Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

PE recebe primeiro lote com 17,5 mil doses de vacina da Pfizer e mais 267.250 unidades da AstraZeneca

Imunizantes chegaram nesta segunda (3). A vacina da Pfizer vai para pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com doenças pré-existentes. A da AstraZeneca será usada para primeiras doses de vários grupos prioritários.

Por G1 PE

Mais 284,8 mil doses de vacinas contra a Covid-19 chegaram a Pernambuco, nesta segunda (3). São 267.250 unidades da AstraZeneca/Fiocruz e 17.550 da Pfizer/BioNTech.

Este é o primeiro lote da vacina da Pfizer, comprado pelo governo federal, a ser repassado ao estado. A entrega estava prevista para o sábado (1º) e foi adiada para segunda (3).

As doses chegaram ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre, na Zona Sul da capital pernambucana, às 15h12, em um voo operado pela companhia aérea Latam.

Primeiro lote de vacinas da Pfizer chegou a Pernambuco, nesta segunda (3) — Foto: Governo de Pernambuco/Divulgação

Primeiro lote de vacinas da Pfizer chegou a Pernambuco, nesta segunda (3) — Foto: Governo de Pernambuco/Divulgação

De acordo com o Governo de Pernambuco, as 17.550 doses do imunizante serão destinadas ao RecifeOlinda e Jaboatão dos Guararapes, conforme ficou acertado com o Ministério da Saúde e os municípios.

As vacinas da Pfizer são para as primeiras doses de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com comorbidades. Por meio de nota, a Prefeitura do Recife informou que o município seguirá as orientações do Ministério da Saúde.

A escolha dos municípios, segundo o governo, levou em conta a exigência de baixas temperaturas de armazenamento da vacina da Pfizer. As doses do imunizante precisam ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias.

As doses da vacina da Pfizer precisam ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias — Foto: Reprodução/TV Globo

As doses da vacina da Pfizer precisam ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias — Foto: Reprodução/TV Globo

Conforme o estado, uma nova nota técnica do Ministério da Saúde, divulgada no domingo (2), estabelece que a segunda dose da Pfizer/BioNTech deve ser aplicada três meses após a primeira, da mesma forma como acontece com a vacina da Astrazeneca/Fiocruz.

A nova orientação para todos os Estados ocorreu após análise do comitê técnico do ministério.

A vacina da Astrazeneca/Fiocruz, será destinada para as primeiras doses para idosos entre 60 e 64 anos de idade, trabalhadores das forças de segurança e salvamento e pessoas com comorbidades. A distribuição tem início na terça (4), de acordo com o estado.

Balanço

Com essa nova remessa, Pernambuco totaliza 2.930.080 de doses de vacinas contra a Covid-19 recebidas, sendo 1.789.560 da Coronavac/Butantan, 1.122.970 da Astrazeneca/Fiocruz e 17.550 da Pfizer/BioNTech.

Até o momento, a campanha de vacinação está beneficiando todos os idosos a partir dos 60 anos, idosos e pessoas com deficiência abrigados em instituições, população indígena aldeada, povos e comunidades quilombolas tradicionais.

Também estão sendo vacinados trabalhadores de saúde, trabalhadores de forças de segurança e salvamento, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Estrutura

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que conta com freezeres para armazenamento do imunizante e para garantir maior tempo de conservação das doses para posterior fornecimento às cidades, nas condições que garantam sua eficácia.

Ainda de acordo com o governo, por causa das condições restritivas de armazenamento da vacina, as secretarias municipais de saúde devem fazer a retirada de doses em pequenas quantidades, para cerca de quatro dias de vacinação, já que os imunizantes só podem ser acondicionados em freezers comuns por poucos dias.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

PM apreende 124,5 quilos de maconha em carro na BR-101 e prende homem em flagrante

Droga, aprendida nesta segunda (3), no bairro da Guabiraba, na Zona Norte do Recife, estava acondicionada em 150 tabletes.Home que foi preso disse que atuava como motorista de aplicativos.

Por G1 PE

Uma ação da Polícia Militar resultou na apreensão de 150 tabletes de maconha, nesta segunda-feira (3), na BR-101, no Recife. Segundo a PM, o carregamento, encontrado em um carro,com placa do Ceará, totalizou 124,5 quilos da droga. Um homem foi preso em flagrante.

