Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Após negar substituição, Hugo Cabral terá futuro no Santa decidido nesta segunda: “Desrespeito”

Atacante desobedeceu determinação do técnico Ranielle Ribeiro ao se negar a deixar o campo em jogo contra o Vitória; direção vai ouvir os dois lados, mas decisão final será do treinador

Por João de Andrade Neto e Camila Sousa — Recife

globo esporte

Além do ponto conquistado no empate por 1 a 1 com o Vitória, arrancado no último minuto, o Santa Cruz também trouxe na bagagem de Salvador um problema interno a ser resolvido.

Tudo por conta da atitude do atacante Hugo Cabral que desobedeceu a ordem do técnico Ranielle Ribeiro ao se recusar a ser substituído aos 13 minutos do segundo tempo, só deixando o campo aos 23, depois do gol da equipe baiana, para a entrada de Marcelinho.

O assunto será tratado nesta segunda-feira pela diretoria. E uma punição ao atleta, ou mesmo a sua saída do clube, não está descartada. Segundo o coordenador técnico Zé Teodoro, o episódio foi “lamentável” e a palavra final sobre o futuro de Hugo Cabral será de Ranielle Ribeiro.

“Lamentável ter acontecido aquilo ontem. Essa é uma situação que a comissão técnica vai resolver. Cabe ao treinador tomar a decisão, mas precisamos ouvir todos os lados”. iniciou Zé Teodoro, em entrevista ao ge. O dirigente não estava com a delegação que viajou para Salvador.

Melhores momentos de Vitória 1 x 1 Santa Cruz, pelo Nordestão

– Eu acompanhei de longe. Precisamos ouvir o grupo, o jogador e o treinador. A diretoria vai tomar a decisão, mas na realidade é o treinador que vai resolver. Se ele vai dá oportunidade para o atleta ou não. Até terça-feira teremos uma posição com relação à situação do Hugo – projetou.

Zé Teodoro, no entanto, também fez questão de criticar a atitude do atacante. Para o coordenador, foi um desrespeito tanto ao técnico Ranielle Ribeiro, quanto ao próprio elenco do Santa Cruz.

“Na realidade foi um desrespeito ao treinador e ao grupo também. Ao jogador que está entrando na partida, um companheiro de profissão. Mas precisaamos conversar, ouvir todos os lados, para tomar a melhor decisão”, finalizou Zé Teodoro.

O Santa Cruz volta a campo na próxima quinta-feira, no Arruda, para enfrentar o Caruaru City pela quinta rodada do Campeonato Pernambucano. O Tricolor segue invicto na temporada, mas vem de quatro empates seguidos. Três deles pelo Estadual.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Técnico do Sport não usa vitória no Nordestão como parâmetro para Série B: “Não vai ser esse ABC”

Enderson Moreira repetiu que o Sport ainda está em processo de evolução na temporada, assim como o clube potiguar, que será um dos adversários do Leão no Campeonato Brasileiro

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

Pela primeira vez na temporada, o Sport enfrentou um dos adversários que terá no segundo semestre, na disputa da Série B. Porém, mesmo após a vitória por 2 a 0 sobre o ABC, na estreia da Copa do Nordeste, o técnico Enderson Moreira refutou usar a partida como parâmetro.

O treinador rubro-negro mais uma vez enfatizou que o seu time ainda está em processo de evolução, assim como a equipe potiguar. Os dois clubes fizeram apenas o quarto jogo na temporada, com o Sport acumulando um empate e três vitória seguidas. Já o ABC conheceu a sua primeira derrota em 2023.

– Nessa altura da temporada ninguém está pronto. Hoje equipes tradicionais e favoritas no Campeonato Brasileiro tiveram dificuldades. Equipes que investiram muito dinheiro não conseguem vencer jogos. Ninguém está pronto. Medir se um time está pronto agora é muito precipitado – iniciou Enderson.

“É um processo de evolução. O ABC que vamos enfrentar lá na frente (na Série B) não vai ser esse ABC, vai ser bem melhor. E o Sport também. Todas as equipes vão crescer. Mas para o momento, fizemos um jogo competitivo, buscamos o resultado e a vitória foi merecida nesse sentido”, completou o treinador leonino.

