Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Americano compra câmeras, mas elas são roubadas antes de instalação

Um americano havia comprado três câmeras de vigilância falsas para sua casa em Denver, no estado do Colorado (EUA), mas nem teve tempo de instalá-las. O pacote em que estavam as três câmeras acabou roubado.

Brian Schwarz comprou câmeras falsas, mas elas foram roubadas antes que ele pudesse instalá-la (Foto: Reprodução/YouTube/ 7 NEWS)
Brian Schwarz comprou câmeras falsas, mas elas foram roubadas antes que ele pudesse instalá-la (Foto: Reprodução/YouTube/ 7 NEWS)

Para tentar afastar os ladrões, Brian Schwarz decidiu encomendar as três câmeras de vigilância falsas e adesivos para colocar em sua residência. “Eles custaram US$ 7 e pensei que era um bom investimento”, disse Schwarz.

No entanto a encomenda em que estavam as câmeras foi roubada da varanda antes que ele chegasse em casa do trabalho.

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Israelenses comemoram o “Carnaval Judeu”

 /

O Purim, uma tradição secular do povo judeu, foi comemorado durante esta semana em Israel. A festa que recorda a história da rainha Ester lembra bastante o Carnaval brasileiro.

Durante as comemorações, homens, mulheres e crianças vão às ruas fantasiados, cantam dançam e e se divertem sob o som de ritmos típicos.

A tradicional festa que acontece há vários séculos serve para lembrar a história bíblica da rainha Estaer, presente no antigo testamento, mais especificamente no livro que leva o mesmo nome da rainha.

A narrativa bíblica conta que Ester ajudou a salvar o povo judeu no império Persa, conseguindo travar os planos de Hamã, que buscava a exterminação daquele povo. No final, a judia ainda acabou coroada rainha.

Nos dias de celebração, o constante clima de tensão de guerra entre israelenses e palestinos até passa um pouco despercebido por aqueles que estão nas ruas acompanhando as comemorações.

 

 

NE10

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Justiça da Indonésia estudará apelo de traficantes australianos

Da AFP

Andrew Chan e Myuran Sukumaran estão  entre os 10 condenados à morte, assim como o brasileiro  Rodrigo Gularte / Foto: AFPAndrew Chan e Myuran Sukumaran estão entre os 10 condenados à morte, assim como o brasileiro Rodrigo GularteFoto: AFP

Um tribunal indonésio irá analisar na próxima semana um apelo formalizado por dois australianos condenados à morte por tráfico de drogas e cuja execução é iminente, informou neste domingo um de seus advogados.

Em princípio, Andrew Chan e Myuran Sukumaran, condenados à pena capital em 2006 por comandarem uma rede de tráfico de heroína entre Indonésia e Austrália, tinha esgotado todas as vias legais.

O presidente indonésio Joko Widodo recusou o pedido de perdão e os dois condenados foram recentemente transferidos para a ilha de Nusakambangan, o que significa que a execução é iminente.

Seus advogados, no entanto, tentaram um último recurso para evitar o pelotão de fuzilamento acionando um tribunal administrativo, ante o qual contestam a rejeição presidencial do pedido de perdão.

“A razão evocada para a rejeição do pedido de perdão não está claro”, declarou à AFP o advogado James Doly.

No sábado, o presidente Joko Widodo justificou sua decisão de manter a pena de morte aos estrangeiros condenados por tráfico de drogas, entres eles o brasileiro Rodrigo Gularte, convidando os críticos a levar em conta os prejuízos causados pelas drogas em seu país.

“Não prestem unicamente atenção aos traficantes, mas também ao impacto do tráfico de drogas”, declarou o presidente à Al-Jazeera.

“Visitem, por favor, os centros de desintoxicação, onde (os viciados) gritam por causa de seu vício. Temos que ver as coisas de ambos os lados”, acrescentou Widodo, observando que 4,5 milhões de indonésios devem receber tratamento contra o vício.

Pela primeira vez desde 2013, seis condenados à morte, entre os quais o brasileiro Marco Archer, foram executados nos dias 17 e 18 de janeiro na Indonésia.

Desta vez, os dois australianos estão entre os 10 condenados à morte que serão fuzilados em breve, um grupo que inclui réus do Brasil, França, Filipinas, Nigéria e Gana.

Assim como a Austrália, Brasil e França intensificaram a pressão sobre Jacarta. Paris convocou o embaixador da Indonésia na França em 17 de fevereiro e a presidente Dilma Rousseff não recebeu as credenciais do embaixador indonésio.

O brasileiro Rodrigo Gularte, de 42 anos, condenado à morte por entrar no país com seis quilos de cocaína escondidos em pranchas de surf, está preso na Indonésia desde 2004 e sua família tenta provar às autoridades que sofre de esquizofrenia para evitar o fuzilamento, com a transferência para um centro psiquiátrico.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Familiares de passageiros do MH370 cobram respostas um ano após desaparecimento

Da AFP

Um relatório de especialistas independentes publicado neste domingo em Kuala Lumpur não trouxe nenhum conforto para as famílias / Foto: AFPUm relatório de especialistas independentes publicado neste domingo em Kuala Lumpur não trouxe nenhum conforto para as famíliasFoto: AFP

Um ano após o desaparecimento do voo MH370 permanece o mistério sobre o que teria acontecido com a aeronave, enquanto Malásia e Austrália afirmaram neste domingo que mantêm a esperança de dar uma resposta às famílias dos passageiros.