O homem preso foi identificado como Onofre Tavares de Araújo Filho, de 32 anos. Ele informou que atuava como motorista de transporte por aplicativos.

O flagrante foi registrado na Central de Plantões (Ceplanc), na Zona Norte da cidade. Segundo a PM, ele seria autuado por tráfico de drogas ainda nesta segunda. A Polícia Civil informou que o homem será encaminhado para audiência de custódia.

A operação ocorreu no bairro da Guabiraba, na Zona Norte da capital pernambucana, durante rondas realizadas por equipes da Companhia Independente de Policiamento com Motocicleta (CIPMoto).

Segundo o comandante do grupamento, major Petrus Genoíno, as equipes receberam informações sobre o transporte de droga no veículo com placa do Ceará e fizeram abordagem.

“Ele ainda tentou fugir, mas foi alcançado na BR-101. Não houve reação”, afirmou.

Na Central de Plantões, de acordo com o major, o homem alegou que a droga saiu de Iracema, no Ceará, e seria levada para o bairro da Mustardinha, na Zona Oeste do Recife.

“Essa droga estava na mala e no banco traseiro do carro. Não havia na embalagem nenhum indicativo de que o entorpecente pertença a uma quadrilha específica”, afirmou.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Morre de Covid-19 ex-secretária de Turismo de Garanhuns, Neile Barros

Neile Barros trabalhou na gestão do prefeito Isaías Régis de 2016 até o fim do ano passado.

Por G1 Caruaru

Morreu neste sábado (1º) a ex-secretária de Turismo de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, Neile Barros. Ela passou mal em casa, foi levada para o Hospital Dom Moura, e transferida para a Unidade de Tratamento de Covid-19, que fica na Cohab II, mas não resistiu.

Neile Barros trabalhou na gestão do prefeito Isaías Régis de 2016 até o fim do ano passado. Ela foi responsável por articular a realização dos eventos turísticos da cidade, como “A Magia do Natal”.

A Prefeitura de Garanhuns lamentou o falecimento de Neile Barros, ex-secretária de Turismo do município, e decretou luto oficial por três dias em memória e reconhecimento dela.

O corpo de Neile foi sepultado às 17h deste sábado no Cemitério Parque das Rosas.

_


_

Publicidades:

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Homem condenado a 45 anos por estelionato é preso no Recife após fugir de abordagem policial no RN

Durante fiscalização no bairro da Iputinga, na Zona Oeste da capital, policiais descobriram que, contra o motorista, havia um mandado de prisão em aberto, emitido pela Justiça da Paraíba em setembro de 2020.

Por G1 PE

Homem condenado por estelionato foi preso no Recife pela Polícia Rodoviária Federal — Foto: PRF/Divulgação

Homem condenado por estelionato foi preso no Recife pela Polícia Rodoviária Federal — Foto: PRF/Divulgação

Um homem de 57 anos foi preso no bairro da Iputinga, na Zona Oeste do Recife após fugir de uma fiscalização policial, no Rio Grande do Norte. A prisão ocorreu neste domingo (2), na BR-101.

Ele havia sido condenado a 45 anos de prisão pelo crime de estelionato e tinha passagem pela polícia por homicídio, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A prisão dele, que estava em um carro de locadora, ocorreu durante uma abordagem no quilômetro 65 da rodovia. Os policiais descobriram que, contra o motorista, havia um mandado de prisão em aberto, emitido pela Vara de Execução Penal de João Pessoa desde setembro de 2020.

Os policiais também encontraram um boletim de ocorrência aberto em 17 de abril de 2021 sobre um golpe que o mesmo homem aplicou contra um comerciante do município de Goiana, na Zona da Mata de Pernambuco, de acordo com a PRF.

A equipe descobriu, ainda, que o suspeito havia fugido de uma abordagem realizada no Rio Grande do Norte, no momento em que os policiais estavam consultando a documentação do motorista. Ao ser abordado, no Recife, o homem informou que tinha passagem na polícia por estelionato e homicídio.

Depois de detido, ele foi levado à Central de Plantões da Capital, em Campo Grande, na Zona Norte do Recife. O G1 entrou em contato com a Polícia Civil, mas não recebeu resposta até a última atualização desta reportagem.

