Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Nordeste americano se prepara para nevascas e tempestade histórica

 Prospect Park, no bairro do Brooklyn, em Nova York, está coberto pela neve em foto deste sábao (24): nevascas estão previstas para o nordeste dos Estados Unidos  (Foto: Spencer Platt/Getty Images/AFP)

Prospect Park, no bairro do Brooklyn, em Nova York, está coberto pela neve em foto deste sábao (24): nevascas estão previstas para o nordeste dos Estados Unidos (Foto: Spencer Platt/Getty Images/AFP)

Nevascas são esperadas nos próximos dois dias no leste e norte dos Estados Unidos, principalmente em Nova York e Boston, alertou neste domingo (25) o Serviço Nacional de Meteorologia.

De 10 a 20 centímetros de neve são esperados deste domingo até terça-feira em Maryland, perto de Washington, e ao sul da Pensilvânia, bem como camadas de 15 a 30 centímetros de Nova Jersey até o leste de Massachusetts, indicou o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS, na silga em inglês). Da Filadélfia até Nova York, são esperados até 90 centímetros, informou a Reuters.

Também está prevista uma tempestade histórica, com cancelamento de voos e inundações, informou o Weather Channel. As cidades de Nova York, Washington, Boston e Filadélfia começaram a se preparar para enfrentar o temporal, segundo o jornal “USA Today”.

Segundo a Reuters, o NWS emitiu um alerta até terça-feira. “Esta pode ser a maior nevasca na história desta cidade”, disse o prefeito de Nova Yorkm Bill de Blasio, em coletiva de imprensa. Ele pediu para que as pessoas fiquem longe das estradas e pediu para que “se preparem para algo pior do que já foi visto antes”. O NWS alertou que “todas as viagens desnecessárias são desencorajadas a partir de segunda-feira”.

A America Airlines cancelou vários voos, como o que estava previsto para segunda de Nova York para Londres. Outras companhias como Southwest e Delta informaram que estão se preparando para os problemas previstos. “É seguro dizer que haverá cancelamentos”, disse à Reuters o porta-voz da Delta, Morgan Durrant.

Mulher passeia com cachorro em Nova York neste sábado (24) (Foto: Spencer Platt/Getty Images/AFP)
Mulher passeia com cachorro em Nova York neste sábado (24) (Foto: Spencer Platt/Getty Images/AFP)
Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

No aniversário de 4 anos da revolta, 17 manifestantes são mortos no Egito

Manifestantes ajudam ferido após pessoas pró-governo jogarem pedra em opositores no Cairo (Foto: Asmaa Waguih/Reuters)

Manifestantes ajudam ferido após pessoas pró-governo jogarem pedra em opositores no Cairo (Foto: Asmaa Waguih/Reuters)

 

O número de mortos em protestos pró-democracia no Egito subiu para 17, no dia em que se relembra a revolta de 2011 que tirou o ditador Hosni Mubarak do poder. O número foi informado por fontes da área da segurança para a agência Reuters.

Segundo o porta-voz do Ministerio da Saúde egípcio, Hosam Abdelgafa, outras 45 pessoas ficaram feridas em confrontos entre policiais e manifestantes opositores. Ao menos doze das mortes foram registradas na região de Al Matariya, nos arredores do Cairo, uma em na região de Gizé e outra em Alexandria.

Segundo a France Presse, autoridades disseram que um dos manifestantes mortos estava armado e abriu fogo contra a polícia durante uma manifestação na cidade de Alexandria (norte). As forças de segurança, em seguida, responderam, ainda de acordo com as autoridades.

Motivações

Manifestantes protestam contra governo no Egito (Foto: Asmaa Waguih/Reuters)
Manifestantes protestam contra governo no Egito (Foto: Asmaa Waguih/Reuters)

Os protestos foram convocados por partidários do ex-presidente islamita Mohamed Morsi, derrubado em um golpe militar em 2013. Eles se opõem ao regime do atual presidente do país, Abdel Fattah al-Sissi, o ex-chefe do Exército e arquiteto da destituição de Morsi.

Eleito em maio com mais de 90% dos votos e o apoio de uma grande parte da opinião pública, o presidente é acusado pelos descontentes de ter introduzido um regime mais autoritário do que Mubarak, suprimindo toda a posição islamita mas também secular.

De Mubarak até hoje

Membro das forças de segurança do governo egípcio patrulha subúrbio do Cairo durante protesto (Foto: Ahmed Abdel Fattah/AP)
Membro das forças de segurança do governo egípcio patrulha subúrbio do Cairo durante protesto (Foto: Ahmed Abdel Fattah/AP)

Uma revolta popular resultou na renúncia, em 2011, do então presidente Hosni Mubarak, na época havia 30 anos no poder.

