Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Construtoras reclamam de atraso de repasses de R$ 500 milhões para 900 obras do Minha Casa Minha Vida

Por Luísa Melo, G1

Atraso em repasses do governo atinge principalmente faixa inicial do Minha Casa Minha Vida — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Atraso em repasses do governo atinge principalmente faixa inicial do Minha Casa Minha Vida — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

O governo está atrasando o repasse de recursos à construtoras que atuam no Minha Casa Minha Minha Vida, segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic). A entidade divulgou nesta terça-feira (6) que a demora chega a 60 dias e soma quase R$ 500 milhões em pagamentos apenas na faixa 1 do programa, que atende famílias com renda de até R$ 1,8 mil.

Segundo a Cbic, o atraso atinge 512 empresas e 200 mil funcionários, responsáveis pelas obras em andamento de 900 empreendimentos de habitação popular.

Responsável pelos repasses, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) diz em nota que “vem cumprindo rigorosamente a destinação de recursos à área de habitação popular”.

A pasta afirma também que, “ciente do ritmo de execução do programa e do cenário macroeconômico do país”, pediu ao Ministério da Economia e à Casa Civil que ampliem o limite financeiro para garantir os pagamentos do MCMV no segundo semestre. A solicitação foi feita em abril e reforçada em junho, segundo o ministério.

Segundo o presidente da Cebic, José Carlos Martins, o governo já prometeu liberar R$ 1 bilhão para regularizar os pagamentos das obras contratadas e executadas, além de fazer uma previsão orçamentária suficiente para sustentar as atividades no segundo semestre. “Mas ainda aguardamos algo concreto”, diz.

G1 procurou a Casa Civil, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. O Ministério da Economia não se manifestou.

O Ministério do Desenvolvimento Regional informa também que foram investidos R$ 2,54 bilhões Minha Casa Minha Vida (MCMV) no primeiro semestre, R$ 2,06 bilhões na faixa 1. “A previsão, respeitando a proporcionalidade orçamentária estabelecida pela lei, era de R$ 2,09 bilhões”, diz.

Só com FGTS

A demora nos repasses impacta também as faixas 1,5 (renda familiar até R$ 2,6 mil), 2 (até 4 mil) e 3 (até 7 mil) do programa, que operam também com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), ainda segundo a Cbic.

O Ministério do Desenvolvimento Regional diz que subsidiou um volume de recursos maior do que o esperado para as faixas 1,5 e 2 e repassou R$ R$ 395 milhões ao FGTS, contra R$ 336 milhões previstos.

O setor pede que o governo publique uma portaria que zere a parcela de recursos repassada às faixas 1,5 e 2 pelo Orçamento Geral da União (OGU) para que elas possam operar apenas com dinheiro do FGTS. Segundo a Cbic, essa mudança “permitiria a realização de vários empreendimentos cujas contratações estão represadas”, exatamente por conta da falta parte que deve vir dos recursos do Tesouro.

Em abril, o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, disse em uma audiência pública que os recursos previstos no orçamento para o Minha Casa Minha Minha vida só durariam até junho deste ano.

“A situação aqui é emblemática. Estamos trabalhando com um acordo com a Casa Civil, junto com o ministério da Economia, para rever essa situação, para conseguir essa liberação, para que a gente possa caminhar o programa”, disse Canuto na ocasião.

Queixas ao governo

Cerca de 100 empresários do setor se reuniram na manhã desta terça na sede da entidade, em Brasília, para discutir o problema. Eles querem levar a questão ao governo federal.

Martins, da Cebic, diz que o prazo para os pagamentos originalmente era de dois dias e que todo o setor de construção está sob risco. “O Minha Casa Minha Vida representa atualmente 70% do mercado imobiliário brasileiro”, afirma em nota.

“Desde que estou envolvido diretamente com o tema, nunca vi atrasos dessa monta acontecerem”, reclama o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), Dionyzio Klavdianos, que também faz parte da Cbic há cerca de cinco anos.

De acordo com ele, a longa demora no pagamento dos recursos pelo governo compromete o caixa das construtoras.

