Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Dado Cavalcanti prevê problemas com reforços no Náutico e espera time mais robusto só para clássico

Técnico Dado Cavalcanti diz que problema com regularizações deve afetar Timbu novamente para duelo da quarta-feira, contra o Caruaru City, e espera liberações para enfrentar Santa Cruz

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

A carência de alternativas no elenco tornou-se o principal problema do Náutico em sua estreia ne temporada – terminando com uma derrota para o Central, na primeira rodada do Pernambucano. A resolução deste contratempo, contudo, ainda deve levar um tempo para acontecer.

No comando da equipe, o técnico Dado Cavalcanti prevê novos problemas para a regularização de reforços nos próximos dias e estima ter um time “mais robusto” apenas na terceira rodada do Pernambucano – quando enfrentará o Santa Cruz, no próximo domingo.

– Temos uma janela muito pequena de tempo para tentar a regularização dos estrangeiros. Talvez não consigamos. Vamos ter de novo essa dificuldade na quarta-feira, mas espero na terceira rodada, no clássico contra o Santa Cruz, ter um time mais robusto, com mais opções, mais qualidade técnica – disse o treinador, antes de completar esperançoso:

– Talvez, quem sabe aí, com outro reforço que venha, fora esses que já estão no clube treinando. Essa é minha expectativa.

O Náutico tem três atletas com “perspectivas de titularidade” e que ainda não foram regularizados por conta da janela de transferências. Isso porque o trio vêm de transferências internacionais – caso do volante paraguaio Juan Gauto, do atacante colombiano Paul Villero e do atacante brasileiro Régis Tossati, que estava no Levadiakos FC, da Grécia.

Victor Ferraz avalia derrota do Náutico para o Central e critica gramado do Lacerdão

Dado Cavalcanti cria expectativas sobre o uso dos atletas, mas ressalta que nesse momento precisará trabalhar com o que tem em mãos.

– Temos pelo menos três jogadores em condição ofensiva que vão me trazer repertório. Os caras vieram de fora, têm regularizações pendentes pela janela, então o clube não tem o que fazer. Eu não tenho o que fazer, preciso dar meu jeito com os jogadores que eu tenho à disposição – afirmou.

Antes do clássico com o Santa Cruz, para quando o técnico prevê a disponibilização de mais atletas, o Náutico ainda recebe o Caruaru City – às 19h da quarta-feira – nos Aflitos, pelo Campeonato Pernambucano. O detalhe é que a primeira fase do Estadual tem peso para vagas na Copa do Brasil e no Brasileiro.

Na Copa do Nordeste, o Timbu só estreia no dia 22 de janeiro – diante do Atlético-BA – e pela estimativa do treinador o elenco deve estar mais robusto neste momento da temporada.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Da emoção ao desabafo: Vagner Love se reencontra no Sport e vive nova etapa em 2023

Centroavante de 38 anos renova contrato após temporada como artilheiro do clube, reforçando relação relatada por Love no último ano: “O Sport me abriu as portas”

Por Camila Alves — Recife

globo esporte

“Quero jogar até quando meu corpo obedecer.” Assim disse Vagner Love ao estrear pelo Sport, em agosto do ano passado, após quase três temporadas distante do Brasil. Era o 15º clube da carreira, mas para o qual disse chegar como se fosse a primeira vez. Emocionou-se. Frustrou-se. Desabafou. Mas se reencontrou. Em 2023, na Ilha do Retiro, essa história ganha um novo capítulo.

Love renovou contrato com o Sport por mais uma temporada, até novembro deste ano, credenciado por sua carreira de títulos expressivos e como artilheiro do clube rubro-negro no ano passado.

– Vai ser um ano de muita luta, muito trabalho e esforço. Mas tenho certeza que será muito abençoado para todos nós – disse o centroavante, na última sexta.