Em 2012, Mohamed Morsi, membro da Irmandade Muçulmana, foi eleito democraticamente, mas se tornou impopular após suas ações contra o Exército, seu acúmulo de poderes, seu autoritarismo e pela influência política de grupos religiosos no país. Em julho de 2013, novas manifestações populares terminaram com a derrubada de Morsi, em um golpe militar.

O governo interino que assumiu o país depois também não durou muito – em 24 de fevereiro de 2014, o gabinete renunciou.

O marechal Abdel Fattah al-Sisi, homem forte do Exército, foi eleito em maio com mais de 90% dos votos e o apoio de uma grande parte da opinião pública.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Manifestação contra Islã reúne 17 mil pessoas em Dresden, na Alemanha

Manifestantes do movimento Pegida levam cruzes a protesto contra Islã em Dresden, na Alemanha, neste domingo (Foto: AFP Photo/Jens Meyer)
Manifestantes do movimento Pegida levam cruzes a protesto contra Islã em Dresden, na Alemanha, neste domingo (Foto: AFP Photo/Jens Meyer)
Dezessete mil manifestantes contrários ao islã reuniram-se na tarde deste domingo (25) em Dresden, leste da Alemanha, na primeira concentração do movimento Pegida desde que ameaças de atentado levaram à renúncia de seu líder.

Os números, divulgados por um porta-voz da polícia, assinalam que o número de participantes caiu pela primeira vez desde o início das manifestações, em 20 de outubro.

Nascido em Dresden, o movimento foi crescendo a cada semana na cidade conservadora e burguesa da antiga RDA, até reunir 25 mil manifestantes no último dia 12.

“Não fazem nada, só se instalam e vendem drogas!”, “Por um país soberano!”, “Gente honrada, rebele-se de uma vez!”, diziam cartazes exibidos pelos manifestantes na 13ª reunião dos Patriotas Europeus contra a Islamização do Ocidente (Pegida, sigla em alemão).

Foto de Lutz Bachman, líder do Pegida,  imitando Adolf Hitler se tornou viral (Foto: Reprodução/ Twitter/ TomGreenleaves )

Foto de Lutz Bachman, ex-líder do Pegida, imitando Adolf Hitler se tornou viral (Foto: Reprodução/ Twitter/ TomGreenleaves )

O movimento, que se estendeu à maioria das cidades alemãs e causou polêmica, não pôde sair às ruas na última segunda-feira, por conta das ameaças de atentado recebidas por seu líder, Lutz Bachmann.

Dois dias depois, ele anunciou sua demissão, depois que a imprensa publicou uma foto sua em que imitava Adolf Hitler, e após a divulgação de insultos seus em relação aos refugiados. Kathrin Oertel, 37, assumiu a liderança do movimento.

O encontro semanal foi antecipado para hoje por causa das contramanifestações programadas para esta segunda-feira na Alemanha.

 Pessoas levaram bandeiras da alemanha em protesto contra Islã organizado pelo movimento Pegida na Alemanha (Foto: AP Photo/Michael Sohn)
Pessoas levaram bandeiras da alemanha em protesto contra Islã organizado pelo movimento Pegida na Alemanha (Foto: AP Photo/Michael Sohn)

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Camada de poluição ‘esconde’ cidade chinesa de Xangai

Uma forte camada de poluição e neblina (smog) encobriu a cidade chinesa de Xangai neste domingo (25). O fenômeno é comum na região.

A China enfrenta grave crise ambiental provocada por três décadas de crescimento econômico rápido e descontrolado.

Camada de poluição 'esconde' cidade chinesa de Xangai (Foto: Aly Song/Reuters)
Camada de poluição ‘esconde’ cidade chinesa de Xangai (Foto: Aly Song/Reuters)
Camada de poluição 'esconde' cidade chinesa de Xangai (Foto: Aly Song/Reuters)
Camada de poluição ‘esconde’ cidade chinesa de Xangai (Foto: Aly Song/Reuters)
Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Colombiana é a mais nova Miss Universo

Com a faixa e a coroa, colombiana Paulina Veiga, eleita a mulher mais bonita do planeta. A jóia usada pela estudante de administração está avaliada em mais de R$ 220 mil

A colombiana Paulina Vega, 22 anos, foi eleita, na madrugada desta segunda-feira (26), a Miss Universo 2014. Paulina concorreu com outras 88 belas, na cerimônia desta noite, em Miami, nos Estados Unidos.

