Em semana de Clássico, Rogério comemora melhor momento da carreira no Náutico

Com 12 gols no Estadual, o atacante Rogério é a promessa alvirrubra que se tornou realidade. Encarando o melhor momento na carreira, o atleta está prestes a atuar em seu primeiro Clássico das Emoções contra o Santa Cruz (domingo, às 16h, nos Aflitos). Ano passado, o jogador não teve oportunidade de se destacar, pois rompeu os ligamentos cruzados do joelho após sofrer uma falta do jogador do América, Maneco.

Passada a recupeção, o atual vice-artilheiro do Pernambucano contou com satisfação o seu momento no Náutico. “Felizmente eu trabalhei muito para chegar até aqui e consegui. Não vou parar”, destacou.

Sobre o possível favoritismo do Náutico, que é o líder com 18 pontos, vai jogar em casa e vai contar com o apoio da torcida, o atleta ponderou: “futebol se resolve nos detalhes. A gente tem que continuar jogando do mesmo jeito para conseguir outra vitória. Teremos o mando de campo, a torcida, mas o Santa Cruz também é uma equipe forte”, contou. “Pelo que eu já observei do Santa, eles têm bons jogadores: o Natan e Dênis Marques sempre fazem jogadas perigosas. É preciso tomar cuidado”, completou.

Quando questionado sobre o bom momento, Rogério revelou que o gols e a boa atuação é resultado de muito treino e, também, dos ensinamentos do ex-jogador, agora auxiliar-técnico, Kuki. “Primeiro o esforço. Depois eu agradeço ao Kuki, que me deu várias dicas”, concluiu.

 

 

 

Blog do Torcedor

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Indefinição no Náutico não preocupa Vinícius Pacheco

Apesar da indefinição em torno da sua regularização no Náutico, o meia Vinícius Pacheco parece não demonstrar tanta preocupação. O jogador segue treinando normalmente com o restante do grupo alvirrubro e aguardando a documentação. A tranquilidade é tanta, que o jogador confessa nem saber como anda o processo atualmente. “Não estou por dentro da situação. Não falei nada com ninguém. Só espero que até o jogo de sábado tudo esteja bem”, disse.

Vinícius Pacheco está nos Aflitos desde julho. Desde então, não consegue a regularização. Tudo porque o jogador está com a documentação presa na Sérvia, onde atuou pelo Estrela Vermelha. A expectativa da direção alvirrubra é que os documentos do meia sejam liberados para o Brasil o mais rápido possível. Somente quando isso ocorrer é que o Náutico poderá agir para regularizar o jogador.

Quando finalmente puder jogar, o atleta acredita que se encaixará logo no grupo devido ao longo tempo de convivência. “Já conheço o pessoal do ano passado. Espero chegar e começar bem o campeonato”.

Vinícius também não acredita em pressão por resultados positivos quando os jogadores profissionais fizerem a estreia no lugar do sub-20 no primeiro turno do Pernambucano Coca-Cola, contra o Porto, no Lacerdão, em Caruaru, no próximo sábado. Para o meia, o fato dos jovens estarem jogando bem e ganhando as partidas, não dá garantias de que os titulares irão atropelar. “Futebol não é ciência exata. Não tem como escrever como vai ser o campeonato”.

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Thiago Wagner/Blog do Torcedor

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pré-temporada dá boas perspectivas a jogadores do Náutico

O tradicional sofrimento da pré-temporada não assusta nem tira o humor dos jogadores do Náutico. Ao menos é isso que deixam a entender o goleiro Felipe e o volante Martinez, ambos sofrendo com a carga de exercícios amplificada pelo verão pernambucano. Os jogadores veem esse início sofrido a oportunidade de solidificar uma base que vai segurá-los para o restante da temporada.

Felipe lembra logo o calor, algo com que ele não convive mesmo com suas origens no litoral paulistano – a cidade de Santos. Para ele, a temperatura elevada dificulta um pouco mas o mais importante vai ser o período de quase 30 dias de pré-temporada.

“O calor dificulta um pouco. Sou do litoral, mas em Santos chove bastante. Mas a gente consegue se acostumar rápido. Nesse início estou me sentindo bem. Vamos ter um período bom de trabalhar para dar conta do ano todo. Esse período vai nos ajudar bastante nas competições que teremos”, diz.

Martinez, capitão do time no Brasileirão de 2012, também reconhece a dificuldade e a aversão que jogadores de futebol têm a tais tipos de trabalho. Mas também reconhece que o resultado não será agora. “A pré-temporada exige bastante. Jogador de futebol não gosta tanto porque não tem trabalho com bola mas é necessário para termos a base para o ano inteiro”, explica.

Sobre o que esperam de 2013, a dupla também tem opiniões parecidas. Ambos apostam que a manutenção de boa parte dos titulares do ano passado será fundamental para uma boa colheita nesta temporada. E o primeiro objetivo é conquistar títulos, sendo o Pernambucano o principal.

“Estou com a expectativa de que esse ano vai ser muito bom para o Náutico. Terá a inauguração do estádio (a Arena Pernambuco), as reformas do CT. O Pernambucano é difícil, o Náutico não vence há nove anos. Depois dele teremos três competições importantes (Copa do Brasil, Brasileiro e Sul-Americana). Quem sabe poderemos conquistar algo mais difícil e marcante para nossa vida e para o clube?”, aposta.

Martinez também elege a primeira competição como fundamental. Ele sabe o jejum e a expectativa da torcida em voltar a dar as cartas no Estado. E com a base mantida tal jejuim pode, finalmente, chegar ao fim. “Com a base mantida damos um passo à frente. O objetivo é o título pernambucano. O torcedor quer isso e depois fazer uma boa campanha no Brasileirão”.

 

 

 

 

 

Blog do Torcedor

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

[email protected]
[email protected]