_


_

Publicidades:

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Foragido da Justiça é morto a tiros após resistir a cumprimento de mandado de prisão; homem ficou preso por 30 anos acusado de 24 homicídios

Erivaldo Francisco Neves de Oliveira estava em liberdade condicional e não poderia deixar Alagoas; ele se tornou foragido da justiça após tirar a tornozeleira e sair do estado. Ele foi morto em Canhotinho, no Agreste de Pernambuco.

Por G1 Caruaru e TV Asa Branca

Um foragido da Justiça de Alagoas foi morto a tiros na manhã deste sábado (1º) após resistir ao cumprimento de um mandado de prisão em Canhotinho, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, Erivaldo Francisco Neves de Oliveira, de 49 anos, conhecido como “Cabelinho”, passou mais de 30 anos preso e havia deixado a prisão em fevereiro deste ano. Ele é autor confesso de 24 homicídios, sendo 13 deles cometidos dentro da cadeia.

Das 13 vítimas de Erivaldo dentro da prisão, uma foi o irmão dele, que teve uma das mãos e o coração arrancados. À produção da TV Asa Branca, a Polícia Civil disse que Erivaldo armou uma emboscada para matar o irmão no pátio do presídio. Todas as 24 vítimas foram mortas a facadas.

Foragido da Justiça de AL é morto a tiros após resistir a cumprimento de mandado em PE

Segundo a polícia, o autor confesso dos crimes atirou três vezes contra os policiais que estavam cumprindo o mandado. A equipe revidou com um tiro, que atingiu Erivaldo Franciso. Ele foi socorrido e teve a arma apreendida, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda conforme informou a Polícia Civil, ele estava em liberdade condicional e não poderia sair do estado de Alagoas nem deixar de usar a tornozeleira eletrônica. Erivaldo Francisco se tornou foragido da Justiça após tirar a tornozeleira e ir para Canhotinho.

Erivaldo Francisco Neves de Oliveira estava preso desde 1990 e era natural de Canhotinho. Participaram da ação as Polícia Civil de Pernambuco e Alagoas, e a Polícia Penal de Alagoas. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Caruaru.

Monitoramento

Por ser considerado muito perigoso, a inteligência da polícia alagoana monitorava o comportamento dele nas unidades prisionais por onde passou. De acordo com informações da Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas, a vida prisional de Erivaldo Francisco foi movimentada. Confira:

  • 10/10/2011 – transferido do Presídio de Segurança Média Professor Cyridião Durval e Silva para a Penitenciária Masculina Baldomero Cavalcanti de Oliveira;
  • 2012 – foi transferido sete vezes durante o ano;
  • 2014 – mais uma transferência;
  • 2015 – foi transferido por tentar fugir cerrando as grades da cela;
  • 2017 – duas transferências durante o ano;
  • 2021 – recebeu o alvará de soltura.

Progressão do regime de prisional

Conforme consta na decisão de progressão do regime penal, do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), comarca de Maceió, Erivaldo Francisco Neves de Oliveira, que havia sido condenado a 64 anos de prisão, estava no regime semiaberto e deveria ser submetido ao acompanhamento psicológico e social, “devendo comprovar tal cumprimento nas apresentações mensais” em Juízo.

De acordo com o TJAL, Erivaldo ainda deveria cumprir as seguintes condições para o cumprimento da pena no semiaberto, em prisão domiciliar:

  • Permanecer em sua própria residência durante o repouso noturno e nos dias de domingo e feriados;
  • Sair para o trabalho a partir das 5h e retornar até às 20h, mediante autorização judicial;
  • Não praticar fato definido como crime doloso (quando a intenção de matar);
  • Não frequentar bares, boates, botequins, prostíbulos ou casas de reputação duvidosa;
  • Não se ausentar desta cidade (Maceió), sem prévia autorização deste Juízo;
  • Não frequentar as dependências de quaisquer das unidades do sistema prisional deste Estado, salvo com autorização judicial;
  • Não mudar de endereço, sem prévia comunicação a este Juízo;
  • Comparecer, mensalmente, perante este Juízo, para informar e justificar suas atividades;
  • Fiscalização mediante monitoramento eletrônico, condicionado ao comparecimento mensal ao CMEP para manutenção do equipamento;
  • Comparecimento em audiência admonitória a ser designada.

