Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Náutico vai enfrentar Ponte Preta forte em casa e com volta do torcedor ao Moisés Lucarelli

Macaca não perde há oito rodadas em seu estádio (seis vitórias e dois empates) e receberá até 50% da capacidade do Lucarelli no jogo de sábado, o primeiro com público desde março de 2020

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

A classificação geral da Ponte Preta (15ª posição) não cria no Náutico a impressão de que o jogo de sábado, pela 30ª rodada da Série B, será fácil. Os alvirrubros reconhecem a força da Macaca em casa e acreditam que o duelo será ainda mais difícil porque, pela primeira vez desde março de 2020, o time campineiro terá sua torcida no Moisés Lucarelli.

O primeiro ponto, lembrado pelo técnico Hélio dos Anjos, é que a Ponte Preta tem a oitava melhor campanha da Série B como mandante. No Moisés Lucarelli, o time somou quase 62% dos pontos que disputou. São 14 jogos, com sete vitórias, cinco empates e duas derrotas.

Esse desempenho cresceu recentemente. A Ponte não perde em casa há oito rodadas (quando teve seis vitórias e dois empates).

– Nós esperamos um adversário melhor, porque os números deles melhoraram desde a última vez que eles nos enfrentaram. Tecnicamente seus jogadores cresceram, mas nós também nos preparamos de forma eficaz para tentar tirar o potencial da Ponte e ao mesmo tempo deixar nosso futebol fluir com naturalidade.

Outro aspecto que preocupa o Timbu é o fato de o adversário ter torcida pela primeira vez desde março de 2020 no Moisés Lucarelli.

A Ponte, que fará um treino aberto nesta sexta-feira para “esquentar” para a partida, espera contar com até 8,7 mil pessoas – o número leva em conta profissionais que vão trabalhar no jogo e as gratuidades.

Hereda ganha apoio de Hélio dos Anjos para superar má fase no Náutico

– Nós ficamos muito felizes com a torcida do Náutico poder ir ao estádio, 2.500 pessoas (número liberado pelo governo de Pernambuco até o último jogo do Timbu). Agora, você imagina a felicidade e a motivação que a Ponte vai ter podendo ir 50% da capacidade no estádio. A gente já sabe que tradicionalmente a Ponte é fortíssima em casa, principalmente pelo seu torcedor. É, sim, mais um adversário que teremos – diz Hélio.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Perto da estreia no Pré-Nordestão, Leston Júnior começa a esboçar time do Santa Cruz; veja formação

Recém-contratado, Marcos Martins deve ganhar oportunidade na lateral direita; restante do time conta com base que disputou a Série C do Campeonato Brasileiro

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Com a aproximação da estreia na seletiva para a Copa do Nordeste de 2022, o técnico Leston Júnior começa a montar o time que vai enfrentar o Floresta-CE na próxima terça-feira, às 21h30, na Arena de Pernambuco. Recém-contratado, o lateral-direito Marcos Martins vem treinando entre os titulares e, inicialmente, deve ganhar espaço na equipe.

O restante do time, entretanto, conta com a base que disputou a Série C do Campeonato Brasileiro. A formação tem Jordan; Marcos Martins, Breno Calixto, William Alves e Leonan; Maycon Lucas, Vitinho e Tarcísio; Frank, Lelê e Pipico. Outros nomes, que inclusive ganharam minutos na reta final da Terceirona, como Lucas Rodrigues e João Cardoso, apareceram no time durante as movimentações da semana.

Para compor o plantel que vai buscar um lugar na fase de grupos do Nordestão, a diretoria ainda procura por um meio-campo no mercado. Após as saídas de Rondinelly e Jailson, João Cardoso, Tarcísio e Lelê são as opções para o setor.

Reforços anunciados para o Pré-Nordestão e garantidos para a próxima temporada, o zagueiro Maurício Barbosa e o atacante Mateus Anderson treinam normalmente com o restante do grupo e, assim como Marcos Martins, aguardam regularização para ficar à disposição do técnico Leston Júnior.

O primeiro duelo nas eliminatórias do torneio será definido em 90 minutos, com a disputa indo para os pênaltis em caso de empate. Na próxima etapa, o confronto diante de Juazeirense ou Ferroviário acontece no formato de ida e volta.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz anuncia renovação de Tarcísio para a temporada 2022

Contratado para a disputa da Série C deste ano, jogador foi titular durante todo o segundo turno da competição

Por Alexandre Ricardo — Recife

Globo Esporte

O Santa Cruz garantiu a permanência de outro jogador para a temporada 2022. Titular durante todo o segundo turno da Série C, o meio-campo Tarcísio assinou, nesta quinta-feira, a renovação de contrato junto ao Tricolor, com vínculo até a disputa da Série D do próximo ano.

