Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Suspeito de ordenar mortes e tráfico de dentro da cadeia é preso pela quarta vez no Grande Recife

Por G1 PE

Delegados Gilmar Rodrigues e Sérgio Ricardo participaram de entrevista coletiva sobre a prisão da quadrilha em Olinda (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)

Delegados Gilmar Rodrigues e Sérgio Ricardo participaram de entrevista coletiva sobre a prisão da quadrilha em Olinda (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)

Um homem apontado como chefe de uma quadrilha de homicídios e tráfico foi preso pela quarta vez no Grande Recife. Segundo a corporação, mesmo estando em presídios da região, Edney de Melo Silva, de 38 anos, mantinha o comando dos crimes em Olinda. “A ordem da matança vinha de dentro da cadeia. São ao menos seis mortes só este ano”, declarou o delegado Gilmar Rodrigues.

Gringo, como é conhecido, tinha sido alvo de três operações de repressão qualificada, nos últimos anos. Em todas as ocasiões, conseguiu a liberdade. “A captura é um troféu para a gente”, Acrescentou Rodrigues, em entrevista concedida nesta quarta-feira (28).

Edney foi preso na terça-feira (27), em Olinda, e seguiu para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana. Com ele, a polícia capturou duas pessoas suspeitas de integrar a quadrilha: Luana Mendonça dos Santos, de 18 anos, e Anderson Silva dos Santos, conhecido como Negão, de 29 anos.

Luana foi presa em Olinda, na manhã desta quarta. Ela será levada para a Colônia Penal Feminina, no Recife. A captura de Anderson correu na Boa Vista, na área central do Recife, na terça. Ele foi para o Cotel.

Os três, segundo Gilmar Rodrigues, têm ligação com a morte de um comparsa, em 6 de fevereiro deste ano, na Ladeira dos 13, em Olinda. “Jeferson, conhecido como De Pano, foi morto em uma emboscada”, disse Gilmar Rodrigues.

Segundo o policial, a morte do comparsa aconteceu por causa de um desentendimento entre a vítima e a chefia da quadrilha. E tudo começou por causa de uma problema envolvendo o relacionamento amoroso entre Luana e um rapaz chamado Bruno, que está sendo procurado pela polícia.

“Bruno prometeu casar com Luana, mas começou a sair com Jeferson. Eles estaria, segundo ela, gastando o dinheiro da quadrilha com bebidas e mulheres. Luana foi até Gringo e pediu que ele mandasse matar Jeferson”, afirmou o delegado.

Comando

Gilmar Rodrigues afirmou que Edney mantinha alto padrão de vida. A polícia descobriou que ele possuía um cavalo caro e vários imóveis. “Ele cuidava dos gerentes do tráfico. É um empresário do crime, que terceirizava as mortes”, comentou.

O delegado ressaltou que o preso é considerado o dono do bairro de Águas Compridas. “Também atuava no Alto do Sol Nascente, Córrgego do Abacaxi e Alto da Bondade, além da área da Avenida Presidente Kennedy, em Peixinhos”, acrescentou Rodrigues.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com