Erupção de vulcão mata duas pessoas na Indonésia

A erupção do vulcão Kelud matou duas pessoas na Indonésia nesta sexta-feira (14), informaram autoridades locais.

As mortes de um homem e de uma mulher no subúrbio de Malang ocorreram após suas casas desabarem porque não suportaram as rochas e o peso das cinzas jogadas pelo vulcão, informou Sutopo Purwo Nugoro, porta-voz em Java da Agência Nacional de Gestão de Catástrofes. “As residências eram muito frágeis”, disse.

Cerca de 200 mil indonésios receberam a ordem para deixar suas casas na ilha de Java, a maior do arquipélago, depois da forte erupção que expeliu cinzas e pedras incandescentes à distância de 15 km da cratera do vulcão.

Mulher anda por uma estrada coberta por cinzas vulcânicas em Yogyakarta, na Indonesia, nesta sexta-feira (14). (Foto: Slamet Riyadi/AP)
Mulher anda por uma estrada coberta por cinzas vulcânicas em Yogyakarta,
na Indonesia, nesta sexta-feira (14). (Foto: Slamet Riyadi / AP Photo)

O estado de alerta por causa da erupção do Monte Kelud, considerado um dos mais perigosos de Java, ilha densamente povoada, foi lançado na quinta-feira (13), pouco antes do início da atividade vulcânica.

Imagens transmitidas pela televisão mostravam cinzas e rochas que caíam como uma chuva sobre os povoados próximos. Os moradores fugiam aterrorizados para os centros de evacuação.

Na Indonésia, há cerca de 130 vulcões em atividade.

Veículos cobertos por cinzas após a aerupção do monte Kelud, em Yogyakarta, na Indonésia. (Foto: Slamet Riyadi/AP)
Veículos cobertos por cinzas após a aerupção do monte Kelud, em Yogyakarta,
na Indonésia. (Foto: Slamet Riyadi/AP)
Da France Presse
Foto: Dwi Oblo / Reuters

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.