Idosa e mulher são detidas em flagrante tentando dar golpe em agência do INSS na Zona da Mata

Por G1 PE

Duas mulheres foram detidas em flagrante pela Polícia Militar tentando dar um golpe em uma agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do município de Escada, na Zona da Mata de Pernambuco. Uma das presas, uma idosa de 66 anos, pretendia reativar um benefício de outra pessoa, quando a fraude foi descoberta por funcionários.

Segundo a Polícia Federal (PF), a idosa estava acompanhada de uma mulher de 33 anos e disse que seu benefício havia sido suspenso. Ela solicitou atendimento para poder receber valores referentes ao mês de janeiro, que não haviam sido sacados.

Os funcionários constataram que havia dois pedidos de transferência do benefício para uma agência da Paraíba. Os documentos levados pela idosa tinham o mesmo número, mas apresentavam fotos diferentes das que constavam no documento inicialmente mostrado pelo titular da identidade.

As duas mulheres receberam voz de prisão em flagrante e, em seguida, foram encaminhadas à Superintendência da Polícia Federal, no Centro do Recife. A fraude, descoberta na quarta (10), foi divulgada pela PF nesta segunda (15).

Idosa apresentou documentos falsos para tentar reativar benefício em agência do INSS de Escada, na Zona da Mata de Pernambuco — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Idosa apresentou documentos falsos para tentar reativar benefício em agência do INSS de Escada, na Zona da Mata de Pernambuco — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Durante o interrogatório, a idosa informou que participou do crime por estar em uma situação financeira difícil para comprar remédios para diabetes. Ela também alegou ter aceito a proposta de um aliciador para sacar dinheiro proveniente de fraudes em benefícios. Por cada ação, receberia R$ 300.

A idosa também alegou que recebia a documentação pronta e que não era a primeira vez que realizava esse tipo de crime, tendo feito o mesmo em uma agência do INSS em Monteiro, na Paraíba. A outra mulher, uma agricultora de 33 anos, disse que também foi aliciada e ganharia R$ 200 para acompanhar a envolvida mais velha.

As duas seguiram para o Instituto de Medicina Legal (IML), no Centro do Recife, e em seguida foram encaminhadas a uma audiência de custódia. Segundo a PF, a idosa teve a prisão preventiva confirmada e foi encaminhada para a Colônia Penal Feminina do Recife, na Zona Oeste. A outra mulher foi solta e vai responder em liberdade.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.