Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Em greve, bancários prometem ato no Centro do Recife nesta quarta-feira

Do NE10

Em Pernambuco, cerca de 80% das agências aderiram a greve. O Sindicato promete mais um ato nesta quarta.

Seguindo a paralisação nacional, os bancários de Pernambuco continuam de braços cruzados e prometem mais uma manifestação para esta quarta-feira (14), desta vez em frente a uma agência do Banco do Brasil, localizada na Avenida Dantas Barreto, Centro do Recife.
Nesta terça-feira (13), ocorreu uma manifestação em frente a uma unidade da Caixa Econômica Federal da Avenida Conde da Vista, também no Centro do Recife. De acordo com a presidente do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Suzineide Rodrigues, a manifestação desta terça foi para reivindicar o déficit no número de funcionários nas agências, devido ao Plano de Apoio à Aposentadoria do ano passado ofertado pelos patrões, quando três mil funcionários aderiram à iniciativa. “O banco realizou vários concursos, mas os aprovados não foram convocados. A presidente da Fenaban [Federação Nacional dos Bancos] disse que não vai contratar ninguém por causa da crise econômica”, relatou.

Suzineide afirmou ainda que os seis maiores bancos somaram um lucro líquido de R$ 36,3 bilhões. “Há uma descrepância muito grande entre o lucro dos bancos e a proposta oferecida de 5,5% aos funcionários”, aponta, alegando que a Fenaban ainda não apresentou outra proposta desde o dia 25 de setembro, quando foi realizada a última assembleia.

Entre as principais reivindicações estão o reajuste salarial de 16%, valorização do piso salarial, combate às metas abusivas e ao assédio moral, melhores condições de trabalho, fim da terceirização e proteção ao emprego, vales-alimentação e refeição maiores.

O atendimento aos idosos e o funcionamento dos caixas eletrônicos, segundo ela, continuam a funcionar na maioria das agências de Pernambuco. “Orientamos todos os bancos para que mantenham pelo menos quatro funcionários realizando atendimento, mas algumas unidades podem fechar toda a agência”, alertou.

De acordo com a presidente do sindicato, no Estado cerca de 80% das agências adediram a greve, sendo 98% das unidades públicas e, 78%, privadas. No interior, todos os bancos fecharam por completo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.