Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Americanas pede recuperação judicial nos EUA

Empresa quer proteger ativos nos EUA após pedido de recuperação judicial já feito no Brasil.

Por g1

A Americanas apresentou nesta quarta-feira (25) pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos, processo conhecido como “Chapter 15”, de acordo com documento judicial obtido pela Reuters.

O movimento busca estender para os ativos nos EUA os efeitos protetivos do processo de recuperação judicial anunciado na semana passada e já aprovado no Brasil.

Em 19 de janeiro, a gigante do varejo brasileiro entrou com um pedido de recuperação judicial na 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro. A requisição, feita em caráter de urgência, serve para manter a solvência da empresa apenas oito dias depois da descoberta de um rombo contábil de R$ 20 bilhões em seus balanços corporativos.

Na mesma data, a companhia comunicou que mantém apenas R$ 800 milhões em caixa, o que torna a operação insustentável. A título de comparação, o valor é significativamente menor do que os R$ 8,6 bilhões reportados no terceiro trimestre de 2022.

Americanas pede recuperação judicial; entenda como funciona

Crise

A ‘crise’ nas Americanas começou no dia 11 de janeiro, quando a empresa divulgou um fato relevante informando que havia identificado “inconsistências em lançamentos contábeis” nos balanços corporativos, em um valor que chegaria a R$ 20 bilhões.

Em outras palavras, a Americanas percebeu que o valor bilionário — que é referente aos primeiros nove meses de 2022 e anos anteriores — não havia sido registrado de forma apropriada.

Além disso, o texto informou que o presidente da companhia, Sergio Rial, deixou o cargo apenas 9 dias depois de assumir. O diretor financeiro da empresa, André Covre, também renunciou — ele havia tomado posse junto a Rial.

Credores

Nesta quarta-feira a Americanas entregou à Justiça sua lista de credores, com débitos totais de R$ 41.235.899.286,62, e 7.967 nomes. Entre os que têm valores a receber, estão bancos, fabricantes de brinquedos, editoras de livros e até a auditora dos balanços da própria empresa.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Navio que saiu de Santos foi interceptado com 4,5 toneladas de cocaína nas Ilhas Canárias

Droga estava declarada oficialmente como café. Toda a tripulação, composta por albaneses e paquistaneses, foi presa pela guarda civil da Espanha.

Por Sávio Ladeira, g1

Navio que saiu de Santos foi interceptado com 4,5 toneladas de cocaína

A Guarda Civil da Espanha interceptou um navio cargueiro contendo 4,5 toneladas de cocaína próximo as Ilhas Canárias e prendeu os 15 tripulantes da embarcação. Apreensão ocorreu no dia 18 de janeiro.

O cargueiro chamado “Blume” opera sob a bandeira de Togo. O navio saiu do Porto de Santos, em São Paulo, no dia 20 de dezembro, segundo o site Marine Traffic. O destino era Riga, na Lituânia.

A guarda civil espanhola não informou se o navio foi abastecido com a droga no Brasil.

Guarda civil da Espanha mostra as 4,5 toneladas de cocaína que foram interceptadas em navio que saiu do Brasil — Foto: Guardia Civil/Divulgação

Guarda civil da Espanha mostra as 4,5 toneladas de cocaína que foram interceptadas em navio que saiu do Brasil — Foto: Guardia Civil/Divulgação

Interceptação nas Ilhas Canárias

A operação, que contou com ajuda de diversas entidades internacionais, começou com o alerta do possível envolvimento da embarcação com o tráfico de drogas na América do Sul.

Como resultado, a vigilância aduaneira espanhola identificou qual seria o navio e fez a abordagem na madrugada do dia 18.

A mercadoria oficialmente declarada era de 200 toneladas de café, bem abaixo da capacidade real de carga do navio, o que chamou a atenção dos funcionários encarregados da operação.

Ao inspecionarem o cargueiro, encontraram a droga escondida.

Dos 15 tripulantes do navio, dois eram albaneses e 13 paquistaneses. Todos foram detidos e encaminhados para o porto de Santa Cruz de Tenerife, na Espanha.