_


_

Publicidades:

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

PE totaliza 409.493 casos de Covid e 14.180 óbitos após confirmar mais 730 infectados e 52 mortes

Boletim da Secretaria Estadual de Saúde neste domingo (2) registrou 102 diagnósticos de Síndrome Respiratória Aguda Grave e 628 quadros leves da doença.

Por G1 PE

Pernambuco passou a totalizar 409.493 casos da Covid-19 e 14.180 óbitos provocados pela doença após confirmar, neste domingo (2), mais 730 infectados pelo novo coronavírus e 52 mortes devido à pandemia. Os números são registrados desde março de 2020, com a chegada dos primeiros casos da infecção ao estado.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), os novos registros da doença incluem 102 (14%) diagnósticos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 628 (86%) quadros leves. Com isso, Pernambuco chegou a 40.533 casos graves e 368.960 formas leves da Covid-19.

Além disso, o estado passou a contar com 347.949 pacientes recuperados da doença. Destes, 23.759 tinham casos graves e precisaram de internamento hospitalar, enquanto 324.190 apresentaram quadros leves da infecção.

Mortes

Os 52 óbitos confirmados neste domingo (2) aconteceram entre os dias 21 de agosto de 2020 e o sábado (1º). As vítimas foram 29 mulheres e 23 homens, com idades entre 30 e 88 anos, nas seguintes faixas etárias: 30 a 39 (4), 40 a 49 (7), 50 a 59 (9), 60 a 69 (15), 70 a 79 (11), 80 ou mais (6).

Os pacientes que faleceram moravam em: Agrestina (1), Araçoiaba (1), Bom Conselho (1), Camaragibe (1), Caruaru (2), Cupira (1), Igarassu (1), Iguaraci (1), Jaboatão dos Guararapes (7), Lajedo (1), Olinda (2), Paulista (5), Poção (1), Recife (15), Salgueiro (2), Santa Cruz do Capibaribe (2), São Bento do Una (1), São João (1), São Lourenço da Mata (2), Serra Talhada (1), Sertânia (1), Taquaritinga do Norte (1) e Timbaúba (1).

Entre eles, 36 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (23), diabetes (13), obesidade (9), tabagismo/histórico de tabagismo (6), hipertensão (5), doença hepática (2), câncer (2), doença respiratória (1), e doença renal (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Dois pacientes não tinham comorbidades e os demais casos seguem em investigação.

Ocupação de leitos

Neste domingo (2), a taxa global de ocupação dos 2.884 leitos para pacientes com Srag na rede pública era de 90%. Havia doentes em 97% dos 1.643 leitos de UTI e em 80% dos 1.241 leitos de enfermaria.

Na rede privada, a taxa global de ocupação dos 841 leitos para pacientes com Srag era de 80%. Havia doentes em 88% dos 498 leitos de UTI e em 70% dos 343 leitos de enfermaria.

Testes

Desde março de 2020, o estado realizou 1.657.042 testes para detectar a Covid-19. Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe em Pernambuco, até este domingo (2), 28.629 casos foram confirmados e 49.616 foram descartados.

As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada.

Vacinados

Até este domingo (2), Pernambuco aplicou 2.040.727 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 1.374.288 foram primeiras doses e 666.439 foram segundas doses.

Receberam a primeira dose no estado:

  • 236.900 trabalhadores de saúde;
  • 25.073 povos indígenas aldeados;
  • 34.485 em comunidades quilombolas;
  • 6.192 idosos em instituições de longa permanência;
  • 486.492 idosos de 60 a 69 anos;
  • 388.005 idosos de 70 a 79 anos;
  • 102.367 idosos de 80 a 84 anos;
  • 88.751 idosos a partir de 85 anos;
  • 994 pessoas com deficiência institucionalizadas;
  • 5.029 trabalhadores das forças de segurança e salvamento.

Em relação à segunda dose, foram imunizados:

  • 198.331 trabalhadores de saúde;
  • 24.716 povos indígenas aldeados;
  • 47 em comunidades quilombolas;
  • 4.744 idosos institucionalizados;
  • 113.626 idosos de 60 a 69 anos;
  • 255.866 idosos de 70 a 79 anos;
  • 40.796 idosos de 80 a 84 anos;
  • 27.536 idosos a partir de 85 anos;
  • 777 pessoas com deficiência institucionalizadas.

