Com “missão” de achar meia, Sport pode ter Neto Moura na criação contra o Corinthians

Por Daniel Gomes, Recife

Globo Esporte

Eduardo Baptista não terá Marlone para enfrentar o Corinthians. O problema é que o jogador, por questões contratuais, não pode enfrentar o ex-clube. O comandante também não terá Gabriel, que está lesionado. Com isso, abre-se um espaço para uma incógnita na armação da equipe. Passa pela cabeça de Eduardo buscar esse meia armador em Neto Moura.

– Tenho que achar esse meio campo. Estamos perto disso e as coisas vão melhorar bastante. Hernane se doa muito para a equipe e ele se sacrifica na armação. A gente tem que fazer com que ele não recue tanto para nos ajudar. Tenho de achar esse meia. Foi a missão que eu coloquei para mim nessa semana, é particular. Eu tenho de achar um jogador que faça essa ligação. Eu achei passe de um volante (Jair) e preciso de um meia para deixar Hernane mais ali (na área). Aí, as coisas devem evoluir bastante – disse Eduardo Baptista em entrevista à Rádio Globo.

O treinador admitiu que Neto é uma possibilidade que será testada durante a semana de treinamentos. Eduardo Baptista lembrou que o jogador sempre foi meia nas categorias de base e, quando ele subiu Neto para os profissionais, em 2014, ele passou a jogar de volante.

– Passa sim. É uma das ideias. Quem inventou Neto de volante foi a gente. Neto era meia desde a base e, a partir do momento que a gente acha Jair com Marcão, a gente pode colocar Neto mais à frente. Ele pode fazer o que Andrigo faz. Andrigo nos ajudou com a parte defensiva, o Cruzeiro não entrou pelo meio uma vez, entrou mais pelo lado. Mas eu vou “restartar” (recuperar) esse meia dele. Para marcar, não tem problema, mas ele é um jogador que pode jogar de costas. Diego (Souza) fazia muito bem isso. Ele é o que melhor faz isso no futebol brasileiro, pode vir três que ele segura os caras. Mas eu posso experimentar com Neto.

Reforçando que a ida de Neto para a posição de volante é uma “invenção” dele, Eduardo Baptista até indicou que Andrigo – que jogou como armador no empate sem gols diante do Cruzeiro – pode deixar a equipe.

– A posição de Andrigo é de lado e eu estou colocando de segundo atacante para ficar próximo de Hernane. Minha missão é encontrar o meia e fazer com que Hernane não saia tanto da área. Vou olhar Neto, que era meia lá atrás, a gente que inventou esse negócio de volante.

Readaptação

No entanto, o treinador admitiu que, apesar de Neto Moura ser meia de origem, o jogador vai ter de passar por uma readaptção porque a posição no campo é diferente.

– A volta é difícil porque a visão é completamente diferente. Ele vê o jogo de frente e o meia fica de costas para o gol adversário. É outro time. E ele tem de se adaptar, mas é treinamento. Quero aproveitar essa semana para a gente aproveitar. Se tem alguém que pode fazer essa meia é Neto Moura. Tentei Marlone, mas ele só vai para dentro se vier de fora. Se ele ficar no meio, de costas, se perde um pouco no posicionamento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.