Transbordo de carga

A guarda civil informou que as condições do embarque foram muito complicadas devido à situação do mar e às grandes dimensões do barco. Apesar disso, a rápida atuação impediu um eventual transbordo de drogas para outras embarcações, o que teria comprometido a apreensão.

Esta operação atuou na região que é conhecida como “Rota do Atlântico da Cocaína”, uma região no meio do Oceano Atlântico utilizada por barcos de pesca, mercadores e cargueiros para passar a carga de drogas de uma embarcação para outra e posteriormente levar a substância para o continente europeu.

Guarda civil da Espanha apreende navio com 4,5 toneladas de cocaína que saiu do Brasil — Foto: Guardia Civil/Divulgação

Guarda civil da Espanha apreende navio com 4,5 toneladas de cocaína que saiu do Brasil — Foto: Guardia Civil/Divulgação

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

iceberg gigante do tamanho da cidade de SP se desprende da Antártica

Apesar de a região estar ameaçada pelo aquecimento global, o desprendimento não está relacionada à mudança climática, afirma o British Antarctic Survey (BAS), um órgão que estuda as regiões polares.

Por g1

Iceberg gigante do tamanho da cidade de São Paulo se desprende na Antártica

Um iceberg com tamanho equivalente à área da cidade de São Paulo se desprendeu no domingo de uma plataforma de gelo próxima a uma estação científica do Reino Unido na Antártica, anunciou um grupo de cientistas na segunda-feira (23).

Apesar de a região estar ameaçada pelo aquecimento global, o desprendimento não está relacionada à mudança climática, afirma o British Antarctic Survey (BAS), um órgão que estuda as regiões polares.

O bloco de gelo, de 1.550 km² (a cidade de SP tem cerca de 1.520 km²), se desprendeu da camada flutuante entre 16h e 17h de domingo, no horário de Brasília, depois que a maré forte na região aumentou a fenda que já existia na plataforma de gelo, informou o BAS.

Há dois anos, outro iceberg de tamanho similar já havia se desprendido nessa mesma região, batizada de plataforma de gelo Brunt, onde está localizada a base científica britânica Halley VI.

As grandes fissuras nas plataformas de gelo vêm aumentando na última década, segundo os glaciologistas.

Em 2016, o BAS decidiu mover a base Halley VI para outro lugar, a cerca de 20 quilômetros de distância, por temer que a estação ficasse à deriva sobre um iceberg.

“Este desprendimento era esperado e é parte do comportamento natural da plataforma de gelo Brunt. Não está vinculado à mudança climática”, explicou o glaciologista Dominic Hodgson, citado em uma nota.

Aquecimento

O continente, no entanto, sofre as consequências do aquecimento global. No ano passado, foram registradas temperaturas recorde na região.

Em fevereiro de 2022, a extensão de gelo nessa parte alcançou o mínimo já registrado em 44 anos de observações de satélite, indicou recentemente o relatório anual do programa europeu sobre mudança climática Copernicus.

Em 2021, o derretimento de um iceberg, 4.000 km ao norte do lugar de onde se desprendeu, em 2017, liberou mais de 150 bilhões de toneladas de água doce misturada com nutrientes, o que preocupou os cientistas por seu impacto em um ecossistema frágil.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Lukashenko diz que Ucrânia tentou firmar acordo de não agressão com Belarus

Grande aliado de Putin durante a invasão à Ucrânia, o país fica ao norte de Kiev e é frequentemente utilizado para treinamentos militares de Moscou.

Por g1

O líder belarusso Alexander Lukashenko disse nesta terça-feira (24) que a Ucrânia propôs um acordo de não agressão com seu país, informou a agência de notícias estatal Belta.

Sem apresentar provas, Lukashenko teria comentado sobre a suposta oferta para uma reunião do governo e autoridades policiais na qual também acusou o Ocidente de armar militantes na Ucrânia que poderiam desestabilizar a situação em Belarus.

Desde o início do confronto entre Rússia e Ucrânia, 11 meses atrás, Belarus sempre foi um país aliado a Moscou, inclusive recebendo tropas russas para exercícios militares.

