Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Brasil se aproxima de 480 mil mortes por Covid, com 2.484 registradas nas últimas 24 horas

País contabiliza 479.791 óbitos e 17.125.357 casos, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa com informações das secretarias de Saúde. Média móvel de óbitos está em 1.727 por dia.

Por G1

Brasil registra 2.484 mortes por Covid em 24 horas e se aproxima de 480 mil

O Brasil registrou 2.484 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta quarta-feira (9) 479.791 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.727. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -2% e indica tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes do vírus.

O alto número de mortes do dia vem após o feriado prolongado e pode ser em parte reflexo do represamento de dados esperado para os dias posteriores.

É o 22º dia seguido de estabilidade na comparação com duas semanas atrás. Isso significa que o ritmo atual das mortes por Covid tem se assemelhado mais a um platô do que a uma queda ou a um aumento na curva, e isso em patamar bastante elevado.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta quarta. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

Evolução da média móvel de óbitos por Covid no Brasil na última semana — Foto: Editoria de Arte/G1

Evolução da média móvel de óbitos por Covid no Brasil na última semana — Foto: Editoria de Arte/G1

  • Quinta (3): 1.862
  • Sexta (4): 1.685
  • Sábado (5): 1.641
  • Domingo (6): 1.629
  • Segunda (7): 1.664
  • Terça (8): 1.714
  • Quarta (9): 1.727

São agora 30 dias com a média de mortes abaixo da marca de 2 mil. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.

Sete estados aparecem com tendência de alta nas mortes: AM, CE, RN, PE, RR, MS, MT.

O estado do Ceará não divulgou novos casos da doença devido a instabilidade no sistema estadual que impediu essa coleta, segundo a secretaria. Sobre o recorde de óbitos em 24 horas registrado no dia anterior, a secretaria levantou que a grande maioria das 409 mortes ocorreu nos meses de março, abril e maio –cerca de 300. As causas dessas mortes foram alteradas para Covid após processo de revisão seguindo parâmetros do Ministério da Saúde. Nos próximos dias esse acréscimo de óbitos deve influir no comparativo da média, que passou a indicar tendência de alta nesta quarta.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 17.125.357 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 86.854 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 58.239 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de -8% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade também nos diagnósticos.

Brasil, 9 de junho

  • Total de mortes: 479.791
  • Registro de mortes em 24 horas: 2.484
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.727 (variação em 14 dias: -2%)
  • Total de casos confirmados: 17.125.357
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 86.854
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 58.239por dia (variação em 14 dias: -8%)

Estados

  • Em alta (7 estados): AM, CE, RN, PE, RR, MS, MT
  • Em estabilidade (16 estados e o DF): GO, PI, AL, TO, AC, RS, MA, DF, PB, BA, PR, SC, RJ, SE, SP, PA, AP
  • Em queda (3 estados): RO, ES, MG

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia).

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Vacinação

Mais de 75 milhões de doses de vacinas, somando a primeira e a segunda aplicação dos imunizantes, já foram aplicadas no Brasil, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa, divulgado às 20h desta quarta-feira (9). São 75.265.254 doses aplicadas.

A primeira dose foi aplicada em 51.846.929 pessoas, o que equivale a 24,48% da população.

Já a segunda dose foi aplicada em 23.418.325 pessoas, 11,06% da população do país.

Veja a variação das mortes por estado

Estados com mortes em alta — Foto: Editoria de Arte/G1

Estados com mortes em alta — Foto: Editoria de Arte/G1

Estados com mortes em estabilidade — Foto: Editoria de Arte/G1

Estados com mortes em estabilidade — Foto: Editoria de Arte/G1

Estados com mortes em queda — Foto: Editoria de Arte/G1

Estados com mortes em queda — Foto: Editoria de Arte/G1

Sul

  • PR: -2%
  • RS: +5%
  • SC: -3%


Sudeste

  • ES: -26%
  • MG: -28%
  • RJ: -8%
  • SP: -11%

Centro-Oeste

  • DF: 1%
  • GO: 12%
  • MS: 27%
  • MT: 24%

Norte

  • AC: 5%
  • AM: 96%
  • AP: -13%
  • PA: -12%
  • RO: -25%
  • RR: +28%
  • TO: +6%

Nordeste

  • AL: +10%
  • BA: -1%
  • CE: +65%
  • MA: +3%
  • PB: +1%
  • PE: +33%
  • PI: +11%
  • RN: +38%
  • SE: -9%

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.