Melhores momentos de Sport 2 x 0 ABC

Enderson Moreira também lembrou da maratona de jogos e do pouco tempo para treinar a equipe visando esse aprimoramento. O Sport já volta a campo na próxima terça-feira para enfrentar o Belo Jardim, pela quinta rodada do Campeonato Pernambucano. Em seguida, encara no sábado o Retrô, também pelo Estadual. Jogo, inclusive, que teve seu horário alterado para às 10h30.

– Terça-feira nós estávamos em Salgueiro, em jogo dificílimo. Não são as melhores condições para a gente fazer um jogo bom. Mas também não podemos ficar escolhendo e temos trabalhado com os atletas nesse sentido, de passar por cima disso e ter um mental forte – afirmou.

– Esperamos o crescimento gradativo da equipe. É o começo de temporada com muitos jogos e pouquíssimo tempo. A gente não treina com o time que joga, com isso a gente perde o aprimoramento técnico e a questão física. Jogador entrou em campo hoje ainda com resquícios do jogo passado – lamentou Enderson.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após decepção no ano passado, Souza diz que pré-temporada foi decisiva para boa fase no Náutico

Meia reconheceu que ficou devendo no ano passado, quando Timbu foi rebaixado para a Série C, mas revela falta de tempo para adaptação após retorno ao futebol brasileiro

Por João de Andrade Neto — Recife

gobo esporte

Principal reforço do Náutico na Série B do ano passado para tentar salvar o clube do rebaixamento, o meia Souza falhou no objetivo. Mesmo assim, foi um dos poucos jogadores do elenco de 2022 a permanecer para a atual temporada.

E após começar o ano no banco de reservas, foi um dos melhores em campo no empate por 3 a 3 contra o Santa Cruz e na vitória por 2 a 0 sobre o belo Jardim. Nesse último, com direito a marcar um golaço.

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, Souza admitiu ter rendido abaixo do esperado e contribuído pouco na Série B (apenas um gol em 17 jogos). Ao mesmo tempo que creditou a realização da pré-temporada este ano pelo bom momento atual. Já balançou as redes duas vezes em quatro partidas.

– No ano passado não tive tempo de adaptação. Fiquei praticamente seis anos e meio fora do País e nos últimos dois anos e meio estava na Arábia Saudita e nos Emirados Árabes onde a intensidade não é tão alta como no Brasil. Também vinha de um mês de férias e treinei 16 dias por contra própria – recordou o camisa 8.

– Quando cheguei ao Náutico já foi para jogar porque naquele momento o time precisava da minha ajuda, mas não tive tempo de me condicionar fisicamente. Fiz tudo o que poderia naquele momento, mas infelizmente foi pouco. Agora tive ume pré-temporada bem feita e acho que estamos começando a colher alguns frutos. Espero continuar assim e melhorar cada vez mais – projetou Souza.

Com golaço de Souza, Náutico vence Belo Jardim e lidera Estadual

Outra mudança positiva, na análise do meio–campista, é a mudança na sua função dentro de campo a partir da atual temporada. Atuando mais como armador, sem tanta preocupação na marcação, como no ano passado, quando foi utilizado na maioria das vezes como volante.

– Estou fazendo a mesma função que fazia em 2012, com um pouco mais de liberdade e sem tanta preocupação com a marcação. Estou tendo mais liberdade para fazer as jogadas e contribuir lá na frente. É como falei. Estamos fazendo um trabalho desde o início, entendendo o que o Dado vem pedindo – analisou o meia, que garantiu que tentou o chute, e não cruzar na área, no golaço que marcou contra o Belo Jardim.

Gol do Náutico! Souza arrisca de longe e amplia contra o Belo Jardim

– Realmente eu chutei para o gol. É claro que naquela posição a gente tenta o chute, mas também tem a possibilidade de se fazer um cruzamento mais forte. Mas não foi um cruzamento, e sim um chute – encerrou, com bom humor.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Favoritos, projeções e muito mais: Podcast Embolada debate a Copa do Nordeste 2023

Principal competição regional do país inicia calendário neste fim de semana e ge ouve setoristas dos principais clubes para apresentar as equipes; ouça o programa agora ou quando quiser

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

A Copa do Nordeste 2023 vai começar! O que esperar dos times na competição, projeções dos duelos na rodada de abertura – com clássicos entre campeões – e momentos de cada clube neste início de ano? Estes são alguns dos tópicos abordados no Podcast Embolada, da Globo Pernambucano, desta semana.