Ucrânia está localizada entre membros da Otan e Rússia e seus aliados — Foto: Editoria de Arte/g1

Ucrânia está localizada entre membros da Otan e Rússia e seus aliados — Foto: Editoria de Arte/g1

Recentemente, no último dia 16, exercícios militares conjuntos entre Rússia e Belarus deixaram a Ucrânia e o Ocidente desconfortáveis diante uma possível nova agressão pelo norte.

As manobras colocaram em operação todas as bases aéreas de Belarus e devem continuar até 1º de fevereiro, informou o Ministério da Defesa belarusso.

O Exército belarusso tem cerca de 60.000 pessoas. No início de 2022, Belarus enviou 6 grupos táticos de batalhão, totalizando vários milhares de pessoas, para as áreas de fronteira.

As forças russas usaram Belarus como ponto de partida para a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro, enviando tropas e equipamentos para o norte da Ucrânia a partir de bases em Belarus.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Zelensky faz reestruturação na sua equipe de governo após denúncias de corrupção

Presidente ucraniano demitiu altos funcionários da sua gestão a fim de mostrar aos países do ocidente que pode ser um administrador confiável de todos os bilhões de dólares enviados para Kiev desde o início da guerra.

Por g1

Vários altos funcionários ucranianos renunciaram nesta terça-feira (24) na maior mudança que o governo de Volodymyr Zelensky passou desde o início da guerra contra a Rússia. Um assessor do presidente chamou o movimento de “uma resposta aos apelos públicos por justiça”.

Algumas das renúncias, embora não todas, estavam ligadas a alegações de corrupção. Ucrânia tem um histórico de corrupção e governança instável e está sob pressão internacional para mostrar que pode ser um administrador confiável de bilhões de dólares em ajuda ocidental.

“Já existem decisões de pessoal, algumas hoje, outras amanhã, em relação a funcionários de vários níveis em ministérios e outras estruturas do governo central”, disse Zelensky em um discurso de vídeo durante a noite.

Embora Zelensky não tenha mencionado ninguém em seu discurso, ele anunciou a proibição de funcionários tirarem férias no exterior.

O assessor de Zelensky, Mykhailo Podolyak, tuitou: “O presidente vê e ouve a sociedade. E ele responde diretamente a uma demanda pública importante – justiça para todos.”

Entre os que deixaram o cargo ou foram demitidos na manhã de terça-feira estavam um vice-procurador-geral, um vice-ministro da Defesa e o vice-chefe de gabinete do próprio gabinete de Zelensky.

As mudanças ocorrem dois dias depois que um vice-ministro da infraestrutura foi preso e acusado de desviar US$ 400 mil de contratos para comprar geradores, um dos primeiros grandes escândalos de corrupção a se tornarem públicos desde o início da guerra, 11 meses atrás.

Kiev diz que uma onda de sentimento patriótico diminuiu a corrupção desde a invasão da Rússia. Mas o chefe do partido Servo do Povo de Zelensky prometeu nesta segunda-feira que os funcionários seriam presos em uma próxima campanha anticorrupção e que recorreria à lei marcial se necessário.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Finlândia diz que é necessário ‘um tempo’ nas negociações com a Turquia para entrada na OTAN

Finlândia e Suécia planejam entrar para a Organização, mas protesto perto da embaixada turca na capital sueca devem atrasar as conversas.

Por Reuters

O ministro das Relações Exteriores da Finlândia disse nesta terça-feira (24) à Reuters que é necessário um intervalo de algumas semanas nas negociações entre Finlândia, Suécia e Turquia sobre os planos das duas nações nórdicas de ingressar na aliança militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

“É necessário um tempo antes de retornarmos às negociações de três vias e vermos onde estamos quando a poeira baixar após a situação atual, então nenhuma conclusão deve ser tirada ainda”, disse o ministro Pekka Haavisto, em entrevista por telefone.

“Acho que haverá uma pausa por algumas semanas”, acrescentou.

