Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Após retorno de atletas emprestados, Sport adota cautela sobre contratações de reforços

Rubro-negro tem voltas de Luciano Juba e Ewerthon, devido às saídas de Júnior Tavares e Patric; equipe segue com carências para posições de atacante, volante e zagueiro

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Após determinar a volta dos laterais emprestados pelo Sport, a nova diretoria assume uma postura de cautela sobre a contratação de reforços. O Rubro-negro está em reestruturação e preocupa-se com a situação financeira, neste momento. É o que explica o vice-presidente de futebol do clube, Nelo Campos.

– Os (atletas) emprestados que tinham cláusula de retorno, a gente pediu. As posições das laterais que estavam para repor, conseguimos. Futebol é dinâmico, tudo muda. Mas, assim que a gente estiver dentro da austeridade financeira, vamos trazer reforços. Só vamos contratar o melhor dentro da nossa realidade.

O Sport trouxe de volta o lateral-esquerdo Luciano Juba e o lateral-direito Ewerthon, que estavam disputando a Série B por Confiança e CSA. Formados na Ilha do Retiro, eles chegam para compensar as saídas de Júnior Tavares e Patric, que rescindiu com o Leão na Justiça.

– A gente acredita que seria importante eles terem jogado uma Série B completa, mas, devido à necessidade, precisamos chamar. Só trouxemos porque, tanto diretoria quanto comissão técnica, acreditam neles – diz Nelo Campos.

Apesar das chegadas para as laterais, o Sport segue com carências na posição de volante, no ataque e agora na zaga – com a confirmação da saída de Maidana.

Desde a mudança de diretoria, o Sport abriu R$ 500 mil na folha salarial e busca a captação de novas receitas, após identificar um prejuízo de R$ 1,5 milhão por mês nos gastos do clube.

Neste período, além dos três primeiros nomes citados, o Rubro-negro também se despediu do goleiro Luan Polli, do volante Ricardinho e do atacante Maxwell. Só que no caso de Polli, o Leão ainda conta com Mailson e Carlos Eduardo para a função. Desde o início da Série A, o clube também teve as saídas de Rentería, Jonas Toró e Marquinhos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz fecha período de contratações e mira primeira vitória na Série C

Os últimos atletas anunciados pela diretoria foram Elias Carioca, Lelê, Tarcísio e Bruno Moraes

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Depois dos quatro reforços anunciados nos últimos dias, o Santa Cruz fechou a janela de contratações da temporada. Bruno Moraes, Lelê, Elias Carioca e Tarcísio chegam para ajudar na luta contra o rebaixamento para a Série D. O diretor de futebol, Alexandre Mirinda, confirmou que não haverá mais reforços. O elenco, ele garante, está fechado e tem qualidade.

– O Santa Cruz tem elenco de qualidade. Fechamos o grupo e temos certeza que a vitória vai sair no domingo (no jogo contra o Manaus, no Arruda). Quando a vitória sair, nada mais vai segurar o Santa Cruz – diz o dirigente.

A nova diretoria de futebol, formada por colegiado de ex-presidentes, assumiu a gestão do departamento há duas semanas. Nesse período, contratou quatro jogadores: Bruno Moraes e Lelê ainda aguardam regularização, enquanto Elias Carioca e Tarcísio estrearam no último domingo diante do Botafogo-PB.

Apesar das alterações pontuais no elenco, o Santa Cruz acumula 41 contratações na temporada. Número elevado que culminou em instabilidade em campo e crise nos bastidores. Mirinda afirmou que 18 destes jogadores deixaram o clube antes da chegada da nova diretoria, algo que ele observa como positivo para o clube.

Apoio da torcida

O Governo de Pernambuco ainda não anunciou o retorno do público aos estádios de futebol. Mas há grande expectativa para que os jogos voltem a receber torcedores por meio de um “passaporte da imunidade”. Mirinda disse que o Santa Cruz precisa desse apoio e fez um apelo.