10954504_10153117969539047_1583273528401457029_n

Do Brasil, a representante cearense Melissa Gurgel estava entre as 15 finalistas, mas não chegou a ficar entre as top5 (foi eliminada no desfile em trajes de banho), que foram representadas pelos EUA (2º lugar), Ucrânia (3º), Holanda (4º) e Jamaica (5º).

paulina

01afp 03afp

 

 

 

 

Do Social 1

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Misteriosas manchas fluorescentes iluminam o mar de Hong Kong

 Foto feita com longa exposição mosra o brilho da Noctiluca scintillans na costa de Hong Kong (Foto: AP Photo/Kin Cheung)

Foto feita com longa exposição mosra o brilho da Noctiluca scintillans na costa de Hong Kong (Foto: AP Photo/Kin Cheung)

A costa de Hong Kong foi tomada recentemente por misteriosas e fascinantes manchas de azul fosforescente. Apesar da beleza, esse fenômeno é preocupante e potencialmente tóxico, segundo biólogos marinhos.

O brilho é um indicador da proliferação de um organismo unicelular chamado Noctiluca scintillans e o fenômeno é apelidado de “mar brilhante”. A Noctiluca scintillans parece uma alga. Mas, tecnicamente, pode funcionar como animal ou como planta.

Esse tipo de proliferação é desencadeado por poluição agrícola, que pode ser devastadora para a vida marinha e para a pesca local, de acordo com a oceanógrafa da Universidade da Georgia Samantha Joye , que mostrou à Associated Press fotos da água brilhante.

‘Magnífico, mas lamentável’

 Brilho fosforescente azul é provocado por organismo unicelular chamado Noctiluca scintillans (Foto:  AP Photo/Kin Cheung)
Brilho fosforescente azul é provocado por organismo unicelular chamado Noctiluca scintillans (Foto: AP Photo/Kin Cheung)

“Essas fotos são magníficas. É apenas extremamente lamentável que a misteriosa e majestosa tonalidade azul seja criada pela Noctiluca“, afirmou Samantha em um e-mail nesta quinta-feira (22). De acordo com ela e outros cientistas, este é parte do problema que está crescendo no mundo todo.

Noctiluca é um organismo formado por uma única célula que come plâncton e é comido por outras espécies. O plâncton e a Noctiluca se tornam mais abundantes quando o nitrogênio e o fósforo de escoamentos agrícolas aumentam.

Diferentemente de outros organismos similares, a Noctiluca não produz diretamente substâncias químicas que posssam atacar o sistema nervoso ou outras partes do organismo.

Mas estudos recentes mostram que ele pode estar ligado a eventos que foram nocivos à vida marinha local. O papel da Noctiluca tanto de presa como de predador pode aumentar o acúmulo de toxinas provenientes de algas na cadeia alimentar, de acordo com o oceanógrafo R. Eugene Turner, da Universidade do Estado da Louisiana.

Apesar de fascinante, brilho pode ser sinal de poluição  (Foto: AP Photo/Kin Cheung)
Apesar de fascinante, brilho pode ser sinal de poluição (Foto: AP Photo/Kin Cheung)
Da Associated Press

 

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Homem mata duas mulheres e uma criança dentro de casa em Nova York

 Polícia se reúne em casa no bairro do Queens, em Nova York, onde homem matou duas mulheres e uma criança neste sábado (24) (Foto: AP Photo/Frank Franklin II)

Polícia se reúne em casa no bairro do Queens, em Nova York, onde homem matou duas mulheres e uma criança neste sábado (24) (Foto: AP Photo/Frank Franklin II)

Duas mulheres e uma menina de 7 anos foram assassinadas em casa neste sábado em Nova York supostamente pelo pai da criança, que horas depois se matou quando era procurado pela polícia. Outra filha, de 12 anos, está gravemente ferida.

O corpo do suspeito, identificado como Jonathon Walker, foi encontrado com ferimento de bala, em uma região afastada do local onde a família morava, no distrito de Queens, informou a imprensa local.

 Jonathon Walker é suspeito de ter matado filha, namorada e sogra, além de ter deixado outra filha ferida (Foto: AP Photo/New York City Police Department)

Jonathon Walker é suspeito de ter matado filha, namorada e sogra, além de ter deixado outra filha ferida (Foto: AP Photo/NYPD)

Embora as autoridades não confirmem oficialmente os laços, todos os meios de comunicação dizem que o suposto homicida era o pai da criança. Ele teria matado sua namorada e sua sogra.

A polícia encontrou os corpos das três mulheres, de 7, 31 e 62 anos, às 5h40 (horário local, 8h40 em Brasília). Segundo o jornal “The New York Post”, Walker foi de quarto em quarto atirando.

Uma segunda menina, de 12 anos, sobreviveu e está internada em estado crítico com ferimentos na cabeça. De acordo com a polícia, foi a própria adolescente que ligou para os serviços de emergência.

Ainda não se sabe o que levou Walker a atirar. Na noite anterior, ele encontrou um amigo e disse que voltaria para casa para assistir TV com a família.

O homem de 34 anos trabalhava como porteiro em um clube noturno e jogou basquete profissionalmente em Portugal na temporada 2008/2009, segundo o jornal “Daily News”.

