Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Náutico posta “campanha de doação de óculos” para criticar juiz por pênalti não marcado

Timbu inova em crítica a árbitro nas redes sociais durante jogo contra o Retrô, pelo Pernambucano: “Eles (óculos doados) podem ser úteis para alguém ver melhor o mundo!”

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

O Náutico inovou em suas redes sociais para criticar o árbitro Diego Fernando Silva de Lima por conta de um lance no empate desta quarta-feira à noite, no Arruda, contra o Retrô, por 1 a 1. Após o árbitro não assinalar pênalti em uma disputa envolvendo o atacante Julio com o zagueiro adversário Renan Dutra, quando o jogo estava 0 a 0, o Timbu postou uma “campanha de doação de óculos”.

“Sem custos para quem doa, inestimável para quem recebe. Sabe aqueles óculos guardados no fundo da gaveta que você não usa mais? Eles podem ser úteis para alguém ver melhor o mundo!”, diz o “anúncio” alvirrubro.

Aos 5 do 1ºT, Julio, do Náutico, pede pênalti em lance com Renan Dutra

Náutico posta "anúncio" de óculos para criticar juiz por pênalti não marcado — Foto: Reprodução

Náutico posta “anúncio” de óculos para criticar juiz por pênalti não marcado — Foto: Reprodução

A provocação alvirrubra continuou nas redes sociais no segundo tempo, quando o juiz marcou pênalti em outro lance após falta na área em Villero – esta uma falta mais clara e sem grandes espaços para interpretação.

“Esse ele viu. Finalmente”, postou o clube.

Ainda deu tempo para mais uma cornetada com emojis após um lance de falta dura em Souza. O Náutico queria a expulsão do jogador do Retrô.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

“Cenário que a gente almeja”, diz presidente do Sport, após visita para conhecer SAF do Cruzeiro

Yuri Romão vê semelhanças entre clube mineiro e pernambucano e comenta visitas de comitiva rubro-negra à Raposa e também ao Coritiba nesta semana

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

A comitiva montada pelo Sport concluiu as visitas institucionais ao Coritiba e Cruzeiro para trocar informações e entender os processos adotados nos dois clubes para a implantação da Sociedade Anônima do Futebol (SAF).

Enquanto o Coritiba aprovou de maneira recente a constituição da SAF, o Cruzeiro completou um ano sob esse tipo de administração, período em que conquistou o título da Série B.

Comitiva do Sport em visita ao Cruzeiro — Foto: Sport/Divulgação

Comitiva do Sport em visita ao Cruzeiro — Foto: Sport/Divulgação

A equipe mineira se assemelha ao Sport no que diz respeito à parte estrutural, com ampla área social e grande patrimônio, que seguem como ativos da agremiação. Esse foi um dos pontos analisados e discutidos junto aos diretores da Raposa.

“Compreender a realidade pós-SAF, que é algo que vislumbramos para o nosso futuro, com a vida social que o Cruzeiro dispõe, nos atrai bastante porque se assemelha ao Sport, tendo em vista o complexo da Ilha do Retiro”, afirmou o presidente Yuri Romão, em entrevista ao site do clube.

– O clube associativo do Cruzeiro é extremamente pulsante, com diversas atrações para os sócios, esportes olímpicos, enfim, de forma rentável e expressivamente lucrativa. E é o cenário que a gente almeja para o Sport – prosseguiu o mandatário leonino.

A comitiva rubro-negra foi recebida pelo CEO do Cruzeiro, Gabriel Lima, que explicou e mostrou os processos aos quais o time mineiro foi submetido para a reformulação organizacional que tem vivido.

– Pudemos entender os caminhos adotados pelo Cruzeiro na transição, o que motivou as tomadas de decisões e as consequências que elas trouxeram. Sem sombra de dúvidas foi algo enriquecedor para o clube e que vai auxiliar na reestruturação e profissionalização que planejamos implementar de forma breve para estarmos atualizados às demandas modernas do futebol -, afirmou Raphael Campos, vice-presidente de gestão e planejamento, também em entrevista aos site do Sport.

