Estudante de 17 anos aprovada em dois vestibulares de medicina conquista 2º lugar do curso na UFPE, em Caruaru

Por Joalline Nascimento, G1 Caruaru

Alice Pereira tem 17 anos e foi aprovada em três vestibulares de medicina, incluindo UPE e UFPE — Foto: Marcelo Bezerra/Divulgação

Alice Pereira tem 17 anos e foi aprovada em três vestibulares de medicina, incluindo UPE e UFPE — Foto: Marcelo Bezerra/Divulgação

Aos 17 anos, a estudante Alice Pereira coleciona aprovações em vestibulares de medicina. A última conquista foi o 2º lugar no curso da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) campus Caruaru, pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU). A adolescente obteve média geral de 881,48 e nota 960 na redação.

A jovem que concluiu o Ensino Médio em 2018 também foi aprovada em medicina na Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS) e na Universidade de Pernambuco (UPE), pelo Sistema Seriado de Avaliação (SSA). Alice ainda obteve o 1º lugar geral do Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita), quando foi aprovada em odontologia.

“Eu segui uma rotina de estudos bem intensa, tendo como base o direcionamento do colégio. Por ser terceiranista, o ritmo de aprendizado era bem monitorado e o acompanhamento teve início desde as séries iniciais. Também complementei com matérias isoladas para aprimorar algumas dificuldades. Além disso, participar de atividades extras, como olímpiadas, contribuiu bastante para o meu crescimento acadêmico”, pontuou a estudante.

Para ela, toda conquista precede desafios. Por isso, foi natural que ela tenha optado por priorizar os estudos durante o último ano, “mas sem exagerar”, como destacou a adolescente. “Foi possível conciliar a rotina e o lazer, que também é importante”.

Alice teve uma rotina de estudos semanais, que foi complementada com provas e simulados nos fins de semana. A jovem priorizou as maiores dificuldades na hora de estudar. Ela realizou exercícios para ter uma melhor noção de como é o estilo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

“A medicina sempre me interessou bastante, principalmente por seu caráter humanitário e inovador. E, na vida acadêmica, principalmente no Ensino Médio, no qual tive uma melhor percepção dos demais cursos que poderia escolher, a decisão por medicina tornou-se ideal”, Alice Pereira.

A estudante ressaltou que tanto o apoio da família quanto o dos amigos foi fundamental para a conquista dela. “Minha família apoiou bastante a minha decisão e ajudou a tornar a minha rotina de estudos menos exaustiva, compreendendo o que precisava ser feito e me fortalecendo durante essa jornada. Meus amigos também foram muito importantes, além de possuírem objetivos semelhantes e assim, apoiarmo-nos mutuamente”, disse.

Para Alice, a leitura sempre foi uma atividade prazerosa. Tanto que ela utilizou um dos livros que mais gosta na redação do Enem: A Menina que Roubava Livros, de Markus Zusak.

“É importante que cada um se conheça bem, saiba identificar as suas maiores dificuldades e planejar-se para enfrentá-las. Com a dedicação necessária e força de vontade para continuar, mesmo que seja muito exaustivo, a aprovação será apenas uma consequência dos atos, é uma construção feita dia a dia”, finalizou.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.