“A grande maioria das empresas que atuam no MCMV são de pequeno e médio porte e não conseguem segurar. Ou elas se endividam e, no limite, quebram, ou paralisam obra. Nos dois casos há desemprego. É esse segmento que está movimento a construção civil hoje. O governo já deveria ter um plano para resolver essa questão, porque ela mexe com um naco grande da economia”, diz.

Crise

As dificuldades financeiras no Minha Casa Minha Vida são consequência da queda na arrecadação federal. O governo vem registrando rombos bilionários nas suas contas e enfrenta dificuldades para manter investimentos. Em março, precisou bloquear R$ 29,792 bilhões em gastos no Orçamento de 2019.

Segundo Canuto, o Minha Casa Minha Vida responde por 70% do orçamento do ministério. Em abril, mais de 50 mil obras do programa estavam paralisadas, ainda de acordo com ele.

O Ministério do Desenvolvimento Regional informa que aplicou 67,4% do total de recursos disponibilizados à pasta no primeiro semestre deste ano à área de habitação. A previsão orçamentária era de 68,4%.

O MDR diz ainda que foram contratadas 153,9 mil unidades habitacionais nas Faixas 1,5, 2 e 3 do Minha Casa Minha Vida durante os primeiros 200 dias do governo Bolsonaro.

10 anos do Minha Casa Minha Vida — Foto: Roberta Jaworski/Arte G1

10 anos do Minha Casa Minha Vida — Foto: Roberta Jaworski/Arte G1

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

AquaRio ultrapassa a marca de 3 milhões de visitantes

Por G1 Rio

AquaRio é o primeiro aquário a receber selo de certificação de sustentabilidade marinha  — Foto: Alexandre Macieira/Divulgação

AquaRio é o primeiro aquário a receber selo de certificação de sustentabilidade marinha — Foto: Alexandre Macieira/Divulgação

O Aquário Marinho do Rio ultrapassou nesta terça-feira (6) o número de 3 milhões de visitantes. A marca, que era esperada só para o mês de novembro, quando o aquário completará três anos de operação, surpreendeu a equipe.

“Tivemos números muito expressivos de visitação agora nas férias escolares. O AquaRio já é considerado um dos três principais locais turísticos de visitação da cidade, o que nos enche de orgulho”, comemora Marcelo Szpilman, diretor presidente e idealizador do atrativo.

O AquaRio é o maior aquário marinho da América do Sul, com 4,5 milhões de litros de água salgada e 26 mil metros quadrados de área construída. Durante a visitação é possível ver mais de 5 mil animais marinhos de 350 espécies em 28 recintos que formam o circuito.

A maior surpresa fica por conta do grande tanque oceânico, que tem 7 metros de profundidade e comporta 3,5 milhões de litros de água salgada. Inaugurado em 9 de novembro de 2016, o AquaRio é um dos marcos na revitalização da região portuária do Rio de Janeiro.

AquaRio chega a marca de três milhões de visitantesBom Dia Rio00:00/02:56

AquaRio chega a marca de três milhões de visitantes

AquaRio chega a marca de três milhões de visitantes

Em novembro, mês de aniversário do AquaRio, crianças podem dormir no aquário às sextas e sábados — Foto: Alexandre Macieira/Divulgação

Em novembro, mês de aniversário do AquaRio, crianças podem dormir no aquário às sextas e sábados — Foto: Alexandre Macieira/Divulgação

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Preço médio dos imóveis residenciais já caiu mais de 2% em 2019, diz FipeZap

Por G1

O preço médio dos imóveis residenciais acumulou até julho deste ano uma queda de 2,15%, segundo pesquisa FipeZap divulgada nesta terça-feira (5). O número leva em conta a comparação entre a alta de 0,26% dos preços no acumulado do ano e a inflação de 2,46% esperada para o mesmo período.

A pesquisa leva em conta o valor dos anúncios de imóveis à venda. Para fazer a comparação com a inflação, o estudo considera a previsão do boletim Focus, do Banco Central, para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – considerado o índice de inflação oficial do país.

Na passagem de junho para julho, os preços dos imóveis tiveram queda de 0,03% – o que, levando em conta a inflação de 0,23% esperada para o mês, significa uma queda real de 0,26%.