– O que a gente quer agora é a presença da torcida no estádio para ajudar o clube neste momento. Porque a torcida é o maior ativo do Santa Cruz. Mas digo para que a reabertura seja responsável, com um quarto da capacidade do estádio, cerca de 15 mil torcedores cumprindo o distanciamento. Há muitos torcedores do Santa Cruz vacinados – diz.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Em crise financeira, Sport deve receber R$ 650 mil por Júlio Cesar, após Atlético-MG exercer compra

Emprestado ao Galo desde a última temporada, meia de 18 anos terá 60% dos direitos ligados ao clube mineiro de forma definitiva, enquanto Sport mantém outros 40%

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Emprestado pelo Sport ao Atlético-MG desde a última temporada, o meia Júlio Cesar teve a cláusula de compra exercida pelo clube mineiro. Notificado nesta semana, o Rubro-negro deve receber R$ 650 mil pela compra de 60% dos direitos do prata da casa. E mantém os outros 40% para futuras vendas.

As informações foram confirmadas pelo diretor e vice-presidente da base do Leão, Augusto Moreira.

– Esse contrato foi fechado pela gestão anterior. O Atlético-MG tinha até dia 31 desse mês de julho para exercer o pode de compra, sinalizaram para a gente que iriam exercer e compraram 60%. O Sport continua com 40% e vai receber em 10 parcelas de R$ 65 mil. São R$ 650 mil ao todo pelo contrato.

Além dos 40% citados pelo diretor, o Sport ainda tem direito a um percentual de 5% como clube formador do atleta para futuras negociações.

O detalhe é que Júlio Cesar estava nos planos da nova diretoria do Sport para compor o elenco profissional nesta temporada, caso o Atlético-MG não exercesse a cláusula. É o que explica Augusto Moreira. O Rubro-negro está em reestruturação financeira, após verificar um prejuízo mensal de R$ 1,5 milhão na folha salarial.

– Ele tem uma técnica que poderia nos ajudar muito nessa temporada. Mas temos que respeitar o contrato. Ele estaria dentro do plano de aproveitamento da gente. Nessa gestão nos vamos priorizar a base, a formação e utilização de atletas – explica.

Julio César do Atlético-MG lamenta a derrota: Acho que a gente merecia a vitória.Tivemos mais chances, mas não soubemos aproveitar.

Júlio Cesar está no Atlético-MG desde o início do ano passado, em um acerto que envolveu nomes do Galo para o profissional do Sport.

Na época, além do meio-campo, também foram para Minas Gerais o lateral-direito Ítalo Lucas e o atacante Kedson, do Sub-15. Transferências que ocorreram no momento da chegada de Maidana e Bruninho por empréstimo – além da posterior rescisão de Patric para assinar em definitivo com o Sport.

Na Ilha do Retiro, Júlio Cesar foi campeão do Pernambucano sub-17 e sub-20 – mas só disputou uma partida como profissional, no Estadual de 2020.

Desde a transferência para o Atlético-MG, fez 10 gols em 44 partidas pelas categorias de base e foi campeão brasileiro sub-20 pelo Atlético, em 2020. Fez um gol e três duelos pelo profissional no início da temporada, no Campeonato Mineiro, quando o Galo usou um time alternativo. E depois voltou pra base.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Contra o Coritiba, Hélio dos Anjos projeta “jogo mais difícil” do Náutico na Série B

Líder e vice-líder da competição se enfrentam nesta sexta-feira, a partir das 20h, no Couto Pereira; Timbu tem oportunidade de abrir oito pontos em relação ao Coxa

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

A expectativa pelo aguardado duelo entre líder e vice-líder da Série B começa a ganhar terreno nos elencos de Náutico e Coritiba. Quando a bola rolar a partir das 20h desta sexta-feira, no Couto Pereira, o Timbu tem a chance de ampliar a vantagem em relação ao adversário para oito pontos. Do outro lado, em caso de triunfo, o Coxa diminuiria a diferença para dois pontos – tendo uma partida a menos que o Náutico.