O programa conta com a apresentação de Cabral Neto e comentários de João de Andrade Neto, Carlyle Paes Barreto, além da participação dos setoristas Gustavo Castelucci, do ge Bahia, André Almeida, do ge Ceará, Victor Melo, do ge Alagoas, e Augusto César, do ge Rio Grande do Norte.

O principal campeonato regional do país começa neste fim de semana, a partir do sábado, e conta com alguns duelos de peso já na largada, como Vitória x Santa Cruz, Fortaleza x Campinense, e Bahia x Sampaio Corrêa reeditando a finalíssima de 2018.

Ouça o tempo de debate dos principais clubes

  • Fortaleza e Ceará: 11′ aos 32′
  • Bahia e Vitória: 33′ aos 53′
  • Sport: 66′ aos 73′
  • Santa Cruz: 53′ aos 61′
  • Náutico: 61′ aos 66′

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com novo reforço e Michel Douglas de volta, Santa faz último treino antes de estreia no Nordestão

Zagueiro Éverson Bispo esteve presente na atividade, no Arruda, e deve figurar como opção diante do Vitória, no sábado; Michel, que se recuperou de luxação no ombro, idem

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

Santa Cruz teve novidades no treino desta quinta-feira, véspera da viagem para Salvador, onde encara no sábado o Vitória, pela estreia na Copa do Nordeste. O centroavante Michel Douglas, que se recuperava de uma luxação no ombro, participou normalmente da atividade, além do zagueiro Éverson Bispo, recém-contratado.

As informações foram registradas inicialmente pelo repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal. A dupla de jogadores, portanto, deve ficar à disposição de Ranielle Ribeiro. As equipes se enfrentam no Barradão, às 17h30.

Por outro lado, o clube pernambucano – que busca voltar a vencer depois de uma sequência de três empates consecutivos no Estadual – seguirá sem poder contar com três jogadores contra o Vitória.

O zagueiro Alemão, com lesão na coxa, o volante Daniel Pereira, sentindo desconforto muscular, e o atacante Dayvid, ainda se recuperando de uma arbovirose, são desfalques praticamente certos para o duelo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

STJD aceita recurso do Sport e libera Vagner Love e mais três de suspensão

Antes suspensos por confusão em duelo pela Série B, Vagner Love, Fabinho, Ronaldo e Luciano Juba têm pena revertida em multa financeira e podem estrear pela Copa do Nordeste

Por Camila Alves — Recife

globo esporte

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva acatou o recurso acionado pelo Sport sobre o processo relacionado ao jogo com o Vila Nova, válido pela Série B do ano passado. Nesta quarta-feira, o Leão conseguiu reverter as punições aplicadas pelo órgão sobre quatro dos seis jogadores, expulsos na ocasião e envolvidos no processo.

Os atletas são o centroavante Vagner Love, os volantes Ronaldo e Fabinho, e o atacante e lateral-esquerdo Luciano Juba. Assim, o quarteto está liberado para estrear na Copa do Nordeste no sábado – em confronto diante do ABC, na Ilha do Retiro.

Vagner Love, Ronaldo e Fabinho haviam sido punidos com uma partida de suspensão, enquanto Luciano Juba recebeu duas como sanção. Com o recurso – baseado no artigo 171 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva -, o Sport transformou as punições em pena financeira e fará uma doação em dinheiro para as instituições definidas.

Sport fecha a Série B com empate sem gols e com seis expulsões

Outras punições: suspensão e mando de campo

Além do episódio relaciona ao duelo com o Vila Nova, o Sport ainda passaria em dezembro do ano passado pelo julgamento de recurso em favor do goleiro Carlos Eduardo referente ao duelo com o Vasco. O julgamento, no entanto, terminou adiado e o atleta deixou o clube ao fim do ano – com o término do contrato. Ele pegou uma suspensão de quatro jogos, e o então diretor de futebol Augusto Carreras foi absolvido em primeira instância.