Nos últimos 12 meses, a alta acumulada é de 0,28% – que significa queda real de 2,89% se for levada em conta a inflação de 3,26% esperada para o período.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Traficante que tentou escapar de presídio vestido de mulher é encontrado morto em cela no Rio

Por Elza Gimenez, TV Globo

O preso que tentou fugir do Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, vestido de mulher foi encontrado morto, na manhã desta terça-feira (6), em sua cela no presídio de segurança máxima Bangu 1.

Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Clauvino da Silva, de 42 anos, conhecido como Baixinho, teria se enforcado com um lençol.

O corpo de bombeiros foi chamado, e será realizado o registro de ocorrência. Também será instaurada uma sindicância para apurar os fatos. A Seap informou que todas as celas de Bangu 1 são individuais.

Tentativa de fuga

Na semana passada, Clauvino tentou sair pela porta da frente vestido de mulher. Segundo a Seap, o preso iria deixar a sua filha dentro da cadeia e vestiu a roupa dela para tentar a fuga.

Os inspetores penitenciários perceberam a atitude suspeita e interromperam o plano de fuga. O traficante, a sua filha e mais sete visitantes foram encaminhados à delegacia. Entre eles, estava uma grávida. Os agentes suspeitam que a máscara e os óculos entraram no presídio com ela, já que gestantes não são revistadas.

Clauvino estava condenado a 73 anos e 10 meses de prisão e tinha outra fuga em seu histórico no sistema penitenciário. Em fevereiro de 2013, Baixinho estava entre os 31 presos que fugiram do Instituto Penal Vicente Piragibe, em Gericinó. Na ocasião, ele conseguiu deixar a unidade pelo esgoto.

Clauvino, o Baixinho, tentou fugir vestido de mulher mas foi descoberto por agentes penitenciários — Foto: Divulgação/Seap

Clauvino, o Baixinho, tentou fugir vestido de mulher mas foi descoberto por agentes penitenciários — Foto: Divulgação/Seap

Clauvino da Silva, em destaque, tentou deixar o presídio de Bangu 3 com uma máscara de silicone — Foto: Montagem sobre foto de Divulgação/Seap

Clauvino da Silva, em destaque, tentou deixar o presídio de Bangu 3 com uma máscara de silicone — Foto: Montagem sobre foto de Divulgação/Seap

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

PF deflagra operação contra núcleo financeiro de facção criminosa em sete estados

Por G1 PR e RPC Curitiba

Operação Cravada cumpre 55 mandados de busca e apreensão e 30 mandados de prisão, em sete estados — Foto: Divulgação/PF

Operação Cravada cumpre 55 mandados de busca e apreensão e 30 mandados de prisão, em sete estados — Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (6) uma operação com o objetivo de desarticular o núcleo financeiro de uma facção criminosa com atuação nos estados do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Acre e Roraima.

Foram expedidos 55 mandados de busca e apreensão e 30 mandados de prisão, sendo que 8 deles contra pessoas que cumprem pena em presídios do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Até as 7h30, 18 pessoas foram presas.

Segundo a PF, uma investigação identificou a existência de uma espécie de núcleo financeiro do Primeiro Comando da Capital (PCC) dentro da Penitenciária Estadual de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com a polícia, o núcleo é responsável por recolher e gerenciar contribuições para a facção em todo o país. A polícia informou que cerca de 400 contas bancárias controladas pelo grupo foram bloqueadas.

A investigação apontou que os pagamentos eram repassados ao grupo por contas bancárias de maneira intercalada para dificultar o rastreamento. Segundo a PF, cerca de R$ 1 milhão por mês circulavam nas contas mantidas pelo núcleo.

De acordo com a PF, o dinheiro arrecadado era utilizado para a compra de armas e drogas e bancar transporte e estadia de familiares dos presos próximo aos presídios onde os membros do grupo estão detidos.

Segundo a polícia, a comunicação do núcleo era feito por meio de bilhetes levados por parentes dos presos.

