Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Ministra chilena da Saúde renuncia após polêmica sobre aborto

A ministra chilena da Saúde, Helia Molina, renunciou nesta terça-feira (30) devido à polêmica envolvendo declarações sobre o aborto entre as filhas das famílias ricas do Chile.

“Devemos informar que a ministra Molina apresentou sua renúncia para evitar gerar polêmicas desnecessárias que possam prejudicar o governo”, disse o porta-voz oficial do governo, Álvaro Elizalde.

Em entrevista ao jornal La Segunda, Molina declarou que “em todas as clínicas cuicas (da elite) as famílias conservadoras realizam abortos em suas filhas”.

Molina é a primeira ministra do governo de Michelle Bachelet a abandonar o cargo, dez meses após a posse da presidente socialista.

O Chile é um dos poucos países do mundo onde o aborto segue proibido, sob qualquer forma.

Bachelet prometeu enviar até o final do ano um projeto de lei que prevê a autorização para abortar em caso de estupro, risco de vida para a mãe e inviabilidade do feto.

Na entrevista, Molina garantiu que o projeto será enviado ao Congresso em meados de janeiro.

Até 1989 e por mais de 50 anos, o aborto foi permitido no Chile em casos de risco de morte para a mãe ou inviabilidade do feto, mas antes de deixar o poder, o então ditador Augusto Pinochet proibiu a prática.

 

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mais de 40 corpos recuperados em buscas por avião da AirAsia

Membros da força aérea mostram objetos recuperados na busca do avião / Foto: AFPMembros da força aérea mostram objetos recuperados na busca do aviãoFoto: AFP

Um navio da marinha indonésia recuperou mais de 40 corpos no mar nesta terça-feira (30) nos trabalhos de busca do avião da companhia AirAsia, desaparecido no domingo, informou um porta-voz da Marinha à AFP.

“O navio de guerra Bung Tomo recuperou 40 corpos e o número cresce”, disse Manahan Simorangkir.

 

Da AFP

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Indonésia confirma localização dos destroços de voo da AirAsia

Imagem área mostra o que podem ser os detroços da aeronave da AirAsia (Foto: BAY ISMOYO/AFP)

Imagem área mostra o que podem ser os detroços da aeronave da AirAsia (Foto: BAY ISMOYO/AFP)

 

As autoridades da Indonésia confirmaram nesta terça-feira (30) que os destroços encontrados por um pescador no Mar de Java são do voo QZ-8501 da AirAsia, desaparecido desde o último último domingo (28) no horário local, noite de sábado (27) no Brasil. O Airbus A-320-200 levava 162 pessoas de Surabaia, na Indonésia, para Cingapura.

A Agência Nacional de Buscas e Resgate do país (Basarnas) afirmou que os pedaços da porta e de uma rampa de emergência da aeronave estavam a cerca de 10 quilômetros da última posição registrada pelos radares. Dois helicópteros foram ao local para confirmar que os objetos pertenciam à companhia. Uma fragata da Marinha foi enviada para recuperar os destroços.

Pelo menos seis corpos já foram vistos pelas equipes de buscas – três já foram recuperados. Os corpos estão inteiros, segundo a Basarnas.

Além disso, um avião militar detectou uma “sombra” no fundo do oceano, que pode corresponder ao avião desaparecido. “Um Hércules da Força Aérea achou um objeto descrito como uma sombra no fundo do mar com a forma de um avião”, disse Bambang Soelistyo, chede da Basarnas.

O Ministério das Comunicações da Indonésia (Kemenhub) afirmou que o logotipo da companhia asiática foi identificado em alguns dos objetos localizados no mar, conforme o jornal local “Detik”.

As partes do avião estão no estreito de Karimata, que separa as ilhas de Bornéu e Belitung, próximo de uma base aérea que serviu como ponto de decolagem para os aviões que participam da operação internacional de busca e resgate.

Familiares das 162 pessoas que estavam no avião se abraçaram e choraram em Surabaya, de onde partir a aeronave, ao verem na televisão as imagens de um corpo flutuando no mar.

Parentes de passageiros do avião da AirAsia que caiu no mar choram no aeroporto de Juanda, em Surabaya, na Indonésia, ao receberem a notícia da localização dos destroços da aeronave nesta terça-feira (30) (Foto: Manan Vatsyayana/AFP)
Parentes de passageiros do avião da AirAsia que caiu no mar choram no aeroporto de Juanda, em Surabaya, na Indonésia, ao receberem a notícia da localização dos destroços da aeronave nesta terça-feira (30) (Foto: Manan Vatsyayana/AFP)

A confirmação ocorreu horas depois de as autoridades divulgarem que um pescador tinha encontrado vários objetos no Mar de Java. Helicópteros e navios foram enviados ao local para recuperá-los e determinar sua procedência.