Vagner Love assinou com o Sport inicialmente na metade de 2022, em uma tentativa do clube de retomar a confiança na luta pelo acesso à Série A do Brasileiro. Vestindo a camisa 99, chegou com status de estrela e terminou apresentado diante de uma Ilha do Retiro lotada – no dia 28 de julho.

Vagner Love é apresentado a torcedores do Sport na Ilha do Retiro

Ali, reencontrando o calor da torcida brasileira após dois anos, as lágrimas do centroavante escaparam ainda no vestiário do estádio, após uma volta olímpica em frente às arquibancadas.

– Fiquei muito emocionado. Quero fazer de tudo para retribuir esse carinho – disse o atleta na época.

E Love, de certa forma, retribuiu.

Vagner Love se emociona após apresentação no Sport: “Estava sentindo muita falta disso”

No reencontro com o futebol brasileiro, assumiu o posto de líder e estreou balançando as redes – no empate por 1 a 1 com o Criciúma. Ele só atuaria por 30 minutos naquela noite, devido ao tempo de inatividade, mas terminou tendo a estreia antecipada após o Leão descer para os vestiários perdendo por 1 a 0.

Pela primeira vez no clube, portanto, saiu do banco no intervalo e marcou o gol de empate da partida. Ali, tornou-se símbolo de esperança na Ilha.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com volta à Copa do Nordeste, Santa Cruz ganha R$ 1,9 mi de cotas e muda ano financeiro do clube

Valor da premiação só por estar na fase de grupos representa seis vezes a folha salarial do time, orçada em quase R$ 300 mil

Por Camila Sousa — Recife

globo esporte

A volta do Santa Cruz à Copa do Nordeste trouxe consigo um fôlego financeiro necessário para as contas do clube. É que o avanço à fase de grupos do Regional, após a vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo-PB, permite ao Tricolor embolsar R$ 1,9milhão em cotas de premiação só por participar da primeira fase do torneio.

O valor ainda sofrerá deduções, mas já é seis vezes maior do que a folha salarial mensal do time, orçada em quase R$ 300 mil. A quantia deve ser destinada para pagamento, também, de atrasos dos funcionários.

A quantia a ser distribuída pela CBF, em potes subdivididos do 1 ao 4, leva em consideração a posição de cada equipe no Ranking Nacional de Clubes de 2022. E, nele, o clube pernambucano figura em 46º lugar, dividindo-se com o Náutico (38°), ABC (47°) e Ferroviário (52°).

O Santa Cruz, diga-se, tinha até a chance de ficar no pote 2, mas dependia de eliminação tripla de CSA, Confiança e Vitória no domingo, o que não aconteceu.

Confira os gols de Santa Cruz 2 x 1 Botafogo-PB, pelo Pré-Nordestão

Classificado, o Tricolor entra no grupo B do Regional e faz companhia ao rival Náutico – ambos enfrentarão o Sport, na outra chave, como assim rege a “Copa dos Clássicos”.

O avanço na Copa do Nordeste, um ano depois de sequer disputar a competição, também representa um ano de calendário mais robusto para o clube coral, que pode triplicar ganhos em cotas, inclusive. Com a Série D e o pré-Nordestão, o Santa Cruz corria risco de ter apenas 28 jogos no ano – mas, agora, terá ao menos mais sete partidas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Vagner Love volta ao Brasil após fim de ano em Dubai, e previsão é de chegar ao Sport no domingo

Aos 38 anos, Vagner Love disputará Série B do Brasileiro novamente pelo Sport em 2023, ao acertar renovação de contrato na Ilha do Retiro

Por Camila Alves — Recife

globo esporte

Vagner Love desembarcou novamente no Brasil na noite da quarta-feira, após uma viagem de férias em Dubai com a família, e agora tem previsão de chegada ao Sport no domingo. Aos 38 anos, o centroavante acertou a renovação de contrato na Ilha do Retiro – após assinar um pré-vínculo com o clube em que permaneceria para 2023 em caso de vitória do presidente Yuri Romão nas eleições.

