinham sido agendadas. Assim, intervalo para marcação deixou de ser de 60 dias e passou para o período entre 85 e 90 dias.

O anúncio do novo prazo de aplicação da segunda dose de AstraZeneca foi feito pelo prefeito João Campos (PSB), nesta terça (27). O gestor destacou que isso foi possível por causa da chegada de novas doses do imunizante.

Pernambuco recebeu, na manhã desta terça (27), 43 mil vacinas de AstraZeneca. No dia 20 de julho, o estado foi contemplado com 206,5 mil novas doses de vacinas da AstraZeneca.

“Com a chegada de novas doses a Pernambuco, esta semana, e a grande maioria sendo de Astrazeneca para a segunda dose, a gente vai antecipar mais uma vez a marcação da segunda dose de Astrazeneca para 60 dias”, destacou.

Atualmente, cerca de 61 mil pessoas estão aptas para antecipar a segunda dose. Quem estiver dentro do prazo vai receber uma mensagem de texto ou e-mail com alerta para agendar a dose. No dia escolhido para a vacinação, é necessário apresentar o cartão de vacina.

A antecipação do prazo de 90 para 60 dias foi aprovada pela Comissão Intergestores Bipartite Estadual de Pernambuco (CIB/PE).

De acordo com a Fiocruz, que produz a vacina Astrazeneca no Brasil, a segunda dose do imunizante pode ser administrada em um intervalo de quatro a 12 semanas (entre 30 e 90 dias) após a primeira dose.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com mais 409 casos da Covid-19 e 13 óbitos, Pernambuco totaliza 586.023 infectados e 18.629 mortes

Desde março de 2020 até esta segunda-feira (26), estado contabilizou 51.752 quadros graves e 534.271 formas leves da doença causada pelo novo coronavírus.

Por G1 PE

Pernambuco contabilizou, nesta segunda-feira (26), mais 409 casos da Covid-19 e 13 óbitos provocados pela infecção. Com isso, o estado totalizou 586.023 infectados pelo novo coronavírus e 18.629 mortes em decorrência da doença, números que começaram a ser registrados em março de 2020, no início da pandemia.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que os novos registros da doença incluem 43 (10,5%) diagnósticos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 366 (89,5%) quadros leves da Covid-19. Ao todo, Pernambuco contabilizou 51.752 casos graves e 534.271 formas leves da doença.

Com relação às 13 mortes, elas aconteceram entre o dia 29 de setembro de 2020 e o domingo (25).

Os casos do novo coronavírus estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registrou, nesta segunda, um total de 509.702 pacientes recuperados da doença. Destes, 30.234 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 479.468 eram casos leves.

Mortes

O boletim desta segunda confirmou também nove mortes de homens e quatro de mulheres.

Essas pessoas moravam em Afogados da Ingazeira (1), Bezerros (2), Itapissuma (1), Jaboatão dos Guararapes (2), Recife (3), Rio Formoso (1), São Bento do Una (1), São Lourenço da Mata (1) e Serra Talhada (1).

Os pacientes tinham idades entre 43 e 89 anos. As faixas etárias são: 40 a 49 (1), 50 a 59 (3), 60 a 69 (2), 70 a 79 (3), 80 ou mais (4).

Do total, 11 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (5), obesidade (3), hipertensão (2), uma tabagismo (1), diabetes (1), doença renal (1), doença respiratória (1), etilismo (1) e câncer (1).

Um paciente pode ter mais de comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Vacinas

Nesta segunda, o governador Paulo Câmara (PSB) informou que novas remessas de vacinas contra a Covid são esperadas em Pernambuco, nos próximos dias. A expectativa do governo receber 506.470 doses, ao todo.

Segundo o gestor, estão previstas para terça (27) 164.200 doses da Coronavac/Butantan e 247.500 da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz. Na quarta (28) devem chegar mais 94.770 doses da Pfizer/BioNTech.

Segundo Paulo Câmara, a entrega já está confirmada pelo Ministério da Saúde, e será a maior já registrada em uma mesma semana.

Vacinação

Desde janeiro de 2021, Pernambuco aplicou 5.632.400 doses de vacinas contra a Covid.

Desse total, 1.545.969 moradores do estado completaram os esquemas vacinais. Foram beneficiadas 1.381.834 pessoas com imunizantes aplicados em duas doses e outras 164.135 com dose única.

Em relação às primeiras doses, foram feitas 4.086.431 aplicações. Ao todo, participaram dessa etapa da campanha 317.848 trabalhadores de saúde; 26.073 integrantes de povos indígenas aldeados; 44.054 moradores de comunidades quilombolas; 7.700 idosos em instituições de longa permanência; 677.602 idosos de 60 a 69 anos; 603.168 idosos de 70 e mais.