Único time invicto na competição, o Náutico vai ao Paraná sem os dois artilheiros na temporada – o meio-campo Jean Carlos e o atacante Kieza, que estão lesionados. Um desafio e tanto, principalmente porque o adversário, em seis jogos, ainda não sabe o que é perder em seus domínios.

– O principal desafio é a própria regularidade do time adversário, seus valores individuais que fazem o conjunto deles ser respeitado. Acredito que será o jogo mais difícil que vamos enfrentar nessa competição. Sabemos do potencial, dos interesses deles em relação à vitória, até de nos ultrapassar por conta do jogo atrasado. Estamos atentos a isso – projetou o técnico Hélio dos Anjos.

Diante das equipes que compõem o G-4, o Timbu tem um empate por 1 a 1 com o CRB e uma vitória sobre o Goiás, ambos fora de casa. Um novo triunfo, desta vez sobre o Coritiba, faria com que o Náutico encaminhasse o título simbólico do primeiro turno. Nos últimos anos, o retrospecto das equipes que terminaram a primeira parte do torneio na liderança foi de conquista ao final da temporada.

“Eu acho que o mesmo perigo que o Coritiba pode nos oferecer, nós também vamos oferecer ao Coritiba. Então, é um jogo muito equilibrado, onde a gente não pode perder a consistência de jogo nossa em momento algum. E ser o que nós sempre fomos.”

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Bruno Moraes e Lelê programam reestreia pelo Santa Cruz diante do Manaus

Atletas aguardam regularização para ficar à disposição do treinador Roberto Fernandes para o duelo do domingo

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Recém-contratados para reforçar o Santa Cruz na Série C, Bruno Moraes e Lelê vivem a expectativa de reestrear no Arruda, neste domingo, contra o Manaus. A dupla está integrada ao elenco, mas ainda aguarda a regularização junto à CBF.

Bruno Moraes está motivado. O atacante assinou contrato na segunda-feira e, desde então, realiza as atividades junto com os demais jogadores. Ele destacou o clima e a boa conversa com o treinador Roberto Fernandes.

– Tive um breve contato com ele (Roberto Fernandes) e a conversa foi muito boa. Espero estrear no próximo jogo e a gente vai correr para que isso aconteça. Estou muito feliz em voltar e ajudar o Santa Cruz.

General preparado

Antes de chegar ao Santa Cruz, o “General” estava no futebol dos Emirados Árabes. Ele encerrou a temporada jogando no Dibba Al Fujairah e estava há um mês e meio só treinando em casa. Ele garantiu, porém, estar preparado para entrar em campo.

– Terminei a temporada jogando, joguei todos os jogos nos Emirados Árabes. Faz mais ou menos um mês e meio que estou em casa, mas continuei treinando. Óbvio que não é a mesma coisa você treinar com o elenco no dia a dia, mas o importante é que eu mantive a parte física. Agora são pequenos ajustes para voltar a entrar em campo – diz.

Lelê exalta Santa Cruz

Lelê foi mais cauteloso e confessou que não está em sua melhor forma. Ainda assim, o jogador se colocou à disposição para reforçar o grupo na busca pela primeira vitória na Série C.

– Claro que não estou no meu melhor. A parte de fortalecimento, a parte física, mas quando você está em um clube com a grandeza do Santa Cruz, você precisa estar no seu melhor para render aquilo que esperam de você. Acredito que o tempo, a minutagem que Roberto precisar de mim, vou estar à disposição para ajudar da melhor forma – afirmou.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Salários, dívidas e readequação financeira: a possível saída de Maidana do Sport

Zagueiro está inclinado a deixar clube com rescisão amigável, voltando ao Atlético-MG antes do fim do empréstimo; Leão tem interesse na permanência, mas precisa reduzir folha do elenco

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Iago Maidana tornou-se o último caso pendente no elenco do Sport, após as definições sobre o futuro de Thiago Neves e Patric. Emprestado pelo Atlético-MG, o zagueiro tem salários atrasados e está inclinado a deixar a Ilha do Retiro antes do fim do contrato. Uma situação que – além dos vencimentos – envolve também outros clubes e a necessidade de readequação financeira no Leão.