Love deixou o Recife em novembro do ano passado, ao fim da Série B do Brasileiro, mas manteve treinamentos regulares durante o período de férias – trabalhando com um preparador físico particular na praia e no campo da própria casa, no Rio de Janeiro.

Ao longo das últimas semanas, contudo, esteve em Dubai com a família, registrando imagens nas redes sociais ao lado de nomes como o italiano Alessandro Del Piero e também com o chef turco Salt Bae, destaque na última Copa por conta do “bife de ouro”.

O elenco rubro-negro iniciou a pré-temporada no dia 7 de dezembro e tem estreia prevista para esta semana, com data a ser definida por conta dos problemas no gramado da Ilha do Retiro – que impediram a realização do duelo com o Íbis, pelo Pernambucano, no estádio.

Love será o último dos atletas remanescentes da última temporada a retornar às atividades. Além do centroavante, também renovaram contrato – mas se reapresentaram – o lateral-direito Eduardo, o volante Fabinho e o atacante Wanderson.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Dado Cavalcanti diz que Náutico “não é o time a ser batido” no Campeonato Pernambucano

Treinador apontou Sport e Retrô como equipes atualmente à frente na preparação para o Estadual, mas avisou que o Timbu, que busca o tricampeonato, é um dos postulantes ao título

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

Atual bicampeão estadual, o Náutico entra no Campeonato Pernambucano 2023 em busca do tri, algo que o clube só conseguiu duas vezes na sua história: entre 1950 e 1952 e entre 1963 e 1965, que viria a se transformar no hexa, em 1968.

Porém, para o técnico alvirrubro Dado Cavalcanti, o Alvirrubro não começa a competição como o “time a ser batido”.

Para o treinador, o Náutico é sim um dos postulantes a levantar a taça. Porém, pelo processo de reformulação pelo qual o elenco passou após o rebaixamento do ano passado para a Série C, Dado Cavalcanti vê sua equipe nesse momento atrás do Sport e do Retrô.

“Não acho que o Náutico seja o time a ser batido nesse Estadual. A verdade é que a camisa do Náutico é tradicionalíssima, somos os atuais bicampeões e somos sim um dos postulantes ao título. Mas nesse processo natural de renovação nós temos muito a acrescentar”, iniciou Dado Cavalcanti.

– Temos dois adversários um pouco a nossa frente. O Sport tecnicamente está à frente e o Retrô fez uma montagem (de elenco) muito boa. O trabalho de prospecção foi muito bom e eles começaram um pouco antes também. Mas nós somos o Náutico, os atuais bicampeões e vamos brigar em busca do troféu – completou o treinador.

Ainda segundo Dado Cavalcanti, o primeiro desafio do Náutico será se sair bem nas primeiras rodadas do Pernambucano, onde o treinador espera um pouco mais de dificuldade pelo início do trabalho.

Náutico empata em amistoso contra o ASA

– Entendo que vamos passar por dificuldades no início. Mas também estou com uma expectativa grande de que, se tivermos habilidade e tranquilidade para passar por esse início, as nossas perspectivas são muito boas – concluiu.

O Timbu estreia no Campeonato Pernambucano no próximo sábado, às 16h30, contra o Central, no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Camisa de Pelé em partida histórica entre Santos e Náutico é revelada quase 60 anos depois

Timbu venceu o Peixe por 5 a 3, no Pacaembu, pela semifinal da Taça Brasil de 1966; Gena, lateral alvirrubro, recebeu das mãos de Pelé a 10 do Santos em forma de gratidão

Por Camila Sousa e Lilian Fonseca — Recife

globo esporte

A data era 17 de novembro de 1966. No Pacaembu, Santos e Náutico brigavam por uma vaga na final da Taça Brasil. O saldo da partida, vencida por 5 a 3 pelo Timbu, marcou definitivamente a história do clube pernambucano. Mais do que isso: carregou um presente de valor inestimável para um dos atletas do esquadrão alvirrubro, Gena.

