Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Mulher que citou príncipe Andrew em caso sexual diz que não vai se calar

Da AFP

Mulher garante que Jeffrey Epstein a "forçou a manter relações sexuais" com o príncipe Andrew (foto) em Londres / Foto: ReproduçãoMulher garante que Jeffrey Epstein a “forçou a manter relações sexuais” com o príncipe Andrew (foto) em LondresFoto: Reprodução

A mulher que abriu uma batalha judicial por ter sido escravizada sexualmente pelo multimilionário norte-americano Jeffrey Epstein quando era menor de idade, num caso que envolve também o príncipe Andrew da Inglaterra, afirmou neste sábado que não vai se calar.

Ela, identificada no processo apenas como “Jane Doe #3”, afirmou ao jornal The Guardian que se recusa a ser “vitimizada injustamente mais uma vez” após as declarações negando o caso feitas pelo palácio de Buckingham e outro homem citado nos documentos.

Segundo o processo iniciado nos Estados Unidos, esta mulher garante que Jeffrey Epstein a “forçou a manter relações sexuais” com o príncipe Andrew (Duque de York) em Londres, Nova York e em uma ilha privada do Caribe onde foi organizada uma orgia com menores de idade.

Epstein, conhecido amigo do príncipe de 54 anos, foi condenado em 2008 a 18 meses de prisão por requisitar serviços de prostituição a uma menor de idade e cumpriu sua pena na prisão. O milionário ainda figura como criminoso sexual.

Não foram indicadas as datas destes supostos encontros, mas a mulher afirma que foi escrava sexual de Epstein de 1999 a 2002.

Outro nome mencionado na requisição é o de Alan Dershowitz, um dos advogados de defesa de Epstein, com quem supostamente “Jane Doe #3” foi obrigada a manter relações sexuais.

O professor de Harvard e um dos juristas mais prestigiados dos Estados Unidos disse nesta sexta-feira à AFP que pode provar facilmente a falsidade desta acusação e que a mulher está apenas tentando extorquir seu ex-cliente.

“Tenho um milhão por cento de confiança de que a história sobre mim é falsa”, disse. “Sou inocente e vou seguir em frente porque não tenho nada a esconder”, afirmou Dershowitz.

“Este tipo de ataque agressivo contra mim é a razão pela qual as vítimas de abusos sexuais permanecem em silêncio geralmente, e esse foi meu caso até agora. Mas isso vai mudar”, declarou a queixosa em comunicado enviado ao jornal.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, o palácio de Buckingham garantiu que “qualquer sugestão de ações inapropriadas com menores de idade é categoricamente falsa”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Indonésia localiza quatro grandes partes de avião da AirAsia

Militares da Indonésia carregam caixão com corpo de vítima de acidente da AirAsia neste sábado (3) (Foto: Athit Perawongmetha/Reuters)

Militares da Indonésia carregam caixão com corpo de vítima de acidente da AirAsia neste sábado (3) (Foto: Athit Perawongmetha/Reuters)

 

Equipes de busca por destroços do avião de passageiros da AirAsia que caiu com 162 pessoas a bordo identificaram quatro grandes partes da aeronave no mar, informou o chefe da agência de busca e salvamento da Indonésia neste sábado (3). As informações são da agência de notícias Reuters. Mais cedo, as equipes já haviam anunciado a localização de dois grandes objetos.

“Encontramos quatro grandes partes do avião que estamos procurando”, disse o chefe da agência de busca e salvamento Fransiskus Bambang Soelistyo a jornalistas em Jacarta.

Um grande objeto foi localizado por um navio de busca durante a noite, disse Soelistyo, e mais três, sendo que o maior de cerca de 18 metros de comprimento, foram localizados no sábado.

Uma força-tarefa multinacional de navios, aviões e helicópteros está vasculhando o norte do mar de Java e o litoral do sul de Bornéu para recuperar os corpos das vítimas e localizar os destroços do voo QZ8501 e seus gravadores de caixa-preta. O último balanço aponta que 30 corpos foram recuperados.