Também foram contemplados 2.463 pessoas com deficiência institucionalizadas; 414.900 pessoas com comorbidades; 33.775 pessoas com deficiência permanente; 65.175 gestantes e puérperas; 381.319 trabalhadores de serviços essenciais; 1.567 pessoas em situação de rua; 30.946 pessoas privadas de liberdade, além de 1.479.841 pessoas de 18 a 59 anos.

Em relação às segundas doses, foram beneficiados 244.883 trabalhadores de saúde; 25.804 integrantes de povos indígenas aldeados; 33.764 moradores de comunidades quilombolas; 5.943 idosos institucionalizados; 479.853 idosos de 60 a 69 anos; 512.446 idosos de 70 anos e mais.

Também encerraram a vacinação 1.191 pessoas com deficiência institucionalizadas; 50.917 pessoas com comorbidades; 1.197 pessoas com deficiência permanente; 8.004 trabalhadores de serviços essenciais; 17.832 pessoas privadas de liberdade, totalizando 1.381.834 pernambucanos.

Em relação à dose única, foram beneficiadas 1.960 idosos de 60 a 69 anos; 486 idosos de 70 anos e mais; 2.502 pessoas com comorbidades; 326 pessoas com deficiência permanente; 11.657 trabalhadores de serviços essenciais; 826 pessoas em situação de rua, além de 146.378 pessoas de 18 a 59 anos.

Leitos

Nesta segunda, a taxa global de ocupação de leitos da rede pública de Pernambuco era de 47%. Os hospitais do governo ofereciam 2.607 vagas para doentes com Covid.

Nas UTIs, eram 1.491 vagas e a taxa de ocupação delas ficou em 50%. Nas enfermarias, havia 1.116 leitos e 43% deles estavam com pacientes.

Nos hospitais privados, a taxa global de ocupação de leitos era de 44%. Havia 387 unidades, ao todo.

Nas UTIs dos hospitais particulares, eram 250 leitos para doentes com Covid e 51% deles estavam ocupados. Nas enfermarias, havia 137 vagas e a taxa de ocupação delas ficou em 31%.

Testes

Desde março de 2020, quando começou a pandemia em Pernambuco, o governo realizou 2.181.312 testes para detectar a Covid-19.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com novos registros, Pernambuco soma 585.614 casos de Covid-19 e 18.616 mortes provocadas pela doença

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, neste domingo (25) foram registrados mais 945 casos e 17 novos óbitos.

Por G1 PE

Pernambuco registrou, neste domingo (25), mais 945 casos de Covid-19 e 17 novas mortes provocadas pela doença. Com isso, o estado agora soma 585.614 confirmações e 18.616 óbitos ocorridos em decorrência da infecção.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), entre os casos confirmados neste domingo, 44 (5%) são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 901 (95%) são leves. Desde o início da pandemia, foram 51.709 casos graves e 533.905 leves, distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Mortes

Das 17 novas mortes confirmadas laboratorialmente, 9 são de pessoas do sexo feminino, e 8, masculino. Os óbitos ocorreram entre os dias 9 de abril e o sábado (24).

As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Água Preta (1), Barreiros (1), Bezerros (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Itapissuma (1), Jaboatão dos Guararapes (2), Lajedo (1), Macaparana (1), Machados (1), Olinda (1), Recife (5) e Riacho das Almas (1).

Os pacientes tinham idades entre 34 e 92 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (2), 50 a 59 (2), 60 a 69 (6), 70 a 79 (3), 80 ou mais (4).

Do total, 11 tinham doenças preexistentes: diabetes (6), doença cardiovascular (5), doença respiratória (3), tabagismo/histórico de tabagismo (3), sequela de AVE/AVC (2), hipertensão (2), câncer (2) e doença renal (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Vacinação

Desde janeiro deste ano, Pernambuco já aplicou 5.572.941 doses de vacinas contra a Covid-19. Desse total, 1.526.725 pernambucanos completaram seus esquemas vacinais, sendo 1.362.846 pessoas que foram vacinadas com imunizantes aplicados em duas doses e outros 163.879 que foram contemplados com vacina aplicada em dose única.

