Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Justiça decreta ilegalidade da greve da Polícia Militar em Pernambuco

19iiiiiiiiierge5t5y65hyjuuj6_05-15-2014O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) decretou a ilegalidade da greve da Polícia Militar em Pernambuco, que começou na última terça (13). O decreto saiu na noite da quarta-feira (14). A multa prevista para a categoria será de R$ 100 mil por dia de paralisação, segundo o Governo de estado. A ordem é para que os policiais militares voltem ao trabalho imediatamente.

A ação pedindo a decretação de abusividade e ilegalidade da greve foi feita pela Procuradoria-Geral do estado e analisada pelo desembargador Frederico Neves, do TJPE. Ainda de acordo com o Governo, a partir das 10h, as tropas da Força Nacional de Segurança Pública estarão nas ruas doRecife e Região Metropolitana para fazer a segurança local. O Diário Oficial da União publicou uma portaria na quarta-feira (14) que autoriza o uso da Força Nacional em Pernambuco.

Entre o período da noite da quarta até a manhã da quinta (15), 15 pessoas foram detidas nos saques e invasões de lojas em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, pela Central de Flagrantes da Polícia Civil. Outra pessoa foi detida porque portava uma arma sem autorização. O grupo está prestando depoimento na Central e será encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), também em Abreu e Lima.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Companhia Independente de Operações e Sobrevivência na Área de Caatinga (Ciosac) e a Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), da Polícia Civil, foram os responsáveis pela prisão do grupo. Moradores do município afirmam que muitas casas foram saqueadas por pessoas da comunidade.

A Prefeitura de Abreu e Lima decretou ponto facultativo para os servidores durante esta quinta, por causa da insegurança causada pela greve dos PMs. Na quarta-feira, dia dos saques, a cidade comemorou 32 anos – foi feriado.

 

 

G1 PE

Foto: Elvys Lopes/TV Globo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Nova assembleia pode encerrar greve dos professores municipais de Caruaru

Mesmo após determinação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) para que voltem às salas de aula, os professores municipais em greve há 80 dias em Caruaru, no Agreste do Estado, decidiram em assembleia nesta quarta-feira (14) que a paralisação será mantida. No entanto, a categoria marcou um novo encontro para a sexta-feira (16). Até lá, os docentes esperam que a prefeitura abra uma nova mesa de negociações com a classe. Caso contrário, a paralisação poderá ser encerrada após a assembleia agendada para a sexta.

Esta semana, o TJPE determinou a volta imediata ao trabalho dos professores sob pena de multa diária de R$ 4 mil para o Sindicato dos Servidores Municipais (Sismuc), caso haja o descumprimento da medida. A decisão foi tomada por unanimidade na última segunda-feira (12), em julgamento que manteve a ilegalidade da greve ao rejeitar o agravo de instrumento que havia sido impetrado pelo Sindicato.

O posicionamento do TJPE levou em conta que o Sindicato desrespeitou a decisão liminar do desembargador Jovaldo Nunes Gomes, de 17 de março, que havia determinado que os professores voltassem às salas de aula. O magistrado também havia fixado uma multa para o Sismuc em R$ 1 mil por dia em caso de descumprimento.

O CASO – A greve dos professores da rede municipal de ensino de Caruaru já dura 80 dias e prejudica o ano letivo de mais de 38 mil estudantes da Capital do Agreste. Na lista de reivindicações da categoria, está o novo Plano de Cargos e Carreiras (PCC), proposto pelo Executivo e aprovado pela Câmara Municipal em 31 de janeiro do ano passado, além de reajuste salarial e adicional de insalubridade. No município, dos mais de 2.600 docentes da rede municipal, cerca de 300 estão de braços cruzados.

 

 

Do NE10 Interior

Foto: Arquivo/ reprodução Blog de Igor Maciel

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

UFPE e UFRPE suspendem aulas da noite nesta quarta-feira

19iiiiii3r34t34t5g45hyh_05-15-2014A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decidiu, em caráter preventivo por causa da greve da Polícia Militar, suspender as aulas do turno da noite desta quarta-feira (14) nos câmpus do Recife, Vitória e Caruaru. De acordo com assessoria da UFPE, a decisão foi tomada porque a segurança no entorno do câmpus é realizada pela PM e “a instituição preza pela segurança dos alunos”.

