Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Lukashenko diz que Ucrânia tentou firmar acordo de não agressão com Belarus

Grande aliado de Putin durante a invasão à Ucrânia, o país fica ao norte de Kiev e é frequentemente utilizado para treinamentos militares de Moscou.

Por g1

O líder belarusso Alexander Lukashenko disse nesta terça-feira (24) que a Ucrânia propôs um acordo de não agressão com seu país, informou a agência de notícias estatal Belta.

Sem apresentar provas, Lukashenko teria comentado sobre a suposta oferta para uma reunião do governo e autoridades policiais na qual também acusou o Ocidente de armar militantes na Ucrânia que poderiam desestabilizar a situação em Belarus.

Desde o início do confronto entre Rússia e Ucrânia, 11 meses atrás, Belarus sempre foi um país aliado a Moscou, inclusive recebendo tropas russas para exercícios militares.

Ucrânia está localizada entre membros da Otan e Rússia e seus aliados — Foto: Editoria de Arte/g1

Ucrânia está localizada entre membros da Otan e Rússia e seus aliados — Foto: Editoria de Arte/g1

Recentemente, no último dia 16, exercícios militares conjuntos entre Rússia e Belarus deixaram a Ucrânia e o Ocidente desconfortáveis diante uma possível nova agressão pelo norte.

As manobras colocaram em operação todas as bases aéreas de Belarus e devem continuar até 1º de fevereiro, informou o Ministério da Defesa belarusso.

O Exército belarusso tem cerca de 60.000 pessoas. No início de 2022, Belarus enviou 6 grupos táticos de batalhão, totalizando vários milhares de pessoas, para as áreas de fronteira.

As forças russas usaram Belarus como ponto de partida para a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro, enviando tropas e equipamentos para o norte da Ucrânia a partir de bases em Belarus.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.