Pequenos pedaços da aeronave e outros destroços também foram encontrados, mas não houve nenhum sinal de gravações de voo cruciais – as chamadas caixas-pretas que os investigadores esperam possam desvendar a sequência de eventos na cabine de comando durante os minutos finais do voo.

Equipe da Marinha da Indonésia carrega corpo de vítima do acidente da AirAsia em barco neste sábado (3) (Foto: Adek Berry/AP)
Equipe da Marinha da Indonésia carrega corpo de vítima do acidente da AirAsia em barco neste sábado (3) (Foto: Adek Berry/AP)

Outro oficial, Supriyadi, que está coordenando a operação do porto de Pangkalan Bun em Bornéu, disse mais cedo que pouca visibilidade tinha dificultado os esforços para capturar imagens dos objetos com os veículos operacionais remotos submarinos (ROVs).

“A visibilidade é de apenas dois metros”, disse ele. “Está nublado, tornando-se difícil para as câmeras detectarem”.

Mergulhadores, incluindo uma equipe de especialistas russos que acabam de chegar em Pangkalan Bun, poderão investigar os destroços suspeitos no domingo, se o tempo melhorar, disseram as autoridades.

A Rússia enviou dezenas de mergulhadores para participar das buscas, assim como dois aviões, um deles anfíbio, detalhou Soelistyo.

Os familiares das vítimas se preparavam neste sábado para novos enterros em Surabaya, de onde partiu o avião. Nessa cidade foi instalado um centro de crise para a identificação dos corpos.

Problemas com autorização
Um porta-voz do ministério dos Transportes indonésio afirmou neste sábado em um comunicado que a AirAsia não contava com a autorização para voar no corredor Surabaya-Cingapura no domingo, e que não solicitou a mudança no plano de voo.

“O Airbus voou no corredor aéreo em um horário em que a companhia não tinha autorização”, declarou o diretor-geral de transportes aéreos, Djoko Murjatmodjo. “Infrigiu a permissão de voo, o horário autorizado, e isso é um problema”, explicou.

O piloto do avião da AirAsia pediu para ganhar altitude na tentativa de evitar as tempestades, mas não recebeu imediatamente a autorização por causa do intenso tráfego aéreo que havia no momento. Pouco depois, a aeronave desapareceu do radar.

Djoko Murjatmodjo afirmou que todas as companhias aéreas indonésias serão, em breve, submetidas a um controle.

“A partir de segunda-feira, examinaremos todas as companhias aéreas na Indonésia, para verificar se há infrações dos corredores de voo, dos horários e dos planos de voo, incluindo todos os voos da AirAsia Indonésia”, explicou o alto funcionário.

O dirigente de AirAsia Indonésia, Sunu Widyatmoko, disse à imprensa que a empresa não fará nenhum comentário antes que acabe a investigação.

O Airbus A320-200 que caiu no mar era explorado pela companhia AirAsia Indonesia, filial da companhia da Malásia AirAsia, elevando, assim, para tres o número de acidentes fatais para a aviação malásia em 2014, após a queda de outros dois aviões da companhia Malaysia Airlines (voos MH370 e MH17).

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Cabras são usadas para reciclar árvores de Natal na Inglaterra

 Animais arrancam folhagem das árvores e troncos são posteriormente usados na construção de casas em fazenda comunitária  (Foto: Fancys Farm)

Animais arrancam folhagem das árvores e troncos são posteriormente usados na construção de casas em fazenda comunitária (Foto: Fancys Farm)

Cabras de uma fazenda comunitária na ilha de Portland, na Inglaterra, estão sendo usadas como alternativa para reciclar árvores de Natal.

Os animais arrancam a folhagem das árvores e depois os troncos são usados na construção de casas na localidade.

A fazenda fez um pedido aos moradores das áreas próximas para doar suas árvores de Natal.