Yuri Romão diz que o foco em SAF em 2023, mas vê 2024 como cenário mais realista

Além de Raphael Campos, a comitiva rubro-negra foi composta pelo vice-presidente de marketing, Eduardo Arruda; o vice-presidente de relacionamento social, Fernando Soares; o diretor jurídico, Guilherme Matos; e o vice-presidente e representante do Conselho Deliberativo, André Fernandes.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Rescisão ou afastamento: agente de Hugo Cabral e Santa Cruz marcam reunião para definir saída

Jogador, por ora, está afastado, mas formato de desligamento deve ser definido nesta quarta-feira; um novo empréstimo não está descartado

Por Camila Sousa — Recife

globo esporte

Desligado por indisciplina pelo Santa Cruz, Hugo Cabral ainda terá o futuro definido pela diretoria e seu empresário. É que o atacante possui contrato com o clube até o final de abril, e as partes discutem o que farão com o jogador – se rescindem o contrato ou deixam o atleta treinando em separado até arrumar um novo time para empréstimo.

Em resumo: o Santa Cruz não quer onerar gastos e vislumbra um comum acordo para acertar a saída definitiva do atleta. Uma reunião entre o departamento de futebol e o agente de Cabral, João Ricardo Zloccowick, acontecerá na manhã desta quarta.

– A gente ainda não tem essa definição (do futuro). O certo é que ele vai ficar treinando em separado. A gente está resolvendo se ele rescinde e vai para outro clube, ou se ele vai ficar treinando em separado. No grupo ele não vai ficar, isso todo mundo já sabe – disse o empresário.

Hugo foi desligado do Santa Cruz depois de se negar a ser substituído no jogo contra o Vitória, no último sábado, pela estreia da Copa do Nordeste. O jogador não deixou o campo, recusando a ordem de Ranielle Ribeiro, e minutos depois o time baiano abriu o placar. Pouco depois, ele foi finalmente substituído e, nos minutos finais, o Tricolor empatou.

Danny Morais analisa contratações de Pipico e Gedoz no Santa Cruz

O ato de indisciplina, somado à insatisfação pelo desempenho recente do atacante – último a se reapresentar na pré-temporada -, foi a gota d’água para o técnico. Era dele a decisão final pela saída ou continuidade de Cabral, mas, internamente, o treinador já estava irresoluto pela ruptura.

Na segunda passagem pelo Santa Cruz – em 2022, o atacante terminou a Série D como artilheiro da equipe com sete gols marcados -, Hugo fez apenas um gol em seis jogos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico acerta com atacante Jael, ex-Ceará e Grêmio, e que está há mais de um ano sem atuar

Jogador, de 34 anos, chega nesta quinta-feira no Recife, e não joga oficialmente desde dezembro de 2021

Por João de Andrade Neto — Recife

globo esporte

Náutico acertou a contratação do experiente atacante Jael, de 34 anos, com passagens por clubes como Atlético-MG, Bahia, Portuguesa, Flamengo, Sport, Joinville, Grêmio e Ceará, além de clubes da Suécia, Coreia do Sul e Japão. O jogador desembarca no Recife nesta quinta-feira.

O jogador entrou na mira alvirrubra após a negociação com o também experiente Elton esfriar. Após conseguir uma liminar na Justiça para rescisão do contrato com o CSA, o centroavante deve fechar com a Ponte Preta.

Jael, conhecido também como “Cruel”, não joga há mais de um ano. Por isso vai precisar passar por um período de recondicionamento físico.

Sua última partida foi no dia 5 de dezembro de 2021, pelo Ceará, no Campeonato Brasileiro. Pelo clube cearense, disputou 34 partidas e marcou cinco gols. O atacante deixou o Vozão após discutir com um torcedor nas redes sociais.

Jael sai do Ceará após postagem ao torcedor

Jael também fez parte do elenco do Grêmio campeão da Libertadores de 2017, mas viveu seu melhor momento no clube gaúcho no ano seguinte, quando marcou 12 gols e deu oito assistências, em 45 jogos disputados.

A boa fase rendeu uma venda para o FC Tokyo por 500 mil dólares (cerca de R$ 1,8 milhão na cotação da época). NO Tricolor gaúcho ganhou ainda a Recopa Sul-Americana em 2018 e o Campeonato Gaúcho de 2018 e 2019.

Jael chora em despedida do Grêmio

No currículo, o “Cruel” também tem um título da Série B, em 2014, com o Joinville.

