Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Golfinho é encontrado debilitado, recebe cuidados, mas morre em Fernando de Noronha

Bicho encalhou na Praia do Boldró, neste sábado (13). Pesquisadores tentaram salvar o animal, que aparentava já estar doente.

Por Ana Clara Marinho, g1 PE

Golfinho encalha em praia de Fernando de Noronha

Um morador de Fernando de Noronha encontrou um golfinho debilitado na Praia do Boldró, neste sábado (13). Pesquisadores dos projetos Golfinho Rotador, Tamar e do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) prestaram atendimento ao animal encalhado., mas o mamífero não sobreviveu.

Segundo a coordenadora do Projeto Golfinho Rotador, Cynthia Gerling, o animal não é da espécie que costuma aparecer em Noronha.

“Para nossa surpresa não se trata de um golfinho rotador, espécie comum na ilha. O cetáceo é da espécie Stenella clymene . Não é comum encontrar essa espécie em Fernando de Noronha, mas não é a primeira vez “, disse Cynthia.

Golfinho foi encontrado debilitado na Praia do Boldró — Foto: Projeto Golfinho Rotador/Divulgação

Golfinho foi encontrado debilitado na Praia do Boldró — Foto: Projeto Golfinho Rotador/Divulgação

A veterinária do ICMBio Taysa Rocha foi uma das profissionais que atendeu o mamífero e tentou estabilizá-lo, para fazer com que retornasse para a água.

“Ele demonstrou sinais de desorientação, o que explica o encalhe. Esses animais têm esse senso muito desenvolvido e, geralmente, encalham quando já há um problema anterior. Tentamos a introdução na água duas vezes, mas não houve sucesso”, contou Taysa.

A veterinária explicou que foi criada uma espécie de unidade de terapia intensiva no local, onde o animal foi estabilizado.

“Fizemos medicações para ajudar no quadro clínico e deixamos o golfinho respirando dentro da água para uma terceira tentativa de reintrodução, mas, nessa operação, o golfinho veio a óbito”, disse.

Golfinho foi analisado pelos pesquisadores  — Foto: Projeto Golfinho Rotador/Divulgação

Golfinho foi analisado pelos pesquisadores — Foto: Projeto Golfinho Rotador/Divulgação

O animal foi encaminhado para necropsia com coordenação do Projeto Golfinho Rotador. Segundo os pesquisadores, o mamífero tinha marcas de escoriações do encalhe e feridas mais antigas.

Em uma análise preliminar, a equipe que atendeu o golfinho identificou que o animal sofria de enfisema pulmonar e tinha nódulos subcutâneos e parasitas no intestino.

No entanto, segundo os especialistas, não é possível precisar qual foi a causa da morte. Essa só vai ser definida após análise das amostras colhidas.

“Apesar de não termos conseguido salvar a vida do golfinho, nós gostaríamos de agradecer a todos que ajudaram. Turistas, moradores, pesquisadores e a veterinária Taysa Rocha contribuíram na operação”, declarou Cynthia Gerling.

O Projeto Golfinho Rotador monitora os cetáceos em Fernando de Noronha desde 1990.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.