“As cabras amam comê-las – as folhas espinhosas fazem muito bem a elas”, afirmou a responsável pela fazenda, Sue Illsley.

 "As cabras amam comê-las – as folhas espinhosas fazem muito bem a elas", afirmou a responsável pela fazenda, Sue Illsley  (Foto: Fancys Farm)
“As cabras amam comê-las – as folhas espinhosas fazem muito bem a elas”, afirmou a responsável pela fazenda, Sue Illsley (Foto: Fancys Farm)
Da BBC

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após queda de avião, menina de 7 anos anda 1,6 km para pedir socorro

Marty Gutzler postou fotos com a família dentro de avião em 27 de dezembro (Foto: Reprodução/Marty Gutzler/Facebook)

Marty Gutzler postou fotos da família dentro de avião em 27 de dezembro (Foto: Reprodução/Marty Gutzler/Facebook)

Uma menina de 7 anos, única sobrevivente da queda de um bimotor que matou 4 pessoas de sua família, foi liberada neste sábado (3) do hospital em Paducah, no estado americano de Kentucky. Na sexta-feira, o avião em que ela estava com o pai Marty Gutzler, 48 anos, a mãe Kimberly Gutzler, 46, a irmã Piper, 9, e a prima Sierra Wilder, 14, caiu em uma área rural.

De acordo com a polícia do Kentucky, a aeronave informou um problema no motor pouco antes de perder contato com o controle de tráfego aéreo. Cerca de meia hora depois, um homem ligou para o 911 (telefone de emergência nos EUA) e afirmou que uma garota estava na porta de sua casa, dizendo que o avião deles havia caído.

A distância entre o local do acidente e a casa de Larry Wilkins, que ligou para a emergência, é de cerca de 1,6 quilômetro, em meio a matas e temperaturas abaixo de 10ºC. “Ela tinha sangue no nariz, nos braços, nas pernas, apenas uma meia, sem calçados, e chorava”, afirmou Wilkins em entrevista a agência Associated Press.

“Ela me disse que sua mãe e seu pai estavam mortos, e que o avião estava de cabeça para baixo”, completou. “A menina saiu dos destroços sozinha, encontrou a casa mais próxima e reportou o acidente. É um milagre que ela tenha sobrevivido, mas também é trágico que outras 4 pessoas não”, afirmou o sargento de polícia Dean Patterson.

Ela teve apenas pequenos ferimentos e já está com um membro da família. Eles passaram o Ano Novo na Flórida e estavam retornando para casa em Nashville, no Illinois. As páginas do Facebook do casal exibem fotos deles dentro de um avião na viagem de ida. As causas do acidente estão sendo investigadas.

 

G1 SP

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Presos na Índia cinco acusados de sequestrar e estuprar turista japonesa

A polícia indiana prendeu cinco homens acusados de sequestrar e estuprar uma turista japonesa de 23 anos. Foi em novembro passado, num centro de peregrinação budista, no nordeste do país. O grupo também teria roubado o equivalente a R$ 3.200.

Em 2012, depois do estupro e do assassinato de uma estudante de medicina, milhões de cidadãos indianos foram às ruas exigir uma ação do governo pra combater a agressão a mulheres.

 

Do Jornal Nacional

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia de Xangai diz que esperava público menor na festa de Ano Novo

Homem deposita flores e acende vela em local onde o tumulto foi registrado na festa de Ano Novo em Xangai (Foto: Greg Baker/AFP Photo)

Homem acende vela em local onde o tumulto foi registrado na festa de Ano Novo em Xangai e que virou um ponto de homenagens às vítimas (Foto: Greg Baker/AFP Photo)

 

A Polícia de Xangai disse nesta sexta-feira (2) que esperava um público menor na festa de Ano Novo realizada nesta quinta, quando 36 pessoas morreram após uma avalanche humana, e que por isso colocou menos agentes nas ruas do que em outras celebrações.

