Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Mortes de ocupantes de motocicletas na cidade de SP em 2022 superam em 40% o período pré-pandemia

Em 2022, capital paulista registrou 374 mortes de ocupantes – condutores ou passageiros – de motocicletas em acidentes apenas nas vias urbanas, segundo levantamento do Comando de Policiamento de Trânsito, da Polícia Militar.

Por Léo Arcoverde, GloboNews — São Paulo

A cidade de São Paulo registrou 374 mortes de ocupantes de motocicletas em 2022, o que representa um aumento de 32% em comparação com 2021 (283 óbitos) e de 40% ante 2019 (268 vítimas fatais), ano anterior ao da declaração da pandemia da Covid-19 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). É o que aponta um levantamento do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), da Polícia Militar do Estado de São Paulo, obtido com exclusividade pela GloboNews.

De acordo com o tenente-coronel Marcos Cunha, porta-voz do CPTran, o levantamento, feito com base no Infosiga (Movimento Paulista de Segurança no Trânsito), do governo do estado, leva em conta apenas as mortes de condutores ou passageiros – ou seja, vítimas que estavam nas garupas – de motos em acidentes registrados em vias urbanas da capital paulista. Isto é, não entraram nesta estatística óbitos contabilizados em batidas em trechos urbanos de rodovias estaduais ou federais que cortam a cidade.

Mortes de ocupantes de motocicletas na cidade de SP

AnoQuantidade de mortes
2019268
2021283
2022374

Fonte: Comando de Policiamento de Trânsito/Infosiga

O Comando de Policiamento de Trânsito não computou, neste levantamento, os números de 2020 por ter sido o primeiro ano da pandemia da Covid-19, quando houve uma queda abrupta, comparada a anos anteriores, da circulação de veículos não apenas em São Paulo, como em todo o país. Em razão disso, os dados daquele ano não são comparáveis com os de outros anos, segundo a polícia.

46% de todas as mortes

Segundo os dados do Infosiga compilados pelo CPTran, as 374 mortes de ocupantes de motocicletas registradas ao longo de 2022 representam 46% de todos os 811 óbitos decorrentes de acidentes de trânsito em vias urbanas da cidade no período analisado _ou seja, quase metade de todas as vítimas fatais desses acidentes eram ocupantes de motos.

Levando-se em conta todos os óbitos em acidentes de trânsito, na capital paulista, os aumentos registrados em 2022, tanto em relação a 2021 quanto na comparação com 2019, se deram em percentuais inferiores aos registrados por ocupantes de motocicletas: houve um aumento de 24% ante 2021 (de 656 para 811) e de 7% ante 2019, quando houve 760 óbitos.

Operação na região central

Para tentar diminuir estes índices, o Comando de Policiamento de Trânsito realiza, entre as 5h30 e o meio-dia desta terça-feira (24), o que chama de “megaoperação de fiscalização de motocicletas no centro da capital”.

De acordo com o CPTran, haverá blitze em cinco pontos simultâneos de fiscalização na região central da cidade. Serão designados para este trabalho 119 PMs e 66 viaturas do Comando.

O objetivo da operação, ainda segundo o CPTran, é “intensificar a fiscalização de motocicletas e dos seus ocupantes, a fim de garantir o cumprimento das normas relacionadas à segurança, evitar acidentes e preservar vidas no trânsito”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.