Além do cenário referente aos atletas, o Sport também perdeu o ponto do empate com o Vasco – ainda na Série B do Brasileiro do ano passado – e foi punido com a perda de oito mandos de campo (portões fechados) a serem pagas na Série B DE 2023. Uma delas foi paga na última edição do campeonato.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Atacante rival lamenta gol marcado contra o Sport: “Infelizmente tive que fazer contra eles”

Agora no Salgueiro após vestir a camisa rubro-negra na base, Juan Kelsen marca seu primeiro gol como profissional contra o ex-clube

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

Vestindo a camisa do Salgueiro, Juan Kelsen, de apenas 20 anos, fez seu primeiro gol como jogador profissional na última terça-feira. Não deixou de comemorar, claro, mas bem que poderia ter balançado as redes contra outro adversário, admitiu.

É que o Sport, de quem fez “vítima”, foi o clube por onde o atacante passou nas categorias de base e por quem nutre carinho até hoje.

“Hoje, infelizmente, tive que fazer gol contra eles”, disse o jogador do Carcará,

Sport vence mais uma e dorme líder do Estadual

Mesmo deixando o seu gol, ele não impediu a derrota dos sertanejos por 2 a 1 no Campeonato Pernambucano – e a liderança provisória do Leão no Estadual.

– Passei pela base do Sport, tive uma passagem boa ano passado, com gols, assistências, mas não foi da vontade de Deus que eu continuasse. Rescindi e vim para cá, mas é um clube que eu sempre vou levar no meu coração e agradeço por ter aberto as portas -, completou.

Kelsen iniciou a carreira no Sãocarlense, de São Paulo. Passou pelo próprio Salgueiro nos anos seguintes, até se transferir para a Ilha do Retiro, em 2021. Naquele ano, jogando no sub-20, o atacante disputou 21 jogos, mas não marcou gols.

Só que, entre idas e vindas no Carcará, Kelsen ainda voltaria para o Sport – também para a base. Fez três gols em seis jogos e, agora, veio em definitivo defender as cores do clube sertanejo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Atacante do Sport pede desculpa após eliminação na Copinha: “A gente queria fazer história”

Sport acerta três bolas na trave, mas perde para Goiás por 1 a 0 em Araraquara, e despede-se a Copinha nas quartas de final da competição, igualando melhor campanha do clube

Por Camila Alves — Recife

globo esporte

Eliminação de favoritos, uma equipe concisa e uma geração promissora de rubro-negros marcaram a campanha do Sport na Copinha de 2023. Nesta quarta-feira, a equipe terminou derrotada pelo Goiás, por 1 a 0, e despede-se nas quartas de final – igualando a melhor campanha da história do clube na competição. Na saída de campo, o atacante Marcelo Henrique pediu desculpas pela eliminação.

“A gente queria se desculpar com a torcida, a gente queria fazer história com a camisa do Sport. O Sport merece, o Nordeste merece. A gente queria o título, mas infelizmente não deu.”

Marcelo Henrique lamenta eliminação do Sport: “Faltou um pouco de sorte, muitas bolas na trave”

O Sport havia avançado como líder da sua chave e eliminou Zumbi-AL, Corinthians – maior campeão do torneio – e Cruzeiro nas etapas de mata-mata. Diante do Goiás, contudo, sentiu os desfalques dos destaques da equipe e saiu atrás do placar aos 14 minutos, quando o Esmeraldino fez 1 a 0.

Inicialmente sem os meio-campistas Juan Xavier e Ronald, o Sport também perdeu o zagueiro Marcelo Ajul – referência defensiva da equipe – e acertou três finalizações na trave, sem conseguir balançar as redes, com investidas de Caíque, Deyvson e Lucas.

“A gente conseguiu impor nosso ritmo, mas faltou um pouco de sorte, muitas bolas na trave”, disse Marcelo Henrique.

Nas redes sociais, após a eliminação, o zagueiro Marcelo Ajul se pronunciou sobre o problema na coxa e também pediu desculpas à torcida rubro-negra.