As informações são do jornal oficial ‘Shanghai Daily’, que acrescentou que algumas medidas de segurança que estavam preparadas não foram colocadas em prática por causa da expectativa de menor público.

Além dos 36 mortos, entre eles uma criança de 12 anos, ficaram feridas no incidente 47 pessoas, 13 delas em estado grave.

As celebrações de Ano Novo foram realizadas no coração histórico de Xangai, a praça Chen Yi.

No início, a festa tinha sido planejada para uma área aberta, mas a organização mudou de ideia e preferiu um lugar fechado, com pagamento de ingressos, para evitar exatamente grandes aglomerações como em 2013, quando 300 mil pessoas participaram do evento.

Por ter organizado uma festa menor, a polícia de Xangai não enviou, como o previsto, 700 agentes extras ao local, nem fechou as estações de metrô próximas, explicou Cai Lixin, segundo comandante-chefe do Escritório de Segurança Pública de Xangai na zona de Huangpu.

No entanto, quando recebeu informações da presença maciça de público, as forças de segurança começaram a reforçar a quantidade de policiaisno local e, depois da avalanche humana, acrescentaram 500 agentes nas ruas, disse Lixin.

De acordo com depoimentos de sobreviventes divulgados pela imprensa chinesa, o incidente começou nas escadas de uma plataforma elevada adjacente à praça Chen Yi, onde várias pessoas estavam reunidas.

Algumas testemunhas declararam que a avalanche pode estar relacionada com o lançamento de dólares dos edifícios próximos. A polícia de Xangai não confirma essas informações e diz que as investigações ainda não terminaram.

 

 

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Guarda costeira italiana assume controle de navio com imigrantes

A Guarda Costeira da Itália anunciou nesta sexta-feira (2) que assumiu o controle do cargueiro abandonado em alto-mar pela tripulação e que se dirigia rumo à costa do país com 450 imigrantes a bordo.

O capitão da Guarda Costeira Filippo Marini explicou, em entrevista à emissora “Sky”, que seis agentes do órgão foram de helicóptero até o navio para levá-lo em segurança em direção a um porto italiano.

A embarcação está sendo conduzida lentamente, acrescentou Marini, com velocidade de 3 nós (aproxidamente 6km/h) porque as condições do mar não são boas.

“Há 450 imigrantes a bordo de um navio mercante, que não tem tripulação, e que se aproxima da costa de Apulia”, uma região do sul da Itália, indicaram mais cedo os serviços da guarda-costeira em uma mensagem no Twitter.

O navio foi identificado como “Ezadeen”, tem 73 metros de comprimento e está registrado em Serra Leoa.

O navio da Moldávia Blue Sky chega a porto italiano com centenas de imigrantes nesta quarta-feira (31) (Foto: Ivan Tortorella/AP)
O navio da Moldávia Blue Sky chega a porto italiano com centenas de imigrantes nesta quarta-feira (31) (Foto: Ivan Tortorella/AP)

Havia sido avistado no início da noite por um avião do serviço da guarda-costeira italiana a 130 km da costa mais próxima.

Por volta das 23h GMT (21h de Brasília), o navio estava a 65 km do cabo de Leuca, no extremo sudeste da Itália, indicou.

Antes que suas máquinas se avariassem, a embarcação navegava a uma velocidade de 7 nós (13 km/h).

Tripulação abandona o barco
Uma das pessoas que se encontram no “Ezadeen” conseguiu fazer o rádio-transmissor a bordo funcionar, e informou a guarda-costeira que a tripulação havia abandonado a embarcação.

Então, a guarda-costeira alertou um patrulheiro islandês, o “Tyr”, que se encontra na zona no âmbito de uma missão para Frontex, a agência da União Europeia para a vigilância das fronteiras.

O “Tyr” conseguiu alcançar o “Ezadeen” e navegar paralelamente a ele, mas as condições meteorológicas tornavam impossível a abordagem pelo mar.