 

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

EUA condenam ‘assassinato brutal’ de refém japonês pelo EI

Da AFP

Tóquio informou que analisa um vídeo divulgado na internet que anuncia a execução de Haruna Yukawa, que juntamente com Kenji Goto, eram os dois reféns japoneses que o EI ameaçava matar / Foto: AFPTóquio informou que analisa um vídeo divulgado na internet que anuncia a execução de Haruna Yukawa, que juntamente com Kenji Goto, eram os dois reféns japoneses que o EI ameaçava matarFoto: AFP

O presidente americano, Barack Obama, condenou neste sábado (24) o assassinato de um refém japonês pelo grupo Estado Islâmico (EI), embora a execução não tenha sido confirmada de forma independente.

“Os Estados Unidos condenam firmemente o assassinato brutal do cidadão japonês Haruna Yukawa por esse grupo terrorista”, assinala Obama em um comunicado, referindo-se à organização jihadista.

Tóquio informou que analisa um vídeo divulgado na internet que anuncia a execução de Haruna Yukawa, que juntamente com Kenji Goto, eram os dois reféns japoneses que o EI ameaçava matar.

“Renovamos nosso chamado para que seja libertado imediatamente Kenji Goto e todos os outros reféns”, diz o comunicado da Casa Branca, acrescentando que os Estados Unidos continuarão trabalhando com o aliado Japão, e elogiando o esforço daquele país para a pacificação e o desenvolvimento do Oriente Médio.

“Continuaremos trabalhando juntos para transformar essas mortes em justiça”, acrescenta o texto, referindo-se aos reféns executados pelo Estado Islâmico.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Equipes de resgate recuperam mais corpos de voo da AirAsia

Da Folhapress

Autoridades indonésias devem apresentar na quarta (28) o relatório preliminar do estudo das duas caixas-pretas do aparelho / Foto: AFPAutoridades indonésias devem apresentar na quarta (28) o relatório preliminar do estudo das duas caixas-pretas do aparelhoFoto: AFP

As equipes de resgate na Indonésia recuperaram até agora os corpos de 69 das 162 pessoas que viajavam a bordo do avião da companhia aérea AirAsia que caiu no mar de Java em 28 de dezembro, informaram fontes oficiais.

Os analistas acreditam que grande parte dos corpos restantes se encontram presos na fuselagem do Airbus 320-200. No entanto, as tentativas realizadas neste sábado (24) para levar à superfície este fragmento da aeronave foram um fracasso, segundo o jornal local “Jakarta Post”.

Fontes da Agência Nacional de Busca e Resgate (Basarnas) da Indonésia indicaram que voltarão a tentar com mais balões de ar.

Segundo os meios de comunicação indonésios, a cabine do avião, onde acredita-se que se encontram o piloto e o copiloto, estaria a cerca de 500 metros da fuselagem, a uma profundidade de 30 metros no mar de Java.

As autoridades indonésias devem apresentar na quarta (28) o relatório preliminar do estudo das duas caixas-pretas do aparelho.

QUEDA – O voo QZ8501 decolou da cidade de Surabaia às 5h20 locais do dia 28 de dezembro de 2014 e deveria chegar a Cingapura duas horas depois, mas caiu no mar de Java após 40 minutos de voo.

O piloto chamou a torre de controle na Indonésia quando sobrevoava o mar de Java pelo sul de Bornéu e solicitou permissão para virar à esquerda e subir desde 32 mil pés de altitude até os 38 mil para fugir de uma tempestade.

A permissão foi negada, já que havia outra aeronave nas coordenadas pedidas pelo piloto.

Entretanto, a torre autorizou que o voo subisse para os 34 mil pés instantes depois, mas não conseguiu mais contato com a aeronave.

O Airbus 320-200 transportava três sul-coreanos, um britânico, um francês, um malasiano, um cidadão de Cingapura e 155 indonésios, entre passageiros e uma tripulação de sete pessoas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Governo da Libéria diz que restam apenas 5 casos de ebola

Da AFP

A Libéria anunciou neste sábado (24) que restam apenas cinco casos confirmados de Ebola em seu país, onde milhares de pessoas morreram em razão da epidemia de febre hemorrágica, que parece perto de seu fim.

“Temos cinco casos de Ebola confirmados na Libéria atualmente”, declarou à AFP o vice-ministro da Saúde, Tolbert Nyensuwah.

Segundo os últimos números da Organização Mundial da Saúde, a epidemia matou 8.688 pessoas de um total de 21.759 casos registrados principalmente no oeste africano.

O vírus Ebola, uma verdadeira praga na África ocidental em 2014, começou sua fase de retrocesso nos três países mais afetados (Libéria, Guiné e Serra Leoa), onde o número de novos casos caiu em janeiro ao seu menor nível desde agosto.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.