O lateral-direito, que, naquele jogo, teve a dura missão de parar nada mais nada menos que Pelé, recebeu das mãos do Rei do futebol, falecido na última quinta-feira, a camisa 10 do Santos. Um pedaço da história revelado quase 57 anos depois e guardado a sete-chaves pela família do jogador.

Quem conta, hoje, a história, é a esposa de Gena, Graça Lima Barros.

“Gena disse: olha, eu nunca falei para ninguém, mas a minha maior alegria foi quando terminou o jogo e Pelé me chamou, eu descendo para os vestiários. Índio!. Eu me virei e não quis acreditar que era Pelé. Ele dobrou e disse: tome, essa camisa é sua, porque ninguém nunca me marcou com tanta lealdade, com tanta elegância, como você”, conta.

Camisa que Pelé deu a Gena após jogo é guardada por família de ídolo do Náutico

Histórico integrante da geração que conquistou o inédito hexacampeonato pernambucano com a camisa alvirrubra (1963 a 1968), Genival Costa de Barros Lima, o Gena, faleceu em 2018, vítima de problemas renais.

Como último ato em vida, decidiu repassar o presente do Rei ao seu sucessor: o filho, cujo nome também é Genival.

“Ele era fã número um de Pelé, essa camisa Gena não dava por valor nenhum, por nada. Quinze dias antes de falecer, chamou o filho e entregou”, diz, Graça.

Do Pacaembu para a vida

Mas a relação entre Gena e Pelé foi muito além de uma entrega de camisa após o embate no Pacaembu. O Índio, como o camisa 10 do Santos o chamava, virou amigo pessoal do Rei. Com direito, diga-se, a visitas na casa da família, no Recife, sempre que podia.

– De repente, começou o alvoroço no bairro, corre-corre muito grande, e a gente sabia que era Pelé, que estava chegando para jantar na casa da mãe de Gena -, resgata a esposa.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Estreia do Sport no Pernambucano não será na Ilha; clube decide sobre jogo em reunião com FPF

Presidente rubro-negro, Yuri Romão, disse que estádio não tem condições de receber partida de domingo, contra o Íbis, e cogita jogar nos Aflitos ou Arruda; Arena de Pernambuco está descartada

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

O presidente do Sport, Yuri Romão, disse na noite desta quarta-feira que a estreia na temporada 2023, no próximo domingo, contra o Íbis, não será na Ilha do Retiro. Segundo a assessoria de imprensa do clube, haverá uma reunião nesta quinta com a Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE) para definir um possível novo local. Conforme apurou o ge, o adiamento do jogo não está descartado.

– Não vai (ser na Ilha do Retiro). Não tem a menor condição. (Arena de Pernambuco) Também não tem condição. Mandei a tropa hoje resolver isso. Ou vai ser no Arruda ou nos Aflitos – disse Yuri Romão em entrevista ao programa Bate-Bola do jornalista Roberto Nascimento.

O presidente do Sport levantou a possibilidade de a partida ser levada para os Aflitos, estádio do Náutico, ou o Arruda, do Santa Cruz. A casa coral, no entanto, pode estar ocupada no domingo, caso o Tricolor passe pelo Caucaia no primeiro mata-mata do Pré-Nordestão.

“A comissão técnica foi hoje (quarta) na Arena e também está passando por um problema de gramado. Então a gente deve levar o jogo ou pros Aflitos ou pro Arruda”, acrescentou Yuri.

O mandatário rubro-negro disse que a Ilha do Retiro enfrenta problemas com o gramado.