Um relatório de especialistas independentes publicado neste domingo em Kuala Lumpur não trouxe nenhum conforto para as famílias e amigos dos desaparecidos, já que traz poucos novos elementos.

O voo MH370, que fazia o trajeto entre Kuala Lumpur e Pequim, desapareceu dos radares em 8 de março de 2014, com 12 tripulantes e 227 passageiros a bordo, dos quais dois terços eram cidadãos chineses.

O primeiro-ministro malaio Najib Razak, cujo país foi duramente criticado pelas famílias das vítimas, reafirmou neste domingo a sua determinação em dar respostas sobre o que aconteceu.

Apesar “dos fracos elementos materiais” de que dispõe os investigadores, a “Malásia continua empenhada nas buscas e ainda acredita que o voo MH370 será localizado”, declarou Razar em um comunicado.

Vários navios passaram meses sondando o fundo do mar no sul do Oceano Índico, com a ajuda de sonares sofisticados que já rastrearam 40% “de uma área de busca dada como prioritária”. Mas a operação conduzida pela Malásia ainda não permitiu encontrar o avião.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Presidente da Comissão Europeia defende Exército comum no continente

Da AFP

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, sugeriu neste domingo (8) a criação de um Exército europeu, levando em conta as relações cada vez mais tensas com a Rússia devido à crise na Ucrânia.

Esta força poderia fazer frente às novas ameaças nas fronteiras da União Europeia (UE) e “defender os valores do bloco”, declarou, em entrevista publicada neste domingo pelo jornal alemão “Welt am Sonntag”.

“Não criaríamos um Exército europeu para usá-lo imediatamente. Mas um Exército comum a todos os europeus faria a Rússia entender que levamos a sério a defesa dos valores da União Europeia”, indicou.

Forças Armadas reunindo os 28 países da UE também permitiriam o racionamento dos gastos militares e favoreceriam a integração militar, assinalou Juncker.

“Este Exército nos ajudaria a traçar uma política externa e de segurança comum”, acrescentou o presidente da Comissão, para quem não se trata de reduzir o papel da Otan.

Embora a proposta possa não agradar aos países contrários a uma maior integração europeia, como a Grã-Bretanha, encontrou apoio na Alemanha.

“Nosso futuro, como europeus, passará, um dia, por um Exército do continente”, afirmou a ministra da Defesa alemã, Ursula von der Leyen.

Segundo o jornal, o ex-secretário-geral da Otan e ex-chefe da diplomacia europeia Javier Solana deverá apresentar amanhã, em Bruxelas, um relatório sobre a nova estratégia de defesa europeia, e apelar por uma capacidade maior de intervenção militar fora das fronteiras da UE.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Rússia prende mais dois suspeitos da morte de opositor Boris Nemtsov

Um dos líderes da oposição, Nemtsov foi assassinato na noite de sexta-feira (Foto: AFP)

Boris Nemtsov. (Foto: AFP Photo)

A polícia da Rússia prendeu, neste domingo (8), mais dois suspeitos de assassinar o opositor político russo Boris Nemtsov, elevando a quatro o número de suspeitos detidos pelo crime. No sábado (7), outros dois homens foram detidos pelo serviço de inteligência do país, a antiga KGB.

Nemtsov, ex-vice-premiê, foi morto a tiros enquanto andava com sua namorada na noite de sexta-feira (27), nos arredores da Praça Vermelha. Ele se tornou a figura da oposição mais proeminente a ser morta na Rússiadurante os 15 anos do governo de Putin.

O Kremlin negou qualquer envolvimento, dizendo que o assassinato foi uma “provocação” arquitetada para atingir Putin e dar força aos opositores. Mas os amigos de Nemtsov dizem que o governo é culpado por promover uma atmosfera de ódio aos oponentes.

 

Do G1, em São Paulo

 

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Grupo nigeriano Boko Haram promete lealdade ao Estado Islâmico

Boko Haram anunciou lealdade ao Estado Islâmico (Foto: Associated Pressap)
Boko Haram anunciou lealdade ao Estado Islâmico (Foto: Associated Pressap)
O grupo militante islâmico da Nigéria Boko Haram prometeu lealdade ao Estado Islâmico, que controla um califado autodeclarado em regiões do Iraque e da Síria, de acordo com um vídeo online divulgado neste sábado (7).

“Nós anunciamos nossa fidelidade ao califa… e iremos ouvi-lo e obedecê-lo em tempos de dificuldade e prosperidade”, dizia a tradução para o inglês de um vídeo divulgado em árabe que supostamente é do grupo militante nigeriano.

