Milhares podem ter morrido de fome em zonas sitiadas da Síria, diz ONU

Da France Presse

Alto Comissário da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al-Hussein, disse que milhares de pessoas podem ter morrido de fome (Foto: Denis Balibouse/ Reuters)
Alto Comissário da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al-Hussein, disse que milhares de pessoas podem ter morrido de fome (Foto: Denis Balibouse/ Reuters)

A fome pode ter provocado milhares de mortes nas zonas sitiadas da Síria, onde mais de 450.000 pessoas vivem bloqueadas, indicou nesta segunda-feira (29) o Alto Comissário da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos.

“Os alimentos, os medicamentos e outros produtos de ajuda humanitária de urgência são bloqueados de forma reiterada. Milhares de pessoas podem ter morrido de fome”, advertiu Zeid Ra’ad Al-Hussein durante a abertura da 31ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU em Genebra.

Desde do sábado (27) vigora uma trégua no país embora os protagonistas do conflito se acusem de não respeitar o acordo proposto pela Rússia e pelos Estados Unidos. Nas grandes cidades, moradores tiveram uma noite tranquila e saíram neste domingo para fazer compras, aproveitando a calma rara.

A expectativa era de que a trégua possibilitaria a entrega de ajuda humanitária em regiões que estavam sitiadas. Na quarta, a Onu anunciou ter feito o primeiro lançamento aéreo de ajuda humanitária na região leste da Síria. Cerca de 21 toneladas de provisões foram lançadas em Deir Ezzor.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.