Três médicos que estão a bordo do “Tyr” serão transferidos de helicóptero ao navio mercante para ajudar seus ocupantes que precisassem de atendimento médico, indicou a Força Aérea italiana.

Isso ocorre apenas dois dias após outro navio de carga ser localizado com 760 imigrantes, em sua maioria sírios, enquanto se dirigia à costa do sudeste da Itália com piloto automático.

O barco havia sido abandonado pela tripulação, supostamente traficantes de pessoas, que as levaram da Turquia passando por águas gregas.

Seis oficiais da marinha conseguiram abordar a embarcação a partir de um helicóptero e puderam tomar o controle da mesma.

Se não fosse pela intervenção italiana, a embarcação sem tripulantes certamente naufragaria ao colidir com rochas, segundo a guarda-costeira.

Finalmente, o “Blue Sky M”, um cargueiro com bandeira moldava, pôde atracar na madrugada de quarta-feira no porto italiano de Gallipoli (sudeste), onde os imigrantes clandestinos, entre eles ao menos 40 crianças, foram colocados aos cuidados das autoridades.

A Itália enfrenta há vários anos uma afluência crescente de clandestinos que tentam chegar à Europa pelo Mediterrâneo colocando suas vidas em risco.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jeb Bush dá novo passo para candidatura republicana à Casa Branca

O filho do ex-presidente George H. W. Bush e irmão do ex-presidente George Bush renunciou nos últimos dias a várias atividades de negócios e profissionais / SAUL LOEB / AFP

O filho do ex-presidente George H. W. Bush e irmão do ex-presidente George Bush renunciou nos últimos dias a várias atividades de negócios e profissionais

SAUL LOEB / AFP

O ex-governador da Flórida Jeb Bush renunciou a seus cargos em empresas e organizações sem fins lucrativos, informou nesta quinta-feira a imprensa americana, em um novo sinal de preparação para entrar na disputa pela Casa Branca.

Em um e-mail enviado ao “Washington Post”, um assessor de Jeb disse que o ex-governador, 61, deixou o cargo de consultor da Academic Partnerships, empresa dedicada a cursos de formação pela internet.

O filho do ex-presidente George H. W. Bush (1989-1993) e irmão do ex-presidente George Bush (2001-2009) renunciou nos últimos dias a várias atividades de negócios e profissionais, entre elas algumas que poderiam comprometê-lo do ponto de vista político.

Abandonar as atividades no setor privado “é parte integrante de um processo que atravessa enquanto realiza a transição para se focar em uma potencial candidatura a presidente”, disse sua porta-voz, Kristy Campbell, ao Washington Post.

“Este é um próximo passo natural, que lhe permitirá se concentrar em calibrar o interesse em uma potencial candidatura”, acrescentou.

Segundo uma pesquisa divulgada na última segunda-feira pela rede de TV CNN, a provável candidata democrata, Hillary Clinton, venceria uma eventual disputa com Jeb Bush (41%), embora este último tenha aumentado sua popularidade desde o começo de 2014.

 

 

AFP

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Suécia sofre terceiro ataque contra mesquitas em oito dias

Da AFP

Em 2014, houve dez ataques contra mesquitas na Suécia, segundo a revista antirracista Expo / Foto: AFPEm 2014, houve dez ataques contra mesquitas na Suécia, segundo a revista antirracista ExpoFoto: AFP

Uma bomba incendiária lançada na noite da quarta-feira (31) em uma mesquita da cidade sueca de Uppsala (leste) é o terceiro ataque deste tipo no país em apenas oito dias.

“Alguém jogou uma bomba incendiária, um coquetel molotov contra o prédio”, declarou à agência de notícia sueca TT um porta-voz da polícia de Uppsala, Torsten Hemlin. Segundo ele, o artefato não conseguiu incendiar a mesquita.

“Também escreveram frases racistas e vulgares”, disse, acrescentando que não havia ninguém no edifício quando ocorreu o ataque.

