Forte incêndio no sul do Chile é controlado após 24 dias

Da Folhapress

O devastador incêndio florestal que afetou uma reserva natural e um parque florestal no sul do Chile foi controlado após devastar 6.600 hectares em 24 dias –  informou um relatório da Corporação Nacional Florestal (Conaf). “O incêndio florestal que afeta a reserva nacional China Muerta foi controlado”, disse Aaron Caviere, diretor-executivo da Conaf, em comunicado divulgado nesta segunda-feira.

A reserva nacional China Muerta e o parque nacional Conguillío, ambos localizados na região de Araucania (700 km ao sul de Santiago) foram afetados pelo incêndio devastador desde 14 de março. O fogo, atiçado por fortes ventos na área, ameaçou florestas nativas milenares – fazendo com que as autoridades chilenas acendessem o alerta vermelho em 24 de março. Mas as equipes de incêndio e salvamento, que contaram com a ajuda de brigadistas argentinos e uruguaios, conseguiram conter o avanço as chamas.

Ainda trabalham na área cerca de cem homens da Conaf, entre brigadistas e técnicos, e três helicópteros e equipamentos, a fim de controlar totalmente o fogo que não deixou vítimas fatais. “Este trabalho pede que os lugares sejam umedecidos e também que valas sejam aprofundadas para impedir a propagação subterrânea”, explicou Cavieres.

Pelo menos nove incêndios afetavam quatro regiões do sul do Chile até esta segunda-feira. O de maior preocupação é registrado na Reserva Nacional de Malleco, na região de Araucania, onde havia “o aumento da temperatura e da presença de vento, gerando a ativação de focos distintos dentro da área queimada”, informou o Conaf. Incêndios florestais se espalharam no sul do Chile nas últimas semanas, alimentados por uma seca generalizada, altas temperaturas e ventos fortes.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.