Polícia Federal cumpre mandados contra suspeitos de integrar organização criminosa na ‘Operação Dissímulo’, em Caruaru

Líder da organização foi preso em fevereiro deste ano e é investigado em PE e SP.

Por G1 Caruaru

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (30) a “Operação Dissímulo” com o objetivo de desarticular a atuação de uma associação criminosa em Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco. Os criminosos são investigados por crimes contra agências bancárias, roubos, sequestro e extorsão de funcionários.

Os policiais federais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em endereços de suspeitos de integrarem o grupo criminoso. O líder da organização criminosa é um vigilante de 32 anos, funcionário de uma empresa de segurança de valores. Ele foi preso em fevereiro deste ano.

Relembre o caso

Em novembro de 2019, a Polícia Federal prendeu em Caruaru dois homens, de 31 e 44 anos. Durante a abordagem de três suspeitos, dois deles se identificaram com documentos falsos e foram presos em flagrante. Foram apreendidos cerca de R$ 300 mil, U$ 120, 11 celulares, um tablet e uma máquina fotográfica.

Os dois tiveram participação em diversos crimes como assaltos, latrocínios, explosão de carros-fortes e bancos. Em 2016, um deles participou de um assalto em Santos, em São Paulo, no qual foram roubados R$ 12 milhões. Durante o crime houve troca de tiros – um morador de rua foi atingido pelos disparos e morreu no local.

Suspeito de participar do assalto no Aeroporto de Viracopos é preso com cerca de R$ 300 mi

Durante a fuga na rodoviária Anchieta havia uma blitz da Polícia Militar e os bandidos efetuaram disparos de fuzis contra os militares e vitimaram os policiais Alex de Souza da Silva e Leonel Almeida de Carvalho. Os dois criminosos também tiveram participação no roubo de uma carga de ouro do Aeroporto de Viracopos, em São Paulo.

Em fevereiro deste ano, foi expedido um mandado de prisão preventiva contra o vigilante de 32 anos. O vigilante tem associação com uma quadrilha de assaltantes de bancos e carros fortes, na qual dois dos principais integrantes foram presos em novembro, na Feira da Sulanca, em Caruaru.

As investigações apontam que ele é o responsável por passar informações privilegiadas dos bancos e empresas de segurança privada aos integrantes de facção criminosa. Em duas dessas ações, dois vigilantes foram mortos, um em Caruaru e outro em Gravatá. As investigações continuam com o objetivo de identificar e prender outros integrantes da quadrilha. O vigilante foi encaminhado à Penitenciária Juiz Plácido de Souza.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com