Alguns pedestres alertaram a polícia de Uppsala, quarta maior cidade da Suécia, depois de ter visto um homem jogar um coquetel molotov contra a mesquita às 04h30 GMT (02h30 horário de Brasília).

Este ataque acontece três dias depois de um incêndio, supostamente criminoso, na mesquita de Eslov (sul), sem consequências graves. No dia de Natal, cinco pessoas ficaram feridas no incêndio de uma mesquita em um edifício de Eskilstuna (centro).

O primeiro-ministro sueco, Stefan Lofven, condenou o ato, que classificou como “uma violência detestável”. “Nunca toleraremos este tipo de crime. As pessoas que quiserem praticar sua religião devem ter esse direito”, acrescentou.

Em 2014, houve dez ataques contra mesquitas na Suécia, segundo a revista antirracista Expo. Nas eleições legislativas de setembro, o partido de extrema direita, os Democratas Suecos (DS), se converteu na terceira força política após atacar a política de imigração do governo de esquerdas, que considera muito generosa.

 

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Resgate das caixas-pretas da AirAsia pode levar uma semana

Da Folhapress

Equipes de resgate retomaram nesta quinta-feira a busca de mais vítimas e das caixas-pretas do avião da AirAsia / Foto: AFPEquipes de resgate retomaram nesta quinta-feira a busca de mais vítimas e das caixas-pretas do avião da AirAsiaFoto: AFP

As equipes de resgate podem demorar até uma semana para recuperar as caixas-pretas do avião da AirAsia por conta das condições meteorológicas da região. As informações são do investigador do Comitê Nacional para a Segurança do Transporte indonésio, Toos Sanitiyoso, segundo o jornal local Strait Times. “O principal é encontrar a principal área do acidente -onde se encontra o corpo do avião em si-e depois a caixa-preta”, disse nesta quinta-feira (1º).

Também nesta quinta, houve a primeira identificação de vítima. Se trata da passageira Hayati Lutfiah Hamid, cuja identidade foi confirmada por meio de suas digitais. Seu corpo foi entregue à sua família em Surabaia, onde a mulher foi enterrada rapidamente, seguindo as tradições muçulmanas. Cerca de 150 pessoas compareceram à cerimônia.

Além disso, foram localizados mais dois corpos, totalizando nove já encontrados. Ainda há mais de 150 desaparecidos. O funcionário acrescentou que ainda não há sinais dos dispositivos, que na verdade são de cor laranja.

BUSCAS – As equipes de resgate retomaram nesta quinta-feira a busca de mais vítimas e das caixas-pretas do avião da AirAsia, informou a imprensa local. Na busca, no meio de forte maré e condições atmosféricas adversas, participam vários aviões e navios embarcações da Indonésia, Cingapura, China e Estados Unidos, assim como um submarino não tripulado cingapuriano.

O chefe da Marinha malasiana, Abdul Aziz Jaafar, disse que as tarefas de busca se expandiram até um raio de 13.500 milhas náuticas quadradas (cerca de 25 mil km) no mar de Java. Os corpos já encontrados até agora estavam no estreito de Karimata, que separa as ilhas de Bornéu e Belitung, junto com destroços da aeronave.

A Agência Nacional de Busca e Resgate da Indonésia informou ontem que um navio que participa dos trabalhos de busca localizou com seus equipamentos de sonar o ponto exato onde está a aeronave.

O local indicado pelo navio está a cerca de 30 metros de profundidade e a 100 milhas náuticas (185,2 km) de Pangkalan Bun, no sul da ilha de Bornéu, embora os mergulhadores ainda não tenham podido descer e confirmar o achado por causa do mau tempo. O voo QZ-8501, da AirAsia, decolou do aeroporto de Surabaia, na Indonésia, rumo a Cingapura, no domingo (28) e caiu no mar de Java com 162 pessoas a bordo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.