Natural de Carpina, no interior de Pernambuco, Tarcísio chegou durante o Campeonato Brasileiro após ter defendido, só neste ano, Salgueiro e Sousa-PB. Acionado em nove jogos, ele não marcou nenhum gol e alternou entre a posição de meio-campo e na função de segundo volante. Antes mesmo de assinar o contrato, ele havia manifestado interesse na permanência para o ano seguinte.

Apesar de ser natural do estado, Tarcísio veste a camisa de um clube do Trio de Ferro do Recife pela primeira vez. Anteriormente, havia atuado em times como Atlético Pernambucano, Belo Jardim, Decisão, Afogados da Ingazeira, Ypiranga e Retrô.

Além de Tarcísio, outros atletas têm contrato e estão garantidos para a temporada seguinte. São os casos do zagueiro Breno Calixto e do atacante Pipico. Além deles, os recém-contratados Marcos Martins, Maurício Barbosa e Mateus Anderson também assinaram para as competições de 2022.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Gustavo tenta resgatar brilho da camisa 10 no Sport e ganha apoio de Marcos Aurélio: “Na torcida”

Prata da casa conquista titularidade em sequência de três vitórias do Leão e ex-meia-atacante rubro-negro, que brilhou em 2013, manda recado

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

A camisa 10 sempre carregou a mística de referência no futebol. Marcou nomes como Pelé, Maradona, Messi e Neymar. Mas no Sport – ao longo das últimas sete temporadas – o número estava convivendo com passagens apagadas na Ilha do Retiro. Só agora, em 2021, que essa história mudou.

Aos 19 anos de idade, o prata da casa Gustavo tornou-se destaque na equipe – sendo Craque do Jogo na vitória sobre o Corinthians – e tem tentado resgatar o brilho da camisa no Rubro-negro.

“Nem nos meus melhores sonhos eu sonhei com isso. Independente da idade, da maturidade, é ter alegria para jogar e mostrar o que sei fazer de melhor” , diz o meia.

O último nome a marcar história com a camisa 10 no Leão havia sido Marcos Aurélio – responsável por conduzir o time no acesso à Série A, em 2013. Ele está no Botafogo-PB, mas nasceu no Mato Grosso – onde o Sport enfrenta o Cuiabá, nesta quinta-feira.

Ciente do surgimento de Gustavo, o ex-camisa-10 do Rubro-negro aproveitou para deixar um recado ao prata da casa.

“É sempre uma responsabilidade muito grande. Esperam assistência, finalização, uma jogada diferente. O ano de 2013 foi muito perfeito para mim, acho que para o Sport também. Dei muitas assistências, fiz muitos gols. Só fico na torcida para que Gustavo possa usar a número 10 e dar muitas alegrias ao torcedor rubro-negro” , diz Marcos Aurélio.

Depois de Marcos Aurélio, nomes como Régis, Gabriel Xavier, Osvaldo e Marlone passaram pelo clube vestindo a camisa 10. Nesta temporada, foram mais dois: Jonas Toró e Júnior Tavares. Mas nenhum repetiu o desempenho do meia de 2013.

Promessa da base, Gustavo nasceu na cidade de Presidente Dutra, no interior do Maranhão, e chegou ao Sport em 2019 – após uma passagem pelo Ceará. O prata da casa subiu ao profissional no ano seguinte – ainda sob o comando do técnico Jair Ventura.

– No começo foi frustrante. Eu saí de casa muito novo, sem saber o que fazer e chorava todos os dias. Muito apegado à minha família, minha mãe. Cheguei a pedir para ir embora por conta da saudade. Mas me fortaleci – conta o prata da casa.

Aos 7 min do 2º tempo – gol de dentro da área de Gustavo do Sport contra o Grêmio

Gustavo oscilou entre a reserva e titularidade neste período. Com a chegada de Gustavo Florentín, no entanto – e após as saídas de Thiago Neves e André -, ganhou a vaga na escalação. A sequência de três vitórias do Sport, inclusive, aconteceu justamente no momento em que o meia assumiu a titularidade.

Agora, o prata da casa trabalha em busca de manter os bons números e a sequência – diante do Cuiabá, nesta quinta-feira.