A Federal Rural (UFRPE) e o IFPE (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco) também aderiram à medida, que irá valer apenas para os câmpus do Recife.

PARTICULARES – A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) vai manter as aulas. Já o Grupo Ser (Uninassau e Faculdade Joaquim Nabuco), que tinha decidido manter as atividades, voltou atrás e anunciou que não haverá aula na noite desta quarta-feira.

 

 

 

Do NE10

Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

João Lyra critica lideranças sindicais da PM

19iiiiiergr5t5678909009977_05-15-2014Depois de bombeiros e policiais militares optarem por manter a paralisação das atividades, o governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB), informou, em coletiva na noite desta quarta-feira (14), que solicitou reforço da Força Nacional e do Exército para garantir a segurança no Estado. Durante a coletiva, o governador disse que lamenta a falta de sensibilidade das lideranças sindicais da PM.

Por conta da onda de boatos que instalou-se na cidade, o governador disse que não podia deixar a população temerosa.

Sem revelar a quantidade exata do reforço, o governador adiantou que chamou o suficiente para manter a ordem em Pernambuco. O ofício foi enviado ao Ministro da Defesa, José Eduardo Cardozo, que teve visita confirmada em Pernambuco nesta quinta-feira.

O Exército também trará homens a Pernambuco, ao longo do dia desta quinta-feira, em aviões da FAB (Força Aérea Brasileira). A Força Nacional chega ainda na madrugada desta quarta e o Exército, apenas nesta quinta.

Blog de Jamildo

Com informações de Marília Banholzer

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Uma tonelada de alimentos é recolhida do Atacadão da Iputinga

Uma tonelada de alimentos que estava mantida em temperatura inadequada foi apreendida na tarde desta quarta-feira (14) durante uma fiscalização no supermercado Atacadão, situado na BR-101, bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife. Participaram da inspeção a Vigilância Sanitária e o Procon-PE.

A vistoria recolheu alimentos como frangos empanados, hambúrgueres e lasanhas. Também foram retirados carne suína e bacalhau, que não tinham selo de procedência da Vigilância Sanitária.

O Atacadão vai responder a um processo administrativo e deve pagar multas estabelecidas pela Vigilância Sanitária (que varia de R$ 40 a R$ 400 mil) e pelo Procon-PE (de R$ 200 mil a R$ 2 milhões). O supermercado foi procurado pela reportagem, mas não enviou resposta até a publicação desta matéria.

 

Do NE10

Foto: Vigilância Sanitária/ Divulgação

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Agentes penitenciários promovem protesto nesta quinta-feira no Recife

O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de Pernambuco (Sindasp-PE) vai realizar nesta quinta-feira (15) um protesto pelas principais ruas do Centro do Recife. A manifestação da categoria será para reivindicar melhorias para os profissionais.

A concentração está marcada para às 14h em frente a Secretaria de Executiva de Ressocialização, no bairro da Boa Vista. De lá os manifestantes seguirão com destino ao Palácio do Campo das Princesas onde esperam ser recebidos pelo governador João Lyra Neto para iniciar as negociações.

A categoria já havia oficializado com o Estado a manifestação. A pauta que será apresentada inclui 10 reivindicações. Entre elas estão a solicitação de melhores condições de trabalho, cumprimento do acordo firmado com o Governo do Estado para a inclusão do termo “servidor policial civil” na carteira funcional, entre outras reivindicações como o plano de cargos e carreiras.

o diretor de imprensa, Sandro Aires, explicou que caso não sejam realizadas negociações a categoria pode paralisar as atividades. ” Vamos apresentar nossas reivindicações ao Estado, mas se não houver um acordo iremos reunir a categoria para ver a possibilidade de iniciar uma greve”. Questionado se a decisão da paralisação era motivada depois que a polícia Militar de Pernambuco decidiu cruzar os braços, Aires explicou que há mais de dois anos ogrupo reivindica com o governo, que não atende aos profissionais.