O presidente da Turquia disse na segunda-feira que a Suécia não deve esperar o apoio de seu país à adesão à Otan depois de um protesto perto da embaixada turca em Estocolmo no fim de semana, incluindo a queima de uma cópia do Alcorão.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Suspeito de ataque a tiros na Califórnia frequentava salão de dança onde matou 11

O homem abriu fogo durante uma celebração do Ano Novo Lunar no Star Ballroom Dance Studio, popular na cidade predominantemente asiático-americana de Monterey Park, ao leste de Los Angeles. O número de mortos subiu para 11 nesta segunda-feira.

Por Reuters

Local de ataque na Califórnia recebe flores em homenagem às 10 vítimas do massacre

O suspeito de 72 anos responsável pelo atentado a tiros na noite de sábado que matou 11 pessoas em um salão de dança na área de Los Angeles costumava frequentar o local dando aulas informais, e conheceu lá sua ex-mulher, segundo amigos e reportagens da imprensa.

As autoridades dizem que Huu Can Tran abriu fogo durante uma celebração do Ano Novo Lunar no Star Ballroom Dance Studio, popular na cidade predominantemente asiático-americana de Monterey Park, ao leste de Los Angeles. O número de mortos subiu para 11 nesta segunda-feira.

O homem foi a outra boate, na cidade vizinha de Alhambra, logo após o massacre, disse a polícia, mas um cliente conseguiu tirar sua arma em um confronto físico, possivelmente impedindo um segundo ataque.

“Naquele momento, foi um instinto primitivo”, disse o homem, chamado Brandon Tsay, à mídia, dizendo que o atirador fugiu do local após uma briga de 90 segundos. “Algo aconteceu… não sei o que deu em mim.”

Cerca de 12 horas depois, policiais da cidade de Torrance abordaram uma van branca que Tran dirigia. Quando os policiais se aproximaram da van, eles ouviram um único tiro de dentro do veículo, quando Tran se matou.

É extremamente raro uma pessoa com mais de 70 anos realizar um atentado a tiros. Embora as autoridades não tenham identificado um motivo, alguns detalhes surgiram sobre o passado de Tran.

Adam Hood, que disse ser inquilino há anos em um imóvel de propriedade de Tran e que falava com ele com frequência, disse à Reuters que Tran era uma pessoa raivosa, agressiva e desconfiada, que não tinha muitos amigos, mas gostava de dança de salão, sua principal atividade social.

“Ele era um bom dançarino”, disse Hood, que conheceu Tran no início dos anos 2000 e disse que eles se aproximaram devido à experiência compartilhada como imigrantes chineses. “Mas ele desconfiava das pessoas no salão, zangado e desconfiado. Acho que ele se cansou e foi demais para ele.”

Tran reclamou que as pessoas do salão estavam falando dele pelas costas, disse Hood.

A CNN relatou, citando um amigo não identificado, que Tran reclamou que os instrutores de dança disseram “coisas ruins sobre ele” e que Tran era “hostil” com muitas pessoas no salão.

Em 7 e 9 de janeiro, Tran visitou o departamento de polícia em Hemet, onde morava, a cerca de 90 minutos de Monterey Park, para fazer “alegações anteriores de fraude, roubo e envenenamento envolvendo sua família” decorrentes de 10 a 20 anos atrás, segundo um comunicado do departamento na segunda-feira.

Ele disse que voltaria com a documentação, mas nunca voltou, disse a polícia. Um porta-voz do departamento disse que a polícia não está divulgando mais detalhes sobre suas reivindicações no momento.

A polícia em Monterey Park não teve nenhuma interação anterior com Tran, disse o chefe Scott Wiese em entrevista coletiva na segunda-feira.

Tran mudou-se em 2020 para uma casa móvel em uma comunidade privada para idosos com um campo de golfe de nove buracos em Hemet.

Ele conheceu sua ex-esposa no salão há cerca de duas décadas, disse ela à CNN em uma entrevista. Tran se apresentou a ela e ofereceu aulas gratuitas.

Embora Tran nunca tenha sido violento, ele ficava com raiva rapidamente, por exemplo, se ela errasse um passo enquanto dançava, disse ela à CNN. Eles se divorciaram em 2005.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Segundo tiroteio na Califórnia em 3 dias deixa pelo menos 7 mortos

O ataque ocorreu na cidade de Half Moon Bay na tarde desta segunda-feira (23).

