Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Sport não corre risco de perda de mando de campo na Série B por confusão de torcida, diz advogado

Caso perca mandos por conta da invasão de uniformizada em setor de visitante do Corinthians, punição só será aplicada na Copa do Brasil Sub-17, porém Ilha do Retiro pode ser interditada

Por João de Andrade Neto — Recife

globo esporte

Por conta da invasão de membros de uma facção uniformizada no setor de visitantes da Ilha do Retiro para agredirem torcedores do Corinthians em partida válida pela Copa do Brasil Sub-17, o Sport deve ser denunciado em até três artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva pela procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Porém, apenas um pode acarretar em punição ao time profissional, que disputa a Série B.

De acordo com o advogado especializado em direito esportivo, Luís Eduardo Barbosa, procurado pelo ge para analisar as possíveis punições ao Sport, a única forma da equipe principal sofrer algum tipo de sanção no Campeonato Brasileiro é caso a Ilha do Retiro seja interditada por conta da confusão provocada pelos integrantes da organizada.

Isso está previsto no artigo 211 do CBJD (deixar de manter o local que tenha indicado para realização do evento com infraestrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança para sua realização), que fala também em multa de R$ 100 a R$ 100 mil ao clube. Nesse caso, o Sport teria que mandar seus jogos em outro local, mas com direito a público.

Por sinal, segundo Luís Eduardo Barbosa, a procuradoria do STJD pode pedir a interdição da Ilha do Retiro de forma preventiva, antes mesmo de se analisar o caso em julgamento.Se for requerido pela procuradoria do STJD a interdição da Ilha do Retiro isso vale para todos os jogos, inclusive os da Série B. E essa punição pode ser preventiva, como ocorreu com o Grêmio no ano passado (por conta da invasão de campo de torcedores na Arena do Grêmio, em jogo contra o Palmeiras e depredação da cabine do VAR)” .— Luís Eduardo Barbosa, advogado

Torcedor do Corinthians agredido por organizada do Sport relata ataque em arquibancada

Ainda segundo o advogado ouvido pelo geem caso de perda de mando de campo, por conta da denúncia no artigo 213 (deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto) essa punição só será aplicada ao time sub-17 do Sport, dentro da Copa do Brasil da categoria. O Leão está classificado para a terceira fase da competição.

Além disso, mesmo que fosse transferida ao time profissional, pelo fato do jogo ser de uma competição de natureza “copa”, a pena também não se aplicaria à Série B e só seria cumprida na Copa do Brasil do próximo ano.

– Certamente o Sport deve ser penalizado com a perda de mando de campo porque ele não preveniu e nem reprimiu (a invasão). Mas essa perda só se aplica à competição (Copa do Brasil Sub-17). O time profissional não corre risco de perder mando de campo por isso – completou.

Cabral Neto fala de agressão na Ilha: “A impunidade é a grande amiga da violência”.

Vale ressaltar que a invasão na setor de visitantes foi relatada na súmula da partida pelo árbitro Paulo Belence Alves. “Aos 41 minutos do segundo tempo, paralisei a partida devido a uma confusão de torcedores. A torcida do Sport Club do Recife, invadiu a área destinada à torcida do Corinthians, na arquibancada do placar eletrônico. A segurança foi acionada e após solucionar a confusão, reiniciei o jogo. A partida ficou paralisada 04 minutos”, escreveu.

Os artigos em que o Sport pode ser denunciado:

Art. 191. Deixar de cumprir, ou dificultar o cumprimento:

I – de obrigação legal; (AC).

II – de deliberação, resolução, determinação, exigência, requisição ou qualquer atonorm ativo ou administrativo do CNE ou de entidade de administração do desportoa que e stiver filiado ou vinculado; (AC).

III – de regulamento, geral ou especial, de competição. (AC).

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a 100.000,00 (cem mil reais), com fixação de prazo para cumprimento da obrigação. (AC).

Art. 211. Deixar de manter o local que tenha indicado para realização do evento com infraestrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança para sua realização.

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), e interdição do local, quando for o caso, até a satisfação das exigências que constem da decisão. (NR).

Art. 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir:

I – desordens em sua praça de desporto; (AC).

II – invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo; (AC).

III – lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo. (AC).

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais). (NR).

§ 1º Quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo, a entidade de prática poderá ser punida com a perda do mando de campo de uma a dez partidas, provas ou equivalentes, quando participante da competição oficial. (NR).

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.