– Tenho certeza que vamos trabalhar e ir buscar essa vitória. Vir com os três pontos na mala. Foi muito difícil chegar onde estou hoje. Espero que seja só o começo de uma linda história.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport, STJD, nove clubes da Série A, CBF… Entenda o que está em jogo no caso Pedro Henrique

CBF responde parecer do Rubro-negro e diz que zagueiro não está irregular, mas ressalta caráter não vinculante do posicionamento – com a decisão dependendo do STJD

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Passaram-se duas semanas desde a data em que o Sport confirmou publicamente a suspeita de escalação irregular do zagueiro Pedro Henrique, no dia 28 de setembro. Reconheceu o problema – mesmo sem notificação das entidades -, e o caso ganhou repercussão nacional.

Desde então, além do Rubro-negro, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE), a Confederação Brasileira (CBF), o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e outros nove clubes da Série A foram envolvidos na história. Principalmente porque o caso impõe o risco de perda de pontos ao Leão, e o desfecho pode causar impacto direto na classificação do Brasileiro.

O posicionamento da CBF

A última movimentação da história aconteceu entre a segunda-feira e a terça, quando o Sport recebeu parecer da CBF após solicitar uma consulta oficial para verificar a situação do zagueiro. A entidade disse que não há irregularidade na transferência de Pedro Henrique.

Na declaração, a CBF explica considerar a atuação do defensor em cinco partidas pelo Internacional e diz que o Regulamento Específico da Competição (REC) sobrepõe o Regulamento Geral (RGC) nesse caso. Condição que corrobora com o entendimento do Sport.

Evandro Carvalho afirma que CBF não deve denunciar o Sport no caso Pedro Henrique

O que se discute

O texto dos regulamentos tem sido o principal ponto de debate da história. Isso porque o REC considera como “atuação” o ato de entrar na partida como titular ou saindo do banco, enquanto o RGC também computa jogos em que o atleta tenha sido advertido na reserva – mesmo sem ser utilizado.

Pedro Henrique disputou cinco partidas pelo Internacional e recebeu cartão amarelo no banco em outras duas – o que somaria o limite de sete confrontos, se considerar o cenário desenhado pelo Artigo 43 do RGC.

Regulamento Específico da Competição — Foto: Reprodução / CBF

Regulamento Específico da Competição — Foto: Reprodução / CBF

Regulamento Geral de Competições — Foto: Reprodução / CBF

Regulamento Geral de Competições — Foto: Reprodução / CBF

Os nove clubes da Série A e o STJD

O parecer emitido pela CBF reforça a defesa desenhada pelo Sport, mas não tem caráter jurídico vinculante. Ou seja, não é uma decisão.O desfecho definitivo só acontecerá após o posicionamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Isso porque – na noite da última sexta-feira – nove clubes da Série A acionaram o órgão com uma Notícia de Infração contra o Sport por “suposta escalação irregular de Pedro Henrique”. Agora, a Procuradoria da Justiça Desportiva avalia a notificação para decidir se oferece uma denúncia ao STJD.

As equipes se baseiam no Regulamento Geral e pedem denúncia – além de punição – ao Rubro-negro com a perda de 17 pontos. São 15 válidos pelas cinco partidas disputadas pelo zagueiro e mais dois obtidos nos empates conquistados nesse período.

Os times envolvidos na denúncia são América, Atlético-GO, Bahia, Ceará, Chapecoense, Cuiabá, Grêmio, Juventude e Santos. Na Notícia de Infração, eles destacam que:

– A escalação de qualquer atleta sem condição de jogo causa desequilíbrio e traz insegurança jurídica a todos os participantes, produzindo resultados artificiais obtidos em desconformidade com as regras e regulamentos.

A estratégia do Sport

O Sport mantém-se confiante sobre os próprios atos. Reforça a crença de que o zagueiro está sob situação regular e aguarda apenas o posicionamento do STJD – ainda sem ser notificado no caso. É o que diz o vice-presidente jurídico do clube, Rodrigo Guedes.

“Fizemos a consulta na CBF e recebemos a resposta. Agora vamos aguardar a posição do STJD sobre a notificação, que ainda não é uma denúncia. Está em análise, mas não somos parte da ação”, explica.

Pedro Henrique, por sua vez, teve a escalação suspensa ao longo dos últimos dias – para evitar uma majoração da problema enquanto aguardava o posicionamento da CBF. Agora, no entanto, o clube deixa de impor esta recomendação jurídica.