_


_

Publicidades:

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Protesto por moradia interdita Avenida Recife e complica o trânsito

Manifestantes usaram fogo para bloquear os dois sentidos da via na altura da Avenida Dois Rios, que dá acesso ao bairro do Ibura.

Por G1 PE

Um protesto por moradia bloqueou os dois sentidos da Avenida Recife, na altura da Avenida Dois Rios, entrada para o bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife, nesta quarta-feira (28). Foi ateado fogo a entulhos para impedir os veículos de passarem. O trânsito ficou complicado.

Os manifestantes levavam cartazes pedindo por moradia. A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano informou, por volta das 8h15, que enviou equipes ao local para fazer os desvios necessários.

O ato foi promovido por moradores de uma comunidade próxima, que afirmam ter recebido uma ordem para desocupar o terreno e pedem uma solução, visto que alguns deles moram no local há mais de 20 anos. Eles realizaram outro protesto em fevereiro, pelo mesmo motivo.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para fazer a liberação da via por volta das 8h e conseguiu chegar ao local às 8h50. Por volta das 9h, ao menos um dos sentidos da avenida foi liberado após as chamas serem apagadas.

G1 entrou a Polícia Militar para saber se foram acionados para a ocorrência, mas não recebeu resposta até a última atualização desta reportagem.

Protesto interdita a Avenida Recife, na altura da entrada do bairro do Ibura, na Zona Sul da capital pernambucana, por volta das 8h15 desta quarta-feira (28) — Foto: Reprodução/TV Globo

Protesto interdita a Avenida Recife, na altura da entrada do bairro do Ibura, na Zona Sul da capital pernambucana, por volta das 8h15 desta quarta-feira (28) — Foto: Reprodução/TV Globo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Conta de luz fica mais cara em Pernambuco a partir de quinta-feira; veja os índices de reajuste

Segundo a Celpe, reajuste médio autorizado pela Aneel é de 8,99%. Para consumidores residenciais, esse aumento ficará entre 5,94% e 7,46%, dependendo do perfil do cliente.

Por G1 PE

A conta de luz vai ficar mais cara a partir de quinta (29), no estado. O reajuste médio de 8,99% foi autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Nesta terça (27), a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) disse que o reajuste para os consumidores residenciais ficará entre 5,94% e 7,46%, dependendo do perfil do cliente.

Segundo a Celpe, a empresa tem 3,8 milhões de clientes em todo o estado. Desse total, 90% são consumidores residenciais. Quem pagava conta de R$ 100, por mês, passará a desembolsar até R$ 107.

Para os consumidores de baixa renda, o reajuste será de 5,94%. Estão inseridos nesse público os mais de um milhão de clientes da Tarifa Social. Para fazer parte desse perfil, é preciso estar no Cadastro Único do governo federal (CadÚnico).

Conta de energia da Celpe ficará mais cara a partir de quinta-feira (29) — Foto: Reprodução/ Globo Nordeste

Conta de energia da Celpe ficará mais cara a partir de quinta-feira (29) — Foto: Reprodução/ Globo Nordeste

O benefício da Tarifa Social concede desconto de até 65% na conta de energia dos clientes classificados com baixa renda.

Para os demais clientes residenciais, de baixa tensão, o reajuste será de 7,46%. Para as indústrias e grandes comércios, que estão na faixa de alta tensão, o aumento previsto é de 11,89%.

Segundo a Celpe, os novos valores deverão ser cobrados integralmente a partir das contas de junho e julho.

A empresa informou, ainda, que o aumento ficou nessa faixa por causa de renegociação de custos de transmissão e uso de créditos tributários.

“Sem a adoção dessas medidas de mitigação, o índice médio do reajuste para os consumidores seria superior a 18%”, informou a empresa, em comunicado.

Reajuste anterior

aumento anterior entrou em vigor no dia 1º de julho de 2020. A Aneel autorizou o reajuste médio de 5,16%.

Segundo a Celpe, para os consumidores residenciais, que usam a baixa tensão, o reajuste foi de 4,88%. Assim, quem pagava R$ 100 por mês passou a desembolsar R$ 104,8.