Esta será a segunda passagem de Jael pelo futebol pernambucano. Isso porque em 2012 o atacante atuou pelo Sport, em uma passagem sem tanto brilho. Em 19 partidas, marcou apenas cinco gols.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Técnico do Santa Cruz conta bastidores de decisão após demitir Hugo Cabral: “Não pode estar aqui”

Por decisão do técnico Ranielle Ribeiro, atacante Hugo Cabral deixa Santa Cruz por caso de indisciplina, após se recusar a ser substituído, durante o empate com o Vitória

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

Ranielle Ribeiro decidiu pelo desligamento de Hugo Cabral do Santa Cruz após a polêmica do último fim de semana, quando o atacante se recusou a ser substituído no time. Responsável pela palavra final, o técnico nem sequer menciona o nome do atleta – porque tem o caso como página virada no Arruda. O ponto definitivo, contudo, aconteceu nesta quarta-feira.

Na sala de imprensa do clube, o treinador se pronunciou pela primeira vez desde que definiu pela saída de Hugo Cabral e contou bastidores do caso para explicar a própria decisão.

“Estou aqui para unir forças, para remarmos na mesma direção. Quem não remar na mesma direção, não pode fazer parte do processo. Não pode estar aqui, e por isso a decisão tomada.”

“Estava tentando recuperar ele”

Ranille diz que tem a função de gerenciar pessoas, além do direcionamento tático no campo, e que todos que façam “o serviço contrário” não podem fazer parte do processo. Na contramão de Hugo Cabral, deu como exemplo o caso de Alemão – indo a jogos em Caruaru mesmo lesionado – e citou as contratações de Pipico e Gedoz, por abrirem mão de outras propostas para assinar com o Santa Cruz.

– Precisamos de pessoas que vão remar na mesma direção. Não tiro pelo lado do rendimento. (Hugo) Não estava bem… tudo bem, eu estava tentando recuperar ele. Eu como treinador tinha esse dever, mas aí fugiu de uma conduta que se deve esperar de todo e qualquer atleta.

Veja mais notícias do Santa Cruz, com chegadas e saídas no elenco

O episódio aconteceu no último sábado, durante o empate do Santa Cruz com o Vitória – por 1 a 1. Na ocasião, o técnico pediu para Hugo Cabral ser substituído, e o atacante se recusou a deixar o campo – só saindo minutos depois, quando o rival abriu o placar.

“Nunca passei por uma situação como aquela”, conta.

Ranielle explica que o futebol o preparou para ser frio e que não poderia agir no momento da recusa de Hugo Cabral, sob pena de perder uma substituição na partida. Depois da sequência de episódios, o técnico parabeniza a equipe e coloca-se agora de olho no futuro.

“Não podia medir força. Chamei o auxiliar e falei: foca, não podemos perder a última mexida porque não quero perder o jogo.”

– Eu parabenizo o grupo, porque o momento foi muito complicado, difícil. Se teve um baque emocional ao ponto de tomarmos o gol, e o grupo teve a retomada de ir em busca do resultado. Nunca tinha passado por essa situação. Toda e qualquer situação nós temos que tirar lições e é assim que a gente segue a vida.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Algoz de favoritos, técnico sub-20 do Sport vê melhor geração: “Corinthians foi divisor de águas”

Geração de 2002/2003 do Sport se destaca ao eliminar Cruzeiro e o maior campeão da Copinha: “Mais de 15 mil pessoas gritando Corinthians, Corinthians… a gente viu que é um grupo maduro”

Por Camila Alves — Recife

globo esporte

Não há possibilidade de emular a atmosfera de uma decisão – ou a realidade do futebol profissional – durante os treinos de uma equipe de base. No caso do Sport, contudo, a ausência desse recurso de preparação terminou sendo minimizada por outro episódio: a vitória sobre o Corinthians na terceira fase da Copinha.

“Esse jogo do Corinthians para mim foi o divisor de águas”, diz o técnico da base, Sued Lima.

Sued Lima destaca geração mais promissora do Sport: “Corinthians foi o divisor de águas”

A postura de superação da equipe no confronto, diante de uma atmosfera pouco favorável aos rubro-negros, tornou-se determinante para Sued classificar a geração como uma das mais promissoras do clube.

– Eu digo que essa geração de 2002/2003 é a mais promissora do Sport. Talvez tenha sido a mais desafiada nas competições nacionais de grande porte – avalia.

“Mais de 15 mil pessoas gritando Corinthians, Corinthians, e quando toma o gol, os caras passam a gritar mais ainda… a gente viu que é um grupo maduro.”