De acordo com a PF, o controle das atividades era feito por meio de bilhetes levados por familiares de presos — Foto: Divulgação/PF

De acordo com a PF, o controle das atividades era feito por meio de bilhetes levados por familiares de presos — Foto: Divulgação/PF

Os mandados são cumpridos por 180 agentes em 23 cidades diferentes:

Paraná

  • Piraquara
  • Curitiba
  • São José dos Pinhais
  • Paranaguá
  • Centenário do Sul
  • Arapongas
  • Londrina
  • Umuarama
  • Pérola
  • Tapejara
  • Cascavel
  • Guarapuava

São Paulo

  • São Paulo
  • Praia Grande
  • Itapeva
  • Osasco
  • Itaquequecetuba
  • Hortolândia

Minas Gerais

  • Uberlândia

Mato Grosso do Sul

  • Dourados

Acre

  • Rio Branco

Roraima

  • Boa Vista

Pernambuco

  • Caruaru

A ação foi batizada de Operação Cravada e foi deflagrada em conjunto com o Departamento Penintenciário Federal, Ministério Público do Paraná, Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo e Polícia Militar de São Paulo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Nova queda de meteoro é registrada no RS na madrugada neste domingo

Por Matheus Beck, G1 RS

Na madrugada deste domingo (4), por volta das 2h18, foi registrada a queda de um meteoro de magnitude elevada sobre o Rio Grande do Sul. Ele foi flagrado por duas câmeras, em São Leopoldo e em Taquara, e se extinguiu a 70 quilômetros de altitude sobre a costa do estado.

Meteoro é registrado em São Leopoldo  — Foto: Carlos Fernando Jung / Divulgação

Meteoro é registrado em São Leopoldo — Foto: Carlos Fernando Jung / Divulgação

Os registros foram feitos pelo professor Carlos Fernando Jung, diretor científico da Brazilian Meteor Observation Network (Bramon). Este meteoro, segundo o professor, é denominado “bólido” e possuiu uma magnitude (brilho) de -9.8, que é considerada elevada. A nomenclatura se refere aos que possuem uma magnitude igual ou superior a -4, e recebem o nome popular de “bola de fogo” (“fireball”).

“De 1º janeiro até agora, registrei 10.036 meteoros de magnitudes baixa a média sobre o Uruguai, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e uma faixa de São Paulo”, diz o cientista. “Pelas ocorrências já registradas este ano, pode-se considerar um ano atípico. É um fenômeno normal. O que é mais raro são estes de elevadas magnitudes”, acrescenta.

Jung explica ainda que, embora esteja no período da chuva de meteoros “Delta Aquerídeos do Sul”, a análise indica que não pode ser atribuído a esta classe e que seu radiante é desconhecido. Ele esclarece, ainda, que existem várias classes de maior ou menor incidência conforme o período do ano. O que foi registrado nesta madrugada não se enquadrou em nenhuma, o que o torna um fenômeno esporádico.

Os bólidos podem ser seguidos de explosões ou explodirem no final. Neste caso, houve extinção total e não causou risco para a aviação, conforme o professor.

Veja outros casos em 2019:

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Prouni abre inscrições para bolsas remanescentes em universidades privadas

Por G1

As inscrições para bolsas remanescentes do Programa Universidade para Todos (Prouni) começam nesta segunda-feira (5) e se estendem até o dia 30 de setembro. Para quem ainda não estiver matriculado em uma instituição de ensino, o prazo é mais curto: termina em 16 de agosto.

Nesta etapa, o Ministério da Educação (MEC) oferece vagas que não foram preenchidas nas duas chamadas do programa e na lista de espera. São casos em que os candidatos inicialmente selecionados não apresentaram a documentação exigida ou desistiram de participar do programa.

O Prouni, criado em 2004, oferta bolsas de estudo parciais (que cobrem 50% da mensalidade) e integrais em universidades privadas.

Quem pode concorrer às bolsas remanescentes:

  • Professores da rede pública de ensino, que estejam exercendo a profissão, mesmo que não tenham participado do Enem. A bolsa é permitida apenas para cursos de licenciatura.
  • Brasileiros sem diploma de ensino superior, que tenham feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e obtido nota superior a 450 pontos. Não é permitido ter zerado na redação.