– Sobre a escalação dele, essa parte não me cabe. Passamos para o departamento de futebol. Por precaução, tínhamos suspendido, agora a CBF deixou claro que não tem irregularidades. Se conseguir que ele esteja à disposição no sistema de escalação, ele pode jogar – acrescenta Rodrigo Guedes.

O sistema da pré-escala existe para verificar a situação de jogo dos atletas relacionados para cada rodada. Caso detecte algo que mereça atenção do clube, o sistema sinaliza. A plataforma da CBF chegou a notificar o Sport sobre Pedro Henrique ainda em agosto – indicando um limite de jogos -, mas o clube solicitou a retirada do aviso considerando como um erro do sistema.

Após a emissão do parecer sobre o caso, a CBF explica – via assessoria – que o sistema “notificou para o que estava programado”.

Imagem enviada de sistema da CBF — Foto: Reprodução

Imagem enviada de sistema da CBF — Foto: Reprodução

O que esperar do caso

O desfecho da história depende agora do posicionamento da Procuradoria, que pode arquivar o caso ou oferecer a denúncia para análise do STJD. Não há prazo para término deste processo de análise.

Caso a denúncia siga para o Superior Tribunal, o processo tramita inicialmente por uma das comissões disciplinares e pode acontecer em até duas instâncias – com possibilidade de recurso sobre a primeira decisão. Neste caso, o Pleno do órgão é responsável pela decisão final.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Adversário do Santa Cruz no Pré-Nordestão, Floresta vive transição pós-Leston Júnior

Tricolor reencontra equipe cearense que enfrentou na Série C em duas partidas e foi adversário direto na luta contra o rebaixamento; times jogam na próxima terça, na Arena de Pernambuco

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

O Santa Cruz conheceu na noite desta terça-feira seu adversário pelo Pré-Nordestão: o Floresta, antiga equipe do atual técnico tricolor, Leston Júnior. O adversário coral joga no dia 19, na Arena de Pernambuco, com treinador interino e no início de processo de busca de identidade após a saída do antigo comandante.

O Floresta teve uma “grande vitória” sobre o próprio Santa. No caso, a permanência na Série C, após lutar contra a queda com o Tricolor do Arruda em 2021 – ambos eram do grupo A. O time cearense terminou em 8º, com 21 pontos, enquanto o pernambucano foi o lanterna, rebaixado com apenas 12.

As equipes se enfrentaram duas vezes pela Terceira divisão. Se serve de alento, o Santa levou a melhor nos confrontos diretos, com um empate sem gols no Arruda pela 2ª rodada e uma vitória fora, por 2 a 0, na 11ª, disputada no Raimundão – gols de Pipico e Rafael Castro.

Quanto ao fator Leston, o atual treinador coral chegou no Floresta em fevereiro de 2020. Foram 54 jogos em duas temporadas. A primeira, de mais sucesso, com acesso e vice-campeonato da Série D do Brasileiro.

Já em 2021, o time teve campanha abaixo do esperado na segunda divisão estadual, terminando em 7º na primeira fase, com duas vitórias, três empates e quatro derrotas. No entanto, a permanência na Série C foi considerada uma grande conquista por se tratar da primeira vez que o Lobo disputou a Terceirona.

O atual comandante é o treinador do sub-20, Daniel Rocha, a princípio interino até definição do próximo técnico. E o time cearense teve saídas de alguns jogadores do elenco que disputou a Série C, como o goleiro Tony, o zagueiro Edimar, o lateral-direito Marcos Martins (contratado pelo Santa Cruz), o volante Marconi Ribeiro e os atacantes Alison Mira, Elielton e Deysinho.

O elenco é formado por 27 atletas, entre remanescentes e jogadores do Sub-20. Permaneceram na equipe: Douglas Dias, Mailson, Alisson dos Santos, Jô Almeida, Thalison, Daniel, Renê Alves, Flávio Torres e Paulo Vyctor.

O time que entrou em campo contra o Treze foi: Douglas; Daniel, Mailson, Alisson e Fábio Alves; Jô, Thalisson e Athyrson; Renê, Flávio Torres e Paulo Vyctor.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport mantém Saulo no elenco e define saída de Aguirre após perder inscrições para a Série A

Goleiro segue treinando com elenco, enquanto volante deve voltar para a Argentina; Rubro-negro ainda discutirá situação do atacante Vander Vieira – que também não atua neste Brasileiro

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Ao mesmo tempo em que reage na Série A, o Sport trabalha para definir o futuro dos últimos reforços contratados – que ficaram fora do Brasileiro por conta de um erro nas inscrições. Após emprestar o Jeferson ao Náutico, o Rubro-negro decidiu manter o goleiro Saulo no elenco e confirmou a saída do volante Nicolás Aguirre.