Em conversas ao longo dos últimos dias, a nova diretoria reuniu-se na quarta-feira à tarde sobre o caso e aguarda um desfecho ainda nesta semana.

Em meio às tratativas – e diante do interesse do atleta em deixar a Ilha -, restaria definir as pendências financeiras e o formato de pagamento das dívidas do clube com o zagueiro. Algo semelhante aos casos de Luan Polli e Maxwell, por exemplo, que saíram para enxugar a folha do elenco.

A ideia do atleta seria acertar uma rescisão amigável com o Rubro-negro e, na sequência, voltar ao Atlético-MG para resolver o próprio futuro.

Maidana só tem quatro jogos pelo Sport nesta Série A, então pode defender outro clube no campeonato. Ele chegou a ser oferecido ao América-MG nesta semana, mas também cogita a possibilidade de transferir-se para fora do Brasil.

O Sport, por sua vez, tem interesse em seguir com Maidana no elenco. Até por conta do retrospecto do camisa 6 na Ilha do Retiro, como artilheiro do time na última temporada, com sete gols. No entanto, a diretoria trabalha para reduzir a folha salarial do elenco, e a permanência do zagueiro precisaria passar por uma readequação financeira.

A nova gestão assumiu o Sport com um prejuízo mensal de R$ 1,5 milhão na folha de pagamento do clube. Desde então, despediu-se do executivo de futebol, Nei Pandolfo, além de outros cinco jogadores. Caso do goleiro Luan Polli, dos laterais Júnior Tavares e Patric (que rescindiu o seu vínculo na Justiça), do volante Ricardinho e do atacante Maxwell.

Sem atuar há um mês, para se recuperar de dores no púbis, Maidana retomou os treinos com o elenco, mas ainda não voltou a ser relacionado pelo técnico Umberto Louzer. Ele tem 16 partidas e um gol nesta temporada.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Barcia faz reforço físico no Sport por problema muscular, e Neilton desfalca por até 10 semanas

Uruguaio está afastado desde dezembro, mas segue em recuperação por um desequilíbrio muscular; vice-presidente médico também atualiza casos de Thiago Neves, Sander e João Igor

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Leandro Barcia, Neilton, Thiago Neves, Sander e João Igor. Acumulando desfalques por problemas físicos e com mudanças no departamento médico, o Sport atualizou a situação do elenco nesta quarta-feira – através do novo vice-presidente do setor, Cléber Maciel.

Afastado desde dezembro – ao romper o ligamento do joelho -, Leandro Barcia está na preparação física do Sport por conta de um desequilíbrio muscular e não tem previsão de volta.

– Esse desbalanço a gente está tratando com a fisiologia, com a parte da preparação física, para que ele venha a nos ajudar quando estiver plenamente equilibrado. Ele vem bastante empolgado. Esse processo demanda parâmetros de melhora de força muscular. Ele deve retornar a campo quando estiver plenamente equilibrado do ponto de vista muscular. Impossível conseguir determinar um prazo para retorno dele.

Assim como Leandro Barcia, Thiago Neves está sem previsão de retorno. Afastado após sentir dores na panturrilha na última rodada da Série A, o meia-atacante está em reabilitação na fisioterapia.

– A gente vem tratando e avaliando dia a dia para que ele volte com a melhor condição. Não consigo precisar tempo, porque nossa avaliação diária que vai determinar o momento – explica Cléber.