Para quem utiliza a alta tensão, como é o caso de indústrias, o reajuste chegou a 5,93%.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Empresas de Fernando de Noronha sofrem golpes cibernéticos

Contas dos estabelecimentos nas redes sociais são clonadas ou invadidas. Segundo Conselho de Turismo, mais de 20 pousadas, restaurantes e agências foram alvo de golpes.

Por Ana Clara Marinho

Donos de empresas localizadas em Fernando de Noronha têm sido vítimas de fraudes cibernéticas, como clonagem e invasão de redes sociais. De acordo com o Conselho de Turismo (Contur), mais de 20 pousadas, além de restaurantes e agências de receptivo, tiveram problemas com contas na internet.

“Desde o início da pandemia [da Covid-19, em março de 2020], os casos cresceram drasticamente. Noronha sofre um bombardeio de crimes cibernéticos, são muitas empresas atacadas. Nós pedimos aos clientes que tenham cuidado. É preciso observar as informações e checar os dados”, afirmou a presidente do Contur, Dora Costa.

A presidente do Conselho de Turismo também relatou que, nas maioria dos casos, a conta das pousadas no Instagram é clonada e os golpistas anunciam promoções, tarifas abaixo do mercado e sorteios para atrair as vítimas.

Dora Costa, que também é dona de pousada, disse que teve as contas de rede social e o e-mail hackeados. Ela prestou queixa na Polícia Civil e entrou na Justiça para recuperar a identidade da empresa.

“O juiz determinou que as contas eletrônicas fossem derrubadas. Nós tínhamos 20 mil seguidores e, atualmente, temos pouco mais de mil. Além disso, tivemos um prejuízo de cerca de R$ 30 mil porque turistas chegavam com pagamento feito aos falsários e nós tivemos que receber os clientes”, contou.

A dona de pousada Paula Johnson afirmou que o perfil da empresa que administra foi clonado quatro vezes. Ela disse que os responsáveis pela fraude devem ter intensificado as ações na ilha porque o turismo em Noronha segue normal, mesmo com a pandemia.

“Fernando de Noronha está aberta porque é um lugar seguro para a Covid-19, por isso eu acho que os falsários elegeram a ilha como foco principal”, declarou Paula, que não teve prejuízos financeiros.

Polícia

A delegada Tereza Nogueira afirmou que, neste mês de abril, recebeu duas denúncias e duas consultas de pessoas lesadas com crimes cibernéticos. Ela disse que muitos empresários não formalizam a denúncia, o que avaliou como um erro.

“Existe a crença, equivocada, de que, ao fazer o boletim de ocorrência, empresas que prestaram a queixa possibilitam aos clientes avaliarem que o sistema de segurança é frágil. Alguns empresários acreditam que, com isso, o cliente pode deixar de usar serviço”, declarou.

Segundo Tereza Nogueira, o caso mais comum é a clonagem, quando o falsário faz um perfil falso similar ao verdadeiro. Existe também a invasão, quando o perfil é invadido e o golpista solicita dinheiro para devolver a conta virtual.

Além da denúncia na delegacia, a orientação da polícia é fazer a denúncia aos responsáveis pela rede social e, se possível, formalizar uma comunicação extrajudicial para a direção da rede social, além de solicitar que a conta falsa seja retirada do ar.

“Vou entrar em contato com a Diretoria de Polícia para tentar viabilizar um encontro com o delegado de crimes cibernéticos e os comerciantes em geral para esclarecimentos. É preciso agir de forma preventiva. Ações simples podem evitar esses golpes”, contou a delegada.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Família relembra cronologia dos dias de Patrícia Roberta antes do desaparecimento em João Pessoa

“O que minha filha fez para esse cara?”, se perguntou o pai Paulo Roberto Silva, e declarou que a filha só deu amor, carinho e respeito a ele.

Por Dani Fechine, G1 PB

Patrícia Roberta, de 22 anos, é de Caruaru (PE) e está desaparecida após vir visitar amigo em João Pessoa — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Patrícia Roberta, de 22 anos, é de Caruaru (PE) e está desaparecida após vir visitar amigo em João Pessoa — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

O suspeito de matar Patrícia Roberta foi preso na noite desta terça-feira (27). Os pais da vítima foram até a Central de Polícia Civil, em João Pessoa, quando souberam da prisão. A mãe lembrou das conversas que teve com a filha antes de ela desaparecer. “O que minha filha fez para esse cara?”, se perguntou o pai Paulo Roberto Silva, e declarou que a filha só deu amor, carinho e respeito a ele.