Sport despacha Corinthians e vai pegar Cruzeiro na Copinha

A geração de 2002/2003 citada por Sued Lima conta com nomes como o lateral-direito Rafael, atualmente no São Paulo, e também com o meia Gustavo, negociado ao Shabbab Al-Ahli, dos Emirados Árabes.

Em meio aos nomes que seguem na Ilha do Retiro, estão por exemplo o zagueiro Marcelo Ajul, o meia Juan Xavier, o lateral-direito Deyvson, o zagueiro Baraka, e os volantes Lucas André, Ronald e Fábio. O centroavante Riquelmy, constantemente destacado, faz parte de uma geração mais jovem – de 2005.

Na ocasião do confronto, o Corinthians abriu o placar aos 11 minutos do primeiro tempo e sustentou a classificação até a reta final da segunda etapa. O Sport, contudo, virou o placar marcando dois gols em 10 minutos – entre o minuto 20 e 30 – para avançar às oitavas de final, e eliminando o maior campeão do torneio.

“Pelo rendimento, maturidade e aspecto como encarou, depois daquilo a gente pensou: tem condições de brigar para ser campeão. Se mostrou um grupo maduro, competitivo e que sabia o que queria.”

Depois da terceira fase, contudo, o Sport venceu o Cruzeiro nas oitavas de final e terminou caindo para o Goiás, nas quartas. Agora, se prepara para a disputa da Viareggio Cup, na Itália, que acontecerá em março, e também da Algarve Cup, em Portugal.15 vídeos

Exclusiva: Entrevista com técnico Sued Lima, do sub-20 do Sport

  • 00:01:45 – Sued conta início de carreira
  • 00:03:42 – O que motivou a trabalhar como treinador
  • 00:06:00 – A diferença sobre ser técnico em distintas categorias da base
  • 00:11:08 – Como equilibrar a oportunidade para jogadores da base?
  • 00:17:28 – Por que o aproveitamento baixo de joias da base?
  • 00:19:29 – Sued Lima aponta melhor geração do Sport na base
  • 00:23:45 – Futebol de base passa a ter consciência tática
  • 00:28:00 – Sport fez três treinos durante a Copinha
  • 00:30:02 – Como é feita a formação crítica dos jogadores no Sport?
  • 00:31:32 – Como trabalha a versatilidade do atleta?
  • 00:39:29 – Competição internacional a ser disputada na Itália
  • 00:41:50 – Desfalquem pesaram para queda na Copinha?
  • 00:45:04 – DNA do Sport: de que forma é cobrado e executado no Sport?
  • 00:49:01 – Desenvolver conceito de jogo na base
  • 00:51:49 – O que existiu de investimento na base para chegar nessa geração?
  • 00:54:03 – Se fosse Enderson Moreira, quem puxaria para trabalhar?
  • 00:56:39 – Pensa em um futuro no profissional do Sport?
  • 01:00:11 – Formação de goleiros no Sport

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Do 1 ao 9: Ranielle ganha reforços e aumenta opções para escalar o Santa Cruz ideal

Goleiro Michael Fracaro, meia Felipe Gedoz, atacante Pipico e zagueiro Éverson Bispo dão possibilidade de nova roupagem ao time e podem figurar como opções contra o Caruaru City, na quinta

Por Camila Sousa — Recife

globo esporte

A cobrança por reforços existia. Afinal, era uma necessidade, dita por vezes por Ranielle Ribeiro, para dar robustez ao elenco. Agora, pouco a pouco, as lacunas do time vão sendo sanadas – e o técnico, ganhando opções para montar o Santa Cruz que tanto deseja.

As chegadas do centroavante Pipico, do meia Felipe Gedoz, do goleiro Michael Fracaro e do zagueiro Éverson Bispo proporcionam isso. Nomes novos – ou nem tanto, como o caso de Pipico -, do camisa 1 ao 9.

Em menor grau, o menos experiente é Éverson, de 26 anos, mas com currículo pelo futebol europeu – seu último clube foi o armênio Urartu. Antes, jogou pelo Portimonense, de Portugal, além de Goiás e Bahia, onde fez a base na carreira.

Pipico, aos 37 anos, está de volta ao Santa Cruz após quase duas temporadas depois de deixar o Arruda, lugar onde obteve o maior destaque da carreira – em 107 partidas, marcou 46 gols. Retorna para tentar melhorar o desempenho do setor ofensivo, em baixa com Michel Douglas e Dagson.