– Rompemos o contrato com a (empresa) anterior e de repente nossa grama simplesmente queimou toda. A nova empresa está fazendo tratamento, mas precisa de uns quinze dias pra grama voltar a ter vida.

ge tentou, mas não conseguiu contato com o presidente da FPF-PE, Evandro Carvalho.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Anilson avalia papel de zagueiro no Náutico: “Se estiver me destacando, quero continuar”

Lateral-direito de origem, jogador finalizou temporada passada atuando na zaga, o que deve continuar no início de 2023 sob comando do técnico Dado Cavalcanti

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

O Náutico se aproxima da estreia na temporada, que será sábado, contra o Central, no Lacerdão, pelo Campeonato Pernambucano. O lateral-direito Anilson começará o ano jogando como zagueiro sob comando do técnico Dado Cavalcanti, algo que fez no fim da Série B do ano passado. Ideia abraçada pelo jogador.

– Não é segredo pra ninguém que nas três últimas rodadas do Brasileiro do ano passado atuei como zagueiro. Função que em 2019 e 2020 Fernando Diniz me usou no São Paulo, nos treinamentos. E Alex (treinador do sub-20) depois, quando chegou. Então é uma posição que já estou um pouco adaptado e não foi difícil me encontrar ali atrás – lembrou Anilson.

“Falei ao professor Dado, quero ser eficiente onde eu estiver. Quero ser útil onde ele me colocar, sendo na lateral ou na zaga. Joguei muitos anos na lateral, mas se tiver me destacando na zaga quero continuar ali”, acrescentou o jogador.

Anilson disse que vê o time preparado psicologicamente para a estreia na temporada contra o Central. Quanto à questão física, ainda falta um pouco para o time chegar aos “100%”.

– A gente não está 100% fisicamente ainda, mas acredito que mentalmente estamos muito bem. Vai ser uma estreia difícil, contra uma equipe cascuda, mais experiente. Mas acredito que isso faz pouca diferença. O Náutico como sempre vai entrar pra vencer e vamos defender nosso título. Os treinos e amistosos serviram para nos preparar.

Camisa que Pelé deu a Gena após jogo é guardada por família de ídolo do Náutico

Remanescente do grupo do ano passado, Anilson vê uma oportunidade de se redimir aos olhos dos torcedores pelo insucesso na temporada passada. Ele chegou em agosto de 2022 e participou da campanha da Série B que terminou com o rebaixamento.

– Erramos na temporada passada, não só eu como todo elenco que estava. A gente aprende com os erros. Mas nos motiva ter mais uma oportunidade de mostrar ao torcedor alvirrubro que temos valor, que temos brilho. E que esse ano será diferente. Acredito que 2023 é um ano de oportunidades.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico na Copinha: elenco, tabela e jogadores para ficar de olho

Timbu estreia na maior competição de base do país diante do Real Ariquemes nesta terça-feira, às 15h15, na cidade de Tanabi, interior de São Paulo

Por Camila Sousa — Recife

globo esporte

O Náutico inicia, nesta terça-feira, a trajetória na Copa São Paulo de Futebol Júnior, contra o Real Ariquemes, às 15h15. O Timbu relacionou 21 jogadores e está presente no grupo 1, com sede na cidade de Tanabi.

É a 17ªvez que o clube alvirrubro participa da Copinha. A melhor campanha aconteceu em 2017, quando perdeu para o Mirassol, nos pênaltis, na terceira fase. Naquela época, o atacante Erick (hoje no Ceará) se sagrou como destaque e, depois do torneio, passou para o profissional.

ge traz um miniguia do Náutico na competição: elenco, tabela, horário dos jogos e jogadores para o torcedor ficar de olho.

+Copinha 2023: saiba tudo sobre a maior competição de base do Brasil
+Copinha 2023: quando começa, jogos e onde assistirForam oito semanas de preparação, a equipe está preparada para fazer uma grande competição— diz o técnico do Timbu, Filipe Mattos

– É nosso objetivo chegar à quarta fase, seria a melhor campanha da história do clube, mas entendendo que é passo a passo, objetivo por objetivo – acrescentou o treinador.

