Procon aplica multa de R$ 1,5 milhão em posto de combustível no Cabo por causa de irregularidade em bomba

Por G1 PE

Um posto localizado no Centro do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, recebeu, nesta quinta (13), uma multa de R$ 1,5 milhão devido ao funcionamento do conta-giro de uma das bombas mesmo sem a saída de combustível. De acordo com o Procon, responsável penalidade, o valor foi o maior já aplicado em um estabelecimento comercial no município .

Segundo a prefeitura do Cabo, a multa ocorreu após uma denúncia feita por meio de um vídeo por um consumidor na quarta (12), a respeito do problema. A bomba foi interditada na manhã desta quinta (13) e, durante a chegada da equipe de fiscalização, o equipamento estava sendo desmontado.

Bomba com conta-giro em funcionamento mesmo sem saída de combustível foi interditada pelo Procon do Cabo de Santo Agostinho — Foto: Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho/Divulgação

Bomba com conta-giro em funcionamento mesmo sem saída de combustível foi interditada pelo Procon do Cabo de Santo Agostinho — Foto: Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho/Divulgação

Ao Procon, o gerente do estabelecimento alegou que a bomba estava passando por uma manutenção e que não sabia do problema denunciado pelo consumidor.

Após receber a multa, o posto tem dez dias para apresentar defesa. Para que a bomba seja liberada, o estabelecimento precisa apresentar um laudo técnico de irregularidade.

A prefeitura do Cabo informou, ainda, que os clientes que abasteceram na bomba podem procurar o Procon do município ou a Justiça, apresentando o comprovante de abastecimento.

Irregularidades no TIP

Ainda nesta quinta (13), no Recife, uma fiscalização preventiva do Procon do município constatou irregularidades no Terminal Integrado de Passageiros (TIP), na Zona Oeste. Segundo a prefeitura, os fiscais constataram a ausência de informações sobre os preços das passagens nos guichês das empresas.

A prefeitura explicou, ainda, que passageiros acima dos 60 anos reclamaram da falta de informações sobre duas vagas gratuitas e sobre o pagamento de 50% do valor da passagem, ambos direitos assegurados por lei.

As empresas receberam orientações e os passageiros receberam materiais informativos. Ainda em fevereiro, a previsão é de que fiscais façam plantões no local para receber denúncias.

O consumidor pode denunciar as irregularidades por meio do telefone 0800 281 1311. Também é possível entrar em contato com o Procon pelo e-mail [email protected] ou pelas redes sociais da instituição.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.