Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Golfinho encalha em praia de Fernando de Noronha e força-tarefa é realizada para salvar o animal

Animal, uma fêmea com cerca de 1,80m, encalhou na Cacimba do Padre nesta quarta-feira (23).

Por Ana Clara Marinho, g1 PE

Golfinho encalha em Fernando de Noronha e é salvo por força-tarefa

Um golfinho encalhou na Praia Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha, nesta quarta-feira (23). O animal, uma fêmea com cerca de 1,80m, foi encontrado por moradores que acionaram pesquisadores do Projeto Golfinho Rotador e do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio). Foi realizada uma força-tarefa para salvar o mamífero.

Segundo a veterinária Taysa Rocha, do ICMBio, a fêmea apresentava sinais de desorientação. Inicialmente, os estudiosos e voluntários tentaram fazer a chamada reintrodução do golfinho após a arrebentação, mas o animal voltou a encalhar.

“O golfinho não teve a reação de passar a arrebentação e seguir para mar aberto. Nós seguimos os protocolos para encalhes e procuramos a melhor forma de reintrodução, conforme as condições ambientais”, afirmou a bióloga Priscila Medeiros, coordenadora do Projeto Golfinho Rotador.

A estratégia encontrada foi transportar o animal de bote até o grupo de golfinhos, que estava no Porto de Santo Antônio. Os pesquisadores e voluntários usam uma prancha como maca e levam o mamífero até a embarcação.

“Nós levamos o animal até o Porto, onde uma equipe do Projeto Golfinho já monitorava um grupo de golfinhos. O mamífero foi reintroduzido no mar naquela região”, contou Priscila Medeiros.

O golfinho-rotador, que tem nome científico Stenella longirostris, vai ser monitorado.

“O golfinho misturou-se no grupo. No monitoramento fixo, que fazemos do Forte dos Remédios, não identificamos nenhum golfinho com mudança de comportamento. Nós seguimos com a observação das praias”, declarou a pesquisadora Priscila Medeiros.

O Projeto Golfinho Rotador realiza o trabalho de pesquisa e monitoramento em Fernando de Noronha há 32 anos e conta com o apoio do Programa Petrobras Socioambiental.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.