Mozilla e Yahoo encerram parceria e começam a brigar nos tribunais  

REDAÇÃO OLHAR DIGITAL

Mozilla e Yahoo encerraram recentemente uma parceria que durava desde 2014 e colocava o Yahoo como mecanismo de busca padrão do Firefox. O fim da parceria não foi nem um pouco pacífico e agora uma empresa está processando a outra.

Em novembro, a Mozilla mudou o mecanismo de busca padrão do Firefox para o Google, encerrando um período de quatro anos em que o Yahoo ocupava esse posto. A Oath, grupo criado pela Verizon e que engloba Yahoo e Aol – entrou com uma queixa contra a fundação responsável pelo navegador afirmando que o acordo foi encerrado indevidamente.

A Mozilla se defendeu da acusação e diz que quem está violando o acordo é a Oath. Quando o contrato entre as duas empresas foi assinado, em 2014, ficou definido que a Mozilla poderia encerrar o acordo por uma série de fatores, e que o Yahoo continuaria pagando US$ 375 milhões anualmente até 2019 independentemente do Yahoo ser ou não o buscador padrão do Firefox.

Segundo relata o Recode, o foco do problema está na Verizon, que adquiriu o Yahoo: quando o acordo foi fechado entre as empresas, uma cláusula no contrato permitia à Mozilla encerrar o acordo caso ela não concordasse com a empresa que viesse a adquirir o Yahoo, e que o pagamento da quantia anual seguiria mesmo nessas condições.

A medida era uma forma da Mozilla se proteger de possíveis mudanças no comando do Yahoo, como acabou acontecendo, e manter sua principal fonte de receita, já que no passado acordos de mecanismo de busca padrão já chegaram a representar 90% de todo o faturamento da fundação.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.