Para se manter vivo, Santa Cruz se cobra por mudança: “Aprender a vencer”

Por Eryck Gomes, Recife

A dez rodadas do fim da Série B, o momento decisivo não abre brechas para grandes mudanças táticas nas equipes. O tempo curto permite pequenos ajustes nos times que brigam por algo na competição – na parte de cima ou de baixo da tabela. No caso do Santa Cruz, que tem chegado a demonstrar bom futebol em algumas apresentações, o problema tem sido a conclusão a gol. No futebol, existe a máxima de que o time “precisa saber sofrer”. No Tricolor, o pedido é para “saber ganhar”.

– A gente vem fazendo bons jogos, conseguindo colocar o nosso ritmo de jogo, mas os resultados não estão acompanhando as boas partidas que a gente vem fazendo. Faltou, nesses últimos jogos, aprender a vencer. Foram jogos que determinaram a nossa ida para a zona de rebaixamento. Temos que estar com a cabeça boa, determinados, focados – analisou o meia Thiago Primão.

Desde que Marcelo Martelotte assumiu o comando, contra o ABC, houve uma evolução. Foram quatro jogos sem derrota – uma vitória e três empates -, mas nos dias atuais transformados em quatro sem vitória, após a derrota para o América-MG, no Arruda. Na última partida contra os mineiros, a equipe esboçou um domínio e chegou ao ataque. Mas se desestabilizou quando os mineiros abriram o placar. Para a mudança do panorama, é necessário que o bom futebol resulte nos três pontos.

– Fico feliz pelo desempenho que a gente vem demonstrando. Ficaria mais preocupado se a gente não tivesse jogando bem e tivesse nessa situação. Acredito na nossa saída dessa zona de rebaixamento, principalmente pelo que a gente vem jogando. Falta mesmo o resultado. Aquela vitória para a gente poder respirar um pouco mais tranquilo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.