Moradores de Belém de Maria, na Mata Sul de PE, tentam voltar para casa após enchentes

Em maio, choveu 445 milímetros em Belém de Maria, na Mata Sul de Pernambuco. De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), o volume representa aumento de 380% em relação à média histórica do município, de 117 milímetros. Na cidade, o temporal causou enchentes e danos em casas, ruas e até prédios públicos, como o do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), que teve o funcionamento transferido. Nesta quarta-feira (7), moradores finalizam a limpeza das ruas e dão início ao processo de volta para as habitações. (Veja vídeo acima).

Segundo o coordenador o gabinete de crise do município, Leonardo Santos, cerca de três mil pessoas ainda estão fora de casa, por causa dos danos causados pela enchente. O funcionamento das escolas municipais vai voltar ao normal na quinta-feira (8). Foram entregues mais de 20 mil litros de água mineral e 20 toneladas de alimentos às vítimas das inundações.

“Desde sexta-feira (2) estamos aqui, fazendo a limpeza. Temos técnicos avaliando os danos, para chegar à normalidade. Agora, que a maior parte da limpeza das ruas foi feita, a maioria das pessoas está no processo de limpeza das casas e muitas ainda não sabem se poderão voltar. O município vai analisar a situação dos afetados para determinar a ajuda que será demandada”, disse Leonardo.

Secretária de Saúde de Belém de Maria, Cristina Gonçalves explicou que a unidade de saúde do município teve computadores e outros equipamentos afetados pela inundação. “Estamos fazendo o atendimento dos pacientes no posto de saúde, no Alto Santa Luzia, e improvisamos outra unidade, no Centro da cidade, para atendimento básico. Qualquer necessidade mais grave será transferida para Palmares ou Caruaru”, disse.

Entenda as chuvas

Desde os dias 27 e 28 de maio, chuvas fortes atingem várias regiões do estado, provocando enchentes de rios e deslizamentos de barreiras e o decreto de estado de emergência em 27 cidades. De acordo com dados do governo do estado, o número de desabrigados e desalojados chegou a 55,1 mil pessoas no dia 31 de maio. Ao todo, seis pessoas morreram, sendo duas no Recife, duas em Caruaru e duas em Lagoa dos Gatos.

No domingo (28), o presidente da República, Michel Temer, veio ao Recife e autorizou o envio de ajuda humanitária. Ele ainda se comprometeu com a liberação de uma linha de crédito de R$ 600 milhões, junto ao BNDES, para obras no estado.

Chuvas em Pernambuco - Mais de 40 mil fora de casa (Foto: Editoria de Arte/G1)

Chuvas em Pernambuco – Mais de 40 mil fora de casa (Foto: Editoria de Arte/G1)

Na quarta (31), o governador Paulo Câmara visitou as cidades de Catende e Ribeirão, na Zona da Mata Sul, para acompanhar o planejamento de ajuda humanitária às famílias desalojadas e de limpeza das áreas atingidas pela água, feito por ‘gabinetes de crise’ instalados nos dois municípios.

Na segunda (5), o governo de Pernambuco divulgou um balanço dos danos causados pelas chuvas. Ao todo, 498 residências ficaram totalmente destruídas e outras 6.841 ficaram danificadas em 31 municípios.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com