Critérios de seleção

Nesta etapa, as bolsas remanescentes serão distribuídas por ordem de inscrição – e não por nota de corte.

Quem for selecionado deve comparecer à instituição de ensino nos dois dias úteis após a inscrição, para comprovar os dados pessoais.

Cronograma

  • 5 a 16 de agosto: inscrições para candidatos que não estejam matriculados em uma universidade
  • 5 de agosto a 30 de setembro: inscrições para candidatos que estejam matriculados em uma universidade
  • Dois dias úteis após a inscrição: apresentação de documentos na instituição de ensino

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia prende trio após roubo de 160 celulares em shopping na Zona Leste de SP

Por Bom Dia SP

Três homens foram presos depois de assaltar uma loja no Central Plaza Shopping, na Vila Prudente, Zona Leste de São Paulo, na noite de domingo (4). Segundo a polícia, 160 celulares foram recuperados.

Os bandidos atiraram contra os seguranças dentro do shopping durante o roubo, ocorrido por volta das 19h30.

Os criminosos chegaram a fugir em dois carros. Depois, abandonaram os veículos e entraram em um ônibus, mas foram detidos.

A produção do Bom Dia SP tentou entrar em contato com o shopping, mas não teve retorno até a publicação desta reportagem.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Semana começa com tempo nublado e aumento de temperatura em SP

Por G1 SP — São Paulo

A tendência para o começo da semana na cidade de São Paulo é o predomínio do tempo parcialmente nublado e aumento das temperaturas máximas registradas ao longo dos dias, de acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Após um fim de semana com temperaturas baixas, os números registrados nos termômetros vão subir gradativamente. A temperatura máxima prevista para segunda-feira (5) é de 19ºC, já na quinta-feira (4) é de 28ºC, de acordo com o Inmet.

As temperaturas mínimas também irão diminuir ao longo dos dias. Na segunda (5), a mínima prevista é de 10ºC, já na quinta-feira (4) é de 14ºC.

Próximos dias

O dia começa nublado nesta segunda-feira (5). O sol irá aparecer no período da tarde e a temperatura poderá chegar a 19º C. A temperatura mínima prevista é de 10ºC.

Na terça-feira, o céu se manterá parcialmente nublado. A temperatura máxima prevista é de 23ºC e a mínima é de 10ºC. Já na quarta (7), as temperaturas variam entre 26ºC e 12ºC e na quinta (8), entre 28ºC e 14ºC, de acordo com o Inmet.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ônibus despenca de ribanceira e deixa 15 passageiros feridos no interior de SP

Por G1 Santos

Ônibus despenca em ribanceira e deixa feridos no Vale do Ribeira — Foto: Reprodução/Eldorado em Foco

Ônibus despenca em ribanceira e deixa feridos no Vale do Ribeira — Foto: Reprodução/Eldorado em Foco

Pelo menos 15 pessoas ficaram feridas depois que um ônibus de viagem saiu da pista e caiu em uma ribanceira entre Eldorado e Jacupiranga, no Vale do Ribeira, no início da noite deste domingo (4). As causas do acidente são apuradas pela polícia e as vítimas foram levadas ao hospital.

O acidente ocorreu no Km 22 da rodovia José Edgard Carneiro dos Santos (SP-193). O ônibus seguia para Eldorado, segundo informações oficiais. Testemunhas disseram que a barra de direção do coletivo quebrou e o motorista perdeu o controle do veículo.

A Polícia Militar Rodoviária (PMR) declarou que todas as pessoas feridas ocupavam o veículo e foram encaminhadas ao Pronto-Socorro de Jacupiranga por ambulâncias da região. Segundo a corporação, três vítimas estão em estado grave e as demais sofreram escoriações.

O Departamento de Estrada de Rodagem (DER) informou que o acidente ocorreu às 19h e que as pistas da rodovia precisaram ser interditadas para a resgate das vítimas. “Foi acionado o Sistema Pare e Siga na Pista Norte, mas não houve registro de congestionamentos”, declarou.

G1 tentou contato com a empresa Valle Sul, proprietária do ônibus, mas não conseguiu até a última atualização dessa reportagem.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.