Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Médicos e dentistas são alvo de golpe aplicado pelo WhatsApp, alerta polícia

Segundo delegado de crimes cibernéticos, criminosos fazem “engenharia social”, obtêm informações pessoais das vítimas e pedem dinheiro para pacientes e familiares.

Por Beatriz Castro, G1 PE

Um golpe vem chamando a atenção da Polícia Civil e fazendo vítimas preferencialmente entre médicos e dentistas, em Pernambuco. Os criminosos visitam as redes sociais dos profissionais, extraem informações pessoais e, com esses dados, criam perfis fakes no WhatsApp, por meio dos quais pedem dinheiro para seus pacientes e familiares .

Uma médica do Recife, que preferiu não ser identificada, fez um relato detalhado de como os bandidos conseguiram fazer seu pai transferir dinheiro para eles, que se passaram pela profissional de saúde.

“”Tenho uma rede social aberta ao público, onde eu divulgo os meus serviços. Meu pai recebeu uma mensagem de Whatsapp com um número desconhecido, mas que mandou duas fotos minhas, pegas na minha rede social, falando que eu tinha mudado o número e que anotasse. Meu pai anotou o número, e essa pessoa começou a conversar, conversas do tipo ‘você já jantou?’ e ‘Está tudo bem?'”, lembrou.

Criar essa confiança foi o primeiro passo. Uma vez que tinham estabelecido a relação, os criminosos aplicaram o golpe.

“Ele abordou meu pai, dizendo que estava na clínica tentando realizar o pagamento de um fornecedor, mas que o limite do banco tinha excedido e [perguntando] se ele não poderia realizar esse pagamento que, no outro, dia ele devolveria o dinheiro. A partir de informações obtidas na minha rede social, foram solicitadas mais transferências. Meu pai percebeu, depois de realizar algumas transferências, que poderia não ser eu e que aqueles nomes para quem ele estava fazendo transferências não eram de fornecedores”, afirmou.

A médica falou com alguns colegas, que relataram ter vivido episódio semelhante. Segundo Eronides Meneses, delegado de crimes cibernéticos da Polícia Civil de Pernambuco, médicos e dentistas têm sido alvos prioritários para esses grupos.

“As queixas são diárias. São dezenas de queixas chegando de médicos, dentistas, profissionais de saúde , que chegam para a gente todo dia”, afirmou.

O delegado explicou que, em geral, os bandidos agem da mesma forma como aconteceu no caso da médica que não quis ser identificada.

“Eles alegam que estão com uma dificuldade no banco, que o limite ultrapassou, ou então que estão precisando daquele dinheiro no momento e que o banco não está acessível. Geralmente, é para pagar um fornecedor. Eles entram em contato com pacientes, clientes, familiares e amigos. Eles obtêm esses contatos das mais variadas formas possíveis, seja por rede social, site da clínica, alguém que teve WhatsApp clonado ou com a conivência de algum funcionário de operadora”, declarou.

Esse método é conhecido como “engenharia social”, quando os criminosos buscam informações pessoais sobre as vítimas para enganar pessoas conhecidas. Por se tratar de uma abordagem sofisticada, o delegado Eronides recomenda muita atenção com pedidos de dinheiro via aplicativos e mensagens de texto.

“Se você for abordado por alguém assim, com um contato novo, comece a conversar para tentar obter as contas bancárias que ele quer fornecer e informe imediatamente ao profissional, para que ele alerte às pessoas para que ninguém caia nesse golpe”, afirmou.

O policial também orientou que, uma vez que o golpe seja aplicado, a pessoa deve registrar um Boletim de Ocorrência no site da Polícia Civil de Pernambuco.” Não esqueça de registrar o número, as contas, tudo que seja importante para a ocorrência”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com