Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Atentado com caminhão-bomba mata 8 e fere 45 policiais na Turquia

Da EFE

Fumaça é vista após explosão em delegacia em Sirnak, na Turquia, nesta sexta-feira (26) (Foto: Reuters)
Fumaça é vista após explosão em delegacia em Sirnak, na Turquia, nesta sexta-feira (26) (Foto: Reuters)

Oito policiais morreram e mais 45 ficaram feridos – dois deles em estado crítico – em um atentado com caminhão-bomba contra uma delegacia de polícia na cidade de Cizre, no sudeste da Turquia, informou nesta sexta-feira (26) a emissora “CNN Turk”.

O atentado aconteceu por volta das 6h40 (hora local) quando um caminhão-bomba, atribuído ao grupo Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), explodiu em um posto de controle na entrada do edifício policial, segundo informações da agência “Anadolu”.

A explosão foi muito forte e a delegacia ficou reduzida a escombros. Edifícios próximos sofreram também foram danificados.

De acordo com alguns veículos de imprensa, depois da explosão aconteceu uma troca de tiros entre os agressores e forças de segurança, um procedimento habitual do PKK. Várias ambulâncias e reforços policiais foram enviados para o local.

O atentado ocorreu na província de Sirnak, de maioria curda, fica próxima das fronteiras com a Síria e com o Iraque.

Ao PKK foi atribuído na quinta-feira (25) um atentado contra um comboio de veículos onde viajava o líder do maior partido opositor turco, o Partido Republicano do Povo (CHP), Kemal Kilicdaroglu. O político saiu ileso, mas um soldado morreu.

As forças de segurança turcas sofrem ataques quase diariamente do PKK após o fim de um cessar-fogo unilateral pelo fracasso das negociações de paz com o governo em julho de 2015. Mais de 600 policiais e soldados morreram em atentados desde então.

Desde julho de 2015, quando acabou o cessar-fogo entre o governo e o PKK instaurado em 2013, os atentados curdos deixaram dezenas de mortos entre as fileiras policiais e militares, segundo a France Presse.

O PKK intensificou os ataques nas últimas semanas depois do golpe de Estado frustrado contra o presidente Recep Tayyip Erdogan de 15 de julho passado.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.