Equipe de resgate desce ao mar para recuperar corpo de vítima da queda do avião da AirAsia (Foto: TV ONE via Reuters TV/Reuters)

Equipe de resgate desce ao mar para recuperar corpo de vítima da queda do avião da AirAsia (Foto: TV ONE via Reuters TV/Reuters)

O CEO da AirAsia, Tony Fernandes, escreveu no Twitter que “meu coração está cheio de tristeza por todas as famílias envolvidas no QZ 8501. Em nome da AirAsia, minhas condolências a todos. Palavras não podem expressar o quanto estou triste”. A mensagem foi publicada após a localização dos destroços.

Buscas
Nesta terça-feira (30), as autoridades locais ampliaram a área de operação. São 13 os setores de busca, incluindo as águas do norte do Mar de Java, o estreito de Karimata e o norte da ilha de Bangka. Já em terra, foram acrescentadas a ilha de Belitung e o sudoeste de Bornéu.

Os Estados Unidos atenderam o pedido de ajuda e passaram a integrar as equipes de buscas, inclusive, com o envio de um navio de guerra, um destróier USS Sampson. Ao todo, são cerca de 30 navios, 15 aviões e sete helicópteros na operação, que conta ainda com a ajuda de Malásia, Cingapura, Austrália, Coreia do Sul, Tailândia e China.

Desaparecimento
O voo QZ-8501 da AirAsia saiu de Surabaia, na Indonésia, com destino a Cingapura, onde pousaria duas horas depois, segundo a previsão da companhia.

No caminho, o piloto chamou a torre de controle e pediu permissão para mudar a altitude de 32 mil para 38 mil pés para evitar uma tempestade. A alteração de rota foi aprovada imediatamente.

No entanto, dois minutos depois, quando os controladores tentaram comunicar a autorização para que o avião subisse aos 34 mil pés, não houve resposta. A aeronave sumiu dos radares e não foi emitido nenhum sinal de socorro.

Estavam a bordo 155 passageiros e outros sete integrantes da tripulação. Entre eles há 155 indonésios, três sul-coreanos, um britânico, um francês, um malaio e um cingapuriano.

Equipes de busca da Força Aérea da Indonésia procuram o avião da AirAsia que caiu neste domingo (28); destroços foram encontrados a 10 km do último ponto de contato da aeronave (Foto: Bay Ismoyo/AFP)
Equipes de busca da Força Aérea da Indonésia procuram o avião da AirAsia que caiu neste domingo (28); destroços foram encontrados a 10 km do último ponto de contato da aeronave (Foto: Bay Ismoyo/AFP)
Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jovem negro morto em ação policial foi atingido pelas costas, aponta laudo

Pessoas olham mural em homenagem a Ezell Ford, morto em ação da polícia em Los Angeles (Foto: DAVID MCNEW/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)

Pessoas olham mural em homenagem a Ezell Ford, morto em ação da polícia em Los Angeles (Foto: DAVID MCNEW/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)

Uma autopsia divulgada nesta segunda-feira (29) revela que um jovem negro desarmado foi morto com três tiros pelas costas por dois policiais brancos em agosto passado, em Los Angeles.

O relatório da autopsia assinala que o jovem negro Ezell Ford, 25 anos, que sofria de problemas psicológicos – segundo seus amigos – foi baleado pelas costas no braço e no tronco.

O jovem tinha vestígios de maconha no corpo, assim como a marca do cano da arma nas costas, o que mostra que recebeu o ‘disparo a uma distância muito curta’.

Ford faleceu no dia 11 de agosto, dois dias após Michael Brown, um adolescente negro, ser morto por um policial branco na cidade de Ferguson (Missouri), o que deflagrou uma onda de protestos nos Estados Unidos.

Durante os dias posteriores à morte de Ford, ocorreram vários protestos pacíficos, que forçaram o prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, a prometer divulgar o resultado da autopsia antes do final do ano.

O chefe da polícia de Los Angeles, Charlie Beck, explicou em entrevista coletiva que “o resultado da autopsia não é incoerente com a versão” dos policiais envolvidos, Sharlton Wampler e Antonio Villegas.

Beck destacou que a investigação “segue aberta” e pediu a colaboração de possíveis testemunhas do incidente.

Segundo os dois policiais, Ford caminhava de forma ‘suspeita’ por uma rua do sul de Los Angeles e parecia ‘esconder algo entre suas mãos’.