O argentino chegou na semana final para registros no campeonato nacional e terminou perdendo o nascimento do filho para ficar à disposição. Mas voltará para a Argentina.

– Saulo nós mantivemos treinando, ele tem se dedicado muito nos treinos. Vai ficar para o próximo ano. Aguirre foi feito um acordo, ele volta para a Argentina – explica o presidente do clube, Yuri Romão.

No caso de Aguirre, o Rubro-negro encaminhou uma rescisão de contrato e precisou desembolsar valores no processo de negociação.

– Acordo tem que ser bom para os dois – diz o presidente, sem entrar em detalhes sobre números.

Com o andamento dos casos de Saulo e Nicolás Aguirre, o único contratado ainda sem definição é Vander Vieira. O atacante assinou contrato até o fim deste ano, mas tem possibilidade de permanência para a próxima temporada. Até porque as inscrições para as Séries A e B de 2021 estão encerradas.

– Vander vamos conversar essa semana. Estamos tratando caso a caso, conversando para que seja colocado também a questão do respeito aos atletas. A gente sente muito. Até perdi desculpas aos jogadores por esse grande transtorno.

Diretoria do Sport deixa o clube após erros na inscrição de jogadores

O Sport não conseguiu registrar Jeferson até o dia 24 de setembro – data limite para registros e inscrições na Série A do Brasileiro. No caso de Saulo, Aguirre e Vander, os três entraram no BID – mas não foram inscritos no campeonato. O erro causou a perda dos reforços e a destituição da diretoria de futebol, assim como demissão e mudanças no staff do departamento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz reforça ataque e contrata Mateus Anderson, ex-Mirassol e Paysandu

Jogador de 27 anos atua pelos lados do campo e reforça sistema ofensivo coral para a disputa da seletiva para a Copa do Nordeste de 2022

Por Alexandre Ricardo — Recife

Globo Esporte

O Santa Cruz tem um novo contratado para aumentar o número de opções no ataque. Com passagens recentes por Paysandu, Criciúma e Mirassol, Mateus Anderson acertou com o Tricolor visando a disputa da seletiva para a Copa do Nordeste de 2022 e é aguardado no Recife para iniciar os treinamentos com o restante do elenco.

O jogador atua pelos lados do campo e tem uma longa trajetória com a camisa do Vila Nova. Antes de se despedir do clube goiano, ele chegou a ser emprestado para o Feirense, de Portugal, e disputou dez jogos pelo Cuiabá.

No ano passado, Mateus passou por Ponte Preta e Paysandu. Pelo Papão da Curuzu, foi campeão paraense e titular nos dois jogos da final contra o Remo. Nesta temporada, marcou um gol em 34 partidas disputadas – entre as passagens por Criciúma e Mirassol. Com o fim da Série C, ficou livre no mercado e agora chega ao Arruda.

No atual plantel do Santa Cruz, comandado pelo técnico Leston Júnior, Lelê e Frank são os atletas com as características necessárias para atuar pelas beiradas. Depois de também trazer o lateral-direito Marcos Martins e o zagueiro Maurício Barbosa, a diretoria coral ainda deve contratar um meio-campo.

O primeiro desafio do Tricolor no Pré-Nordestão deve acontecer no dia 19 de outubro, às 21h30, na Arena de Pernambuco. O adversário será definido na partida entre Treze e Floresta, que acontece nesta terça-feira, em Campina Grande. A disputa da seletiva marcará o reencontro da torcida com o clube, após um ano e sete meses.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com duas assistências em vitórias, Júnior Tavares valoriza crescente do Náutico na Série B

Lateral-esquerdo concede passes para gol nas duas últimas vitórias do Alvirrubro, que quebram sequência negativa no Brasileiro e fazem equipe subir na classificação

Por Redação do ge

Globo Esporte

Aos 23 min do 1º tempo – assistência de Júnior Tavares e gol de cabeça de Caio Dantas do Náutico contra o Goiás

Recém-chegado nos Aflitos, o lateral-esquerdo Júnior Tavares disputou apenas seis partidas pelo Náutico. Mas tornou-se fundamental nas últimas duas vitórias da equipe – ao conceder duas assistências para gols do atacante Caio Dantas. Em boa fase, o camisa oito valoriza a crescente conquistada pelo Alvirrubro na Série B.

