PF/PE realiza incineração de 1.130KG

Foto Divulgação PF/PE

A Polícia Federal em Pernambuco, através da Delegacia de Repressão a Drogas-DRE com participação da APEVISA- Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária e Ministério Público Estadual, realizou no dia 26/06, por volta das 8hs, à incineração de diversos tipos de drogas apreendidas no curso da investigação de mais de 25 (vinte e cinco) inquéritos policiais envolvendo tráfico de drogas. Por motivos estratégicos e de segurança o endereço e o nome da indústria que fica localizada no Curado/PE, onde ocorreu à queima do material entorpecente serão mantidos em sigilo.  Na ocasião foram destruídas mais de 1.130Kg de entorpecentes entre (cocaína, maconha, skank, haxixe e metanfetamina).

A ação de hoje faz parte das atividades que marcam a Semana Nacional de Políticas Sobre Drogas 2020, realizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, que aconteceu no período de 19 a 26 de junho, e foi a data escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU), a partir de 1987, para o Dia Internacional de Combate às Drogas (26/06). As drogas foram incineradas com a devida autorização judicial. Além das ações de combate às drogas, a PF em Pernambuco promove atividades socioeducativas e palestras por meio do Grupo de Prevenção ao uso Indevido de Drogas-GPRED.  O evento foi acompanhado por forte esquema de segurança e seguiu as recomendações de saúde impostas pela pandemia do coronavírus, com o uso de EPI’s e adoção de medidas preventivas para evitar aglomerações.

Policiais Federais trabalham diuturnamente desenvolvendo ações de repressão ao tráfico internacional de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes e dos Portos do Recife e de Suape, barreiras policiais nas rodovias fiscalizarão ônibus e veículos com a ajuda de cães farejadores, serviço de inteligência policial visando desarticular grandes quadrilhas interestaduais com o objetivo de prender os principais fornecedores de drogas através das rodovias, principalmente aquelas que dão acesso ao nosso estado, afim de que esta droga (principalmente pasta base de cocaína) não chegue ao seu destinatário final para transformação em laboratórios clandestinos de pedras de crack no intuito de abastecer os vários pontos de venda de drogas em nosso estado.  Cada ponto de venda de droga corresponde um núcleo de violência em virtude de que mortes, assaltos, brigas, problemas familiares, formação de gangues estão diretamente ligados ao tráfico de drogas.

Foto e texto Divulgação PF/PE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com