México tem quase 3 mil novos casos, recorde para um dia no país

A Cidade do México começará uma reabertura gradual a partir de junho.

As autoridades do México registraram na quinta-feira (21) 2.973 casos a mais de coronavírus, um registro diário de novas infecções, elevando a contagem total do país para 59.567 casos.

O México também registrou outras 420 mortes, um pouco abaixo do número recorde de mortos em um dia no dia anterior. Um total de 6.510 mortes por coronavírus foi relatado no México desde o início da pandemia.

México declara emergência de saúde por causa do novo coronavírus

Reabertura gradual a partir de junho

A Cidade do México iniciará em 1º de junho um plano gradual de reabertura econômica e social que dependerá da ocupação hospitalar pela pandemia da Covid-19, anunciou na quarta-feira (20) o governo local.

A via para a “nova normalidade” será regulada por um semáforo de quatro cores. A vermelha, de alerta máximo, será mantida até pelo menos 15 de junho, explicou Claudia Sheinbaum, prefeita da cidade de 9 milhões de habitantes.

No entanto, a partir de 1º de junho, será possível reativar as indústrias automotora, de mineração e construção, assim como a produção de cerveja, em falta após a suspensão das atividades não essenciais.

Com mais de 15 mil casos positivos e quase 1.500 óbitos, a capital mexicana está no foco da emergência pelo novo coronavírus. Juntamente com a região metropolitana, tem 22 milhões de habitantes.

O nível máximo de alerta enquanto os leitos hospitalares registrarem 65% de ocupação. Em meados de junho, ele muda para a cor laranja, e “permitirá a abertura de restaurantes, hotéis e serviços religiosos, com ocupação de 30%, e de cinemas e teatros, com ocupação de até 50%”, explicou Sheinbaum em sua conferência diária.

A cor amarela será ativada com uma ocupação hospitalar inferior a 50%, possivelmente em julho ou agosto.

Se a propagação do vírus diminuir notavelmente, espera-se que bares, academias de ginástica e boates reabram em setembro, quando se prevê que o alerta esteja em verde.

A prefeita estima que as atividades escolares sejam retomadas em agosto e não em 1º de junho, como tinha previsto o governo federal.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.