Agentes de Petrolina, Salgueiro e Arcoverde também vão participar do protesto. Os aprovados no concurso de 2009 que ainda não foram convocados para assumir os cargos também se juntarão ao movimento.

 

 

Do NE10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

PMs permanecem aquartelados na Região Metropolitana do Recife

Os policiais militares da Região Metropolitana do Recife não trabalharam na manhã desta quarta-feira (13). Uma parte seguiu para o expediente, mas não saiu dos quartéis. Outro grupo, com cerca de 1,5 mil pessoas, se concentra na frente do Palácio do Governo, esperando uma resposta às reivindicações da greve. O recolhimento dos policiais é um reflexo da decisão da assembleia realizada na noite da última terça-feira (14) em que os militares decidiram paralisar as atividades.

Os PMs dos batalhões de Recife, Vitória de Santo Antão, Camaragibe, Cabo e Ipojuca estão de braços cruzados e não há viaturas nas ruas. No protesto, a categoria encaminhará uma comissão que discutirá, provavelmente com o próprio governador, a resolução da pauta de greve.

A reportagem do JC entrou em contato com a Secretaria de Defesa Social (SDS) que informou que não iria se pronunciar sobre o assunto. Os PMs vão se reunir nesta manhã, em frente ao Palácio Campo das Princesas, para decidir sobre a greve.

Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

A paralisação foi cogitada pós a entrega das reivindicações pelos organizadores do movimento ao chefe da Casa Militar, coronel Mário, e ao secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez. Entre exigências da pauta, estão o reajuste salarial e reforço nos equipamentos de trabalho, como compra de colete à prova de bala e renovação das armas de fogo.

Apesar de os PMs da Região Metropolitana não estarem saindo do quartel, os policiais do 4º BP trabalham normalmente na manhã desta quarta e dependendo da decisão do comando de greve da capital pernambucana, vão aderir ao movimento.

Do JC Online
Foto: Reprodução

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Banco do Brasil, em Olinda, fecha as portas por causa de greve da PM

A agência do Banco do Brasil na Avenida Getúlio Vargas, em Olinda, não está atendendo os clientes na manhã desta quarta-feira (14). A medida de não abrir as portas foi tomada pelo setor de segurança de unidade devido a paralisação da Polícia Militar.

Uma fila se formava em frente a agência quando, às 10h, os funcionários informaram que não haveria atendimento. O sindicato dos bancários disse que não tem conhecimento se outras agências também estão sem funcionar e acrescentou que esta é uma decisão que está sendo tomado pela gerência de cada unidade.

O clima de insegurança toma conta da cidade desde que os policiais decidiram cruzar os braços na noite de da última terça-feira (13). Nesta manhã, os PMs ficaram aquartelados e não saíram para realizar patrulhas nas ruas. A categoria decide hoje em assembleia se adere a greve.

 

Do JC Online

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Viaturas da PM ficam paradas com paralisação de parte da categoria

Nesta quarta-feira (14), primeiro dia de paralisação de uma comissão independente de policiais e bombeiros militares no Recife e Região Metropolitana, dezenas de viaturas da PM estão paradas em frente ao 16º Batalhão Frei Caneca, no Cais de Santa Rita, área central do Recife. Alguns pontos móveis da Polícia Militar, também pelo Centro, estão fechados e sem movimento. No percurso de Olinda à área central da capital pernambucana, nenhum PM foi visto pela equipe de reportagem do G1.

No Cais de Santa Rita, os policiais não quiseram se identificar, mas afirmam que o batalhão inteiro parou as atividades. O posto da esquina da Rua Sete de Setembro, próximo à Avenida Conde da Boa Vista, e o da Rua da Imperatriz que fica na esquina com a Rua do Hospício, também no Centro, não abriram.