Gedoz, mesmo depois de passagem curta no Brasiliense, já se provou como protagonista em outras equipes, como no Remo – lá conquistando a Copa Verde e o Campeonato Paraense.

Em comum à chegada do quarteto foi o investimento feito pela diretoria para trazê-los. Todos têm um patamar salarial um pouco acima da média do elenco, fruto de um aporte autorizado pelo presidente Antônio Luiz Neto, como revelou Ranielle Ribeiro ao podcast Embolada .

Ranielle Ribeiro sobre Santa Cruz no mercado: “A gente está oferecendo bons salários”

Com condições físicas diferentes, o quarteto pode ficar à disposição do técnico do Santa Cruz já no duelo contra o Caruaru City, nesta quinta-feira, no Arruda, pelo Campeonato Pernambucano – a probabilidade é de que ao menos um pegue relação. As equipes se enfrentam às 20h.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Em cinco jogos, Julio iguala gols da temporada passada e confirma início promissor de ano no Náutico

Atacante prata da casa marcou três vezes nas cinco partidas disputadas em 2023, consolidando-se pela primeira vez como titular em ano que busca regularidade a amadurecimento

Por Redação do ge — Recife

globo esporte

O jovem atacante Julio, do Náutico, beneficiou-se com a reformulação de elenco para a atual temporada. Com 21 anos, ganhou vaga de titular do time onde foi formado e tem correspondido: marcou três gols em cinco partidas disputadas em 2023, igualando o mesmo número de todo o ano passado.

Julio marcou duas vezes no empate em 3 a 3 no Clássico das Emoções contra o Santa Cruz, no Arruda. Neste domingo, anotou o da vitória alvirrubra por 1 a 0 sobre o Atlético de Alagoinhas.

Em 2022, fez sua estreia no profissional já com gol – nos 3 a 0 sobre o Íbis, pelo Pernambucano – e se emocionou bastante. No ano, voltaria a marcar numa vitória por 2 a 1 sobre o Vera Cruz, também pelo Estadual, e em derrota por 3 a 1 para o Sampaio Corrêa, pela Série B.

Dessa forma, foram três gols em 20 jogos pelo profissional na temporada passada. Julio atuou em 15 pela Série B, um pela Copa do Brasil, três pelo Pernambucano e um pela Copa do Nordeste.

Perfil intenso

A temporada de 2023 tem apresentado um Julio mais preparado para atuar no grande palco do futebol profissional. No Clássico, fez a diferença com dois gols. Mas também teve uma atitude discutível: provocou a torcida adversária e bateu boca com jogadores do Santa Cruz.

A fama de ter personalidade forte o acompanha. Em 2021, chegou a ser expulso em um momento peculiar: no mesmo jogo em que marcou gol, contra o Vera Cruz, discutiu com um rival e também com um companheiro de time elevou o vermelho.

Júlio, do Náutico, discute com rival e com companheiro de time e é expulso; assista

Esse perfil intenso dentro de campo também o fez se emocionar após uma derrota para o Sport, na Série B do ano passado – e ser consolado pelo rubro-negro Sabino. Revés bastante doído que deixou o Náutico mais próximo do rebaixamento – a queda seria consolidada mais à frente.

Experiente Sabino, do Sport, consola jovem Júlio, do Náutico, após clássico

Para 2023, a expectativa é de que o atacante mantenha a regularidade de jogos e gols e ajude o Náutico nos objetivos do ano – o principal deles o acesso à Série B. E junto a isso, um amadurecimento para que as emoções não impactem se desempenho em campo.

– Júlio está muito confiante e nós estamos também tirando proveito desse momento que ele passa. Tem sido decisivo. Fez gols e não tem deixado de contribuir com nossa equipe. É um cara que está bastante conciente e aproveitando bem o momento – elogiou o técnico Dado Cavalcanti, após o jogo contra o Atlético de Alagoinhas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com Vagner Love e Gabriel Santos, Sport volta a investir em dupla de centroavantes

Depois de Vagner Love e Gustavo Coutinho na última temporada, Sport do técnico Enderson Moreira também tem dupla de centroavantes em campo, com Vagner Love e Gabriel Santos

Por Camila Alves — Recife

globo esporte

Vagner Love e Gabriel Santos são centroavantes de origem, mas nos últimos três jogos passaram a dividir espaço no setor ofensivo do Sport. A decisão por atuar com duas referências de área repete uma estratégia utilizada em 2022 – na época com o técnico Claudinei Oliveira e o centroavante Gustavo Coutinho -, mas agora executada sob o comando de Enderson Moreira.