A promessa de lealdade foi atribuída ao líder do Boko Haram, Abubakar Shekau.

O vídeo identificou o califa como sendo Ibrahin ibn Awad ibn Ibrahim al-Awad al-Qurashi, mais conhecido como Abu Bakr al-Baghdadi, líder do Estado Islâmico e autoproclamado califa do mundo mulçumano.

Baghdadi já aceitou o juramento de lealdade de outros grupos jihadistas do Oriente Médio, Afeganistão, Paquistão e norte da África.

O Boko Haram vem travando uma campanha militar há seis anos para criar um Estado islâmico no norte da Nigéria.

Neste sábado, quatro explosões mataram pelo menos 50 pessoas na cidade nigeriana de Maiduguri, em um dos piores ataques desde que militantes do Boko Haram tentaram tomar a cidade com dois grandes ataques no início do ano.

 

Da Reuters

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

‘É um erro sugerir que o racismo desapareceu’, declara Barack Obama

Presidente Barack Obama discursa em Selma, Alabama.  (Foto: Brendan Smialowski/AFP)

Presidente Barack Obama discursa em Selma, Alabama. (Foto: Brendan Smialowski/AFP)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, saudou neste sábado (7), na cidade de Selma, a coragem dos que há 50 anos lutaram para obter o direito de voto para todos, assinalando que a marcha contra o racismo “ainda não terminou.”

“É um erro sugerir que o racismo desapareceu, que o trabalho realizado pelos homens e mulheres de Selma terminou. (…). Isto não é verdadeiro”, declarou o presidente dos Estados Unidos no discurso realizado na pequena cidade do Alabama emblemática na luta pelos direitos civis.

“Neste momento, em 2015, 50 anos após Selma, há leis em nosso país desenhadas para tornar mais difícil que o povo vote”, assinalou Obama ao discursar na famosa ponte onde a marcha foi brutalmente reprimida, há meio século.

Obama também disse que Selma é atualmente um lugar de inspiração para os cidadãos de todo o mundo que lutam pela liberdade.

“Das ruas de Túnis as de Maidan, na Ucrânia, esta geração de jovens pode se inspirar neste lugar, onde os mais fracos puderam mudar a maior potência do mundo e empurrar seus líderes a expandir as fronteiras da liberdade.”

Barack e Michele Obama, o ex-presidente George W. Bush e sua mulher, Laura, e o político John Lewis, que participou da marcha histórica na cidade, participam de cerimônia em Selma (Foto: AFP)
Barack e Michele Obama, o ex-presidente George W. Bush e sua mulher, Laura, e o político John Lewis, que foi um dos integrantes da marcha histórica na cidade, participam de cerimônia em Selma (Foto: AFP)
Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Protesto contra Netanyahu reúne milhares de pessoas em Israel

Israelenses protestam em Tel-Aviv por mudanças governamentais (Foto: REUTERS/Amir Cohen)

Israelenses protestam em Tel-Aviv por mudanças governamentais (Foto: REUTERS/Amir Cohen)

Ao menos 25 mil pessoas protestaram neste sábado (7) contra o primeiro-ministro de Israel,Benjamin Netanyahu, em Tel-Aviv, exigindo mudança nas próximas eleições gerais, previstas para 17 de março.

A manifestação – que reuniu 50 mil pessoas segundo seus organizadores e 25 mil de acordo com a polícia – foi a maior desde o início da campanha eleitoral, segundo a ONG “Um milhão de mãos”, que trabalha por um acordo de paz com os palestinos com base na convivência de dois Estados e os dois povos.

O protesto ocorreu na Praça Yitzhak Rabin, no centro de Tel-Aviv, onde o ex-premier foi assassinado em 1995 durante uma manifestação de paz.

“É uma demonstração de força dos cidadãos israelenses que exigem uma mudança política, um acordo de paz. O governo atual falhou em seu plano econômico e social e não trouxe qualquer progresso na segurança. O país está em pane”, disse Dror Ben Ami, um dos organizadores do protesto, à agência de notícias AFP.

“Nós esperamos a volta da direita, apesar de ela não ser a mesma coisa do passado”, destacou Ben Ami.

 

 

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Irã vai deixar mulheres estrangeiras assistirem a partidas de futebol

Da AFP

Mulheres estrangeiras, mas não as iranianas, poderão assistir a partidas de futebol masculino no Irã, anunciou o presidente da federação nacional de futebol, Ali Kafashian, citado neste sábado pela imprensa local.

“Não temos problema com a presença de estrangeiras nos estádios”, disse Kafashian, citado pela agência Isna.

O Irã é candidato a sediar a Copa da Ásia de Nações em 2019, mas a proibição de mulheres nos estádios dificulta a aprovação da candidatura. Os Emirados Árabes Unidos também desejam organizar o evento.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, classificou ontem de “situação intolerável” a exclusão das mulheres dos estádios iranianos, onde elas têm a entrada proibida desde a Revolução Islâmica de 1979, com o argumento de protegê-las do comportamento obsceno dos torcedores de futebol.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.