– Eu queria pedir desculpa a todos os torcedores, eu tentei jogar, mas não consegui, a dor foi mais forte que eu, mas garanto a vocês que eu fiz de tudo pra representar o Sport da forma que ele merece, mas infelizmente não conseguimos o que queríamos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Em busca de vaga inédita, Sport tenta se tornar 3º nordestino a chegar à semifinal na Copinha

Leão chega pela terceira vez às quartas de final, ao bater Cruzeiro, e agora enfrenta o Goiás tentando fazer história; Vitória foi semifinalista em 1993, e Bahia em 2011 e 2013

Por João de Andrade Neto — Recife

globo esporte

Com a classificação sobre o Cruzeiro, o Sport terá pela terceira vez a oportunidade de chegar à semifinal da Copa São Paulo de Juniores. Antes, o Leão havia chegado às quartas de final em duas oportunidade: 1997, eliminado pelo Santos, e 2016, pelo Cruzeiro. Dessa vez, o adversário dos rubro-negros será o Goiás, em dia e local ainda a serem definidos pela Federação Paulista de Futebol.

Até hoje, apenas dois clubes do Nordeste alcançaram as semifinais. O primeiro foi o Vitória, em 1993, mesmo ano em que o clube foi vice-campeão brasileiro utilizando alguns jogadores da Copinha, como o goleiro Dida (relembre abaixo).

Com Marcos e Dida, Palmeiras e Vitória duelaram na Copinha de 1993

O outro nordestino a ir tão longe na principal competição de base do País foi o Bahia, em duas oportunidades: 2011 e 2013. No primeiro ano, o Tricolor chegou à decisão, perdendo o título para o Flamengo (veja abaixo).

Flamengo vence o Bahia e é campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior

Na atual campanha, o Sport chega às quartas de final com uma campanha de cinco vitórias e um empate, com 11 gols marcados e apenas dois sofridos.

Inferior, no entanto, à de 2016, quando alcançou a quinta fase da Copa São Paulo com 100% de aproveitamento em seis jogos, com 14 gols marcados e dois sofridos.

Melhores momentos: Cruzeiro 1 x 2 Sport, pelas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2023

Já em 1997, a Copa São Paulo era menor, com as quartas de final sendo a terceira fase do torneio. Assim, a campanha do Leão foi de três vitórias e um empate.

O outro clube pernambucano a chegar às quartas de final da Copinha foi o Santa Cruz, em 1992, mas em um formato diferente, com grupos de seis equipes e as quartas já sendo a primeira etapa eliminatória (caiu para o São Paulo). A campanha na primeira fase foi de duas vitórias, dois empates e uma derrota.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

De reserva de luxo a titular absoluto, Lucas Silva comemora bom momento no Santa Cruz

Atacante que foi acionado oito vezes na Série D do ano passado, sempre saindo do banco de reservas, fez as quatro primeiras partidas da atual temporada como titular pelo Tricolor

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

O atacante Lucas Silva vive um momento diferente no Santa Cruz. Contratado no ano passado, o jogador disputou oito jogos pela Série D, sempre entrando no decorrer das partidas. Já em 2023, o avançado foi titular nas quatro partidas disputadas até aqui pelo Tricolor, sendo duas na seletiva da Copa do Nordeste e duas pelo Campeonato Pernambucano.

Ainda em busca do primeiro gol com a camisa coral, o atacante, de 28 anos, comemora a titularidade e agora aguarda atuar pela primeira vez os noventa minutos, já que foi substituído nos quatro jogos da atual temporada.

O clássico contra o Náutico, por sinal, foi a partida em que o jogador permaneceu mais tempo em campo: 87 minutos.

Cabral Neto analisa Santa Cruz e Náutico após empate no clássico

– Esse início de temporada tenho que agradecer ao treinador (Ranielle Ribeiro) que tem me dado muita confiança de jogar do jeito que sei jogar, pela beirada do campo. O grupo também tem passado uma confiança incrível pra mim. Quero aproveitar a oportunidade e espero continuar assim – pontuou.

Desta forma, Lucas Silva também vem quebrando o estigma de ser um “jogador de segundo tempo”, que o acompanhou no ano passado. Inclusive, em termos de minutagem, o atacante já soma 310 minutos em campo nos quatro jogos que disputou em 2023.

Exatamente o dobro dos 155 minutos somando as oito vezes em que foi acionado saindo do banco de reservas no ano passado.

– Essa questão de jogador de segundo tempo vem muito do ano passado, quando entrei bastante nos jogos e as vezes mudava a partida. Mas agora fiz toda a pré-temporada e estou tranquilo para jogar os 90 minutos – concluiu.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.