A comerciante Mônica Bastos [e] e sua mãe, Maria, não viram policiais no caminho até o Centro do Recife (Foto: Vitor Tavares/G1)
A comerciante Mônica Bastos [e] e sua mãe, Maria, não
viram policiais no caminho até o Centro do Recife
(Foto: Vitor Tavares/G1)

A comerciante Mônica Bastos mora no Ibura e, no percurso para a Conde da Boa Vista, disse não ter visto nenhum policial, nem perto do posto da Rua Sete de Setembro. “Mas também não há nada fora do normal. Medo a gente tem todos os dias, mas hoje estamos mais apreensivos, já que não temos a garantia da polícia na rua”, conta.

A doméstica Josiane Carneiro também não viu policiamento nas ruas. “Já sabia da greve desde ontem. A gente já sai com medo de casa. Se é ruim com a polícia, imagina sem”, criticou. Alguns fiscais da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) que estavam próximos à avenida informaram que o movimento costuma sem pouco no início da manhã, mas que deve aumentar perto de meio-dia.

Na Imperatriz, a comerciante Simone Maria Silva trabalha em um fiteiro ao lado do ponto móvel da PM e notou que o movimento está mais parado do que em dias normais. Até a metade da manhã, ela havia feito poucas vendas. “Com os policiais, pelo menos intimida. Sem eles, temos nada, ainda mais aqui. Hoje não vendi quase nada, acho que o povo está com medo de ir para a rua”, disse a comerciante.  A impressão é compartilhada pela vendedora informal Nívea Silva. “Eu não estou com medo não, mas não estou vendendo nada. Ninguém sai de casa sem precisar quando tem uma notícia assim [de paralisação]”, afirmou Nívea.

PMs e bombeiros aguardam para serem recebidos pelo Governo do Estado (Foto: Vitor Tavares/G1)
PMs e bombeiros aguardam para serem recebidos pelo
Governo do Estado (Foto: Vitor Tavares/G1)

De acordo com a secretaria estadual de imprensa, o Governo do Estado não reconhece a paralisação dos policiais militares e bombeiros. Uma reunião entre o governo e uma comissão dos PMs e bombeiros está marcada para as 10h desta quarta, no Palácio do Campo das Princesas, na área central do Recife. Alguns PMs e bombeiros se concentram na frente da sede do governo.

Até as 6h, o Plantão da Central de Flagrantes não havia feito nenhuma nova ocorrência. A última teria sido às 22h da terça.

Entenda a paralisação
Em assembleia realizada na noite da terça-feira, em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco, no Recife, uma comissão independente de policiais e bombeiros militares decidiu cruzar os braços, após participar de reunião com o secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez, e com o chefe da Casa Militar, coronel Mario Cavalcanti de Albuquerque. Não há consenso sobre o número de participantes da assembleia: os representantes do movimento afirmam que 6 mil PMs e bombeiros estavam no local, mas o Batalhão de Polícia de Trânsito informa que não passou de 2 mil o total de presentes.

 

 

Do G1 PE

Foto: Vitor Tavares/G1

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Saúde nega surto de dengue em Pernambuco durante a Copa

Nesta terça-feira (13), o especialista britânico Simon Hay, alertou para a possibilidade de um surto de dengue nas cidades sedes da Copa do Mundo 2014, em especial nos estados nordestinos. Em contraponto à afirmação, a Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES) nega que o perigo exista.

O Governo do Estado alega, inclusive, que ações vêm sendo realizadas desde o início do ano com o intuito de reduzir o número de casos da doença. Segundo a SES, a variação climática entre os meses de junho e julho, com episódios de sol e chuvas, pode trazer problemas em qualquer mês do ano caso a população não tome cuidados básicos.

Para a coordenadora de prevenção à dengue na SES, Claudenice Pontes, a população precisa prestar atenção com acúmulo de água parada. De janeiro até o dia 26 de abril deste ano, foram notificados 2.598 casos, sendo 813 confirmados. A estatística aponta uma redução de 75,5% no número incidência se comparado a 2013, quando houve 6.562 casos de dengue no Estado.

 

 

Do NE10

Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.