Em relação às primeiras doses, foram 4.046.216 aplicações. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 316.741 trabalhadores de saúde; 26.073 integrantes de povos indígenas aldeados; 44.053 em moradores de comunidades quilombolas; 7.700 idosos em Instituições de Longa Permanência; 676.167 idosos de 60 a 69 anos; 603.168 idosos de 70 e mais; 2.463 pessoas com deficiência que vivem em instituições; 412.225 pessoas com comorbidades; 33.448 pessoas com deficiência permanente; 64.720 gestantes e puérperas; 378.117 trabalhadores de serviços essenciais; 1.567 pessoas em situação de rua; 30.946 pessoas privadas de liberdade, além de 1.448.828 pessoas de 18 a 59 anos.

Em relação às segundas doses, já foram beneficiados 242.559 trabalhadores de saúde; 25.804 integrantes de povos indígenas aldeados; 33.473 pessoas em comunidades quilombolas; 5.943 idosos que vivem em instituições; 468.831 idosos de 60 a 69 anos; 511.732 idosos de 70 anos e mais; 1.191 pessoas com deficiência que vivem em instituições; 46.463 pessoas com comorbidades; 1.038 pessoas com deficiência permanente; 7.980 trabalhadores de serviços essenciais; 17.832 pessoas privadas de liberdade.

Em relação à dose única, foram beneficiados 1.953 idosos de 60 a 69 anos; 484 idosos de 70 anos e mais; 2.502 pessoas com comorbidades; 326 pessoas com deficiência permanente; 11.625 trabalhadores de serviços essenciais; 824 pessoas em situação de rua, além de 146.165 pessoas de 18 a 59 anos.

Leitos

Neste domingo, a taxa global de ocupação dos 2.607 leitos para a Covid na rede pública de Pernambuco era de 47%.

Nas UTIs dos hospitais regulados pelo governo, eram 1.491 leitos e 50% dele estavam com doentes de Covid. Nas enfermarias, a taxa de ocupação das 1.116 vagas era de 43%.

Na rede privada, a taxa global de ocupação dos 387 leitos era de 44%. Nas UTIs, eram 250 leitos e 51% deles estavam ocupados. Nas enfermarias, a taxa de ocupação ficou em 31% dos 137 leitos.

Testes

Desde março de 2020, quando começou a pandemia no estado, Pernambuco realizou 2.178.941 testes para detectar a Covid.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambuco confirma dois primeiros casos da variante alpha da Covid-19 e tem terceiro registro da delta

Os casos da variante inglesa foram identificados em pacientes de Caruaru, no Agreste. O terceiro caso da variante delta é de um tripulante filipino do navio Shoveler.

Por G1 PE

No dia 14 de julho foram confirmados os dois primeiros casos da variante também em tripulantes filipinos do navio Shoveler, de Chipre — Foto: Reprodução/WhatsApp

No dia 14 de julho foram confirmados os dois primeiros casos da variante também em tripulantes filipinos do navio Shoveler, de Chipre — Foto: Reprodução/WhatsApp

O governo de Pernambuco confirmou, nesta sexta-feira (23), os dois primeiros casos no estado da variante alpha do novo coronavírus, originária do Reino Unido. Também fez o terceiro registro da variante delta, de origem indiana.

Segundo o estado, os casos da variante inglesa foram identificados em pacientes de Caruaru, no Agreste. O terceiro caso da variante delta é de um tripulante filipino do navio Shoveler.

No dia 14 de julho foram confirmados os dois primeiros casos da variante também em tripulantes filipinos do navio cargueiro. No domingo (19) um deles morreu de Covid-19.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o terceiro tripulante filipino com confirmação da variante delta tem 58 anos e já está curado da Covid-19. Na última coleta realizada, o exame dele deu negativo para a doença.

Os casos da variante alpha foram identificados em uma mulher de 45 anos e um homem de 22 que adoeceram entre abril e maio, em Caruaru.

A presença das variantes foi identificada na última rodada de amostras positivas para Covid-19 analisadas pelo Instituto Aggeu Magalhães da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O sequenciamento genético analisou, ao todo, 147 amostras, coletadas em 25 municípios pernambucanos entre os meses de abril e julho deste ano, além do material biológico do filipino. As outras 144 amostraram deram positivo para a variante brasileira do coronavírus, denominada P1.

Uma das amostras positivas para a variante P1 foi da profissional de saúde que teve contato com dois tripulantes filipinos que positivaram para a variante Delta.

As 147 amostras biológicas analisadas são dos municípios de Afogados da Ingazeira, Angelim, Araripina, Arcoverde, Bodocó, Caetés, Carnaíba, Caruaru, Escada, Exu, Feira Nova, Garanhuns, Itapetim, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Orobó, Paranatama, Paulista, Recife, Riacho das Almas, Santa Cruz do Capibaribe, Santa terezinha, São Vicente Ferrer, Tuparetama e Vertentes.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Brasil passa de 547 mil mortes por Covid; média móvel de óbitos cai pelo 26º dia seguido

País contabiliza 547.134 óbitos e 19.524.092 casos de coronavírus, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa com dados das secretarias de Saúde. São, em média, 1.155 mortos por dia pela doença.

