Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Operação da PRF fiscaliza ambulâncias e aplica 45 multas em Pernambuco

Por G1 PE

Das 48 ambulâncias fiscalizadas em Pernambuco, 45 foram autuadas pela PRF — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Das 48 ambulâncias fiscalizadas em Pernambuco, 45 foram autuadas pela PRF — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou uma operação para fiscalizar ambulâncias que circulam pelas rodovias de Pernambuco. Foram abordados 48 veículos abordados e emitidas 45 multas. Algumas das ambulâncias foram multadas mais de uma vez. A ação ocorreu em todo o estado na quinta-feira (10), Dia do Motorista de Ambulância, e o balanço foi divulgado pela corporação nesta sexta-feira (11).

(CORREÇÃO: ao publicar esta reportagem, o G1 errou ao informar no título que eram 93,75% dos veículos multados. A PRF retificou a informação e afirmou que eram 45 multas e não 45 veículos multados. A reportagem foi corrigida às 12h07.)

O assessor de comunicação da PRF, Cristiano Mendonça, aponta que a maioria das autuações foram por atraso no licenciamento da ambulância e falta do curso para Condução de Veículo de Emergência (CVE).

“Quem tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH), mas não tem o CVE, não pode dirigir uma ambulância. O curso serve para que o motorista tenha noção dos riscos que esse trabalho implica. Afinal, eles estão carregando vidas”, afirma.

Mau estado de conservação dos pneus, excesso de lotação e falta de equipamentos obrigatórios, como maca e outras ferramentas emergenciais, também estão entre os problemas mais comuns.

Fiscalização aconteceu em todo o estado, na quinta-feira (10) — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Fiscalização aconteceu em todo o estado, na quinta-feira (10) — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

As ambulâncias que estavam com o licenciamento atrasado e estavam transportando pacientes foram autuadas e liberadas para regularização. O prazo para apresentar a documentação à PRF é de cinco dias. “Caso não seja resolvido, a ambulância pode ser apreendida”, alerta.

A iniciativa foi intitulada como “Asclépio”, em alusão ao Deus da medicina, e teve como objetivo coibir irregularidades e evitar acidentes causados pela má conservação dos veículos de emergência. Participaram as seis delegacias da PRF, indo da Região Metropolitana do Recife até a unidade de Petrolina, no Sertão.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.