Soldados israelenses são mortos em túnel na fronteira com a Faixa de Gaza

16nnnnnnnnnn4v3hg3uy4gvy34tgv43t3t50t-45b-45b5b5bnCinco soldados israelenses foram mortos na segunda-feira (28) em combates com um comando palestino que tentava se infiltrar em Israel por um túnel, na zona de fronteira com a Faixa de Gaza, informou o Exército hebreu nesta terça.

“Os soldados de infantaria Daniel Kedmi, 18 anos, Barkey Ishai Shor, 21, Sagi Erez, 19, e Dor Dery, 18, foram mortos nesta tentativa de ataque”, revelou o Exército, acrescentando que um quinto militar também faleceu na ação.

Segundo o Exército, dez militares israelenses morreram nesta segunda em combates contra as forças do Hamas.

Mais cedo, um oficial hebreu informou a morte de quatro militares tripulantes de tanque, atingidos por um tiro de morteiro ao longo da fronteira com o enclave palestino, e de um quinto soldado, que caiu nos combates em Gaza.

O movimento radical palestino comunicou a morte de 10 soldados israelenses na segunda em uma operação na zona do kibbutz de Nahal Oz, próxima a fronteira com a Faixa de Gaza.

O Exército informou a morte de um palestino membro de um comando que se infiltrou na mesma região.

Baixas palestinas
Por outro lado, os ataques de Israel contra a Faixa de Gaza mataram 17 palestinos nas primeiras horas desta terça-feira (29), incluindo oito mulheres e quatro crianças, após uma segunda particularmente sangrenta no conflito com o movimento islâmico Hamas.

Em 21 dias, a ofensiva de Israel matou 1.104 palestinos – mais de 70% civis – e deixou cerca de 6.200 feridos.

“Sete pessoas, sendo cinco mulheres e uma criança, foram mortas em um bombardeio que destruiu um prédio de três andares em Rafah”, no sul da Faixa de Gaza, informou nesta terça-feira Ashraf al-Qudra, porta-voz dos serviços de emergência.

No campo de refugiados de Bureij, no centro da Faixa de Gaza, disparos da artilharia de Israel mataram mais seis palestinos, “incluindo três crianças e duas mulheres, e outras 15 pessoas ficaram feridas” na manhã de terça.

Segundo Al-Qudra, que não precisou onde ocorreram quatro mortes, 17 palestinos, incluindo oito mulheres e quatro crianças, faleceram vítimas dos disparos de artilharia contra Rafah e dos ataques aéreos contra Bureij.

A aviação israelense também bombardeou na manhã desta terça a casa de Ismail Haniyeh, líder do Hamas na Faixa de Gaza, situada no campo de refugiados de Shatti, no noroeste do território palestino, informou a família do dirigente.

 

 

 

 

Da France Presse

Foto: David Buimovitch/AFP

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.