No caso de Neilton, o atacante tem previsão de retorno em até 10 semanas. Ele passou por cirurgia no tornozelo ainda no último sábado.

– A gente estima que deve se completar com algo em torno de oito a dez semanas. Foi um dos que a direção pediu prioridade para reabilitar o mais rápido possível. Em conjunto com o atleta, foi optado por um tratamento cirúrgico para tentar reabilitar, diminuir esse processo de recuperação dele.

O Sport ainda tem mais dois nomes em recuperação: o lateral-esquerdo Sander e o volante João Igor. Sander iniciou a reabilitação física após uma fratura no pé, está assintomático e deve retornar aos treinos nas próximas semanas. João Igor, por sua vez, deve ficar mais um mês na transição antes de ser liberado para a preparação física.

Os últimos nomes avaliados pelo departamento médico foram o atacante Santiago Tréllez e o zagueiro Maidana, mas ambos estão trabalhando normalmente.

– Trellez saiu com uma entorse no tornozelo, está imbuído do desejo de ajudar o clube e retornou aos treinos. Maidana também retornou a treinar com o grupo, passou por transição e agora está voltando à parte técnica em campo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico acerta com Caio Dantas, mas espera jogador se liberar de clube chinês para anunciar

Artilheiro da última Série B, jogador tem contrato com o Guangzhou City-CHI e precisa se desvencilhar de equipe para poder formalizar vínculo com o Náutico

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

Náutico está próximo de ter o atacante Caio Dantas no elenco. A informação foi inicialmente dada pelo jornalista Renato Barros no Twitter e confirmada pelo ge. Mas, para isso, o artilheiro da última Série B (pelo Sampaio Corrêa) precisa conseguir a liberação com o Guangzhou City, equipe chinesa com quem tem contrato.

O Náutico e o empresário do jogador não admitem publicamente, mas há um acerto verbal para sua contratação pelo Timbu, conforme apurou a reportagem. Caio inclusive está vindo ao Recife neste momento. O clube pernambucano recorreu a um grupo de empresários que pagará parte do salário do jogador.

Para formalizar a contratação, no entanto, o jogador precisa conseguir a liberação com Guangzhou. Seus empresários estão conversando com a equipe chinesa e informaram ao Timbu que devem conseguir um acordo em breve – sem especificar um prazo.

Possível substituto de Kieza, que teve uma lesão grave no tendão de aquiles da perna esquerda, Caio marcou 17 gols na última Série B, que terminou como artilheiro. Ele é paulista, tem 28 anos e rodou por vários clubes do país antes do Sampaio: Água Santa, Boavista, Cuiabá, Botafogo-SP, Coimbra-MG, Urbelândia, RB Brasil, América-MG e Osasco Audax.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após ataque a escritório, vice-presidente decide oficializar afastamento do Santa Cruz

Sede da empresa de André Frutuoso foi atacada por membros de torcida organizada na semana passada

Por Gabriela Máxima, Redação do ge — Recife

Globo Esporte

O vice-presidente do Santa Cruz, André Frutuoso, oficializará pedido de afastamento do cargo após o seu escritório de advocacia ser alvo de vandalismo por membros de torcida organizada. Frutuoso explicou que está redigindo um documento, a ser entregue na quarta-feira, destinado ao Conselho Deliberativo e ao presidente Joaquim Bezerra pedindo a saída temporária das atividades do clube. Ele afirmou que não se trata de uma renúncia.

– É uma decisão muito difícil, mas decidi pelo afastamento. Amanhã vou enviar um ofício dirigido ao presidente e ao Conselho Deliberativo para oficializar a saída. Minha maior motivação foi a instabilidade no clube e ameaça de ser atacado. Tenho família, tenho meus funcionários. Eu não imaginei que chegaria a esse ponto. Imaginei que poderia ter ataque ao clube, mas não nunca imaginei que aconteceria aqui (no escritório).