Por Bruna Miato, g1

Ao menos sete pessoas foram mortas e outras ficaram feridas em um tiroteio na cidade de Half Moon Bay, na Califórnia, nesta segunda-feira (23). Este é o segundo ataque a tiros no estado americano em três dias.

A polícia prendeu um suspeito – Chunli Zhao, de 67 anos -, mas o motivo do crime ainda não é conhecido.

Informações do gabinete da xerife do condado divulgadas pela mídia local dizem que o tiroteio aconteceu por volta das 14h20 no horário local em dois diferentes lugares, a cerca de 48 quilômetros de San Francisco.

O primeiro, onde quatro das sete vítimas fatais foram encontradas, é uma fazenda de cogumelos. Já o segundo, a poucos quilômetros da fazenda, é uma instalação de caminhões e três vítimas foram localizadas.

O suspeito foi detido dentro de seu carro no estacionamento de uma subestação da xerife da cidade, Christina Corpus, de acordo com coletiva de imprensa realizada pela autoridade.

No Twitter, a conta do FBI de São Francisco informou que a instituição está auxiliando o gabinete da xerife com as investigações, fornecendo recursos investigativos e forenses.

Segundo tiroteio em três dias

Tiroteio deixa mortos e feridos numa celebração do ano novo lunar na Califórnia

Na noite do último sábado (21), um tiroteio deixou 11 pessoas mortas na cidade de Monterey Park, na Califórnia. O ataque ocorreu em uma casa de dança em meio a uma celebração pela chegada do Ano Novo Lunar. Outras 10 pessoas ficaram feridas.

A polícia local informou que o suspeito de orquestrar o ataque, identificado como Huu Can Tran (72 anos) foi encontrado morto. A suspeita é que o atirador tenha se matado depois de cometer o crime.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Tiroteio na Califórnia: suspeito de matar 10 pessoas em celebração do Ano Novo Lunar é encontrado morto

Atirador foi identificado como Huu Can Tran, de 72 anos. Outras 10 pessoas ficaram feridas durante o ataque a uma casa de dança em Monterey Park, a cerca de 11 km de Los Angeles.

Por Emily Santos, g1 — São Paulo

Tiroteio deixa mortos e feridos numa celebração do ano novo lunar na Califórnia

O suspeito de matar 10 pessoas e deixar outras 10 feridas em um tiroteio na cidade de Monterey Park, na Califórnia, foi encontrado morto, segundo a polícia local.

O atirador identificado como Huu Can Tran, de 72 anos, teria se matado após atacar pessoas em uma casa de dança onde acontecia uma celebração pela chegada do Ano Novo Lunar na noite de sábado (21).

  • O ataque aconteceu por volta das 22h20 no horário local (3h da manhã no horário de Brasília), em uma casa de dança.
  • As vítimas participavam de uma celebração pela chegada do Ano Novo Lunar.
  • Cinco homens e cinco mulheres morreram. Todas as vítimas aparentavam ter mais de 50 anos, segundo a polícia.
  • Outras 10 pessoas ficaram feridas e sete ainda estão hospitalizadas.
  • A polícia acredita que o suspeito tentou atacar frequentadores de outro clube de dança pouco depois do primeiro ataque, mas foi desarmado por um grupo de pessoas.
  • Huu Can Tran foi identificado como suspeito do ataque.
  • Ele foi encontrado morto com um tiro na cabeça, dentro de uma van no domingo (22).
  • A polícia investiga a motivação do crime.

Monterey Park é uma cidade de cerca de 60 mil habitantes a cerca de 11 km do centro de Los Angeles. Cerca de dois terços de seus residentes têm origem asiática, de acordo com dados do censo dos EUA, e a cidade é conhecida por seus muitos restaurantes e mercearias chineses.

O tiroteio aconteceu próximo à onde acontecia um festival de celebração pela chegada do Ano do Coelho no calendário lunar.