Isso porque as vitórias sobre Operário-PR e Goiás quebraram uma sequência negativa de sete jogos sem vencer no campeonato. Além de que fizeram o Náutico subir de 11º para 9º lugar da tabela – diminuindo a diferença em relação ao G-4 de 11 para sete pontos.

– Estamos em um ritmo bom. A equipe vem crescendo em uma hora importante da competição. A gente tem objetivo, estamos em busca dele ainda. O Goiás está no G-4, então é uma vitória muito importante também para dar moral, mais tranquilidade à nossa equipe. Sabemos da sequência de jogos que têm – diz o lateral-esquerdo.

O Náutico atua como mandante em apenas uma das próximas quatro partidas do clube na Série B. O Timbu visita a Ponte Preta – que está em 15º lugar – no encerramento da rodada, dia 16 de outubro. Na sequência, enfrenta Vasco, Brasil de Pelotas e Brusque.

Aos 40 min do 2º tempo – assistência de Júnior Tavares e gol de dentro da área de Caio Dantas do Náutico contra o Operário-PR

No entanto, o último duelo – com o Goiás – e o próximo, diante da Ponte Preta, estão separados por um intervalo de 10 dias. Tempo importante para o processo de preparação da equipe – visando manter o momento de reação no campeonato.

– Acho que vai ser um período bom. Está chegando jogadores novos, como Matheus e Tailson. Então acho que vai dar mais tempo para trabalhar a equipe. É difícil ter um tempo desse na Série B. Vai ser tanto melhor para a gente quanto para o Hélio, conhecer os jogadores ainda mais para que dê tudo certo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Vinicius está a dois gols de igualar, pelo Náutico, número que tinha em 10 anos de carreira

Em duas temporadas pelo Timbu, atacante ex-Palmeiras soma 12 gols, apenas dois a menos que marcou nos 10 anos em que foi profissional antes de chegar aos Aflitos

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

A fase do atacante Vinícius, do Náutico, é muito boa. Principalmente quando se compara a passagem pelo Timbu com todo o resto de sua carreira. Antes de chegar aos Aflitos, ele havia marcado 14 gols (em 10 temporadas). Com a camisa alvirrubra, em menos de um ano de clube, já tem 12.

Embora esteja há menos de um ano no Náutico (foi contratado em 15 de outubro de 2020), Vinícius está na segunda temporada pelo clube, já que disputou o segundo turno da última Série B.

Em 2020, ele manteve a média de sua carreira. Marcou apenas um gol (em 13 partidas). A explosão, que foi o ponto fora da curva na trajetória do atacante, deu-se na virada da temporada: nas competições de 2021, ele marcou 11 gols.

Vinícius é o terceiro goleador do Timbu na temporada. Fica atrás apenas de Kieza e Jean Carlos, empatados com 12. Ele chegou a esse número em 37 partidas, o que lhe garante a média de quase 0,3 por jogo.

Não parece tão alto assim, mas é de longe a melhor que já teve, superando de longe a antiga temporada mais produtiva – a de 2013, pelo Palmeiras, quando marcou seis gols em 46 partidas (média de 0,13).

Fora essas duas temporadas, Vinícius jamais marcou mais de dois gols no ano. E sua carreira é longa porque, embora tenha 28 anos, o jogador tem uma larga experiência: virou profissional em 2010, aos 16 anos, como o jogador mais jovem a vestir a camisa do Palmeiras, marca que detém até hoje.

Confira, abaixo, a lista – ano a ano – dos gols marcados por Vinícius antes de chegar ao Timbu

  • 2020 – Larrisa-GRE: 0 gol em 14 jogos (antes de chegar ao Náutico)
  • 2019 – Criciúma: 1 gol em 39 jogos
  • 2018 – Chapecoense e Adanaspor-TUR: 1 gol em 22 jogos
  • 2017 – Adanaspor-TUR: 0 gol em 15 jogos
  • 2016 – Coritiba: 2 gols em 37 jogos
  • 2015 – Ceará e Capivariano: 1 gol em 22 jogos
  • 2014 – Palmeiras e Vitória – 1 gol em 30 jogos
  • 2013 – Palmeiras – 6 gols em 46 jogos
  • 2012 – Palmeiras – 1 gol em 12 jogos
  • 2011 – Palmeiras – 1 gol em 15 jogos
  • 2010 – 0 gol em 17 jogos

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.