Obesidade custa mais de US$ 8 bi em produtividade para os EUA

obesidade (Foto: Jornal Hoje)

Cerca de 35% dos adultos americanos são obesos (Foto: Jornal Hoje)

A obesidade dos trabalhadores nos Estados Unidos custa ao país US$ 8,65 bilhões ao ano em perda de produtividade, segundo um estudo publicado nesta sexta-feira (14) no periódico Journal of Occupational and Environmental Medicine (Jornal de Medicina Ocupacional e Ambiental).

A pesquisa, realizada por cientistas da Universidade de Yale, é a primeira a dar estimativas em nível estadual sobre o custo do absenteísmo por causa da obesidade.

Os custos variaram de US$ 14,4 milhões no Wyoming a US$ 907 milhões na Califórnia, destacou o informe, acrescentando que a obesidade responde por 9,3% dos custos com absenteísmo em todo o país.

“Compreender todos os custos econômicos da obesidade, inclusive a produtividade perdida, é crítico para os tomadores de decisão que trabalham com a prevenção da obesidade em qualquer nível”, afirmou a autora principal do estudo, Tatiana Andreyeva.

Segundo o informe, pessoas acima do peso precisam faltar ao trabalho com frequência por motivos de saúde.

“Quantificar, não apenas os custos com saúde relacionados com a obesidade, mas também os custos econômicos, é essencial para uma tomada de decisão informada”, acrescentou, em um comunicado.

Cerca de 35% dos adultos americanos são obesos, segundo os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDCs), que estimam o custo médico anual com a obesidade em US$ 147 bilhões.

 

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.