Servidores do INSS e do Hospital Oswaldo Cruz realizam atos nesta quinta

Servidores do INSS pedem o reajuste salarial de 27,3%, começando a partir do próximo ano; imagem foi feita há 15 dias durante reunião do movimento / Foto: Divulgação/SindsprevServidores do INSS pedem o reajuste salarial de 27,3%, começando a partir do próximo ano; imagem foi feita há 15 dias durante reunião do movimentoFoto: Divulgação/Sindsprev

Completando 26 dias de braços cruzados nesta quarta-feira (5), os servidores do INSS realizam passeata com “marcha fúnebre”, funcionários vestidos de preto e carregando uma cruz, para esta quinta-feira (6). Concentração às 8h na Gerência do INSS, em Santo Amaro, com saída às 10h para prédio da Superintendência do INSS, no bairro de Santo Antônio. Já os servidores do Hospital Oswaldo Cruz (Huoc) vão iniciar a greve nesta quinta, realizando assembleia em frente à direção do Huoc, bairro de Santo Amaro, às 10h, para avaliar a situação do movimento.

Os servidores do INSS pedem o reajuste salarial de 27,3%, começando a partir do próximo ano. O Ministério do Planejamento apresentou uma proposta de de reajuste de 21,3%, que os profissionais alegam não repor a inflação do período. Além do reajuste, a categoria pede a abertura de novos concursos públicos, melhores condições de trabalho e carga horária fixa de 30 horas.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social – PE (Sindsprev), das 69 agências do Estado, duas não aderiram ao movimento. Número de adesões representa 90% da categoria. Ainda segundo o Sindsprev, está sendo mantido apenas o atendimento minimo de 30%, conforme prevê o direito de greve. para casos de perícia médica e alguns desbloqueios de pagamento.

No caso dos servidores do Hospital Oswaldo Cruz, Durante a greve todos os serviços ambulatoriais como consultas, exames e setor de marcação, estão parados, assim como cirurgia eletivas; apenas serviços como cirurgias emergenciais e quimioterapia serão mantidos, também respeitando os 30% que deve funcionar durante periodo grevista.

A greve é em protesto contra atos da atual direção do Huoc, que nos últimos dois meses, segundo eles, desviou recursos destinados à Gratificação de Desempenho dos trabalhadores para pagamento de serviços a empresas terceirizadas. Esse desvio provocou uma redução de R$ 23 reais na Gratificação dos servidores no mês de julho e deve implicar num corte ainda maior na produtividade a ser paga em agosto. diz a categoria.

 

Do NE10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com