Tufão Nida deixa prejuízos de US$ 43 milhões na China

Da EFE

Mulher caminha entre árvores caída após passagem do tufão Nida por Shenzhen, província de Guangdong (Foto: Reuters)
Mulher caminha entre árvores caída após passagem do tufão Nida por Shenzhen, província de Guangdong (Foto: Reuters)

O tufão Nida, o de maior potência que atinge o sul da China em mais de 30 anos, passou na terça-feira (2) pela província meridional de Cantão sem que tivesse mortes registradas. Mas a tormenta deixou prejuízos no valor de 288 milhões de iuanes (US$ 43 milhões), avaliou nesta quarta (3) a imprensa oficial.

Segundo a agência estatal de notícias “Xinhua”, a chuva torrencial e o vento trazidos pelo tufão destruíram 4.860 hectares de terras agrícolas e causaram danos em 485 casas, forçando a retirada de 22 mil pessoas.

Os serviços de transporte, com quase 300 trens cancelados e pelo menos 150 voos suspensos, também foram paralisados em Cantão, embora a maioria dos serviços já foram restaurados.

O Nida, que perdeu um pouco de força, se movimenta cerca de 20km/h e atravessa a região autônoma de Guangxi, ao oeste de Cantão.

Precauções especiais foram tomadas na região de Cangwu, atingida no último domingo (31) por um terremoto de magnitude 5,4, já que há um temor de que as estruturas dos edifícios tenham ficado debilitadas e possam ficar mais danificadas com o temporal que acompanha o Nida.

O tufão, segundo os meteorologistas, é o mais potente que chega ao sul da China desde 1983. O país mandou fechar escolas e escritórios nas cidades de Cantão, Shenzhen e Hong Kong e recomendou que a população  ficasse em casa.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.