Por G1

Mato Grosso do Sul é o primeiro estado a imunizar totalmente 30% da população

O Brasil registrou 1.444 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta quinta-feira (22) 547.134 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.155 – o menor registro desde o dia 26 de fevereiro (quando estava em 1.148). Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -17% e aponta tendência de queda. É o 26º dia seguido de queda nesse comparativo.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta quinta. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

Média móvel de mortes pela Covid 19 — Foto: G1

Média móvel de mortes pela Covid 19 — Foto: G1

  • Sexta (16): 1.246
  • Sábado (17): 1.196
  • Domingo (18): 1.245
  • Segunda (19): 1.224
  • Terça (20): 1.197
  • Quarta (21): 1.170
  • Quinta (22): 1.155

De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel de mortes acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.

Apenas dois estados apresentam tendência de alta nas mortes: Goiás e Amazonas.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia, 19.524.092 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 49.603 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 37.479 novos diagnósticos por dia – o menor registro desde o dia 7 de janeiro (quando estava em 36.452). Isso representa uma variação de -21% em relação aos casos registrados na média há duas semanas, o que indica tendência de queda também nos diagnósticos.

Em seu pior momento, a curva da média de diagnósticos chegou à marca de 77.295 novos casos diários, no dia 23 de junho.

Brasil, 22 de julho

  • Total de mortes: 547.134
  • Registro de mortes em 24 horas: 1.444
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.155 por dia (variação em 14 dias: -17%)
  • Total de casos confirmados: 19.524.092
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 49.603
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 37.479 por dia (variação em 14 dias: -21%)

Estados

  • Em alta (2 estados): GO e AM
  • Em estabilidade (9 estados e o DF): RJ, DF, MT, AC, PA, RR, TO, AL, PE e PI
  • Em queda (15 estados): PR, RS, SC, ES, MG, SP, MS, AP, RO, BA, CE, MA, PB, RN e SE

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia).

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Vacinação

No Brasil, 36.533.170 pessoas (17,25% da população do país) já estão completamente imunizadas com segunda dose ou a dose única da vacina.

Já a primeira dose da vacina contra a Covid-19 foi aplicada em 93.225.911 pessoas em todos os estados e no Distrito Federal, o que representa 44,02% da população brasileira. No total, 129.759.081 doses foram aplicadas em todo o país.

De ontem para hoje, a primeira dose foi aplicada em 1.136.590 pessoas, a segunda dose em 855.500 e a dose única em 58.039, com um total de 2.050.129 doses aplicadas neste intervalo.

Hoje o Mato Grosso do Sul alcançou a marca de 30,39% de sua população completamente imunizada contra a Covid-19, o que representa 852.124 pessoas. É o primeiro estado com mais de 30% da população totalmente imunizada – quase o dobro da taxa nacional, de 17,25%.

Veja a situação nos estados

Subindo: média móvel de óbitos nos estados — Foto: G1

Subindo: média móvel de óbitos nos estados — Foto: G1

Em estabilidade: média móvel de óbitos nos estados — Foto: G1

Em estabilidade: média móvel de óbitos nos estados — Foto: G1

Em queda: média móvel de óbitos nos estados  — Foto: G1

Em queda: média móvel de óbitos nos estados — Foto: G1

Sul

  • PR: -31%
  • RS: -25%
  • SC: -22%

Sudeste

  • ES: -20%
  • MG: -22%
  • RJ: +15%
  • SP: -16%

Centro-Oeste

  • DF: +14%
  • GO: +19%
  • MS: -20%
  • MT: -14%

Norte

  • AC: -14%
  • AM: +32%
  • AP: -48%
  • PA: +14%
  • RO: -66%
  • RR: +9%
  • TO: +2%

Nordeste

  • AL: -13%
  • BA: -24%
  • CE: -33%
  • MA: -41%
  • PB: -35%
  • PE: -12%
  • PI: -6%
  • RN: -16%
  • SE: -42%

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambuco confirma 1.815 novos casos de Covid-19 e mais 56 mortes provocadas pela doença

Estado agora totaliza, desde março de 2020, 581.594 confirmações laboratoriais do coronavírus e 18.444 óbitos provocados pela infecção.