“A gente tem trabalhado muito essa questão de uma formatação de saída de três, de espetar um pouquinho mais”, explica o treinador.

O primeiro teste aconteceu ainda na vitória sobre o Petrolina, na Ilha do Retiro, quando Vagner Love estreou saindo do banco – substituindo Ronaldo – para atuar ao lado de Gabriel Santos. Na ocasião, sendo o camisa 9 responsável também pela construção de jogadas, por trás do companheiro. Foram dois gols na partida, sendo um para cada centroavante.

Sport vence Petrolina na reestreia de Vagner Love

Depois disso, a estratégia se repetiu para as vitórias sobre Salgueiro, no Pernambucano, e ABC, pela Copa do Nordeste. Dessa vez, entretanto, o técnico explica que trouxe o posicionamento de Gabriel Santos caindo por dentro também – para abrir espaço pelos lados para Luciano Juba, que voltou a atuar de lateral-esquerdo.

– São alternativas que a gente está criando para ter essas possibilidades. Não quer dizer que vai ser sempre assim, mas para o jogo contra o ABC, acho que foi interessante para que a gente pudesse criar algumas situações – diz o técnico, sobre o duelo que terminou com vitória por 2 a 0.

Apesar de pôr a ideia em prática, Enderson Moreira reconhece que existem dificuldades para executa-la da melhor forma neste momento. Mas seguirá trabalhando ao longo das partidas em busca desse ideal.

– Como a gente não tem tempo de treinar, esse ajuste fino fica prejudicado. Por mais que você passe a ideia, as movimentações e aquilo que a gente poderia fazer com o treinamento, a gente fica só na conversa. Mas eu acho que pode ser uma possibilidade, sim – afirma.

“Teve momentos bons e momentos que não foram tão bons assim. Acho que precisa de mais ajuste, de mais conversa. Talvez repetir mais para poder sentir um pouco. Mas é uma possibilidade boa sim da gente poder utilizar.”

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Dado reconhece jogo ruim do Náutico contra o Atlético-BA, mas valoriza vitória: “Competitivos”

Timbu venceu na estreia da Copa do Nordeste em um jogo fraco tecnicamente

globo esporte PE

O técnico Dado Cavalcanti reconheceu que o Náutico não teve uma boa apresentação na vitória por 1 a 0 sobre o Atlético de Alagoinhas, no interior da Bahia, pela primeira rodada da Copa do Nordeste. Mas procurou valorizar a competitividade mostrada pela equipe, além é claro dos três pontos trazidos na bagagem.

O Náutico voltou a vencer em uma estreia de Copa do Nordeste após seis anos. A última havia sido em 2017, quando goleou o Uniclinic por 4 a 0, na Arena de Pernambuco. Desde então, o clube havia somado três empates e uma derrota, além de ter ficado ausente na edição de 2021.

– Não foi um grande partida tecnicamente, longe disso. Deixamos a desejar muito nesse contexto. Mas enfrentamos algumas adversidades que influenciaram. O campo estava muito pesado, com gramado muito alto. Além disso estava muito quente, o que dificultou a recuperação dos atletas. Porém, o mais importante é que no jogo onde não fomos brilhantes tecnicamente, fomos muito competitivos – analisou Dado.

E o ponto mais exaltado da equipe pelo treinador foi o sistema defensivo, que não sofreu gols pela terceira vez na temporada (todas com vitórias alvirrubras). Em cinco jogos disputados até agora em 2023, o Náutico foi vazado na derrota para o Central por 2 a 1 e no empate por 3 a 3 com o Santa Cruz.

– O meu destaque hoje vai para o sistema defensivo que soube se comportar muito bem. Soube descer as linhas defensivas e correu poucos riscos durante o jogo inteiro. Ganhamos a maioria das disputas. E foi um jogo que envolveu muitas disputas – relatou o comandante alvirrubro.

– Mérito aos atletas que se empenharam e entenderam as dificuldades do jogo, mas não abriram mão da luta, da entrega e consequentemente da conquista dos três pontos – encerrou Dado.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.