Muitas ruas do centro da cidade foram fechadas para as festividades do Ano Novo Lunar, que atraem milhares de pessoas de todo o sul da Califórnia.

A imprensa local estima que dezenas de milhares de pessoas tinham passaram pela região do festival durante o sábado. As comemorações que haviam sido planejadas para o domingo foram canceladas.

Tiroteios em massa são recorrentes nos Estados Unidos, e o ataque em Monterey Park foi o mais mortal desde maio de 2022, quando um atirador matou 19 alunos e dois professores em uma escola em Uvalde, Texas. O tiroteio mais mortal da história da Califórnia ocorreu em 1984, quando um atirador matou 21 pessoas em um McDonald’s em San Ysidro, perto de San Diego.

O Ano Novo Lunar, que é comemorado especialmente pelos chineses, vietnamitas e outros países do Leste Asiático, começou no último sábado.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Luta pelo direito ao aborto nos EUA não terminou, afirma Biden

Presidente dos EUA se pronunciou no dia em que sentença da Suprema Corte a favor do aborto completaria 50 anos. Decisão foi revertida no ano passado e desde então 20 estados proibiram ou restringiram severamente este direito.

Por France Presse

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e sua vice, Kamala Harris, prometeram neste domingo (22) lutar pelo direito ao aborto, na data em que se completam 50 anos da sentença da Suprema Corte que garantiu esse direito até a sua revogação, meses atrás.

A luta pelo direito ao aborto não terminou, disse Biden cinco décadas após a decisão histórica da Suprema Corte, medida revertida pelo mesmo tribunal em junho passado. “Hoje deveria ter sido o 50º aniversário de Roe v. Wade”, tuitou o presidente democrata, referindo-se à decisão original.

“Ao invés disso, os funcionários republicanos do Maga (apoiadores do ex-presidente Donald Trump, com seu slogan ‘Make America Great Again’) travam uma guerra contra o direito das mulheres de tomar suas próprias decisões sobre sua saúde”, lamentou Biden. “Não deixei de lutar para proteger os direitos reprodutivos das mulheres e nunca pararei.”

Em junho passado, a mais alta corte americana pôs fim a essa jurisprudência, considerando que o direito à interrupção voluntária da gravidez não estava protegido pela Constituição.

A Suprema Corte, à qual Trump deu uma composição muito conservadora, permitiu assim que cerca de vinte estados governados por republicanos proibissem ou restringissem severamente o acesso ao aborto.

Em seus tuítes de domingo, Biden insiste que “o direito de escolha das mulheres não é negociável” e pede ao Congresso que aprove uma legislação que utilize os termos da jurisprudência “Roe v. Wade”.

Mas o presidente, de 80 anos, não tem muita chance de sucesso: A Câmara dos Representantes acaba de passar para as mãos dos republicanos, e no Senado a maioria democrata é estreita.

‘Como se atrevem?’

A vice-presidente americana, Kamala Harris, somou-se à reivindicação. “Como se atrevem?”, vociferou durante um discurso na Flórida, ao mencionar os congressistas republicanos que querem restringir e suprimir o direito ao aborto em todo o país.

Kamala criticou “as leis elaboradas por extremistas em alguns estados, incluindo a Flórida”, para restringir a interrupção voluntária da gravidez. “Não iremos recuar. Sabemos que a batalha não estará terminada enquanto não garantirmos esse direito” em um texto federal, disse a vice-presidente democrata.

A organização de planejamento familiar Planned Parenthood aponta que a maioria dos americanos é a favor do direito ao aborto, e estima que uma em cada três mulheres nos Estados Unidos vive em um estado que restringiu esse direito.

A presidente da organização, Alexis McGill Johnson, estimou que “o que acontece com as pacientes e a equipe médica é terrível, mas também impulsiona o nosso movimento. Estaremos lá e lutaremos. Todos os dias.”

A Casa Branca prometeu hoje proteger o acesso às pílulas à base de mifepristona, que permitem interromper a gravidez nas primeiras semanas. Também neste domingo, várias manifestações foram realizadas no país para lembrar a sentença Roe vs. Wade.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.