Por G1 PE

Pernambuco confirmou, nesta quarta-feira (21), mais 1.815 casos de Covid-19 e 56 mortes em decorrência da doença. Com isso, o estado agora soma, desde o início da pandemia, 581.594 confirmações laboratoriais do coronavírus e 18.444 óbitos provocados pelo vírus .

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), as mortes confirmadas nesta quara ocorreram entre os dias 13 de dezembro de 2020 e a terça-feira (20).

Entre os casos confirmados nesta quarta, 113 (6%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 1.702 (94%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 51.370 casos graves e 530.224 leves, desde março de 2020.

Os casos do novo coronavírus estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim desta quarta registrou um total de 502.798 pacientes recuperados da doença.

Destes, 29.863 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 472.935 eram casos leves.

Mortes

O boletim desta quarta também confirmou 28 mortes de homens e 28 de mulheres.

Essas pessoas moravam em Abreu e Lima (1), Barreiros (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Camaragibe (1), Escada (1), Itapetim (1), Jaboatão dos Guararapes (4), Olinda (4), Paulista (1), Petrolina (2), Recife (35), Salgueiro (1), Surubim (1), Tamandaré (1) e Vitória de Santo Antão (1).

Os pacientes tinham idades entre 28 e 100 anos. As faixas etárias são: 20 a 29 (2), 30 a 39 (1), 40 a 49 (7), 50 a 59 (7), 60 a 69 (10), 70 a 79 (10), 80 ou mais (19).

Do total, 28 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (16), diabetes (14), doença respiratória (4), hipertensão (3), obesidade (2), tabagismo (2), câncer (2), doença hepática (1), doença de Alzheimer (1) e doença neurológica (1).

Um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Vacinação

Desde janeiro de 2021, Pernambuco aplicou 5.332.026 doses de vacinas contra a Covid.

Desse total, 1.456.569 pessoas completaram os esquemas vacinais. Foram1.294.858 contempladas com imunizantes aplicados em duas doses e outras 161.711 com vacina aplicada em dose única.

Em relação às primeiras doses, foram 3.875.457 aplicações. Ao todo, participaram dessa etapa da campanha 314.688 trabalhadores de saúde; 26.073 integrantes de povos indígenas aldeados; 43.776 moradores de comunidades quilombolas; 7.700 idosos em instituições de longa permanência; 675.306 idosos de 60 a 69 anos e 603.128 idosos de 70 e mais.

Também foram beneficiados 2.463 pessoas com deficiência institucionalizadas; 410.016 pessoas com comorbidades; 33.263 pessoas com deficiência permanente; 63.591 gestantes e puérperas; 363.252 trabalhadores de serviços essenciais; 1.567 pessoas em situação de rua; 25.308 pessoas privadas de liberdade, além de 1.305.326 pessoas de 18 a 59 anos.

Em relação às segundas doses, foram beneficiados 237.942 trabalhadores de saúde; 25.804 integrantes de povos indígenas aldeados; 32.006 moradores de comunidades quilombolas; 5.943 idosos institucionalizados; 438.709 idosos de 60 a 69 anos e 510.451 idosos de 70 anos e mais.

Também encerraram a vacinação 1.191 pessoas com deficiência institucionalizadas; 36.587 pessoas com comorbidades; 631 pessoas com deficiência permanente; 5.594 trabalhadores de serviços essenciais; totalizando 1.294.858 pernambucanos.

Em relação à dose única, foram beneficiadas 1.882 idosos de 60 a 69 anos; 401 idosos de 70 anos e mais; 2.502 pessoas com comorbidades; 295 pessoas com deficiência permanente; 11.209 trabalhadores de serviços essenciais; 673 pessoas em situação de rua, além de 144.674 pessoas de 18 a 59 anos.

Leitos

Nesta quarta, a taxa global de ocupação de leitos para Covid na rede pública de Pernambuco era de 53%. Havia 2.614 vagas abertas.

Nas UTIs dos hospitais administrados pelo governo, eram 1.499 leitos e 56% deles estavam com doentes. Nas enfermarias, a taxa de ocupação era de 49%, de um total de 1.115 unidades abertas.

Na rede privada, a taxa global de ocupação de leitos de Covid era de 46%. Havia 385 vagas abertas nos hospitais particulares do estado.

Nas UTIs, a taxa de ocupação ficou em 55%, de um total de 243 vagas abertas. Nas enfermarias, eram 142 vagas e 31% delas estavam com pacientes e Covid.

Testes

Desde março de 2020, quando começou a pandemia em Pernambuco, o estado realizou 2.159.518 testes para detectar a Covid.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.