Patrícia Roberta deixou de responder as mensagens da mãe no domingo (25), mas desde a sexta-feira (23) havia saído de Caruaru para João Pessoa. Desde então, manteve contato com a mãe, mas o pai não sabia da viagem.

Conversa entre Patrícia e a mãe marca a saída da jovem para João Pessoa — Foto: Reprodução/WhatsApp

Conversa entre Patrícia e a mãe marca a saída da jovem para João Pessoa — Foto: Reprodução/WhatsApp

Sexta-feira, 23 de de abril

Por volta das 17h, Patrícia mandou uma mensagem para a mãe avisando que estava saindo de Caruaru para João Pessoa. Enviou um vídeo e, por volta das 22h, disse que havia chegado na capital paraibana.

Sábado, 24 de abril

No sábado, ainda em conversas no WhatsApp, Vera Lúcia confirmou com a filha se ela havia levado algum documento e ela disse que sim. Por volta das 11h, elas conversaram por chamada de vídeo.

De acordo com a mãe, nessa conversa, ela percebeu a filha abatida e triste. Perguntou o que havia acontecido e ela confessou à mãe que Jonathan havia saído e deixado ela trancado em casa. Vera teria dito para Patrícia pedir socorro e que usasse o dinheiro que havia levado. Mas Patrícia respondeu dizendo que havia perdido o dinheiro.

Na noite do mesmo dia a mãe pediu notícia e Patrícia disse que ainda não havia nenhuma novidade, Jonathan ainda não havia chegado. A jovem voltou a pedir que nada fosse comentado com o pai. Em entrevista durante as buscas policiais pelo corpo da filha, Paulo Roberto declarou que, certa vez, Patrícia queria levar Jonathan na casa deles e Paulo não concordou.

“Se [ele] não aparecer, eu falo com a senhora”, disse Patrícia para a mãe.

Patrícia conversa com a mãe sobre simuço de Jonathan, que a deixou presa em casa — Foto: Reprodução/WhatsApp

Patrícia conversa com a mãe sobre simuço de Jonathan, que a deixou presa em casa — Foto: Reprodução/WhatsApp

Domingo, 25 de abril

Às 10h, Vera Lúcia falou com a filha e pediu notícias. Ela respondeu dizendo que Jonathan havia avisado que estava voltando para casa. “Eu só quero ir pra casa”, revelou Patrícia à mãe. Às 11h46, Patrícia avisou que Jonathan havia chegado e que voltaria junto com ele para Caruaru. “Já comprou as passagens”, contou.

Depois disso, a mãe respondeu e não tever mais retorno. A última mensagem enviada por Vera Lúcia para Patrícia pedia respostas, por volta das 16h45, mas a filha já estava desaparecida.

Conversa entre Patrícia e a mãe no dia que a jovem desapareceu — Foto: Reprodução/WhatsApp

Conversa entre Patrícia e a mãe no dia que a jovem desapareceu — Foto: Reprodução/WhatsApp

Terça-feira, 26 de abril

As buscas foram iniciadas pelas Polícias Civil e Militar na região do bairro de Gramame, em João Pessoa, onde fica o apartamento que Jonathan Henrique recebeu Patrícia Roberta. Durante as investigações, moradores contaram à polícia que tinham visto o suspeito sair em uma moto com algo que parecia ser um corpo em cima de uma moto e que, antes disso, ele saiu com um carrinho de mão, com um tambor de lixo em cima.

Polícia acredita que suspeito de desaparecimento passou de moto em rua carregando corpo

Em posse dessas informações, a polícia encontrou o corpo de Patrícia Roberta na tarde da terça-feira, em uma região de mata, dentro do tambor de lixo. O corpo estava envolvido com plástico e lençol e os pés da jovem estavam amarrados.

Durante a noite, um amigo de Jonathan foi preso suspeito de envolvimento no crime. A partir disso, a Polícia Civil chegou até a localização de Jonathan, que no fim da noite desta terça-feira foi preso e encaminhado para a carceragem da Central de Polícia Civil.

_


_

Publicidades:

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.