Os dois agentes afirmam que seguiram o jovem, que correu, mas depois se virou e caiu no chão atracado com um dos policiais, o que levou aos disparos.

A família de Ford, seu advogado e testemunhas citadas pela imprensa negam a versão de que o jovem se atracou com o policial, afirmando que ele não teve qualquer comportamento agressivo durante a abordagem.

Beck destacou que Wampler e Villegas estão afastados do trabalho na rua a espera da decisão do promotor do distrito sobre o incidente.

A associação de defesa dos direitos das minorias Los Angeles Urban Policy Roundtable pediu a promotoria que denuncie os dois policiais.

‘A autopsia qualificou de homicídio a morte de Ford e os ferimentos de bala nas suas costas dão uma importante ideia de que não pôde resistir aos agentes’ ou ‘atacá-los’, disse o presidente da associação, Earl Hutchinson.

Da France Presse

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ex-presidente Bush respira normalmente, mas continua internado

George H.W. Bush em foto de 15 de julho de 2013 (Foto: AFP Photo/Brendan Smialowski/Files)

George H.W. Bush em foto de 15 de julho de 2013 (Foto: AFP Photo/Brendan Smialowski/Files)

O ex-presidente dos Estados Unidos George H. W. Bush já respira sem problemas, mas permanecerá internado em um hospital de Texas, onde deu entrada há uma semana por problemas respiratórios, informou seu porta-voz nesta segunda-feira (29).

“A respiração do presidente Bush voltou ao normal, mas esta noite ele permanecerá no Hospital Metodista de Houston à espera da autorização formal para voltar a sua casa”, explicou Jim McGrath em um comunicado.

“O presidente e sua mulher agradecem a todos pelos votos e orações”.

Bush, de 90 anos, foi internado na noite de terça-feira no Hospital Metodista de Houston, onde recebeu visitas no Natal.

Bush, patriarca de uma das dinastias políticas mais proeminentes dos Estados Unidos, é pai do também ex-presidente George W. Bush.

Outro de seus filhos, Jeb, anunciou na semana passada sua intenção de disputar a candidatura republicana para as eleições presidenciais de 2016.

 

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Acidente aéreo deixa seis mortos na República Democrática do Congo

Seis pessoas morreram neste domingo (28) em um acidente aéreo nas montanhas de Uvira, província de Sur-Kivu, leste da República Democrática del Congo (RDC), anunciou nesta segunda-feira uma fonte oficial.

“O avião vinha de Uganda, fez uma escala técnica em Bujumbura (Burundi) e caiu quatro minutos depois de decolar, nas montanhas próximas à cidade de Uvira”, disse Noëlla Nafranka, administrador adjunto do território de Uvira.

A nacionalidade e o número de passageiros são desconhecidos. O acidente foi confirmado por uma fonte do ministério provincial dos Transportes.

Os acidentes aéreos na RDC são frequentes. Cerca de 50 empresas congolesas estão na lista negra da União Europeia e não podem sobrevoar aquele continente.

 

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Problema no trem de pouso faz avião retornar a aeroporto de Londres

Um Boeing 747 da companhia Virgin Atlantic que iria de Londres para Las Vegas teve de retornar nesta segunda-feira (29) para o Aeroporto de Gatwick porque foi constatado um problema em seu trem de pouso.

Por volta das 13h30 (hora de Brasília), o avião do voo VS43 se preparava para fazer um pouso “fora dos padrões” no aeroporto inglês, segundo nota da companhia. Em seguida, os veículos de imprensa britânicos informaram que a aeronave havia pousado. Imagens do local mostraram o veículo parado e aparentemente intacto.

“A Virgin Atlantic confirma que o voo VS43 pousou em segurança ao retornar para Gatwick”, informou a companhia aérea em um comunicado. “Nossa prioridade agora é cuidar de nossos passageiros e tripulantes”.

O jornal “Mirror” noticiou que havia mais de 20 ambulâncias à espera da chegada do avião à pista de Gatwick. Testemunhas nas imediações disseram que ele ficou duas horas fazendo voltas no céu.

A operação de emergência que ocupou a única pista de Gatwick causou o cancelamento dos voos de 10 mil passageiros.