Torcida organizada ataca escritório de advocacia do vice-presidente do Santa Cruz, André Frutuoso — Foto: Reprodução/Twitter

Torcida organizada ataca escritório de advocacia do vice-presidente do Santa Cruz, André Frutuoso — Foto: Reprodução/Twitter

Esse não é o primeiro episódio de violência responsável por ameaçar dirigentes do Santa Cruz. Na semana passada, o presidente do Conselho Deliberativo, Mário Godoy, pediu licença de 90 dias do cargo. Ele explicou que decidiu se afastar da liderança do clube após receber várias ameaças à integridade física.

Trabalho no clube

Frutuoso foi eleito ao lado do presidente Joaquim Bezerra com 63,76% dos votos para liderar a gestão do executivo do Santa Cruz no triênio de 2021/2023. Ele falou sobre o trabalho à frente do clube nos últimos cinco meses.

– O clube começou em fevereiro um trabalho de reestruturação nos setores de futebol, financeiro, jurídico que leva tempo para conseguir ver os resultados. Deixo o clube em dia com as finanças, e o presidente vai continuar honrando os compromissos. Não lembro quando foi a última vez que isso aconteceu nos últimos anos. Isso é resultado de um trabalho administrativo muito bem feito, mas que só será visto e reconhecido no futuro – diz.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport tem prejuízo de R$ 1,5 milhão por mês na folha e negocia com novos patrocinadores

Saída de atletas traz redução de R$ 500 mil nos pagamentos do elenco, e diretoria trabalha com avaliações individuais por departamento; conversas com investidores iniciaram

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Após duas reuniões para avaliação financeira do Sport, a nova diretoria identificou um prejuízo mensal de R$ 1,5 milhão na folha de pagamento do clube. É o que explica o vice-presidente rubro-negro, Yuri Romão – economista responsável pelo levantamento.

A montagem do Raio-X ainda está em andamento, mas o Leão corre contra o tempo para minimizar o problema. Por isso, começou a agir. Reduziu a folha salarial no futebol – com saídas do elenco – e negocia com novos patrocinadores para tentar aumentar a arrecadação mensal.

A nova diretoria recebeu os primeiros dados ainda na semana passada, com um complemento na última segunda-feira. Só que a receita somada – considerando pontos como patrocínios e participação na Série A -, não cobre os gastos, segundo Yuri Romão.

“Quando soma todas as despesas do clube, a conta e o que se recebe de receita, tem um déficit mensal da ordem de R$ 1,5 milhão. Falo de salários de atletas, comissão técnica, pessoal administrativo, atletas da base, comissão da base, CT, alimentação de atleta. Todo mês o clube fecha com R$ 1,5 milhão de prejuízo.”

Diante deste cenário, a diretoria tem buscado pontos de corte no orçamento de cada departamento. Ao mesmo tempo em que negocia a chegada de novos patrocinadores.

– Estamos indo ponto a ponto nos grandes números, nas grandes números despesas, para ver o que pode cortar. Por outro lado, em conjunto com o marketing, intensificamos agora de forma legítima, as ativações. Com a própria campanha de arrecadação e sentando com alguns possíveis patrocinadores.

As primeiras mudanças efetivas aconteceram no departamento de futebol, com a saída de quatro atletas. Caso de Luan Polli, Júnior Tavares, Ricardinho e Maxwell. O lateral-direito Patric também deixou o clube, mas rescindiu o contrato na Justiça. As alterações reduziram a folha do elenco em R$ 500 mil, segundo o vice-presidente.

As reuniões sobre o levantamento financeiro seguem ocorrendo diariamente e a expectativa é de que números mais concretos estejam em mãos até o fim da próxima semana.

– Nosso objetivo é finalizar o ano de 2021 com pelo menos receita e despesa equilibrada. O que se arrecada é que vai se gastar. É diminuir custos e aumentar receita, matemática simples.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.