Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Fachada de prédio com bandeira do PT é atingida por tiros no Recife; polícia diz ser prematuro ver motivação política

Moradores acreditam que o caso tem como motivação a intolerância política. Polícia Civil investiga o caso e diz que ‘é prematuro, neste momento, apontar motivação ou a dinâmica dos fatos’.

Por Priscilla Aguiar, g1 PE

Polícia tenta identificar quem atirou contra apartamentos de um prédio no Recife

Um prédio no bairro de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife, foi atingido por tiros na madrugada desta quarta-feira (21), segundo moradores. Eles relataram ter encontrado marcas dos disparos na fachada entre o quinto e o sexto andar, onde estava pendurada uma bandeira do Partido dos Trabalhadores (PT), por isso acreditam em intolerância política. A Polícia Civil investiga o caso e disse que “é prematuro, neste momento, apontar motivação ou a dinâmica dos fatos” .

Imagem enviada por moradores mostra marcas na fachada de prédio no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Imagem enviada por moradores mostra marcas na fachada de prédio no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Além da fachada, os tiros também atingiram dois apartamentos do Edifício Nápoles. Um homem que preferiu não ser identificado mora em um dos apartamentos atingidos pelos disparos. Ele registrou queixa na Delegacia de Casa Amarela e contou ao g1 que “alvejaram” o prédio no local onde foi colocada a bandeira do partido político.

“Foram vários disparos por volta das 3h40 e tanto atingiram a fachada, entre o sexto e o quinto andar, quanto os apartamentos do quinto e quarto andar. Entendemos que é uma motivação política porque, no sexto andar, um morador tem a bandeira do PT, e dois tiros foram ao lado dessa bandeira. Se tivesse alguém acordado, poderia ser atingido”, disse.

Tiro atingiu janela de apartamento de prédio no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Tiro atingiu janela de apartamento de prédio no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Na delegacia, o homem prestou depoimento e recebeu a informação de que a Polícia Civil abriria uma investigação para apurar o caso. “A gente fica triste de ver a que ponto a nossa sociedade chegou. Se isso realmente tiver uma motivação política, eu não tenho nada a ver. Esse tipo de agressão gratuita. A gente dormindo. É preciso repensar o que a gente quer”, declarou.

A bancária Henia Lopes, de 39 anos, mora no sétimo andar do edifício, perto do apartamento onde foi colocada a bandeira do partido. Ela contou que ouviu os tiros e que, quando desceu para trabalhar, se deu conta do que tinha acontecido.

“Vi um monte de vidro da janela embaixo do prédio. E, quando a gente olhou para cima, tinham marcas de tiros na parede. Depois vi, no grupo do prédio [no WhatsApp], um morador dizer que foi no apartamento dele. Quando a gente olhou por fora, viu que tinha a bandeira do PT no apartamento de cima caindo em cima do apartamento dele”, disse.

Projétil encontrado dentro de apartamento atingido por disparos no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Projétil encontrado dentro de apartamento atingido por disparos no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Ainda segundo Henia, um dos tiros atingiu o cômodo ao lado do quarto onde dormia o bebê de um dos vizinhos. A bancária também contou que ficou assustada, pensando que alguém poderia ter se ferido.

“Poderia ter uma coisa muito mais grave por uma questão política. Podia ter sido uma fatalidade, uma coisa muito maior, né? Não teve vítima, mas, se tivesse, imagina como ia ser. Qual motivo? Morreu por quê? Morreu porque o vizinho tem uma bandeira do PT. Não tem fundamento isso”, afirmou Henia.

Polícia investiga o caso

g1 procurou a Polícia Civil para saber se quem atirou foi identificado, se o caso teve motivação política, qual arma foi utilizada e por quais crimes o autor dos disparos poderá responder se for encontrado.

Por meio de nota, a Polícia Civil disse que o caso foi registrado como “disparo de arma de fogo” e que o homem que prestou a queixa relatou “que estava em seu apartamento quando foi surpreendido por um disparo de arma de fogo que atravessou o vidro da sua varanda”.

Ainda no texto, a corporação afirmou que “um inquérito policial foi instaurado e outras informações poderão ser fornecidas após a completa elucidação”. Também declarou que “é prematuro, neste momento, apontar motivação ou a dinâmica dos fatos”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.