Avião que fez pouso de emergência no aeroporto de Gatwick, em Londres, aparece cercado de ambulâncias (Foto: Gareth Fuller/AP)
Avião que fez pouso de emergência no aeroporto de Gatwick, em Londres, aparece cercado de ambulâncias (Foto: Gareth Fuller/AP)

 

Foto publicada pelo perfil de Samuel Pilcher, que se identifica como estudante de engenharia aeronáutica, no Twitter, mostra trens e pouso de avião da Vrigin Atlantic  (Foto: Reprodução/Twitter/SamPilcher)
Foto publicada pelo perfil de Samuel Pilcher, que se identifica como estudante de engenharia aeronáutica, no Twitter, mostra trens de pouso de avião da Virgin Atlantic (Foto: Reprodução/Twitter/SamPilcher)
Imagem divulgada pelo site de monirotamento de aviões Flightradar24 mostra o percurso percorrido pelo vo VS43  da Virgin Atlantic (Foto: Reprodução/Twitter/flightradar24)
Imagem divulgada pelo site de monirotamento de aviões Flightradar24 mostra o percurso percorrido pelo vo VS43 da Virgin Atlantic (Foto: Reprodução/Twitter/flightradar24)
Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Resgate de balsa italiana é concluído com dez corpos recuperados

Um dos corpos retirados do mar durante operação de salvamento de centenas de passageiros que estavam na balsa incendiada 'Norman Atlantic', que viajava da Grécia para a Itália e sofreu o incêndio no domingo (28) (Foto: Carlo Hermann/AFP)

Um dos corpos retirados do mar durante operação de salvamento de centenas de passageiros que estavam na balsa incendiada ‘Norman Atlantic’, que viajava da Grécia para a Itália e sofreu o incêndio no domingo (28) (Foto: Carlo Hermann/AFP)

Dez corpos foram recuperados durante a operação de salvamento de centenas de passageiros que estavam na balsa incendiada “Norman Atlantic”, informaram autoridades italianas e gregas.

Inicialmente, um passageiro grego morto foi retirado das águas. Depois, as autoridades italianas confirmaram que quatro corpos, cujas identidades não são conhecidas, foram recuperados. Nesta segunda, outros cinco corpos foram achados, totalizando dez.

O resgate dos demais sobreviventes foi encerrado nesta manhã, segundo a Guarda Costeira italiana.

“Todos os passageiros foram evacuados. Nove tripulantes permanecem para inspecionar a embarcação”, afirmou a guarda-costeira em uma mensagem no Twitter. No momento do incêndio o “Norman Atlantic” transportava 478 pessoas, 422 passageiros e 56 tripulantes.

Para fugir das chamas, as pessoas precisaram se refugiar nos andares superiores, ao ar livre.

A embarcação havia passado por uma inspeção recentemente.

Carlo Visentini, chefe-executivo do Visenti Group, proprietário da embarcação, declarou à agência Ansa que estava seguro da confiabilidade e da segurança da balsa, construído em 2009 em um estaleiro italiano.

A inspeção havia identificado um problema em uma das portas corta-fogo da ponte inferior, onde o incêndio foi declarado, disse.

No entanto, este problema havia sido solucionado, acrescentou.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Incêndio deixa 13 mortos em mercado no Paquistão

Da Folhapress

Ao menos 13 pessoas morreram e duas ficaram feridas em um incêndio que atingiu um mercado em Lahore, no leste do Paquistão, anunciaram as autoridades locais.

Um curto-circuito pode ter provocado o incêndio no mercado Anarkali, onde se fabricam e vendem desde aparelhos elétricos até óculos escuros.

“Já contamos 13 mortos, entre eles uma mulher e um adolescente de 13 anos”, declarou à AFP o doutor Amjad Shahzad, diretor do hospital Maio de Lahore.

“O adolescente morreu queimado, enquanto os demais faleceram por intoxicação”.

O diretor do departamento de emergências, Kham Sajad, confirmou as 13 vítimas.

Lahore, capital da província de Punjab, é a segunda maior cidade do Paquistão.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

EUA realizam ataque aéreo contra líder de rebeldes somalis

Da AFP

As forças americanas realizaram nesta segunda-feira (29) um ataque aéreo contra um líder dos rebeldes islâmicos shebab, na região de Saakow, no sul da Somália, informou o Pentágono, sem dar detalhes sobre o resultado da missão.

“O alvo do ataque era um alto dirigente dos shebab”, explicou o Pentágono em um comunicado. O texto não informa a identidade do alvo.

O ataque foi realizado após a decisão do chefe de Inteligência dos shebab, Zakariya Ismail Ahmed Hersi, de se entregar ao governo e à força da União Africana.

Hersi se entregou na região de Geddo, na fronteira com Quênia e Etiópia, e atualmente está detido, segundo fontes oficiais.

Ahmed Abdi Godane, o principal líder dos shebab, morreu em um ataque aéreo americano em setembro.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.