Elenco do Náutico

  • Goleiros: Alexis, Leonardo
  • Defensores: Índio, Felipe, Bruno Luiz, Gustavo Café, Juan Victor, Luan e Ryan
  • Meias: Pepeu, Rikelme e Pedro Cobel
  • Atacantes: Kauan Muniz, Rodrigo Leal, Tiago Massa, Adriel, Kayon e Leandro Kauã

Provável time titular: Alexis, Gustavo Café, Índio, Bruno Luiz e Luan; Daflon, Cauê, Pepeu e Cobel; Kauan Muniz e Rodrigo Leal.

Rodrigo Leal

Rodrigo Leal é natural de Recife e entrou para escolinha do Náutico ainda aos 12 anos. Se destacou e passou a integrar as divisões de base do Timbu. Passou pelas categorias Sub-13, Sub-15 e Sub-17, onde estava atualmente. É centroavante e tem histórico de artilheiro nos campeonatos de base. Na Copinha de 2022, sagrou-se como um dos destaques do time – motivo pelo qual acabou negociado para o Atlético-MG.

Kauan Muniz

Kauan Muniz é mais um destaque das crias da Guabiraba. O atacante de 18 anos tem como característica o bom posicionamento e força. Jogador na base alvirrubra desde 2020 – ano em que se sagrou artilheiro do estadual sub-17 com nove gols -, o avançado recebeu elogios do então técnico Hélio dos Anjos, inclusive. Em 2021, na estreia do clube no Pernambucano, contra o Central, Kauan estreou no time profissional.

Cauê

Já com certa rodagem no cenário da base, o volante Cauê é um dos principais jogadores alvirrubros. Faz o trabalho de área a área e atua como primeiro ou segundo volante. Foi titular nos quatro jogos do Timbu na Copinha passada e marcou cinco gols em 21 partidas pela base do Náutico em 2022.

Tabela Náutico

Grupo 16

  • Náutico x Real Ariquemes – 03/01 – 15h15 – Tanabi
  • Portuguesa x Náutico – 06/01 – 15h15 – Tanabi
  • Tanabi x Náutico – 09/01 – 15h15h – Tanabi

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Cinco jogos e seis semanas: Santa Cruz encerra pré-temporada, e técnico se diz satisfeito

Clube retomou atividades desde 14 de novembro, e Ranielle Ribeiro exalta ganho de jogo nos quase 50 dias de preparação; Tricolor estreia dia 5, contra o Caucaia

Por Camila Sousa — Recife

globo esporte

As seis semanas de pré-temporada surtiram efeito para Ranielle Ribeiro. O técnico do Santa Cruz, após o empate em 2 a 2 com o Maguary, no Arruda, disse estar satisfeito com o desempenho coral nos amistosos preparatórios. O Tricolor fez cinco, empatando três e vencendo dois.

Contra a equipe de Bonito-PE, inclusive, mesmo com algumas ressalvas sobre a construção ofensiva do time, posta como “lenta”, Ranielle se mostrou confiante na evolução do plantel, projetando o duelo decisivo contra o Caucaia, dia 5, pela seletiva da Copa do Nordeste.

A partida, em jogo único, é o pontapé inicial para o Santa Cruz buscar uma vaga na fase de grupos do Regional. Se vencer, o clube pernambucano encara o vencedor de Botafogo-PB e Retrô.

– Concordo que em certos momentos o time apresentou essa lentidão. Mas saio satisfeito com o que fizemos nessa pré-temporada, pelo ganho e ritmo de jogo. O que nos resta é continuar trabalhando e a torcida pode ter certeza que esses pequenos erros vão sendo minimizados cada vez mais até o dia 5. Vamos chegar bem fortes para essa decisão tão importante – exaltou.

Assista aos gols de Santa Cruz 2 x 2 Maguary-PE, em amistoso no Arruda

Após o mini recesso de fim de ano, o elenco do Santa Cruz voltou aos treinos nesta segunda-feira. Mais quatro reforços devem chegar para fechar o grupo no primeiro semestre – um goleiro, um volante e um zagueiro, urgências mais imediatas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.